anurio abla

Download Anurio ABLA

Post on 12-Mar-2016

226 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Pessoas e tenologia melhorando serviços

TRANSCRIPT

  • I Anurio ABLA 2012

  • 1 Anurio ABLA 2012

    TransparnciaCaro leitor,

    Guardadas as devidas propores, as palavras mais simples e objetivas que simbolizam o significado de um anurio so retrato setorial, pois a publicao o descritivo do que foi realizado no ano anterior e as projees para um futuro prximo.

    Portanto, voc tem ao alcance dos seus olhos um compndio do universo das locadoras de veculos do Brasil acrescido de setores que influenciam esse mercado.

    Ao produzirmos o Anurio ABLA temos em mente a preocupao com a responsabilidade das nossas aes mas, acima de tudo, o compromisso com a transparncia do contedo editorial.

    Estamos felizes com os resultados obtidos e pelas perspectivas que vislumbramos no curto e no mdio prazos, mas no podemos esconder nossas preocupaes com problemas que afetam o setor.

    As locadoras, que oferecem centenas de milhares de empregos e pagam bilhes de reais em impostos, querem ter as reivindicaes atendidas para que possam crescer e oferecer mais do que fazem agora.

    Este anurio contm o corpo e a essncia de um setor. Leia as matrias e participe enviando sugestes ou crticas para o e-mail abla@abla.com.br. assim que avanamos no sentido de prestarmos o melhor servio possvel sociedade.

    Todos os indicadores desta edio referem-se ao ano base de 2011.

  • No trnsito somos todos pedestres.

    Novo Honda C i v i c . E spe tacno l g i co .

    Consulte a disponibilidade de ite

    ns de aco

    rdo com a vers

    o.

    Cmera de marcha a r

    Sistema Multimdia e Navegador Touch Screen

    Controle de traoe estabilidade VSA

    Sistema Bluetooth HFT (Hands Free Telephone)

    Assoalho traseiro planoDisplay Multifunesi-MID

    Modo de direo econmico

    Motor i-VTEC FlexTeto solar

    Controle de udioe troca de marchasno volante

    I SSO QUE DESEMPENHO:APENAS UM MS APS O SEU LANAMENTO,SER ELE ITO O MELHOR SED DO PAS*.

    FAA J UM TEST - DRIVE .

    REVISTA QUATRO RODAS, JORNAL DO CARRO (JT - EDIO DE 01.02.2012) E O ESTADO DE MINAS.*

    Honda ISSo quE DE 420 x 280

    09/04/2012 11:15 Revista Locao 05130 420x280-Pg001

  • No trnsito somos todos pedestres.

    Novo Honda C i v i c . E spe tacno l g i co .

    Consulte a disponibilidade de ite

    ns de aco

    rdo com a vers

    o.

    Cmera de marcha a r

    Sistema Multimdia e Navegador Touch Screen

    Controle de traoe estabilidade VSA

    Sistema Bluetooth HFT (Hands Free Telephone)

    Assoalho traseiro planoDisplay Multifunesi-MID

    Modo de direo econmico

    Motor i-VTEC FlexTeto solar

    Controle de udioe troca de marchasno volante

    I SSO QUE DESEMPENHO:APENAS UM MS APS O SEU LANAMENTO,SER ELE ITO O MELHOR SED DO PAS*.

    FAA J UM TEST - DRIVE .

    REVISTA QUATRO RODAS, JORNAL DO CARRO (JT - EDIO DE 01.02.2012) E O ESTADO DE MINAS.*

    Honda ISSo quE DE 420 x 280

    09/04/2012 11:15 Revista Locao 05130 420x280-Pg001

  • Editorial

    ABLA - Associao Brasileira das Locadoras de Automveis Rua Estela, 515 Bloco A - 5 Andar | 04011-904 - So Paulo, SP, Brazil | Tel.: 55 11 5087 4100

    SAS Quadra 01, conjunto J, 5 andar, sala 511 Edifcio CNT | 70070-010 - Braslia, DFTel. 55 61 3226 2072 | Fax 55 61 3226 0048

    www.abla.com.br

    ABLA Anurio 2012 | Coordenao Geral Cibele Cambu e Jorge Machado | Publicidade Cibele Cambu | Jornalista Responsvel Jos Dasio Ferreira (MTb 18790/SP) | Colaborao Marta Pereira | Projeto, produo grfica e editorial Ponto & Letra (www.ponto-e-letra.com.br) | Imagens ilustrativas shutterstock | Imagens institucionais fornecidas pelas empresas representadas | Arte Marlos Brasil e Fbio Scorbaioli | Capa Marlos Brasil | Impresso e acabamento Cia Grfica Paulista O Anurio ABLA no se responsabiliza pelas opinies emitidas nos artigos assinados. Permitida a reproduo. Pede-se citar a fonte.

    Conselho Gestor SuplentesPaulo Gaba Jr. (presidente) Mauro Ribeiro

    Paulo Nemer (Vice-presidente) Carlos Ado TeixeiraAlberto Faria da Silva Joo Carlos de Abreu Silveira

    Alberto Vidigal Paulo Miguel Jr.Aleksander Rangel Reynaldo TedescoCarlos Rigolino Jr. Cssio Gilberto LemmertzEmanuel Trigueiro

    Nildo Pedrosa Nelma CavalcantiSaulo Froes Eldio Panigua

    Simone Pino Marcelo FernandesValmor Weiss Raimundo Nonato de Castro

    Conselho Fiscal SuplentesAntonio Pimentel Joades Alves de Souza

    Eduardo Corra Felix PeterJacqueline Mello Emerson CiottoPaulo Bonilha Jr. Jos Zuquim Militerno

