anurio entreposto | flores 2015

Download Anurio Entreposto | Flores 2015

Post on 24-Jul-2016

337 views

Category:

Documents

35 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Guia de atacadistas de flores e plantas ornamentais do estado de São Paulo

TRANSCRIPT

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 2015 1

    anurio

    ANO I | R$ 24,90

    2015

    FLO

    RES

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 20152

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 2015 3

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 20154

    EXPEDIENTE

    EDITORIAL

    O Anurio Entreposto Flores uma publicao do Grupo de Mdia Entreposto. Av. Dr. Gasto Vidigal, 1946 EDSED II, loja 14 a, CEAGESPSo Paulo | Telefone: (11) 3831.4875

    Diretora Geral: Selma Rodrigues TucunduvaCoordenao Geral: Paulo Cesar Rodrigues Diretoria Comercial: Jos Felipe Gorinelli de JesusDiretoria Financeira: Amlia Tucunduva Representante Comercial: Alexandre Neves Colaboradores: Veiling HolambraProjeto Grfico: Paulo Cesar Rodrigues Arte e Diagramao: Michelly VasconcellosReviso: Danielly Bararielli

    DISTRIBUIODistribuio gratuita para permissionrios atacadistas de flores da Ceagesp e compradores do setor.

    anurio

    ANO I | R$ 24,90

    2015

    FLO

    RES

    De acordo com o Ibraflor, o pas conta com 8.248 produtores de flores e 14.992 hectares de rea cultivada (propriedade mdia de 1,8 hectares). So eles os responsveis pelo cul-tivo de mais de 3 mil variedades de cerca de 350 espcies.

    Para comercializar essa produo, esto ca-dastradas cerca de 60 centrais de atacado, 650 empresas atacadistas e 21.124 pontos de venda no varejo. Somam-se mais de 30 as Fei-ras e exposies realizadas no pas. De quatro anos para c o faturamento do setor vem cres-cendo significativamente: R$ 4,8 bilhes em 2012, R$ 5,2 bilhes em 2013, R$ 5,7bilhes em 2014 e previso de crescimento na ordem dos 8% em 2015, totalizando R$ 6,1 bilhes.

    No Brasil, a profissionalizao e o dinamismo comercial da floricultura so fenmenos rela-tivamente recentes. No entanto, a atividade j contabiliza nmeros extremamente significati-vos. Nos ltimos cinco anos o setor ornamental tem obtido um crescimento bastante aceitvel considerando que a verba de marketing e pro-paganda tem sido muito baixa e nula quando se trata de promover o setor como um todo.

    O Anurio Entreposto Flores a primeira pu-blicao com objetivo de criar uma sinergia entre produtores, atacadistas e compradores de flores. Consulte e obtenha bons resultados.

    A cadeia de floricultura no Brasil

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 2015 5

    ENTENDA A TABELA

    NDICE

    AZZ Paisagismo

    NOME DO ATACADISTA

    Procure por informaes de endereo, horrios de comercializao na introduo de cada Ceasa.

    56A

    LOCALIZAOBOX/MD.

    (11) 3434-1220

    CONTATO

    CEAGESP 18

    DIVERSOS

    INTERIOR 50

    CAMPINASBAURUGUARATINGUETPRESIDENTE PRUDENTERIBEIRO PRETOSO JOS DO RIO PRETOSO JOS DOS CAMPOSSOROCABA

    5259606162646664

    CEASA GRANDE ABCCOMPRADORES HOLAMBRA

    7071

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 20156

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 2015 7

    Assim como acontece com a hortifruticultura, o setor de floricultura no deixou a crise frear o avano do setor, que estimou crescimento entre 6% e 8% neste ano de 2015. Segundo o Instituto Brasileiro de Flores (Ibraflor), o segmento deve faturar R$ 6,1 bilhes no ano, contra os R$ 5,7 bilhes movimentados pela cadeia produtiva no ano passado.

    O mercado de flores uma importante engrenagem na economia brasileira, res-ponsvel por 215.818 empregos diretos, dos quais 78.485 (36,37%) relativos produo, 8.410 (3,9%) distribuio, 120.574 (55,87%) no varejo e 8.349 (3,8%) em outras funes, em maior parte como apoio, disse Kees Schoenmaker, pre-sidente do Ibraflor.

    Especialistas sugerem diversos fatores que contribuem para que os resultados do setor sejam positivos. As crises hdrica e eltrica, por exemplo, fizeram com que produtores investissem em alternativas para evitar desperdcios, como captao da gua da chuva e sistemas eficientes de irrigao, alm de caldeiras que dis-pensam a energia eltrica. As novidades em flores e plantas ornamentais tambm colaboraram, assim como o mercado de festas e ventos, que movimenta cerca de R$ 15 bilhes por ano no pas e colaboram no fomento do mercado.

    A flor sempre estar presente nos momentos que envolvam a emoo, diz Re-nato Optiz, presidente da Cmara Setorial Estadual de Flores e Plantas Ornamen-tais e diretor de Marketing do Ibraflor Instituto Brasileiro de Flores.Atuo h 25 anos neste mercado e garanto que esta no a primeira crise que o pas atravessa. J tivemos crises piores e o consumidor no deixou de com-prar flor. Assim, os produtores no cruzaram os braos para reclamar, mas foram literalmente a campo para aquecer o mercado. E a grande maioria deles est colhendo sucesso porque soube planejar os investimentos a mdio e longo pra-zos. Quem esta investindo esse ano vai colher bons frutos quando o mercado se estabilizar, acredita.

