apostila contab custos_5o_per_1b_2009

Download Apostila contab custos_5o_per_1b_2009

Post on 12-Apr-2017

1.787 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

TCC

CURSO DE CINCIAS CONTBEIS

PAGE 10Contabilidade e Anlise de Custos

FACULDADE DO NORTE PIONEIRO

5 Perodo de Cincias Contbeis

APOSTILA

CONTABILIDADE E ANLISE DE CUSTOS 1

PROF. JOS ANTNIO REZENDE

josearezende@ibest.com.br

S U M R I O

1INTRODUO

21.1 A CONTABILIDADE FINANCEIRA E A CONTABILIDADE DE CUSTOS

31.2 PRINCIPIOS BSICOS DA CONTABILIDADE DE CUSTOS

41.3 DA CONTABILIDADE DE CUSTOS A CONTABILIDADE GERENCIAL

51.4 A CONTABILIDADE DE CUSTOS EM EMPRESAS NO-INDUSTRIAIS

51.5 TERMINOLOGIA UTILIZADA NA CONTABILIDADE DE CUSTOS

61.6 PRINCPIOS CONTBEIS APLICADOS A CONTABILIDADE DE CUSTOS

71.7 OBJETIVOS DA CONTABILIDADE DE CUSTOS

91.8 SEPARAO ENTRE CUSTOS E DESPESAS

101.9 O PROBLEMA DOS ENCARGOS FINANCEIROS

111.10 GASTOS DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS NOVOS

111.11 GASTOS DENTRO DA PRODUO QUE NO SO CUSTOS

122 CLASSIFICAO DOS CUSTOS

122.1 CUSTOS DIRETOS E INDIRETOS

132.2 CUSTOS FIXOS E CUSTOS VARIVEIS

142.3 OUTRAS NOMENCLATURAS DE CUSTOS

163 DEMONSTRAO DO RESULTADO DO EXERCCIO - DRE

213.1 DEMONSTRAO DE RESULTADO NA INDSTRIA

284 SISTEMAS DE CUSTEIO

284.1 CUSTEIO TRADICIONAL - ABSORO

314.2 CUSTEIO DIRETO OU VARIVEL

34FONTES BIBLIOGRFICAS:

INTRODUO

A concorrncia entre as empresas tem aumentado nos ltimos anos, e com isso algumas medidas so tomadas para que as empresas possam manter-se competitivas nesta nova realidade. As empresas industriais, por exemplo, enfrentam concorrncia cada vez maior na compra de matrias-primas, outros materiais e na fabricao e venda de seus produtos.

Dessa forma, cria-se um conflito: a concorrncia no mercado vendedor tende a manter os preos de bens e servios to baixo quanto possveis, enquanto a concorrncia do mercado na hora da compra (pela indstria) tende a manter os preos em elevao (devido aos poucos fornecedores de matria-prima), podendo resultar este relacionamento, inclusive em eliminao do lucro.

Esta situao inconcebvel, pois o alvo principal de uma empresa conseguir lucro razovel, com previso de aumento, e para tanto, tem-se trs alternativas:

a) aumentar os preos de venda de bens e servios;

b) reduzir os custos;

c) ou uma combinao dos dois itens anteriores.

Uma situao competitiva no mercado vendedor muitas vezes impede o aumento de preos e, assim, a empresa s tem uma escolha: reduzir custos. Diante disso, a Contabilidade de Custos vem demostrar seu valor, uma vez que produz os dados necessrios de que a administrao necessita para encontrar o mtodo mais eficiente de operao, controlar e reduzir os custos, assim como as despesas.

Neste momento da economia, com impostos e custos crescentes, e com o poder aquisitivo da moeda em declnio, o contador de custos tornou-se um membro de grande importncia equipe da administrao, sendo elemento gerador de informaes necessrias ao planejamento, controle e apoio s tomadas de decises.

1 GENERALIDADES

1.1 A CONTABILIDADE FINANCEIRA E A CONTABILIDADE DE CUSTOS

A Contabilidade de Custos desenvolveu-se a partir da Revoluo Industrial, em meados do sculo XVIII, devido necessidade de um maior controle das atividades industriais para a apurao dos resultados operacionais das empresas que estavam desenvolvendo-se nesta poca. At o incio da Revoluo Industrial, a contabilidade que era praticada ou utilizada, consistia apenas em uma Contabilidade Financeira, ou geral, que tinha como foco a apurao dos resultados ao final de determinados perodos, para tanto, utilizavam uma equao simples para esta apurao, ou seja, os custos eram apurados por diferena fsica dos estoques, levantados atravs de inventrios de estoque final ao trmino do perodo, calculado pela equao a seguir:

Considerando que at ento as atividades empresariais consistiam em sua maioria em comerciais, esta equao supria perfeitamente a apurao dos custos, mas com o desenvolvimento das atividades industriais, esta equao tornou-se obsoleta, pois a dificuldade em apurar-se fisicamente os estoques tornou-se cada vez mais elevada, devido ao grande volume de itens e variedades em estoque, pela incapacidade de se inventariar unidades diferentes para a entrada das matrias-primas no estoque (compras) e a sada (venda) dos produtos fabricados com estas matrias-primas, e pela dificuldade em mensurar-se o custo dos produtos fabricados, pois alm dos custos da matria-prima, tambm deveriam-se considerar uma srie de valores pagos pelos fatores de produo utilizados.

