ao ácaro-vermelho-do-cafeeiro Oligonychus ilicis

Download ao ácaro-vermelho-do-cafeeiro Oligonychus ilicis

Post on 07-Jan-2017

216 views

Category:

Documents

1 download

TRANSCRIPT

  • Pesq. agropec. bras., Braslia, v.39, n.8, p.827-830, ago. 2004

    Toxicidade de extratos de nim ao caro-vermelho-do-cafeeiro 827

    Notas Cientficas

    Toxicidade de extratos de nim (Azadirachta indica)ao caro-vermelho-do-cafeeiro Oligonychus ilicis

    Sheila Abreu Mouro(1), Jos Cola Zanuncio(2), Angelo Pallini Filho(2), Raul Narciso Carvalho Guedes(2)

    e Adonai Bruneli de Camargos(1)

    (1)Universidade Federal de Viosa (UFV), Dep. de Fitotecnia, CEP 36571-000 Viosa, MG. E-mail: samourao@alunos.ufv.br (2)UFV, Dep. deBiologia Animal, Entomologia. E-mail: zanuncio@ufv.br, pallini@ufv.br, guedes@ufv.br

    Resumo O objetivo deste trabalho foi estudar a toxicidade aguda e crnica de extratos de leo de torta, desementes e de folhas de Azadirachta indica A. Juss (nim) a fmeas do caro-vermelho-do-cafeeiro Oligonychusilicis (McGregor) (Acari: Tetranychidae). A mortalidade e a taxa instantnea de crescimento populacional defmeas adultas desse caro foram avaliadas em discos de folhas de cafeeiro com 3,5 cm de dimetro, impregna-dos com resduo seco dos extratos de nim e flutuando em gua. As concentraes dos extratos de leo de torta,sementes e folhas de nim que mataram 50% e 99% dos indivduos de O. ilicis, aps 72 horas de exposio, foramde 0,02, 15,9 e 121,4 mg/mL e de 10,9, 520,9 e 277,4 mg/mL, respectivamente. A taxa instantnea de crescimentopopulacional de O. ilicis diminuiu, linearmente, com o aumento da concentrao dos extratos de leo de torta,sementes e folhas de nim at 0,075, 15 e 144 mg/mL, respectivamente, a partir das quais as populaes dessecaro foram extintas.

    Termos para indexao: pesticida natural, praga do caf, inseticida botnico.

    Toxicity of neem extracts (Azadirachta indica)to the coffee red mite Oligonychus ilicis

    Abstract The objective of this work was to study the toxicity of extracts of oil cake, seeds and leaves ofAzadirachta indica A. Juss (neem) to the coffee red mite Oligonychus ilicis (McGregor) (Acari: Tetranychidae).Concentration-mortality and instantaneous rate of populational growth were determined for adult females of thered mite on disks of coffee with 3.5 cm diameter, floating on water and impregnated with dry residues of the neemextracts. Concentrations of these extracts which caused 50% mortality of the individuals of O. ilicis were 0.02,15.9 and 121.4 mg/mL; while 99% mortality of this mite was reached with 10.9, 520.9 and 277.4 mg/mL for oil cake,seeds and leaves extracts, respectively. The instantaneous rate of populational growth of O. ilicis dropped asthe extract doses increased up to 0.075, 15 and 144 mg/mL for oil cake, seeds and leaves extracts, respectively.

    Index terms: natural pesticide, coffee pest, plant insecticide.

    Extratos e leos de plantas com potencial inseticidarepresentam uma alternativa de controle de pragas, es-pecialmente quando agroqumicos sintticos no so per-mitidos, como em cultivos orgnicos. O nim(Azadirachta indica A. Juss), rvore oriunda da ndiae conhecida h mais de 5.000 anos, apresenta atividadecontra 430 espcies de pragas (Martnez, 2002).

