apost topografia

Download Apost topografia

Post on 22-May-2015

25.176 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. SENAI SERVIO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL/SE CURSO: HABILITAO PROFISSIONAL TCNICA DE NVEL MEDIO DA CONSTRUO CIVIL, COM NFASE EM CANTEIRO DE OBRAS1 parte: Generalidades e Planimetria(APLICVEL A FACULDADE PIO DCIMO) Curso: Engenharia Civil Prof.: Ozrio Florncio de C. NetoAracaju/SEMaio/2007

2. SENAI SERVIO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIALAPLICVEL FACULDADE PIO DCIMO FACILITADOR: OZRIO FLORNCIO DE C. NETO 1.0 TOPOGRAFIA: HISTRICO/GENERALIDADES 1.1 RESUMO HISTRICOH registros de que se praticava topografia, no antigo Egito, nos anos de 1.400 aC, quando se procurava delimitar as reas produtivas que ficavam s margens do Rio Nilo. 1.2 DEFINIO Etimologicamente, significa Descrio do lugar. Do grego Topos, lugar e graphein, descrever.Por definio clssica, Topografia uma cincia baseada na Geometria e Trigonometria, de forma a descrever (medidas, relevo) e representar graficamente (desenho) parte da superfcie terrestre, restritamente, pois no leva em considerao a curvatura da Terra. 1.3. OBJETIVO a obteno das dimenses (lineares, angulares, superfcie), contornos (permetro) e posio relativa (localizao em relao a uma direo de referncia) de uma parte da superfcie terrestre. 1.4. FINALIDADE a representao grfica (gerar um desenho) dos dados obtidos no terreno sobre uma superfcie plana. A esta se d o nome de Planta ou Desenho Topogrfico. 1.5. IMPORTNCIA E APLICAO A topografia uma atividade bsica para qualquer servio de engenharia. No uma atividade fim e sim uma atividade meio, isto , no se faz um levantamento topogrfico e pra por a. Este levantamento ter uma finalidade, p. ex., execuo de uma Barragem, rede eltrica, irrigao, loteamento e outros. Quanto aos campos de aplicao tem-se: as Engenharias: Civil, Mecnica, Ambiental, Florestal; Agronomia; Arquitetura e paisagismo; Controle geomtrico e execuo de obras. 1.6. LIMITE DE ATUAODe uma maneira geral (varia de acordo com diversos autores), considera-se o limite de 50 km, a partir da origem do levantamento. A Norma NBR 13.133/94 Execuo de Levantamento Topogrfico, da ABNT, considera um plano de projeo limitado a 80 km (item 3.40-d, da Norma).Consideremos a superfcie terrestre de forma circular e observemos o plano topogrfico que suposto plano, at os limites adotados, conforme figura a seguir, adotando o Raio Terrestre de 6.370 km.1 3. SENAI SERVIO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL APLICVEL FACULDADE PIO DCIMOFACILITADOR: OZRIO FLORNCIO DE C. NETODesta forma, tem-se: PLANO TOPOGRFICO AB CS SUP. ESFRICAB DA TERRA RTO O erro desconsiderando a curvatura da Terra est na diferena () entre o comprimento S, trecho curvo, e o trecho considerado num plano horizontal AB (projeo ortogonal de AB). Fazendo-se os clculos matemticos para determinar aquela diferena, encontrar-se-, para S igual a 50 km: = S AB' 0,51m1.7. DIVISES DA TOPOGRAFIAA topografia tem 03 (trs) divises bsicas: Topometria, Taqueometria e Topologia, alm da Fotogrametria e Agrimensura. H uma corrente de autores que defendem que estas duas ltimas, pela sua abrangncia, terem uma certa independncia, isto , serem cincias parte.1.7.1.TOPOMETRIA: o conjunto de mtodos e procedimentos utilizados para aobteno das medidas (distncias e ngulos) de uma parte da superfcieterrestre. Pode ser divida em:Planimetria: procedimentos para obteno das medidas num planohorizontal;Altimetria (Hipsometria): idem, num plano vertical;1.7.2.TAQUEOMETRIA (medida rpida); parte da topografia que se ocupa dosprocessos de obteno das medidas horizontais e verticais,simultaneamente, baseado no princpio da Estadimetria e trigonometria detringulo retngulo. Esse processo mais utilizado em terrenos de relevoondulado, acidentado. 2 4. SENAI SERVIO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL APLICVEL FACULDADE PIO DCIMO FACILITADOR: OZRIO FLORNCIO DE C. NETO1.7.3.TOPOLOGIA: a parte da topografia que se ocupa do estudo einterpretao da superfcie externa da terra (relevo), segundo leis queregem o seu modelado. a parte interpretativa da topografia.1.7.4.FOTOGRAMETRIA: uma cincia baseada da arte da obteno fidedignadas medidas atravs de fotografias. Pode ser: Terrestre: Complementam a topografia convencional; Restaurao de fachadas de prdios antigos (arquitetura); Area (Aerofotogrametria): bastante utilizada para grandes extenses da superfcie terrestre (trabalhos de reconhecimento, estudos de viabilidade, ante-projeto); restituio aerofotogramtrica.1.7.5 AGRIMENSURA: (medida agrria); trata dos processos de medio de superfcies do terreno, divises de terra segundo condies pr-estabelecidas. H uma corrente de autores que a colocam independente da topografia, pela sua abrangncia.1.8. MODELADO TERRESTRE Para entendermos a forma da terra importante verificar a cincia que abrange a superfcie da terra como um todo, e esta se chama Geodsia, que atua alm do limites da Topografia.1.8.1 GEODSIA uma cincia que se ocupa dos processos de medio e especificaes para o