apostila desenho unipampa

Download APOSTILA DESENHO UNIPAMPA

Post on 30-Dec-2015

6 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • AAAAAAAAppppppppoooooooossssssssttttttttiiiiiiiillllllllaaaaaaaa DDDDDDDDeeeeeeeesssssssseeeeeeeennnnnnnnhhhhhhhhoooooooo TTTTTTTTccccccccnnnnnnnniiiiiiiiccccccccoooooooo IIIIIIII

    UUUUUUUUNNNNNNNNIIIIIIIIPPPPPPPPAAAAAAAAMMMMMMMMPPPPPPPPAAAAAAAA BBBBBBBBAAAAAAAAGGGGGGGG////////RRRRRRRRSSSSSSSS

    pprrooff.. CCrriissttiiaannoo CCoorrrraa FFeerrrreeiirraa

    11//22000077

  • Desenho Tcnico I Professor: Cristiano Corra Ferreira

    Desenho Tcnico 1/2007 Professor: Cristiano Corra Ferreira

    2

    UUnniiddaaddee11

    1.1.1.1.1111 que desenho que desenho que desenho que desenho? uma forma importante de comunicao, porque por meio de desenhos podemos conhecer as tcnicas, os hbitos e as idias de quem os projetou.

    1.21.21.21.2 Desenho tcnico Desenho tcnico Desenho tcnico Desenho tcnico - uma forma de representao grfica, usada entre outras finalidades, para ilustrar instrumentos de trabalho, como mquinas, peas e ferramentas.

    1.31.31.31.3 Quais as diferenas entre desenho tcnico e o Quais as diferenas entre desenho tcnico e o Quais as diferenas entre desenho tcnico e o Quais as diferenas entre desenho tcnico e o desenho artstico?desenho artstico?desenho artstico?desenho artstico? Desenho tcnicoDesenho tcnicoDesenho tcnicoDesenho tcnico - um tipo de representao grfica utilizado por profissionais de uma mesma rea, como, por exemplo, na mecnica, na marcenaria.

    Deve transmitir com exatido todas as caractersticas do objeto que representa. Dessa forma, todos os elementos do desenho tcnico obedecem as normas tcnicas, ou seja, so normalizados. Desenho artsticoDesenho artsticoDesenho artsticoDesenho artstico - reflete o gosto e a sensibilidade do artista que o criou.

    Importante:Importante:Importante:Importante:

  • Desenho Tcnico I Professor: Cristiano Corra Ferreira

    Desenho Tcnico 1/2007 Professor: Cristiano Corra Ferreira

    3

    No Brasil a entidade responsvel pelas normas tcnicas a ABNT (Associao Brasileira de Normas Tcnicas)

    Desenho tcnico tal como entendemos hoje, foi desenvolvido graas ao matemtico Francs Gaspar Monge (1746 1818)

    O mtodo permite representar com preciso objetos que tem 3 dimenses em superfcies planas. Esse mtodo denominado de mtodo mongeano que usado em geometria descritiva.

    1.4 Importncias1.4 Importncias1.4 Importncias1.4 Importncias do desenho do desenho do desenho do desenho tcnicotcnicotcnicotcnico

    O desenho tcnico constitui-se no nico meio conciso, exato e inequvoco para comunicar a forma dos objetos; da a sua importncia na tecnologia, face a notria dificuldade da linguagem escrita ao tentar a descrio da forma, apesar da riqueza de outras informaes que essa linguagem possa veicular.

    O design uma atividade criadora cujo propsito determinar as qualidades formais dos objetos produzidos industrialmente. Por qualidades formais no se deve apenas entender as caractersticas exteriores, mas, sobretudo, as relaes estruturais e funcionais que so objeto de uma unidade coerente. ( SCHULMANN, Denis. 1994. P.10)

    1.51.51.51.5 Normas Normas Normas Normas

    O desenho tcnico permite, por meio de um conjunto de linhas, nmeros, smbolos e indicaes escritas, fornecerem informaes sobre a funo, forma e dimenses e material de um dado objeto que poder ser executado sem o contato direto entre projetista e executante.

    Por esse motivo, a execuo correta de um desenho tcnico, pressupe da parte de quem executa, o conhecimento de todas as normas que foram elaboradas pela Associao Brasileira de Normas Tcnicas (ABNT) em acordo com a ISO.

    Sem tal conhecimento e, sobretudo sem a aplicao constante das normas, que devem ser estudadas e discutidas, no possvel uma execuo correta do desenho que deve, pois ser lido e entendido facilmente sem equvocos e interpretao.

    1.1.1.1.6666 Formatos e dimenses de folhas Formatos e dimenses de folhas Formatos e dimenses de folhas Formatos e dimenses de folhas ---- NBR 10068NBR 10068NBR 10068NBR 10068

    A ABNT determina a forma e as dimenses das folhas para o desenho. O formato

    bsico do qual derivam todos os outros denominado A0 e possui as seguintes dimenses: 841 x 1189mm e a rea de 1m. Os outros formatos so representados por tringulos semelhantes, tais que a rea de uma folha seja a metade daquela cujo formato imediatamente superior tal que seja possvel passar de uma a outra dividindo a dimenso maior ao meio.

  • Desenho Tcnico I Professor: Cristiano Corra Ferreira

    Desenho Tcnico 1/2007 Professor: Cristiano Corra Ferreira

    4

    Importante:Importante:Importante:Importante:

    Em termos comerciais, o formato A4 o mais importante em funo das suas dimenses protocolares.