    O objetivo deste trabalho foi estudar a toxicidade agu-da e crnica de extratos de leo de torta, sementes efolhas de nim a fmeas do caro-praga do cafeeiro

    Oligonychus ilicis (McGregor) (Acari: Tetranychidae).Foram realizados bioensaios de concentrao-mor-

    talidade com fmeas adultas de O. ilicis coletadas emum cafezal (Coffea arabica L. cv. Catua) isento depesticidas, no Campus da Universidade Federal de Vi-osa, em Viosa, MG. Esse caro fitfago foi criado,separadamente, em gaiolas (10x50x90 cm), confeccio-nadas com armao de madeira e organza, para isolaras colnias e evitar a contaminao por outrosartrpodes, em mudas de cafeeiro da cultivar CatuaVermelho (8090 cm de altura).

  • Pesq. agropec. bras., Braslia, v.39, n.8, p.827-830, ago. 2004

    S.A. Mouro et al.828

    Extratos foram preparados, em laboratrio, a partirde sementes maceradas, folhas trituradas e torta (res-duo seco e modo de sementes, obtido aps extrao doleo) de nim em soluo alcolica. Cento e vinte gra-mas de folhas de nim in natura foram pesadas, tritura-das e deixadas em contato com 500 mL de soluo al-colica 44%, sob agitao magntica durante 16 horas.O mesmo procedimento foi repetido com o extrato bru-to de 30 g de sementes de nim sem casca em 200 mLde soluo alcolica 44%. O terceiro extrato foi obtidocom 50 g de torta de nim com 300 mL de lcool etlicoabsoluto, sob agitao magntica durante 16 horas. Aseguir, os extratos de torta de nim rotavaporizado foramfiltrados a vcuo. Foram obtidos 15,5 g de leo bruto decolorao marrom-escura e 410 e 205 mL de extratosconcentrados de folhas e de sementes de nim, respecti-vamente.

    A toxicidade aguda e crnica dos extratos de nim aO. ilicis foi estabelecida aplicando-se os extratos de nimem discos de 3,5 cm de dimetro de folhas de cafeeiro.Essas aplicaes foram feitas em torre de Potter (Potter,1952), com 2,5 mL de cada extrato aplicado sob pres-so de 5 lb/pol2, correspondendo a um depsito de0,26 mL/cm2. Aps a pulverizao, os discos foram ex-postos ao ambiente por uma hora para secar e coloca-dos para flutuar em placa de Petri (20 cm de dimetro)com gua.

    A toxicidade aguda e crnica foi determinada confi-nando-se dez fmeas de O. ilicis por disco de folhas decafeeiro impregnado com diferentes concentraes dosextratos, com cinco repeties por concentrao, almdo controle, apenas com gua e lcool. Um pequenoorifcio de 4 mm foi feito no centro de cada disco parapassagem de um alfinete colado no fundo da placa dePetri com cola de silicone. Dessa forma, os discos notocavam a parede da placa, deslocando-se para cima epara baixo conforme o nvel da gua. As placas forammantidas em cmara climatizada a 252C, 6010% deumidade relativa e 12 horas de fotoperodo.

    As faixas de dose-resposta de mortalidade para de-terminao da toxicidade aguda dos extratos de nim afmeas adultas de O. ilicis foram obtidas com testespreliminares. Extratos brutos de folhas e sementes fo-ram diludos at 0,1% e utilizados na fixao de faixasrespostas. O extrato de torta de nim foi produzido a partirde uma soluo-estoque de 1 mg/mL do leo, diluda naproporo de 1:10 at se alcanar a menor concentra-o (10-6 mg/mL), com relao de 106 vezes entre amaior (1 g/mL) e a menor (10-6 mg/mL). Desta forma,

    foram obtidas faixas mais estreitas de resposta e esta-beleceram-se as concentraes (mg/mL) de 0,01, 0,025,0,05, 0,075, 0,10 e 0,25 de leo de torta; 3, 23, 30, 60, 90e 120 de sementes; e 96, 125, 130, 192 e 240 de folhas,alm do controle, apenas com lcool e gua. O primeiroextrato foi diludo em lcool etlico absoluto e os doisltimos em gua destilada, para os bioensaios de con-centrao-mortalidade. Os dados de mortalidade, usa-dos na determinao da toxicidade aguda dos extratos,foram registrados 72 horas aps a montagem do ensaioe submetidos anlise de prbite para a determinaodas concentraes com probabilidade de causar 50% e99% de mortalidade (CL50 e CL99) de fmeas de O. ilicispor extrato. Os caros foram considerados mortos quan-do no conseguiam se mover a uma distncia equiva-lente ao comprimento de seu corpo (Stark et al., 1997).

