apost unid1

Download Apost Unid1

Post on 13-Jul-2016

66 views

Category:

Documents

8 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Qumica - unidade 1

TRANSCRIPT

  • COLEOSALA DE ESTUDO

    1ANO

    Unidade I

    CONCEITOS BSICOS, SUBSTNCIAS E MISTURAS

    R$ 3,00

    ESCOLAALUNO(A)

    TURNO TURMA PROF.

    SUMRIO

    1. CONCEITOS BSICOS E O MTODO CIENTFICO ......................................................................................................................... P. 12. A MATRIA E A ENERGIA, CORPOS E OBJETOS..............................................................................................................................P. 33. PROPRIEDADES GERAIS DA MATRIA ............................................................................................................................................P. 44. OS ESTADOS FSICOS DA MATRIA ................................................................................................................................................ P. 65. AS TRANSFORMAES DA MATRIA (FENMENOS) ............................................................................................................... P. 86. PROPRIEDADES ESPECFICAS DA MATRIA ................................................................................................................................P. 97. SUBSTNCIA PURA E MISTURAS ...................................................................................................................................................P. 12TESTANDO SEU APRENDIZADO: TESTES DE VESTIBULARES E ENEM......................................................................................P. 158. CLASSIFICAO E SEPARAO DE MISTURAS ........................................................................................................................P. 18TESTANDO SEU APRENDIZADO: TESTES DE VESTIBULARES E ENEM......................................................................................P. 24

    29 EXERCCIOS PROPOSTOS 96 TESTES DE EXERCCIOS

  • MATERIAL PARA CONSULTA

    GABARITOT01 T18 T35 T52 T69 T86T02 T19 T36 T53 T70 T87T03 T20 T37 T54 T71 T88T04 T21 T38 T55 T72 T89T05 T22 T39 T56 T73 T90T06 T23 T40 T57 T74 T91T07 T24 T41 T58 T75 T92T08 T25 T42 T59 T76 T93T09 T26 T43 T60 T77 T94T10 T27 T44 T61 T78 T95T11 T28 T45 T62 T79 T96T12 T29 T46 T63 T80T13 T30 T47 T64 T81T14 T31 T48 T65 T82T15 T32 T49 T66 T83T16 T33 T50 T67 T84T17 T34 T51 T68 T85

  • 1ANO

    - UNI

    DADE

    1

    CONCEITOS BSICOS E O MTODO CIENTFICO

    1

    A Qumica a Cincia que estuda tudo que est ao nosso redor, incluindo ns mesmos, por intermdio da comprenso dos materiais (do que e como so constitudos) e das transformaes que eles podem sofrer.

    Conhecimentos bsicos dessa cincia nos permitem entender por que a mistura de diferentes produtos de limpeza domstica pode produzir gases txicos, por que muitos alimentos devem ser guardados na geladeira e porque arrotamos aps ingerirmos rapidamente um refrigerante. Enfim, a compreenso desse universo nos permitir entender melhor

    a vida.

    A Qumica est presente em toda matria que usamos em nosso mundo, porm, uma das crticas mais constantes, na atualidade, de que a Qumica perigosa, responsvel por toda a poluio existente no mundo. Isso no verdade. Seus produtos so projetados para serem teis humanidade. O problema reside no mau uso desses produtos. Assim, por exemplo, o petrleo til na produo da gasolina, do diesel etc., mas torna-se nocivo quando derramado nos mares, devido aos acidentes martimos.

    O problema no est no uso, mas no abuso da utilizao dos produtos qumicos. o que acontece, por exemplo, com o uso excessivo de carros para satisfazer o conforto da vida moderna, mas que acarreta a poluio do ar das grandes cidades. Enfim, a culpa no da Qumica, mas da ignorncia, da incompetncia ou da ganncia das pessoas que a usam.

    Cincia toda atividade realizada pela aplicao do chamado mtodo cientfico, que consiste em observar fenmenos, tanto os que ocorrem na natureza como os provocados experimentalmente, relacionar e interpretar as observaes e, por fim, elaborar generalizaes chamadas teorias ou modelos.

    Veja no esquema da pgina anterior que o mtodo cientfico inclui uma srie de acontecimentos numa determina sequncia.I. Fase de Observao, aquela em que surgem os fatos ou dados.II. Fase de reflexo ou do raciocnio, aquela em que se procura descobrir

    o porqu do fato observado e para o qual formula uma hiptese.III. Fase de experimentao, aquela em que so realizados experimentos, na busca da confirmao do fato observado e

    na verificao da consistncia da hiptese.IV. Fase de generalizao, aquela em que verifica-se se o fato observado pode ser generalizado, permitindo a enunciao

    de leis relativas a ele.V. Fase de teorizao, aquela em que o cientista elabora uma teoria ou modelo que explique no s o fato observado, como

    tambm outros relacionados a ele. Esta teoria ou modelo - ser vlido at que surja um novo fato que a contrarie.

