apostila desenho técnico - arquitetura

Download Apostila Desenho Técnico - Arquitetura

Post on 28-Nov-2015

40 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e Urbanismo

    Setor de Representao Grfica e Tecnologia

    Notas de Aula

    Desenho Tcnico

    Desenho Arquitetnico

  • Anotaes

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Apresentao

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Notas de Aula de Desenho Tcnico e Desenho ArquitetnicoLuiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

    Pgina 01

    1. APRESENTAO

    EstasNotas deAula destinam-se aos alunos dos cursos daUniversidadeFederal deViosa que requeremconhecimentos deDesenhoTcnico.

    Omaterial foi dividido emduas partes:

    - DesenhoTcnico, com contedo que apresentar os elementos bsicos da representao grfica, tais como omaterial bsico e desenho, sua utilizao,

    normas de representao, noes de projees, vistas ortogrficas, perspectiva isomwtrica, almdas normas bsicas de cotagem.

    -DesenhoArquitetnico, onde sero estudados os elementos bsicos da representao de umprojeto arquitetnico

    Luiz FernandoReis

    Emmanoel deMoraesBarreto

  • Anotaes

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Apresentao

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Notas de Aula de Desenho Tcnico e Desenho ArquitetnicoLuiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

    Pgina 02

    2. FORMATOS DE PAPEL

    Os formatos de papel para a execuo dos desenhos tcnicos sopadronizados. Eles so agrupados em sries, das quais amais utilizada asrie DIN A (Deutsch Industrien Normen A), originria da Alemanha. Abase desta srie o formato A , constitudo por um retngulo com asdimenses 841 mm x 1189 mm, que corresponde a, aproximadamente,1m .

    0

    2

    A1

    A2

    A3A4

    A4

    A0841

    1189

    Os demais formatos so obtidos pela bipartio do Formato A0, conformemostra a figura abaixo.

  • Anotaes

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Apresentao

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Notas de Aula de Desenho Tcnico e Desenho ArquitetnicoLuiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

    Pgina 03

    Rtulo

    Margem de desenho

    Margem de refilamento ou corte

    rea de desenho

    Um formato sempre delimitado por duasmargens:a) Margemde refilamento, que corresponde ao limite do formato, ou seja, amargemde corte da folha correspondente ao formato;

    b) Margemdedesenho, que delimita a rea til do formato, onde realizada a representao grfica.

    Amargemesquerda de qualquer formato sempre de 25mm, comoobjetivo de facilitar o arquivamento de cpias do desenho.Ademaismargens podemvariar, segundo o formato de papel, conformemostra o quadro abaixo:

    FORMATOS DIMENSES MARGENS

    4A 1682 2378 20

    2A 1189 1682 15

    A 841 1189 10

    A 594 841 10

    A 420 594 10

    A 297 420 10

    A 210 297 5

    A 148 210 5

    A 105 148 5

    0

    0

    0

    1

    2

    3

    4

    5

    6

  • Anotaes

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Apresentao

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Notas de Aula de Desenho Tcnico e Desenho ArquitetnicoLuiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

    Pgina 04

    Para arquivamento, o formato utilizado o A4. Portanto,

    todo formato depois de dobrado dever adotar as

    dimenses deste formato, conforme mostram os

    exemplos a seguir:

    Formato A3 (297mmx420mm)

    Formato A2 (420mm x 594mm)

    Formato A1 (594mm x 841mm)

  • Anotaes

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Apresentao

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Notas de Aula de Desenho Tcnico e Desenho ArquitetnicoLuiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

    Pgina 05

    3. INSTRUMENTOS UTILIZADOS

    A meta de todo profissional a obteno de um desenho rpido e preciso, capaz de fornecer todas as informaes necessrias concretizao de seu

    projeto.Odesenho original,feito lpis, servir de base para a reproduo tinta, ou atravs de cpias obtidasmecanicamente.

    Para a perfeita execuo de um desenho so necessrios instrumentos de preciso, para isso estes devem ser de boa qualidade, limpos e bem

    conservados.

    Constituemo conjunto bsico de instrumentos e acessrios:

    Lpis ou lapiseira;

    Borracha;

    Par de esquadros

    Rgua T, ou rgua paralela;

    Compasso;

    Escalmetro;

    Transferidor;

    Prancheta.