    A taxa instantnea de crescimento populacional (ri)foi calculada por ri= ln (Nf/Ni)/Dt, em que Nf o nme-ro final de caros; Ni o nmero inicial de caros; e Dt a variao de tempo (sete dias) (Stark et al., 1997;Walthall & Stark, 1997), e usada na determinao datoxicidade crnica dos extratos de nim a fmeas adultasde O. ilicis. Valor positivo de ri indica crescimentopopulacional, ri= 0 indica que a populao est estvel evalor negativo de ri indica declnio da populao at aextino. Os procedimentos experimentais e os extra-tos foram os mesmos para se estimar a toxicidade agu-da, com diferenas nas concentraes, no tempo de-corrido para avaliao (sete dias) e na avaliao dosnmeros de ovos, imaturos e adultos de O. ilicis emcada disco, que foram utilizados para calcular o ri. Dezfmeas adultas acasaladas (13 dias de idade) deO. ilicis foram utilizadas por concentrao avaliada, comcinco repeties. Foram testadas as seguintes concen-traes dos extratos em mg/mL: 4,8, 24, 48, 96, 115,2,129,6, 144, 192 e 240 de folhas; 0,3, 7,5, 10, 13, 15, 22,5,30, 60 e 90 de sementes; 0,000001, 0,00001, 0,0001, 0,001,0,01, 0,025, 0,075, 0,1 e 1 de leo de torta, alm do con-trole, apenas com gua e lcool.

    Os extratos de leo de torta, sementes e folhas denim apresentaram toxicidade aguda a O. ilicis (CL50 eCL99) com probabilidade de mortalidade de 50% e 99%dos seus indivduos, aps 72 horas de exposio aconcentraes de 0,02, 15,9 e 121,4 mg/mL e de 10,9,520,9 e 277,4 mg/mL, respectivamente. As con-centraes letais CL50 e CL99 variaram entre extratos,com maior toxicidade e inclinao da curva de concen-trao-mortalidade para as de leo de torta e folhas denim. A quantidade de ingredientes ativos, com proba-

  • Pesq. agropec. bras., Braslia, v.39, n.8, p.827-830, ago. 2004

    Toxicidade de extratos de nim ao caro-vermelho-do-cafeeiro 829

    bilidade de causar 99% de mortalidade dos indivduosexpostos, foi menor no extrato de torta de nim. Isto podeser atribudo ao maior teor de azadiractina, consideradoo mais potente dos limonides, ou aos tetranor-triterpenides com atividade txica a artrpodes, pois90% da azadiractina fica concentrada na torta de nimaps prensagem das sementes (Brechelt & Fernndez,1995).

    A maior inclinao da curva do extrato de folhas denim indica que pequenas variaes na concentraodesse extrato podem provocar grandes mudanas namortalidade de O. ilicis. Os extratos de leo de torta esementes de nim apresentaram o menor e o maior valorde CL99 para fmeas desse caro-praga. Maior valorda CL99 indica menor toxicidade e, conseqentemente,maior quantidade de produto para matar 99% dos indi-vduos. A razo de toxicidade das CL99 entre o extratode maior concentrao (de sementes) e os de leo detorta e folhas foram de 47,8 e 1,9, respectivamente.

    A taxa instantnea de crescimento populacional (ri)de O. ilicis diminuiu com o aumento da toxicidade cr-nica dos extratos de nim. Houve diminuio linear dascurvas dos extratos de leo de torta, sementes e folhasat as concentraes de 0,075, 15 e 144 mg/mL, res-pectivamente, a partir das quais as populaes deO. ilicis foram extintas (Figura 1). A toxicidade crni-ca ocorreu pela atividade acaricida da azadiractina epor outros compostos desses extratos, com efeitosirreversveis e progressivos em processos fisiolgicosessenciais para o desenvolvimento de O. ilicis.

