anurio 2015 anp

Download Anurio 2015 ANP

Post on 07-Jul-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 8/19/2019 Anuário 2015 ANP

    1/249

    2015

    ANUÁRIO ESTATÍSTICO BRASILEIRO DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS

    ISSN 1983-5884

  • 8/19/2019 Anuário 2015 ANP

    2/249

    2015

    ANUÁRIO ESTATÍSTICO BRASILEIRO DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS

  • 8/19/2019 Anuário 2015 ANP

    3/249

    PRESIDENTE DA REPÚBLICA

    Dilma Vana Rousseff

    MINISTRO DE MINAS E ENERGIA

    Eduardo Braga

    AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS

    DIRETORA-GERAL

    Magda Maria de Regina Chambriard

    DIRETORES

    Florival Rodrigues de Carvalho

    Helder Queiroz Pinto Junior

    José Gutman

    Waldyr Martins Barroso

  • 8/19/2019 Anuário 2015 ANP

    4/249

    MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA

    AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS

    ANUÁRIO ESTATÍSTICO BRASILEIRO DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS

    2015

  • 8/19/2019 Anuário 2015 ANP

    5/249

    Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Brasil).

      Anuário estatístico brasileiro do petróleo, gás natural e biocombustíveis : 2015 / Agência Nacional do Petróleo,

    Gás Natural e Biocombustíveis. - Rio de Janeiro : ANP, 2008- .

      v. : gráf., tab.

    Anual.

      Títulos anteriores: Anuário Estatístico do Departamento Nacional de Combustíveis e Conselho Nacional do Petróleo

    (1978-95); Anuário Estatístico da Indústria Brasileira do Petróleo (1998-2000 - o volume de 1998 inclui também dados

    referentes a 1996-1997); Anuário Estatístico Brasileiro do Petróleo e do Gás Natural (2001-2007).

      ISSN 1983-5884

      1. Indústria do petróleo. 2. Petróleo - Estatísticas. 3. Gás natural – Estatísticas. 4. Etanol – Estatísticas. 5. Biocombustíveis

    - Estatísticas. I.Título.

    CDD 338.27282

    AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS - ANP 

    Escritório Central 

    Av. Rio Branco, n° 65 – 12° ao 22° andar

    Centro – CEP 20.090-004 – Rio de Janeiro – RJ – Brasil

    www.anp.gov.br Tel.: (55-21) 2112-8100

    Telefax: (55-21) 2112-8129

    (55-21) 2112-8139

    (55-21) 2112-8149

     

    Copyright ©2015 

    Catalogação na fonte: Centro de Documentação e Informação da ANP

    É permitida a reprodução do conteúdo deste Anuário desde que obrigatoriamente citada a fonte.  

    Reproduções para fins comerciais são rigorosamente proibidas.

    Superintendência de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico 

    Tathiany Rodrigues Moreira de Camargo -

    Superintendente 

    Luciana Mesquita – Superintendente-adjunta 

    Coordenação Executiva

    José Lopes de Souza

    Equipe Técnica

    Alice Kinue Jomori de Pinho

    Denise Coutinho da Silva

    Krongnon Wailamer de Souza Regueira

    Superintendência de Divulgação e Comunicação Institucional 

    Claudia de Vasconcellos Andrade Biffi – Superintendente 

    Rose Pires Ribeiro – Superintendente-adjunta

    Equipe Editorial

    João Carlos de Souza Machado

    Luiz Henrique Vidal Ferraz

    Renata Moraes

    Execução

    Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP 

    Superintendência de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico 

    Superintendência de Divulgação e Comunicação Institucional

  • 8/19/2019 Anuário 2015 ANP

    6/249

    Esta edição do Anuário Estatístico mostra o

    desenvolvimento do setor de petróleo, gás na-

    tural e biocombustíveis no Brasil em 2014. Um

    dos destaques do ano foi o aumento da produ-

    ção no pré-sal em 62,7%, na comparação com

    2013, resultante da entrada de três novas pla-

    taformas e da boa produtividade dos poços.

    O pré-sal teve papel decisivo na elevação

    da produção total nacional de petróleo

    – 11,4% –, com média de 2,3 milhões de bar-

    ris/dia em 2014. A produção de gás natural

    registrou acréscimo de 13,2%.

    Os resultados de 2014  foram positivos

    também nas exportações, que cresceram

    pelo quinto ano consecutivo: o petróleo

    teve aumento de 36,3%.

    A trajetória de crescimento também marcou as

    vendas dos principais derivados de petróleo,

    com alta de 4,8% no ano. Como efeito direto

    do crescimento da frota nacional de veículos

    leves, as vendas de gasolina C subiram 7,1%.

    O incremento no consumo de biocombustíveis

    também marcou o ano de 2014, reforçando a

    importância do biodiesel e do etanol na matriz

    de combustíveis brasileira. As vendas de eta-

    nol hidratado pelas distribuidoras totalizaram

    volume 10,5% superior ao de 2013. A produção

    nacional de biodiesel subiu 17,2%.