    Ricardo G.E. Santo Alberto Jorge QueirozRodrigo Roriz Marco Antonio de Almeida Lemos

    Presidente ExecutivoJoo Claudio Bourg

    Impresso no Brasil, Maio, 2012

  • 5 Anurio ABLA 2012

    Sum

    rioEditorial 8

    a

    Estatstica 12Negcio 20Turismo 30Artigo 32

    a

    Anfavea 34a

    Cesvi 36a

    Seguros 40a

    Tecnologia 44a

    Institucional 48a

    Segurana 52a

    Bolvia 54a

    Frota 56a

    SEST/SENAT 60a

    Fenaloc 62a

    PQA 64a

    Artigo 66a

    Conselho Nacional 68a

    Conselho Fiscal 70a

    Diretorias Regionais 71a

    Montadoras 78a

    Parceiros 92

  • 8 Anurio ABLA 2012

    Editorial

    Empreendedorismo e Oportunidades

    Paulo Gaba Jr.Presidente do Conselho Nacional - ABLA

    As oportunidades do Brasil de hoje tm despertado o es-prito empreendedor que estava adormecido nos brasileiros. O aumento da escolaridade provocou uma mudana de ati-tude. Os brasileiros que, antes, abriam uma empresa por falta de opo profissional, hoje tm o desejo e o sonho de empreender.

    A consequncia disso para o nosso e para outros setores da economia uma avalanche de novas empresas sendo abertas todos os dias. Apesar de ter diminudo bastante o nmero de empresas que fecham durante os dois primeiros anos de existncia, os novatos em nosso ramo precisam de orientao profissional correta para seguir bem. O papel da ABLA no o de desestimular novas empresas a entrarem no setor para diminuir a concorrncia, mas o de orientar es-ses empreendedores para que o ramo continue sendo visto como promissor e profissional. Nesse sentido, o PQA Pro-grama Nacional de Capacitao e Qualificao ABLA foi fundamental e o ano de 2012 contar com o novo programa de formao de preos e custos, em mbito nacional.

    A falsa ideia de crdito fcil e barato para automveis certamente estimulou alguns novos empreendedores a se aventurarem na locao de veculos, mas as dificuldades de acesso ao crdito continuaram em 2011, por conta da crise internacional.

    Tendo em vista que a boa administrao do negcio de aluguel de carros exige uma gesto presente e intensa, acredito muito nos empreendedores locais e regionais, tanto com marcas prprias quanto na qualidade de franqueados de redes de locao. Sempre que perguntado se acredito na consolidao deste mercado na mo de poucas empresas respondo que NO, convicto de que, apesar de termos uma tendncia mundial para diversos setores, ela no se aplicar

    regionalmente e em nosso caso. No podemos confundir poucas empresas com balces em aeroportos com termos poucas empresas no ramo; so clientes e necessidades es-pecficas e existe espao para todos.

    As locadoras regionais crescem, em mdia, o DOBRO daquelas dos grandes centros, tanto em frota quanto em cli-entes e faturamento, devido popularizao da atividade. E tm sido responsveis tambm pelo crescimento pujante e contnuo de nosso setor. Seja por atendimento s deman-das de Infraestrutura, seja por popularizao do segmento, nossa atividade est cada vez mais presente na vida dos brasileiros.

    E em 2011 no foi diferente! Apesar do contexto ex-terno, o setor teve seu crescimento e faturamento acima da mdia de muitos outros, demonstrando que o conceito do aluguel de carros est cada vez mais presente.

    O que falta? Crdito! O papel dos Bancos das Montado-ras e bancos parceiros nessa engrenagem ser fundamental, como em todo o mundo. A globalizao chegou ao Brasil e, assim, as prticas internacionais e as taxas globais pre-cisam chegar tambm! A enxurrada de lanamentos feita pelas montadoras precisa ser testada e aqui est o melhor parceiro para isso!

    Falta algo mais? SIM, aumentarmos a parceria das mon-tadoras com o setor. O setor de aluguel de veculos traz mui-tas oportunidades para as montadoras, novas ou antigas, e o aproveitamento delas reflete diretamente em aumento de participao de mercado pela montadora. Recado dado?

    Boa leitura desse nosso Anurio, que traduz em nmeros as aes e parcerias de 2011, com resultados muito positivos para a cadeia produtiva da indstria, dos transportes, do co-mrcio e do turismo!

  • 9 Anurio ABLA 2012

    JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZTaxa SELIC 0,86% 0,84% 0,92% 0,84% 0,99% 0,96% 0,97% 1,07% 0,94% 0,88% 0,86% 0,91%Poupana 0,6413 1,2168 1,7762 2,4091 2,9591 3,6364 4,2707 4,9208 5,6642 6,2991 6,8968 7,5005

    Cotao do dolar em Real (R$) 1,674 1,668 1,659 1,586 1,613 1,587 1,563 1,597 1.749 1,772 1,790 1,836

    Saldo da balana comercial

    Poupana 2011

    Mdia US$ comercial 2011

    Taxa SELIC 2011

    Fonte: Banco Central, Receita Federal e Portal Brasil

    Variao do PIB em 2011

    US$ 29,790 bilhes em 2011

    7,5%

    R$ 1,675

    11,62% 2,7%

    Nmeros daeconomia

  • 12 Anurio ABLA 2012

    Estatstica

    Para frente e para o alto!

    Faturamento do setor

    O faturamento do setor cresceu 11%

    em relao ao ano anterior e impactou de

    forma direta na indstria de veculos automotores

    Caso um profissional queira demonstrar o desempenho do setor de locao

    em 2011 atravs de grficos ter, necessariamente, de elaborar

    traos ascendentes! Sob qualquer ngulo de observao o

    analis