apicultura sustentvel na propriedade familiar de base ...files. 64 apicultura... 2 apicultura...

Download Apicultura Sustentvel na Propriedade Familiar de Base ...files. 64 Apicultura... 2 Apicultura Sustentvel

Post on 28-Jan-2019

253 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Pelotas, RSDezembro, 2007

64

ISSN 1981-5999

Autor

Luis Fernando Wolff Eng. Agrn., Mestre Embrapa

Clima Temperado, Pelotas, RS, (wolff@cpact.

embrapa.br)

Apicultura Sustentvel na Propriedade Familiar de Base Ecolgica

Introduo

Esta publicao tem o objetivo de orientar agricultores familiares, assentados da reforma agrria, apicultores de pequeno e mdio porte, tcnicos de Assistncia Tcnica, extensionistas rurais e demais agentes da cadeia produtiva do mel, sobre a aplicao das recomendaes tcnicas de carter prtico aplicveis ao processo produtivo agropecurio, com respeito apicultura sustentvel integrada propriedade familiar de base ecolgica.

Conceito

Apicultura a cincia que trata da criao e explorao racional das abelhas da espcie Apis mellifera, popularmente conhecidas como abelhas melferas africanizadas, ou abelhas de ferro.(Figura 1).

Figura 1. Durante sua visita s flores, as abelhas melferas realizam a polinizao.

O conceito de apicultura sustentvel est muito prximo daquele aplicado apicultura orgnica, onde o manejo das colmias deve respeitar a natureza das abelhas, seus ciclos biolgicos e sua capacidade de produzir alimentos naturais e saudveis, que sejam fonte de sade aos consumidores.

2 Apicultura Sustentvel na Propriedade Familiar de Base Ecolgica

Figura 2. colmia Langstroth padro, com fundo, ninho, melgueira e tampa.

A sade das abelhas est associada a mltiplos fatores, mas atuam diretamente sobre a sobrevivncia e produtividade dos enxames: a gentica das abelhas, a qualidade da alimentao disponvel e o meio ambiente, onde se inclui o manejo praticado pelos apicultores.

Para a produo de mel orgnico, uma srie de preocupaes devero ser observadas e medidas devero ser tomadas pelos apicultores, de forma a garantir a qualidade final do produto, isento de qualquer contaminante (HARKALY, 2000; EPAGRI, 2001).

Neste sentido, o estabelecimento de normas de produo e equipamentos para a produo de mel orgnico e o estabelecimento de padres de qualidade para os produtos das abelhas, possibilitam a certificao e rastreabilidade ao mel orgnico.

Importncia da apicultura para a propriedade familiar de base ecolgica

A apicultura uma atividade indispensvel para um sistema de agricultura familiar de base ecolgica. A ao polinizadora das abelhas aumenta a produtividade das lavouras, pomares e pastagens nativas

ou cultivadas. Na produo de sementes de hortalias, contribuem na qualidade e quantidade das mesmas, pela garantia de fecundao cruzada com intensidade e eficincia.

Em segundo lugar, as abelhas produzem, ainda, excelente alimento para o consumo da famlia. E propiciam nova fonte de renda, atravs da venda da produo excedente de mel, bem como de prpolis, cera e outros produtos da colmia.

Colmias

Existem diversos modelos de colmias em uso na regio Sul, como Schenk, Schirmer, Langstroth e Curtinaz, alm de pequenas variantes deles (FEEBURG, 1989). Independentemente do tipo adotado, o apicultor deve padronizar seus apirios com apenas um modelo de colmia.

O modelo de colmia mais utilizado no Brasil o Langstroth (caixa americana) (Figura 2) que, pela padronizao, alm de favorecer a troca de materiais e de relatos sobre as prticas e procedimentos entre os apicultores, facilita o prprio manejo das colmias pelos apicultores, em funo das dimenses dos quadros e peas da caixa e de certos detalhes construtivos da mesma (Quadro 1).

3Apicultura Sustentvel na Propriedade Familiar de Base Ecolgica

Quadro 1. Dimenses internas padronizadas da colmia modelo Langstroth:

Indumentria apcola

O apicultor, como qualquer outro profissional, deve utilizar equipamentos de proteo individual como fator de segurana.

O traje deve ser de tecido liso, de algodo ou outro material fino e fresco, e todo em cores clara, reduzindo a irritao e o instinto de defesa das abelhas.

Os equipamentos de proteo so: macaco, jaleco ou mscara, luvas e botas.

Equipamentos bsicos de trabalho

Fumegador: um aparelho prprio para produzir fumaa, com o qual, aplica-se a fumaa que ir controlar as abelhas (Figura 3).

Formo do apicultor: a ferramenta utilizada no adequado manuseio das colmias, para abrir a tampa, limpar, mover e sacar os quadros. Esse instrumento ideal, tambm, para raspar e recolher o excesso de prpolis das colmias.

Alguns apicultores substituem o formo por um faco. O mesmo acaba servindo para limpar as ervas de maior porte ao redor das colmias e os galhos pelo caminho de acesso ao apirio.

Figura 3. Apicultor aplicando fumaa no alvado com o fumegador, garantindo o manejo seguro e adequado das colmias.