    Mercado de flores deve atingir um crescimento de 8% at o final de 2015De acordo com o Ibraflor, o setor de floricultura vai faturar algo em torno R$ 6,1 bilhes

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 20158

    Crise econmica no esmorece o setor de flores e plantasRenato Opitz, presidente da Cmara Setorial Estadual de Flores e Plantas Orna-mentais e diretor de Marketing do Instituto Brasileiro de Flores (Ibraflor), atua no segmento h 25 anos e afirma que esta no a primeira crise que o Brasil atra-vessa. J tivemos crises piores e o consumidor no deixou de comprar flores e plantas, acredita. Para ele, quem continuar investindo neste setor vai colher bons frutos quando a economia se estabilizar.

    Nesta entrevista, Opitz esclarece como a infinidade de variedades de flores, em todos os tamanhos, cores e embalagens, aliadas s facilidades tecnolgicas con-seguem manter o mercado de flores e plantas ornamentais em constante cresci-mento.

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 2015 9

    Anurio Flores - Como tem se compor-tado a cadeia de produo e o mercado de flores e plantas ornamentais no Brasil nos ltimos meses e a que fatores se de-vem tal comportamento?Renato Opitz - Apesar da crise que afe-ta a economia do nosso pas, o setor de flores e plantas ornamentais continua apresentando crescimento em torno de 5% em relao ao ano anterior. A cadeia como um todo est cada vez mais pro-fissional e eficiente, apresentando ao mercado produtos de melhor qualidade e maior diversidade, com reduo de des-perdcios. Alm disso, os produtos esto cada vez mais disponveis para a popu-lao e as opes de parcelamento no crdito tambm auxiliam a aquisio de flores e plantas. O mercado oferece uma infinidade de variedades de flores, em todos os tamanhos, cores e embalagens para atender os mais variados gostos, bolsos e ocasies. As flores, hoje, podem ser encontradas ao lado da casa dos con-sumidores ou encomendadas pela inter-net. Tudo isso tem ajudado muito na sua popularizao.

    AF - Quais so as expectativas do setor em relao ao comportamento do merca-do nos prximos quatro e ltimos meses do ano?RO - Imaginamos que continue nesta li-nha de crescimento. Algo em torno de 5% ao ano.

    AF - Quais gargalos afetam a produo e o consumo de flores no Pas?RO - Na produo podemos citar as difi-culdades na importao de novas esp-cies e variedades principalmente devido Anlise de Risco de Pragas ao do

    Ministrio da Agricultura que visa evitar a entrada de pragas nas lavouras do Pas; a crise hdrica; o aumento no custo dos insumos e equipamentos importados; a alta taxa de inadimplncia, etc. J, o que retrai o consumo, a reduo do poder aquisitivo, a falta de tradio do brasi-leiro em consumir flores e plantas orna-mentais, falta de opo de compra em mercados mais longnquos dos grandes centros de produo, etc.

    AF - Quais aes e tecnologias inovado-ras a cadeia produtiva flores tm incor-porado sua produo e distribuio nos ltimos anos?RO - Ultimamente, a cadeia de floricul-tura est conseguindo reaproveitar me-lhor os recursos e evitar desperdcios. A reutilizao da gua de irrigao uma das aes. Na distribuio, a fidelidade cadeia do frio prolonga a vida das flores. O transporte e comrcio em ambientes climatizados e/ou refrigerados j foram incorporados em muitas empresas. E, como no poderia deixar de ser, a comer-cializao de flores e plantas ornamen-tais na internet foi bastante disseminada nos ltimos anos. Essa continua sendo a tendncia.

    AF - Como tem se comportado o merca-do mundial de floricultura e como esse cenrio se reflete no Brasil?RO - O mercado mundial de floricultura tem mantido um crescimento contnuo nos ltimos anos, algo ao redor de 3% ao ano. Este cenrio pouco afeta o Bra-sil, pois o volume importado e exportado muito pequeno e tem pouca influncia no comrcio a nvel mundial.

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 201510

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 2015 11

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 201512

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 2015 13

    Cooperativa Veiling seguindo na vanguarda do segmento de flores e plantas

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 201514

  • ANURIO ENTREPOSTO FLORES 2015 15

    Com uma infraestrutura totalmente planejada, a Cooperativa Veiling Holambra abriga hoje uma base similar ao que h de mais avanado no mundo no setor de perecveis. Localizada no in-terior do estado de So Paulo, a 20 km da cidade de Campinas, o moderno complexo considera-do um marco no crescimento do setor de flores e plantas ornamentais no Brasil. Alm da informa-tizao completa do sistema comercial, contan-do com prego eletrnico dirio (leilo) e infor-

    maes on-line para seus clientes e cooperados, a CVH dispe de uma ampla estrutura predial superando os 120 mil m, abrigando rampas de carga e descarga, cmaras frias com diferentes temperaturas, tribuna e mdulos individuais destinados aos clientes, entre outros servios ofere-cidos. O ousado projeto tem como premissa atender as necessidades de seus cooperados, atualmente cerca de 400 fornecedores, clientes, mais de 500 empresas atuantes em todo o territrio nacional, e a demanda de mercado, que vem registrando crescime