apometria personalidades multiplas e subpersonalidades_js godinho.pdf

Download Apometria Personalidades Multiplas e Subpersonalidades_JS Godinho.pdf

Post on 25-Nov-2015

137 views

Category:

Documents

11 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1

  • Quando Dr. Lacerda abriu as portas da Casa do Jardim anunciando a descoberta de uma nova tcnica teraputica, Apometria, houve, junto aos interessados na teraputica medianmica, uni movimento de alegria e de esperana pelas possibilidades novas que a tcnic apresentava.

    Dali em diante os trabalhadores de boa vontade tinham em mos um "afiado bisturi", que iria dar condies de se "escalpelar" campos psquicos at ento inexplorados.

    Talvez, naquele momento, Dr. Lacerda no tivesse ideia de quanto sua tcnica avanaria e quanto benefcio traria humanidade sofredora e desesperanada.

    A tcnica evoluiu, disseminou-se entre novos grupos fratemistas, e novas perspectivas foram vislumbradas, experimentadas e comprovadas.

    Aps mais de quarenta anos de pesquisa e experimentao, atravs de alguns grupos e "ramos", chegou-se s Ipersonalidades mltiplas e Isubpersonalidades, descortinando horizontes mais amplos, ricos e profundos com formulao de novas leis e uma compreenso maior sobre as propriedades dos inmeros fenmenos gerados pelo fantstico psiquismo humano.

    O modelo teraputico iniciado por Dr. Lacerda se ampliou e as tcnicas de trabalho foram sendo remodeladas e ampliadas. Com a melhora do modelo e com a adequao precisa da tcnica, o interesse de estudiosos de outras reas foi despertado e a teraputica iniciada por Dr. Lacerda ganhou um novo e melhor significado.

    E ns, trabalhadores da ltima hora, que estudamos e utilizamos essas tcnicusj depois daqueles que se beneficiam de suaf aplicao, somos tambm muito beneficiados. Porm, para isso, necessrio, em primeiro lugal^p determinao, o querer, o querer com fora e firmeza, pois s assim poderemos colocar em ao um "quantum" % energiaj e um "quantum" de amor fraterno, para desenvolver e aprofundar estudas sobre a|j forma inteligente, correta, eficiente ! responsvel de se tirar o mximo proveito desse maravilhoso recurso.

    JS Godinho

    2

  • Esta obra a proposta terica de um modelo de tratamento que se encaixa perfeitamente na teraputica medianmica e na psicoteraputica, melhorando sua eficincia.

    Nosso modelo de trabalho tem sido experimentado por outros grupos medianmicos e tambm por terapeutas que conseguiram os mesmos resultados que obtivemos. Portanto, sem sombra de dvida, o modelo constitui-se em ferramenta valiosa e significativa.

    A obra viaja por alguns campos do psiquismo e explora algumas possibilidades de forma facilmente assimilvel e, por isso, alm dos resultados positivos, temos realizado um grande aprendizado.

    Conseguimos integrar, fundir e utilizar estudos e experincias oriundas defpversas fontes, ampli-las e aplic-las de orma diferenciada, dom excelentes resultados.

    Quanto s designaes dadas aos elementos conscienciais pesquisados {personalidades mltiplas e subpersonalidades), sua funo apenas didtica. Isso no altera a essncia e propriedades dos mesmos. Os resultados icnficos que podemos extrair desse studo, experincias e aplicaes, so importantssimo para todos ns.

    JS Godinho

    3

  • JS Godinho

    APOMETRIA

    CONFLITOSCONSCIENCIAIS

    PERSONALIDADES MLTIPLAS& SUBPERSONALIDADES

    Lages, Santa Catarina, 2007.2a edio

    Holus Instituto e Publicaes Ltda.

    4

  • "Conflitos Conscienciais" foi escrito com a participao de Odacira Nunes, que colaborou ativamente no desenvolvimento de alguns trechos fundamentais no contexto da obra.

    5

  • Obras de JS Godinho

    "APOMETRIA - A Nova Cincia da Alma"

    "OS PORTAIS DA FELICIDADE"

    "DESVENDANDO O PSIQUISMO"

    "DO JUZO FINAL A UMA NOVA ERA DE LUZ"

    "PSIQUISMO EM TERAPIA"

    "APOMETRIA E MEDIUNIDADE"

    "INICIAO APOMTRICA"

    "APOMETRIA E ANIMISMO"

    CONFLICTOS CONSCIENCIAIS

    6

  • Agradecimento

    Ante as belezas do Universo, quedo-me em silncio respeitoso, contemplando a grandiosidade da criao.

    Elevo meus pensamentos ao Senhor dos Mundos, embevecido com tamanha magnitude, e agradeo reverente por fazer parte de tudo isso.

    Agradeo a oportunidade que me est sendo concedida de poder penetrar alguns segredos dessa magnfica criao.

    Peo, humildemente, ao supremo Senhor, amparo e sustentao, para que eu possa empregar os recursos e oportunidades, que me foram disponibilizados, com inteligncia, sabedoria, presteza e lucidez. Dessa forma, em assim procedendo, sei que posso multiplicar proveitosamente os parcos talentos que possuo.

    Se eu conseguir manter esse propsito e conduzir-me com a eficincia possvel, espero poder realizar, pelo menos, parte do meu desiderato.

    JS Godinho

    7

  • A Cincia Espiritualizada

    A "cincia espiritualizada" nos vem revelar, por meio de provas irrecusveis, a existncia e a natureza dos mundos psquico e espiritual e suas relaes com o mundo material. Ela nos mostra esses mundos, no mais como sobrenaturais, mas, pelo contrrio, como foras vivas e incessantemente atuantes da natureza e, como fontes de uma infinidade de fenmenos at ento incompreendidos, e por essa razo, rejeitados e removidos para o domnio do fantstico e do maravilhoso.

    No de se admirar que muitas referncias feitas por Jesus tenham permanecidas ininteligveis ou foram falsamente interpretadas at agora. A "cincia espiritualizada" a chave que pode nos ajudar a esclarecer esses "mistrios" com mais facilidade.

    O Autor

    8

  • Como uma Orquestra

    "A personalidade do indivduo como uma orquestra. Cada parte dela, chamada de sub-personalidade, um msico e o EU o maestro. No se pode eliminar um msico, mas fazer com que todos atuem em harmonia. O maestro determina quem vai tocar e a que horas. O compositor o lado transpessoal do indivduo, o que cria. O importante a ligao harmoniosa entre todos para a boa execuo da sinfonia."

    Roberto Assagioli

    9

  • ndice

    Somos paradoxais 14Introduo 16A nomenclatura utilizada 18O Agregado Humano Conceito 18Stanislaus de Guaita e Charles Lancelin 18W.W. da Matta e Silva 19Alice Bailey 20Allan Kardec 20Trabalhadores anonimos 21JSGodinho 23O que est em cima anlogo ao que est em baixo 24

    Captulo l 25

    A verdade sempre relativa 26 O desdobramento e a projeo das centelhas 34 Deus como Causa Primeira de todas as coisas Os Fenmenos e propriedades estudadas 34Dividem-se em trs categorias os fenmenos que estamos estudando, com seus desdobramentos: fenmenos anmicos, personmicos e espirticos.35Caractersticas particulares de alguns fenmenos 36O fenmeno do desdobramento do "Agregado Humano" em corpos. 36O fenmeno de desdobramento dos corpos "Emocional"(Astral), "Mental Inferior" e "Mental Superior" em "nveis" e"subnveis" 37 Fenmenos de Sintonia Mental e Incorporao 40 Sintonia Mental 40Incorporao 40O fenmeno de manifestao, sintonia e incorporao de espritos (desencarnados) 41 Sntese 43Propriedades dos nveis e subnveis 52

    10

  • Captulo II 55

    Personalidades Mltiplas 56Conceito 56Gnese das personalidades mltiplas 57Propriedades das personalidades mltiplas 58Funes 59Comportamentos provveis das personalidades Mltiplas 60Sintomas que geram 62Os "eus" e suas leis 62

    Primeira lei 63Lei da Formaoe Dissociao das Personalidades Mltiplas e Subpersonalidades 63Parte a - Lei da Formao 63e Dissociao das Personalidades Mltiplas, sucessivas,vividas em outras existncias. 63Parte b - Lei da Dissociao da Personalidade Fsica (atual)em Subpersonalidades. 63Utilidade das leis 64As leis se destinam a: 64

    Segunda Lei 64 Lei da reintegrao das personalidades mltiplase subpersonalidades. 65

    Terceira Lei 65Lei das Propriedades dos Elementos do "Agregado Humano", personalidades mltiplas e subpersonalidades. 65

    Subpersonalidades 66Conceito 66Gnese das Subpersonalidades 67Propriedades das Subpersonalidades 69Funes 70Comportamentos provveis das subpersonalidades 71Sintomas que geram 73Ainda sobre os desdobramentos e dissociaces 74O comportamento inconsequente 76

    11

  • Captulo III 77Eus (Personalidades Mltiplas e Subpersonalidades) 78

    Captulo IV 85

    Identificando incorporaes 86Projees 91Manifestao e incorporao de elementos anmicos e personmicos desdobrados da conscincia de pessoa encarnada 94As incorporaes das personalidades mltiplas e subpersonalidades 95

    Captulo V 96Modo simplificado de atendimento e tratamento das (A) Personalidades Mltiplas e (B) Subpersonalidades 97

    (A)Modo de atendimento e tratamentode personalidades mltiplas 98Atendimento utilizando-se uma dupla de mdiuns(incorporao mltipla sequenciada, utilizando-se um incorporador e um doutrinador). Vantagens-Desvantagens 98Atendimento utilizando-se vrias duplas de mdiuns (incorporaes mltiplas simultneas utilizando-se vrios doutrinadores e vrios incorporadores).Vantagens-Desvantagens 99

    (B)Modo de atendimento e tratamentode subpersonalidades 100Atendimento utilizando-se uma dupla de mdiuns.Vantagens-Desvantagens 100Atendimento utilizando-se vrias duplas de mdiuns (incorporaes mltiplas simultneas, utilizando-se vrios doutrinadores e vrios incorporadores).Vantagens-Desvantagens 101

    Outros tipos de atendimentos 102

    Atendimento personalizado com a presena do atendido.Vantagens-Desvantagens 102Atendimento personalizado sem a presena do atendido. Vantagens-Desvantagens 103Atendimento coletivoVantagens-Desvantagens 104

    12

  • Captulo VI 107

    A origem das personalidades mltiplas 108 Observaes sobre o autor espiritual das histrias. 109Ibraim e Judith 110Giuseppe e Vincenzza 114Anton eLuene 125Von Ribstein e Anne 130Anlise das personalidades dos protagonistas 137As cartas de Joo Luiz 138