    A margem esquerda serve para ser perfurada e utilizada no arquivamento. TABELA 1 Formato e dimenses de folhas

    Formato Dimenso

    (mm) Margem

    A0 841 x 1189 10 A1 594 x 841 10 A2 420 x 594 10 A3 297 x 420 10 A4 210 x 297 5 A5 148 x 210 5

    Margem esquerda de 25mm

  • Desenho Tcnico I Professor: Cristiano Corra Ferreira

    Desenho Tcnico 1/2007 Professor: Cristiano Corra Ferreira

    5

    1.71.71.71.7 Legenda Legenda Legenda Legenda A legenda deve situar-se no canto inferior direito, nos formatos A3, A2, A1 e A0, ou ao longo da largura da folha de desenho no formato A4. Nos formatos A1 e A0 deve ter (175 mm) no comprimento. E nos formatos A3, A2 e A4 (178mm). Nos desenhos industriais, as legendas variam em funo das necessidades internas da empresa. Essas legendas devem conter obrigatoriamente.

    Nome da repartio, firma ou empresa Ttulo do desenho Escala Nmero do desenho Data e assinaturas dos responsveis pela execuo, verificao e aprovao Nmero da pea, quantidade, denominao, material e dimenses em bruto

    1.7 1.7 1.7 1.7 InstrumentosInstrumentosInstrumentosInstrumentos NBR 10NBR 10NBR 10NBR 10647647647647 Esquadros de 45 e 60 - servem para traar paralelas e ngulos dos prprios esquadros, alm dos que so obtidos pela combinao dos dois, como os de 15, 75, 150 etc.

    Compassos so instrumentos empregados para traar circunferncias, seus arcos, ou transportar medidas.

  • Desenho Tcnico I Professor: Cristiano Corra Ferreira

    Desenho Tcnico 1/2007 Professor: Cristiano Corra Ferreira

    6

    Transferidor de 180 - um instrumento utilizado na construo e medio de ngulos.

    Escalmetro uma rgua em forma de prisma triangular contendo em cada face duas escalas de reduo. Ex: 1/20 e 1/25; 1/50 e 1/75; 1/100 e 1/125.

    Curvas francesas quando no possvel traar linhas curvas com o auxlio do compasso, devemos utilizar as curvas francesas.

    Tecngrafo um aparelho que substitu o conjunto de esquadros, rgua T e transferidores.

    Lapiseiras ou lpis com grafites de vrias durezas.(B preto macio) (H preto duro) (HB preto mdio)

  • Desenho Tcnico I Professor: Cristiano Corra Ferreira

    Desenho Tcnico 1/2007 Professor: Cristiano Corra Ferreira

    7

    1.8 Letras e algarismos 1.8 Letras e algarismos 1.8 Letras e algarismos 1.8 Letras e algarismos As principais exigncias na escrita de desenhos tcnicos so:

    Legibilidade; Uniformidade; Adequao microfilmagem e outros processos de reproduo. 1.9 Desenho a mo livre1.9 Desenho a mo livre1.9 Desenho a mo livre1.9 Desenho a mo livre

    Quando se quer registrar novas idias no domnio da mecnica ou fixar as linhas mestras de um projeto, ou ainda, fornecer ao desenhista as explicaes e instrues necessrias, o esboo a mo livre o meio natural de expresso.

    Alm disso, o desenho mo livre tem como finalidade a execuo do esboo preliminar de determinado objeto, o qual, aps reestudado e pormenorizado ter, ento, seu desenho definitivo feito com instrumentos.

    ImportanteImportanteImportanteImportante

    Dicas para executar um desenho a mo livre. 1 Visualizar o objeto, isto , conceb-lo no espao 2 Escolher as vistas 3 Determinar o tamanho do esboo 4 Localizar o eixo de simetria 5 Traar as linhas principais que enquadram cada projeo 6 Completar os detalhes

  • Desenho Tcnico I Professor: Cristiano Corra Ferreira

    Desenho Tcnico 1/2007 Professor: Cristiano Corra Ferreira

    8

    UUnniiddaaddee 22

    2.1 Figuras geomtricas elementares2.1 Figuras geomtricas elementares2.1 Figuras geomtricas elementares2.1 Figuras geomtricas elementares

    PontoPontoPontoPonto - a figura geomtrica mais simples no tem dimenso, isto , no tem comprimento, nem largura, nem altura. O ponto para identific-lo usamos letras maisculas.

    LinhaLinhaLinhaLinha - podemos ter como exemplo de linha os fios que unem postes de eletricidade. Alinha tem uma nica direo: o comprimento.

    Linha reta ou retaLinha reta ou retaLinha reta ou retaLinha reta ou reta so representadas por letras minsculas do alfabeto latino.

    Semi Semi Semi Semi ---- reta reta reta reta tomamos um ponto qualquer de uma reta, dividimos a reta em duas partes denominadas de semi-reta.

    Segmento de retaSegmento de retaSegmento de retaSegmento de reta tomando dois pontos distintos sobre uma reta obtemos um pedao limitado de reta. A esse pedao limitado por dois pontos, chamamos de segmento de reta.

    A B C

    r

    r A

    r A B

  • Desenho Tcnico I Professor: Cristiano Corra Ferreira

    Desenho Tcnico 1/2007 Professor: Cristiano Corra Ferreira

    9

    PlanoPlanoPlanoPlano - O plano ilimitado no tem comeo nem fim, e, so representados por letras gregas.

    Posies da reta e do plano Posies da reta e do plano Posies da reta e do plano Posies da reta e do plano

    no espaono espaono espaono espao - a reta e o plano podem estar