levantamento e representao cartogrfica de uma grande extenso da superfcie terrestre, projetada numa superfcie geomtrica e analiticamente definida por parmetros que variam em nmero, levando-se em considerao a curvatura terrestre.1.8.2 DIFERENAS ENTRE TOPOGRAFIA E GEODSIAEnto, conhecendo-se as definies das duas cincias, pode-se elaborar as seguintes diferenas entre elas:TOPOGRAFIA GEODSIAExtenses limitadas Grandes extensesNo leva em considerao a curvatura da terra Leva em considerao a curvatura da terra Planta ou desenho topogrficoCarta ou mapa1.8.3 FORMA DA TERRAVrias so as formas tcnicas de identificao da Terra, porm todas so muito aproximadas: natural, esfera, elipse e a convencionada internacionalmente, que o Geide. FORMA NATURAL: a forma real da terra que vem sendo estudada atravs de observaes por satlite (imagens espaciais) e gravimetria3 5. SENAI SERVIO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIALAPLICVEL FACULDADE PIO DCIMO FACILITADOR: OZRIO FLORNCIO DE C. NETO (medidas do campo gravitacional). E ainda no se tem um modelo comparmetros que a identifiquem. FORMA ESFRICA: Forma mais simples da terra, sendo utilizada paraefeito de determinados clculos na Topografia e Geodsia. FORMA DE UMA ELIPSE DE REVOLUO (ELIPSIDE): Como a terratem a forma arredondada e achatada nos plos, h uma indicao,confirmada por observaes espaciais, que ela se aproxima de umaElipse. Esta a superfcie de Referncia usada para clculos geodsicos,pois h parmetros matemticos de sua geometria, como Equao daElipse, achatamento, excentricidade. Este elipside gerado a partir da rotao em torno do eixo menor.ELIPSEa = semi-eixo maior; Achatamento b = semi-eixo menorf=a-b abParmetros do SAD-69-South American Datum 69a a = 6.378.160,000 m;b = 6.356.774,719 m. Estes parmetros so adotados no Brasil, na atualidade, porm j se est introduzindo um novo sistema denominado SIRGAS Sistema de Referncia Geocntrico para as Amricas (SIRGAS-2000), institudo pelo Decreto 5.334, de 06.01.2005, cujos parmetros so: 1A = 6.378.137,000 m e f = 298,257222101 GEIDE: Originada do elipside, convencionou-se dar um nomeefetivamente relacionado com a Terra, e este nome o Geide, sendodefinido como a superfcie eqipotencial (sobre mesma aogravitacional) do Nvel Mdio dos Mares (NMM) em equilbrio, prolongadaatravs dos continentes. SUPERFCIE TOPOGRFICA GEIDE (NMM)ELIPSIDE4 6. SENAI SERVIO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL APLICVEL FACULDADE PIO DCIMOFACILITADOR: OZRIO FLORNCIO DE C. NETO2. PLANIMETRIA um conjunto de mtodos, procedimentos e equipamentos necessrios obteno das medidas lineares e angulares num plano horizontal. uma subdiviso da Topometria.Inicialmente, vamos nos preocupar com os processos de medio de distncias, que so dois: Processo Direto e Processo Indireto. 2.1 PROCESSO DE MEDIO DIRETA aquele em que a distncia obtida percorrendo-se efetivamente o alinhamento a ser medido com um instrumento comparativo de medida, denominado de DIASTMETRO. Ento, deve-se estar sobre o alinhamento com um acessrio graduado para se ter a distncia.Alm do diastmetro, deve ser usado um acessrio chamado Baliza, que uma haste de metal ou fibra, de comprimento de 2,0 m, cuja funo dar condies de alinhamento para os operadores. 2.1.1 DIASTMETRO Sendo um instrumento de uso na medio direta, podem-se citar vrios tipos de Diastmetro: Trenas, Cabo de Agrimensor, Corrente de Agrimensor, entre outros. Os dois primeiros so os mais usados em Topografia. AS TRENAS: So fitas de material tipo PVC, Fibra de Vidro, Ao(revestido por nylon) e de nvar (invarivel), que uma liga de ao enquel; Podem ser de vrios tamanhos (1 a 50m) e de vrios fabricantes(Eslon, Starret, Lufkin, Mitutoyo). So acondicionadas em um estojo queas protegem e facilitam o manuseio. As mais precisas so as de ao envar; CABO DE AGRIMENSOR: so de PVC ou Fibra, de comprimento de 20 a100 m, e no so protegidas (nas medies so enroladas no antebraodo operador). Uso restrito para alguns servios em topografia; CORRENTE DE AGRIMENSOR: em desuso para servios topogrficos,devido ao material constituinte pelo seu peso (ao, ferro), dificultando omanuseio. So vrios elos interligados entre si, com 20 cm cada. Ocomprimento pode chegar a 50 m.Desta forma, com os acessrios j destacados e, sabendo-se que, na natureza um terreno dependente do seu relevo, plano, ondulado, acidentado, as medidas a serem efetuadas diretamente, segundo o tipo de terreno, tem determinados procedimentos. 2.1.2 MEDIO EM TERRENO SUAVE (APROX. PLANO) Em terrenos suaves, para se medir um alinhamento procede-se conforme a seguir. Seja um alinhamento AB.5 7. SENAI SERVIO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL APLICVEL FACULDADE PIO DCIMOFACILITADOR: OZRIO FLORNCIO DE C. NETO A BPLANTA A medida de A para B deve ser realizada colocando-se um operador em cada extremidade com uma baliza sobre cada ponto topogrfico. ddxdA C DE BPROCEDIMENTO: Um operador de r (A), com o auxlio de um outro, ou no, segura o diastmetro e outro operador posiciona-se em C com uma baliza. Neste momento com a medida d, as trs balizas devem estar perfeitame