  • Anotaes

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Apresentao

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Notas de Aula de Desenho Tcnico e Desenho ArquitetnicoLuiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

    Pgina 06

    As pontas dos lpis ou das lapiseiras devem estar sempre preparadas de forma conveniente, de modo a permitir uma perfeita execuo do desenho.

    Tanto para os grafites dos lpis quanto para aqueles das lapiseiras, tambm denominados de minas, a escolha correta da dureza ou maciez das

    mesmas influenciaro diretamente na qualidade final do desenho.

    As figuras abaixo mostram os instrumentos mais utilizados.

    Lpis

    Lapiseira

    Para os esboos iniciais e enquadramentos, recomenda-se o uso dos grafites da linha H, que permitem que os traos realizados com eles sejam apagados

    semsujar ou destruir o papel.

    So eles H, 2H, 3H, etc. Para os traos definitivos, que fazem parte dos desenhos que podero ser copiados e/ou utilizados na execuo dos projetos,

    devero ser utilizados os grafites da srie B, mais macios e escuros, tais como: B, 2B, 3B. Existem, ainda, dois tipos de grafites intermedirios: HB, macio e

    ligeiramente escuro eF, claro e ligeiramente duro.

  • Anotaes

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Apresentao

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Notas de Aula de Desenho Tcnico e Desenho ArquitetnicoLuiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

    Pgina 07

    Durante a elaborao do desenho, as pontas dos lpis ou lapiseiras devem

    apoiar-se diretamente sobre a face do esquadro ou rgua (T ou paralela) e

    seremgiradas lentamente, para garantir um traado uniforme.

    Quanto s borrachas, existem diversos tipos, um para cada uso especfico.

    No desenho a lpis os traos duros devem ser apagados com borrachas

    duras e osmacios comborrachasmacias.

    A rgua T utilizada sobre mesas de desenho conhecidas como

    pranchetas, de forma quadrada ou retangular, na obteno de linhas

    horizontais. Este instrumento possui duas partes: cabeote, que deve estar

    sempre encostado na borda lateral esquerda da prancheta e corpo,

    utilizado para o traado de horizontais e como apoio para os esquadros no

    traado de linhas verticais e inclinadas.

    As linhas verticais e inclinadas so desenhadas com os esquadros

    apoiados na rguaT, conformemostrado na figura a seguir.

  • Anotaes

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Apresentao

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Notas de Aula de Desenho Tcnico e Desenho ArquitetnicoLuiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

    Pgina 08

    Acombinao dos dois esquadros possibilita o traado de linhas comasmais diversas inclinaes, conformemostrado na pgina a seguir.

  • Anotaes

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Apresentao

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Notas de Aula de Desenho Tcnico e Desenho ArquitetnicoLuiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

    Pgina 09

    Compasso

    90 808070

    60

    50

    6030

    2010

    0

    70 6050

    4030

    2010

    0

    Transferidor

    Escalmetro

    O compasso utilizado para o traado de circunferncias, assim como

    arcos de circunferncias. Aps o ajuste da abertura do arco a ser traado,

    apia-se a ponta seca no centro domesmo e determina-se o arco, qual seja

    a sua abertura de umas vez, no sentido horrio.

    O escalmetro constitudo por um conjunto de escalas grficas,determinadas a partir de escalas numricas e desenhadas sobre umsuporte triangular.

    O transferidor utilizado para a medio e marcao de ngulos.

  • Anotaes

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Apresentao

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia

    Notas de Aula de Desenho Tcnico e Desenho ArquitetnicoLuiz Fernando Reis e Emmanoel de Moraes Barreto

    Pgina 10

    4. CALIGRAFIATCNICA

    As legendas e as anotaes constantes das pranchas de desenho tcnico devem ser realizadas com caligrafia especfica, denominada de caligrafia

    tcnica. Para isso so empregadas letras de traado simples, que devem desenhadas no sentido vertical ou inclinado, neste caso, com uma inclinao de

    65 a 75 comas linhas horizontais.o o

  • Anotaes

    UFV - CCE - Departamento de Arquitetura e UrbanismoSetor de Representao Grfica e Tecnologia