    Como sinal do protagonismo cada vez

    maior das fontes renováveis no mercado bra-

    sileiro, foi determinado aumento do percen-

    tual da mistura de biodiesel ao óleo diesel,

    de 5% para 6% a partir de julho de 2014, e

    para 7% a partir de novembro.

    O aumento da produção de petróleo e gás

    natural gerou mais participações governa-

    mentais: em 2014, os royalties alcançaram o

    valor de R$ 18 ,5 bilhões, aumento de 13,6%

    em relação 2013, enquanto o recolhimento da

    participação especial teve acréscimo de 8,6%,

    atingindo R$ 16,8 bilhões.

    Adicionalmente, o montante de recursos relati-

    vos à obrigação de investimentos em pesquisa,

    desenvolvimento e inovação (P,D&I) foi de R$

    1,4 bilhão, valor 11,7% maior que em 2013, o

    que contribuirá para o fortalecimento de um

    conteúdo nacional intensivo no setor de tec-

    nologia e para o incentivo à formação de mão

    de obra especializada para o setor de petróleo,

    gás natural e de biocombustíveis.

    APRESENTAÇÃO

    MAGDA MARIA DE REGINA CHAMBRIARD

    DIRETORA-GERAL

  • 8/19/2019 Anuário 2015 ANP

    7/249

  • 8/19/2019 Anuário 2015 ANP

    8/249

    SUMÁRIO GERAL

    GUIA DE LEITURA 8

    SUMÁRIO DE SEÇÕES 9

    SUMÁRIO DE TABELAS 11

    SUMÁRIO DE QUADROS 17

    SUMÁRIO DE GRÁFICOS 17

    SUMÁRIO DE CARTOGRAMAS 21

    NOTAS GERAIS 22

    CONVENÇÕES 23

    SEÇÃO 1 - PANORAMA INTERNACIONAL 25

    SEÇÃO 2 - INDÚSTRIA NACIONAL DO PETRÓLEO

    E DO GÁS NATURAL 49

    SEÇÃO 3 - COMERCIALIZAÇÃO 135

    SEÇÃO 4 - BIOCOMBUSTÍVEIS 173

    SEÇÃO 5 - RODADAS DE LICITAÇÕES 199

    SEÇÃO 6 - RESOLUÇÕES ANP E ANEXOS 205

    GLOSSÁRIO 213

    FATORES DE CONVERSÃO, DENSIDADES E PODERES CALORÍFICOS INFERIORES 229

    LISTA DE AGENTES ECONÔMICOS 230

    RELAÇÃO DE FONTES 248

  • 8/19/2019 Anuário 2015 ANP

    9/249

    8 ANUÁRIO ESTATÍSTICO BRASILEIRO DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS 2015

    O Anuário Estatístico Brasileiro de Petróleo,

    Gás Natural e Biocombustíveis 2015 conso-

    lida os dados referentes ao desempenho da

    indústria e do sistema de abastecimento de

    petróleo, gás natural e biocombustíveis no

    período de 2005 a 2014. O conhecimento

    desse desempenho é essencial para o plane-

     jamento e a tomada de decisões do Governo

    e de agentes econômicos.

    Três critérios básicos orientam a estrutu-

    ração do Anuário. O primeiro leva em con-

    ta a abrangência geográfica, qual seja, os

    panoramas mundial e nacional. O segundo

    é a apresentação dos dados em função da

    cadeia produtiva dos setores de petróleo,

    gás natural e biocombustíveis. O terceiro

    contempla a apresentação das atividades

    regulatórias da ANP no ano de 2014.

    As informações estão organizadas em seis se-

    ções, que se desdobram em temas e capítulos.

    Uma breve apresentação introduz cada seção

    e fornece ao leitor um cenário dos assuntos

    abordados. As informações propriamente

    ditas estão dispostas em cada capítulo por

    meio de textos, gráficos, cartogramas, ta-

    belas e quadros. Esta relação é apresentada

    após o Sumário de Seções.

    A primeira seção traz um panorama da in-

    dústria mundial de petróleo e gás natural,

    destacando seus níveis de reservas, produ-

    ção, capacidade nominal de refino e consu-

    mo. Esses dados servem como referência

    à contextualização da indústria nacional

    no cenário internacional.

    Na segunda seção, há informações sobre o

    desempenho da indústria brasileira do pe-

    tróleo nos seguintes aspectos: exploração;

    produção; refino; processamento; industria-

    lização do xisto; movimentação; comércio

    exterior; dependência externa de petróleo,

    derivados e gás natural; e preços dos produ-

    tores e importadores de derivados de petró-

    leo. Constam também dados de arrecadação

    de participações governamentais sobre ati-

    vidades de exploração e produção, e paga-

    mento de participação a proprietários de ter-

    ras. Além disso, são apresentados os preços

    de referência de petróleo e gás natural.