4 Apicultura Sustentvel na Propriedade Familiar de Base Ecolgica

Localizao do apirio

Para que se possa instalar um apirio de forma produtiva e duradoura, deve-se observar a paisagem local e considerar alguns fatores que so primordiais na apicultura:

- a flora apcola, ou seja, a diversidade de espcies vegetais que fornecem nctar e plen;

- a presena de gua ao natural, que no seja contaminada nem estagnada (parada);

- a proteo contra correntes de vento, que resfriam as colmias e desgastam as abelhas campeiras, exigindo delas demasiado esforo para voar;

- a distncia mnima de criaes, casas, e locais pblicos, sendo recomendvel um mnimo de 400 a 500 metros para reas de campo aberto e de 200 a 300 metros para reas de mata;

- o fcil acesso, em qualquer poca do ano, de forma que o apicultor consiga cumprir a contento seu calendrio apcola.

A instalao preferencial das colmias dever ser em locais onde possam receber o sol pela manh e sombra no perodo da tarde.

No se deve extrapolar o nmero limite de colmias no apirio (WIESE, 1995). A quantidade de colmias dever ser

proporcional capacidade melfera (fluxo de nctar) da localidade (micro-regio) e capacidade de trabalho dos apicultores, de forma que realizem todo o servio no apirio sem muita demora, partindo para outro ponto da propriedade, para outro apirio.

Posicionamento das colmias

Para se fazer uma boa apicultura, deve-se posicionar as colmias da seguinte forma: as entradas das caixas devero estar voltadas para o leste ou norte, deixando o alvado (entrada) protegido dos ventos predominantes. Do contrrio, os apicultores devero providenciar uma barreira natural ou um quebra-ventos.

As colmias devero ser instaladas sobre cavaletes individuais a uma altura de 60 cm do solo para evitar a umidade e dificultar a predao por sapos, lagartos, tatus e outros animais.

Deve ser mantida uma distncia de 1 a 3 metros entre as colmias para evitar pilhagem entre enxames. Distncias menores confundem as abelhas campeiras e estressam as abelhas guardis. Distncias maiores reduzem a eficincia e agilidade no trabalho dos apicultores (Figura 4).

Figura 4. Apirio bem localizado e colmias instaladas individualmente sobre cavaletes.

5Apicultura Sustentvel na Propriedade Familiar de Base Ecolgica

Povoamento das colmias

Existem diferentes formas de povoar as colmias, dentre elas:

Mtodo das caixas-isca para capturar os enxames:

a) preparar caixas de papelo ou de madeira que comportem 5 quadros de ninho providos de cera laminada com a largura do quadro, mas a altura de apenas 3 centmetros. (Figura 5). As colmias padro, de madeira e com 10 quadros, tambm podero ser utilizadas para capturar novos

enxames.

b) dispersar as caixas-isca pelos campos, clareiras ou bordas da matas, colocando-as sobre tocos ou penduradas a uma altura de 1,50 m do solo, onde sero facilmente encontradas pelas abelhas batedoras provenientes de enxames que esto programados para enxamear nos prximos dias.

recomendvel revisar as caixas-isca a cada dez dias para recolher os enxames que nelas tenham entrado ou para limpar as mesmas de invasores indesejados.

Figura 5. Preparo de caixas-isca, com incrustrao de tiras de cera alveolada, para atrair enxameaes.

Alm das tiras de cera alveolada, deve-se borrifar a caixa-isca por dentro com substncias resinosas aromticas, como extrato de prpolis, ch de cidr, folhas de laranjeira, extrato de erva cidreira, favorecendo a atrao de abelhas batedoras.

Os enxames recm-capturados no devero ser manipulados antes de 7 a 10 dias. Depois disso, na primeira reviso, os quadros com favo devero ser arrumados no centro da caixa e a mesma ser completada com quadros com lminas inteiras de cera. Se necessrio, os enxames fracos podero ser alimentados.

Enxames muito pequenos devero ser preferentemente unidos com outros enxames fracos.

Mtodo para recolher enxames que esto alojados em ocos de rvores, cupinzeiros e outros locais:

a) abrir o buraco at poder remover os favos, um a um (Figura 6).

b) recortar os favos para encaixar nos quadros. Os favos adequadamente encaixados devero ser amarrados aos quadros com fios de algodo ou atilhos de borracha.

c) os favos devero ser dispostos dentro do ninho de acordo com a sua posio original, mas as partes contendo mel no podem ser reaproveitadas. Devero ser guardadas dentro de um balde e removidas para longe do apirio, aproveitando-se posteriormente o mel e a cera.

6 Apicultura Sustentvel na Propriedade Familiar de Base Ecolgica

Mtodo de captura de enxames ainda pousados:

Quando os enxames no esto fixos, ou seja, quando encontram-se pousados em algum galho, (Figura 7) muito simples fazer sua transferncia para um ninho.

Figura 6. Remoo de enxame alojado em oco de rvore, corte e transferncia dos favos para dentro de caixa com quadros, possibilitando manejos e produo de mel.

Figura 7. Enxame temporariamente pousado em galho de rvore, durante deslocamen