    Os mecanismos de ao dos extratos de nim sobrecaros so pouco conhecidos, mas a azadiractina atuana inibio da alimentao, atrasa o desenvolvimento ecrescimento de larvas, reduz a fecundidade e fertilida-de, altera o comportamento, causa anomalias nas clu-las e na fisiologia e causa mortes de ovos, larvas e adul-tos de insetos e caros, alm de afetar, tambm, fungose nematides (Martinez, 2002). Outros limonides (gru-po de tetranortriterpenides), alm da azadiractina, fo-ram isolados da rvore nim, incluindo a salanina,14-epoxiazadiradiona, meliantriol, nimbidina, nimbina,melianona, gedunina, nimbolina, ninbinem,deacetilsalanina, azadiractol, azadirona, vilosinina emeliacarpina (Kraus et al., 1987). Essas substnciasapresentam efeitos diversos como inibio da alimenta-o, repelncia, diminuio da oviposio, interrupoda ecdise, reduo da fertilidade e fecundidade e au-mento da mortalidade de artrpodes (National ResearchCouncil, 1992; Martinez, 2002). Por isto, podem ser res-ponsveis pela toxicidade verificada ao caro O. ilicis.

    Os limonides so altamente solveis em soluesalcolicas (National Research Council, 1992), mas oscompostos de nim, embora com boa eficincia pesticida(Tanzubil & Mccaffery, 1990; Martinez, 2002), no sototalmente solveis em gua. Por isto, extratos alcoli-cos dessa planta, como os utilizados nesse trabalho, po-dem apresentar atividade pesticida at 50 vezes maiorque a de extratos aquosos (National Research Council,1992).

    Extratos de folhas, sementes e leo de torta de nimapresentam potencial como mtodo alternativo para ocontrole do caro-praga O. ilicis.

    Figura 1. Taxa instantnea de crescimento populacional (ri) do caro Oligonychus ilicis sob ao de extratos deleo de torta (A), de sementes (B) e de folhas (C) de nim, a 252C, 6010% de umidade relativa e 12 horas defotoperodo.

  • Pesq. agropec. bras., Braslia, v.39, n.8, p.827-830, ago. 2004

    S.A. Mouro et al.830

    Agradecimentos

    Fapemig e ao CNPq, pelo auxlio financeiro; Fapemig, pela concesso da bolsa de Apoio TcnicoEspecializado (BAT) ao primeiro autor.

    Referncias

    BRECHELT, A.; FERNNDEZ, C.L. El nim: un rbol para laagricultura y el medio ambiente. San Domingo: Fundacin Agriculturay Medio Ambiente, 1995. 133p.

    KRAUS, W.; BOKEL, M.; BRUHN, A.; CRAMER, R.; KLAIBER,I.; KLENK, A.; NAGL, G.; PHNL, H.; SADLO, H.; VOGLER, B.Structure determination by NMR of azadirachtin and relatedcompounds from Azadirachta indica A. Juss (Meliaceae).Tetrahedron, v.43, p.2817-2830, 1987.

    MARTNEZ, S.S. (Ed.). O nim Azadirachta indica: natureza,usos mltiplos, produo. Londrina: Iapar, 2002. 142p.

    NATIONAL RESEARCH COUNCIL (Washington, EstadosUnidos). Neem: a tree for solving global problems. Washington:National Academy Press, 1992. 139p.

    POTTER, C. An improved laboratory apparatus for applying directsprays and surface films, with data on the electrostatic charge onatomized spray fluids. Annals of Applied Biology, v.39, p.1-29,1952.

    STARK, J.D.; TANIGOSHI, L.; BOUNFOUR, M.; ANTONELLI,A. Reproductive potential: its influence on the susceptibility of aspecies to pesticides. Ecotoxicology and Environmental Safety,v.37, p.273-279, 1997.

    TANZUBIL, P.B.; MCCAFFERY, A.R. Effects of azadirachtin andaqueous neem seed extracts on survival, growth and development ofthe African armyworm, Spodoptera exempta. Crop Protection, v.9,p.383-386, 1990.

    WALTHALL, W.K.; STARK, J.D. A comparison of acute mortalityand population growth rate as endpoints of toxicological effect.Ecotoxicology and Environmental Safety, v.37, p.45-52, 1997.

    Recebido em 8 de dezembro de 2003 e aprovado em 14 de abril de 2004

Recommended

View more >