Na atividade industrial, alm dos custos de aquisio, que so utilizados na atividade comercial, tambm incorporam ao custo dos produtos, os valores dos fatores de produo utilizados para a fabricao, mas para a apropriao destes valores relativos aos fatores de produo, necessita-se do uso de tcnicas de custeio, a fim de poder-se mensurar a participao por unidade produzida, assim atendendo o principio da oportunidade, que prev o registro de todas as mutaes que alteram a estrutura qualitativa do patrimnio.

1.2 PRINCIPIOS BSICOS DA CONTABILIDADE DE CUSTOS

Para cumprir seus objetivos a contabilidade de custos atua nos mais diversos setores das organizaes e nos mais variados tipos de empresas. Os custos devem ser direcionados para atender um uso final especfico.

O contador deve desenvolver um tipo de custos adequado ao objetivo que deseja atingir. Se quiser atingir, por exemplo, a determinao de lucro, deve selecionar os tipos especficos de custos para essa finalidade e montar relatrios que possam direcionar no auxlio de tal deciso.

Se por outro lado, precisar fornecer a administrao as informaes necessrias para a escolha de um rumo de ao, deve trabalhar com custos que mostrem as alternativas dessa direo, para que melhor possa ser escolhida.

A contabilidade de custos diz respeito principalmente a informaes para uso interno da administrao. Esta informao de grande auxlio para a formao de objetivos e programas de operao (planejamento), na comparao do desempenho atual com o esperado (controle) e nos relatrios financeiros (mensurao do resultado).

Os conceitos e tcnicas de contabilidade de custos podem ser usados praticamente em todos os tipos de empresa. A contabilidade de custos esta principalmente interessada nas funes de planejamento e controle e essencial para o processo de tomada de decises. Os relatrios so preparados quando h necessidade de sua utilizao por parte da administrao, e esta pode utilizar qualquer tipo de mensurao que julgar apropriada. Os relatrios podem conter cifras reais, estimativas, ou ambas, e so preparados para as vrias unidades que compe a empresa.

1.3 DA CONTABILIDADE DE CUSTOS A CONTABILIDADE GERENCIAL

A primeira preocupao dos contadores foi a de fazer da Contabilidade de Custos um forma de resolver os problemas de mensurao monetria dos estoques e do resultado, no a de fazer dela um instrumento de administrao. Por esta razo a Contabilidade de Custos no teve uma evoluo acentuada por um longo tempo.

Com o passar dos anos, com o crescimento das empresas, necessariamente h algumas dcadas, e com o conseqente aumento da distncia entre administrador e pessoas administrados, a Contabilidade de Custos passou a ser encarada com uma poderosa ferramenta de auxlio Administrao Empresarial, facilitando o controle e a tomada de deciso, surgindo assim a Contabilidade Gerencial.

importante lembrar que essa nova viso por parte dos usurios de Custos no data de mais que algumas dcadas, e por essa razo, ainda h muito a ser desenvolvido. Ressalta-se que os princpios e regras geralmente aceitos na Contabilidade de Custos foram criados e mantidos com a finalidade de avaliao de estoques e no para fornecimento de dados administrao. Nesse seu novo campo, o gerencial, a Contabilidade de Custos tem duas funes relevantes: o auxlio ao controle e a ajuda s tomadas de decises.

No que diz respeito ao Controle, sua mais importante misso fornecer dados para o estabelecimento de padres, oramentos e outras formas de previso e, num estgio imediatamente seguinte, acompanhar o efetivamente acontecido para comparao com os valores anteriormente definidos. (...) Deciso, seu papel reveste-se de suma importncia, pois consiste na alimentao de informaes sobre valores relevantes que dizem respeito s conseqncias de curto e longo prazo sobre medidas de corte de produtos, fixao de preos de venda, opo de compra ou fabricao, etc. (MARTINS, 1998, p.22)

1.4 A CONTABILIDADE DE CUSTOS EM EMPRESAS NO-INDUSTRIAIS

Martins em sua abordagem sobre o assunto diz:

Com o advento da nova forma de se usar Contabilidade de Custos, ocorreu seu maior aproveitamento em outros campos que no o industrial. No caso de instituies no tipicamente daquela natureza, tais como instituies financeiras, empresas comerciais, empresas de prestao de servios, dentre outras, onde seu uso para efeito de Balano era quase irrelevante (pela ausncia de estoques), passou-se a explorar seu potencial para o controle e principalmente para as tomadas de decises. Mesmo nas empresas prestadoras de servios, que eventualmente faziam uso de Custos para avaliao dos estoques de servios em andamento, ou seja, para avaliao dos custos incorridos em projetos no acabados, seu campo alargou-se de maneira formidvel. hoje relativamente comum encontrarmos Bancos, Financeiras, Lojas Comerciais, Escritrios de Planejamento, de Auditoria, de Consultorias, dentre outros, utilizando-se da Contabilidade de Custos. (Martins, 1998, p.22-23).1.5 TERMINOLOGIA UTILIZADA NA CONTABILIDADE DE CUSTOS

Dentro da Contabilidade de Custos existem algumas terminologias que devem ser conceituadas, pois embora paream semelhantes, detm cada uma, um significado distinto, os quais sero vistos a seguir: