Apocalipse 07 de outubro 2012

Download Apocalipse 07 de outubro 2012

Post on 11-Aug-2015

96 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ol><li> 1. 07/10/2012 O Ano da FO Papa Bento XVI proclamou o Ano da F, com incio a 11de Outubro de 2012, no cinquentenrio da abertura doConclio Vaticano II, e trmino na Solenidade de NossoSenhor Jesus Cristo Rei do Universo, a 24 de Novembro de2013.Na referida data de 11 de Outubro, completa-se vinte anos da27 Domingo do Tempo Comumpublicao do Catecismo da Igreja Catlica, texto Mc 10,15: Em verdade vos digo: todo o que no receber o Reino de Deuspromulgado pelo Beato Papa Joo Paulo II, com o objetivo de ilustrar a todos os fiis com a mentalidade de uma criana, nele no entrar. (Veja tambm: 1 leitura:a fora e a beleza da f. Gn 2,18-24; Salmo 127; 2 leitura: Hb 2,9-11; Evangelho: Mc 10,2-16).Com a Carta Apostlica Porta Fidei, o Papa indica: "A PORTA DA F, que introduz No bom que o homem esteja s!na vida de comunho com Deus e permite a entrada na sua Igreja, est sempreaberta para ns. possvel cruzar este limiar, quando a Palavra de Deus anunciada e o corao se deixa plasmar pela graa que transforma... NestaO ser humano desde sua criao foi concebido pelo Criador como um ser capaz eperspectiva, o Ano da F um convite para uma autntica e renovada converso aoaberto a criar laos, a estabelecer comunho com seu semelhante. O ser humano no foicriado para viver s, no isolamento, incapaz de crescer.Senhor, nico Salvador do mundo".No texto do Gnesis deste domingo o prprio homem quem reconhece na mulher,criada por Deus para ser semelhante ao homem e sua companheira, algum com quem sepossa estabelecer laos: Desta vez, sim, osso dos meus ossos e carne da minha carne!. bonito perceber que na origem de tal relao, com o objetivo de criar a mulher, Deus retirauma costela de Ado. No extraiu um osso da cabea para que ele pudesse julgar-se superior a8 SEGDIA DO NASCITURO ela, nem dos membros inferiores, para que ela se julgasse superior a ele. Tirou, Deus, o osso9 TERAniversrio de Dom Gil da costela, do lado, para que ambos, desde a sua origem, aprendessem o que ser Reunio Conselho Pastoral Assuntos Econmicos (CPAE)19h30companheiro (a), caminhar lado a lado.10 QUA Reunio do Conselho Pastoral Paroquial (CPP)19h Jesus, no Evangelho deste domingo, refora e reafirma a indissolubilidade e aunidade da unio conjugal citando e tendo como exemplo o referido texto da criao do11 QUI Reunio Forania Santo Antnio 20hhomem e da mulher. Jesus recorda que Deus chama o homem e a mulher a viverem um amor12 SEX NOSSA SENHORA APARECIDAque no se acaba, no morre, porque este deve crescer cada vez mais, na intimidade, no Missa Capela Santa Maria Eufrsia8hconhecimento recproco, na procriao, crescendo cada vez mais e se renovando. Deus assim Missa na Matriz19h chama a ambos ao esforo de superar todas as dificuldades e desafios prprios da vida a dois,14 DOM Batizado na Matriz 10h30isto , a nutrirem, cada dia mais, um amor que supere as dificuldades, um amor que encontreseu alicerce no prprio Deus, que amor. Em nossa Parquia do Bom Pastor alguns agentes e casais, que j tem umacaminhada de vida a dois, preocupados com o fato que os jovens casais, que se preparam paracelebrar seu matrimnio, precisam ter a indispensvel conscincia desta verdade anunciadapor Jesus no evangelho deste domingo, oferecem seu incansvel servio atravs da PastoralFamiliar. uma bela e gratificante misso! Louvemos a Deus por todos eles e seu incansveltrabalho pastoral em nossa parquia.Pe. Leonardo Pinheirop.bompastor@ig.com.br / www.paroquiabompastorjf.com.br </li><li> 2. Orao pela crianaSenhor da Vida, que nossas crianas sejam como Vs o desejais! Que nossa Fajude a buscar mais dignidade e qualidade de vida para as crianas de nossacomunidade, cidade, do Brasil e do mundo. Senhor, em muitos lugares a idolatriada riqueza uma ameaa para a paz. Nosso planeta est cada vez maisexplorado e poludo e as crianas so as primeiras a sofrer quando o egosmoSER CRIANAtoma conta do corao das pessoas. D-nos coragem para mudar esta histria!Queremos o bem-estar da criana e o respeito aos seus direitos. Que o Teuesprito nos ilumine para cuidar da criana desde o ventre da me e garantir osSer criana vai alm de tudo, vai alm do mudo,seus direitos de cidadania.pois com a imaginao consegue fazer o mundo florescer.Senhor da Vida, junto com nossas crianas, em uma s voz, agradecemos todo obem que foi feito por tantas pessoas de boa vontade. Nossa fora est em Ti, quenos leva a ao para construir um mundo no qual a criana possa ter vida, e vida Ser criana estar no paraso,em abundncia. Amm! ter o dom de reconstruir um corao.(Trechos de um texto da Pastoral da Criana) E, com suas doces palavras, transmitir a Palavra de Deus. Quando se criana o corao mole como gua. Deus o renova e mostra os caminhos a seguir; Mostra que ao seu lado sempre ir estar. Nunca diga que a criana qualquer pessoa, Pois, Deus vem de vrias formas e uma criana prova disso. 08/10 Gl 1,6-12 / Sl 111 / Lc 10,25-37 Lembre-se, uma criana, uma pequena demonstrao28 Domingo do Tempo Comum de que Deus est entre ns. 09/10 Gl 1,13-24 / Sl 139 / Lc 10,38-42Homenagem de Pietra Freitas N. Carvalho, catequizanda da 10/10 Gl 2,1-2.7-14 / Sl 117 / Lc 11,1-4 O jovem rico ficou triste com aIgreja Bom Pastor a todas as crianas. 11/10 Gl 3,1-5 / Lc 1,69ss / Lc 11,5-13resposta de Jesus e voltou para seumundo de conforto e fartura. ApesarEm outubro, preciso tomar como exemplo a vida de Jesus 12/10 Est 5,1b-2;7,2b-3 / Sl 44 / Ap 12,1.5.13a.15-16ade observar os mandamentose de seus discpulos, as misses veem em Maria, a me de 13/10 Gl 3,22-29 / Sl 104 / Lc 11,27-28corretamente, o jovem no abriu mo Jesus, uma verdadeira testemunha da autntica aoDomingo14/10/2012 de sua riqueza para seguir Jesus. Eleevangelizadora. Podemos nos inspirar tambm em SoFrancisco Xavier e Santa Teresinha do Menino Jesus,Sb 7,7-11 ensina que difcil entrarem no Reinopadroeiros das misses. Ambos viveram ardentemente oSl 89 de Deus os que pem a suaHb 4,12-13 carisma missionrio universal, doando suas vidas peloconfiana nas riquezas! anncio do Evangelho.Mc 10,17-30</li></ol>