    1

    1.1 - O MTODO CIENTFICO E OS TIPOS DE RACIOCNIO

  • 1ANO - UNIDADE 1

    Quando chegamos a uma generalizao, com base em resultados experimentais obtidos em casos partculares, estamos empregando o raciocnio indutivo ou mtodo indutivo. Por outro lado, quando chegamos a uma concluso relativa aum caso particular, com base em uma generalizao, estamos empregando o raciocnio dedutivo ou mtodo dedutivo.

    Por exemplo, com base em experimentos, um pesquisador verificou que o ferro, o cobre, a prata e o nquel conduzema corrente eltrica, enquanto o enxofre, o fsforo e o iodo no conduzem. O pesquisador aplicando o raciocnio indutivo, generalizou: Os metais conduzem a corrente eltrica e os ametais no conduzem.

    Exemplo de raciocnio Dedutivo: Conhecida a generalizao anterior, vamos supor que um pesquisador descobriu um novo elemento qumico X e uma das propriedades desse novo elemento a de conduzir a corrente eltrica. Aplicando o raciocnio ou mtodo dedutivo, o pequisador concluiu que o elemento X era um metal.

    Um outro exemplo de um mtodo dedutivo:- Todos os homens so mortais. - Scrates um homem. - Portanto, Scrates mortal.

    EP01. O homem antigo via o Sol nascer sempre na mesma regio do horizonte. Durante o dia, o astro subia no cu, depois descia e se punha sempre numa mesma regio diametralmente oposta que nasceu. Ento vinha a noite, perodo de escurido que durava praticamente o mesmo tempo que o dia, at que o Sol voltasse a aparecer no lugar costumeiro. Tendo em vista essa observao, o homem concluiu que o Sol girava em torno da Terra. Essa concluso prevaleceu at Coprnico (1473-1543), que props que a alternncia dos dias e das noites decorre do movimento da Terra em torno

    de si mesma (rotao) e a alternncia das estaes, do movimento da Terra em torno do Sol (translao).

    Com relao a concluso a que o homem antigo podemos afirmar que:(A) era lgica e verdadeira(B) era lgica mas no era verdadeira(C) no era lgica nem verdadeira(D) no era lgica mas era verdadeira

    EP02. (AEU-DF) Analisando os resultados de vrios experimentos, um aluno chegou seguinte concluso: quando se coloca uma vela acesa em um recipiente fechado, ela se apaga. Essa concluso :

    (A) uma teoria (C) uma hiptese (E) uma generalizao (B) uma experimentao (D) um modelo

    EXERCCIOS PROPOSTOS DATA: ___/____/______

    EP03. (Mackenzie-SP) Certas propagandas recomendam determinados produtos, destacando que so saudveis por serem naturais, isentos de qumica.

    Um aluno atento percebe que essa afirmao :(A) enganosa, pois confunde o leitor, levando-o a crer que qumica significa no-saudvel, artificial. (B) verdadeira, pois a Qumica s estuda materiais artificiais. (C) verdadeira, pois o produto dito natural porque no formado por substncias qumicas. (D) falsa, pois as substncias qumicas so sempre benficas (E) verdadeira, somente se o produto oferecido no contiver gua.

    2

  • 1ANO

    - UNI

    DADE

    1

    A MATRIA E A ENERGIA, CORPOS E OBJETOS

    Podemos dizer que o Universo compreende tudo que existe e conhecemos em nosso mundo, mas apesar da grandiosidade formado apenas de:

    Um dos princpios bsicos de nosso Universo diz que: No universo nada se cria ou se destri, tudo se transforma

    Praticamente tudo o que podemos ver e sentir a nossa volta classificado como matria e a ausncia total de matria denominada

    de vcuo.

    A matria tudo aquilo que apresenta massa e ocupa um lugar no espao, ou seja, apresenta volume.

    A energia no pode ser vista nem tocada, mas sua presena pode ser sentida a todo momento como um elo fundamental que envolve e relaciona tudo que existe no Universo. Modernamente, energia definida como:

    Energia a grandeza que mede a capacidade de um sistema realizar trabalho.

    Durante muito tempo se utilizava uma definio mais intuitiva, podemos entender de maneira simples que a energia tudo aquilo que pode transformar a matria. causar ou anular movimentos e sensaes.

    A energia pode ser manisfetar sob vrias formas, no esquema ao lado, esto algumas da principais formas de energia.

    2

    LEITURA OU VDEOS INDICADOS- LEITURA: A TEORIA DO BIG BANG.

    - YOUTUBE : A TEORIA DO BIG BANG

    Uma poro limitada de um material qualquer, como um pedao de madeira, uma placa de vidro ou um bloco de ao, denominada de corpo. Quando um corpo possui um formato especfico ou foi produzido pelo homem para ser til para um determinado fim, como uma mesa de madeira, um copo de vidro ou uma engrenagem de ao, passa a ser denominado de objeto.

    2.1 - CORPOS E OBJETOS.

    3

  • 1ANO - UNIDADE 1

    importante observar que todo objeto um corpo mas nem todo corpo um objeto

    Fabricado pelo homem para uma determinada utilidade

    PROPRIEDADES GERAIS DA MATRIA3

    EXERCCIOS PROPOSTOS DATA: ___/____/______

    EP04. Como j vimos que