antologia poética ii - valdeck almeida de jesus

Download Antologia Poética II - Valdeck Almeida de Jesus

Post on 12-Mar-2016

230 views

Category:

Documents

12 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Livro com poemas dos autores selecionados no "Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus - 2006".

TRANSCRIPT

  • ANTOLOGIA POTICA VOL. II

    1

    Antologia PoticaVol. II

    Valdeck Almeida de Jesus

  • ANTOLOGIA POTICA VOL. II

    2

    ANTOLOGIA POTICA VOLUME II

    ORGANIZAO:Valdeck Almeida de Jesus

    valdeck@hotmail.com

    CORREO:Valdeck Almeida de Jesus

    valdeck@hotmail.com

    DIAGRAMAO E PRODUO GRFICA:Dborah Dourado Pires

    (deborahdourado@hotmail.com)

    CAPA:Fabiano Novaes

  • ANTOLOGIA POTICA VOL. II

    3

    PREFCIOAninha (*)

    Esta Antologia Potica retrata toda a riqueza de um encontro literrio entre poetasannimos, em sua maioria, que o escritor baiano Valdeck Almeida de Jesus,impulsionado pela sensibilidade e intuio, disps-se a reunir e promover, como objetivo de revelar novos talentos. Nenhuma taxa foi cobrada de seusconterrneos pela edio desta obra; quanto aos participantes dos demaisestados, ou pases, foi-lhes solicitada apenas uma pequena contribuio. Otrabalho aqui retratado, alm de pioneiro, reveste-se, sobretudo, de especialimportncia scio-econmica e educativa, ao incentivar seus participantes,oriundos de vrios estados e pases, a sarem do anonimato (como o caso damaioria), tornando-se conhecidos e reconhecidos por aquilo que so e queescrevem. A grande meta deste projeto, no entanto, no apenas a de darmaior publicidade a novos poetas. Esta obra um produto gerado a partir daviso de um escritor que traz na alma a esperana de um Brasil melhor eprocura contribuir com isso, fazendo a sua parte. Aps criteriosa anlise domaterial literrio, Valdeck Almeida de Jesus acreditou e resolveu investir nopotencial de todos os que fazem parte deste livro: novos talentos que optaramtambm por seguir em frente na divulgao de seus trabalhos, agarrando-se aesta chance que, se no foi a nica, certamente foi aquela que lhes chegou nomomento. Assim, esta antologia traz tambm em si a unio de pessoas queacreditaram em um sonho e o perseguiram incansavelmente, at depararem-se com a grande oportunidade de ver, enfim, suas palavras transformando-seem peas fundamentais na composio de um livro, que mostra, em poemas,toda a verdade de um novo tempo que se descortina. Sabemos das inmerasdificuldades que se interpem no caminho de quem tem uma meta a seguir,mas, para Valdeck Almeida de Jesus, no h nada que possa det-lo assimto facilmente. Por uma nica razo: ele segue a voz do corao e deixa-seconduzir pelas mos de Deus, dando o melhor de si em cada uma de suasaes. E, de certa forma, assim tambm podemos descrever todos aquelesque integram este livro. por isso que ele existe!

    Confira no blog: www.literaturaecritica.blogspot.com

    (*) Ana Maria Faustino assistida pela equipe-CAPS (Centro de Ateno Psicossocial),Macaba/RN, e escreve sobre o tema Incluso Social para a coluna de UtilidadPblica da Revista Ncleo Online.

  • ANTOLOGIA POTICA VOL. II

    4

    NDICE POR AUTOR

    Aline Vitria Melo de Sousa ....................................... 5Ana Maria Faustino ................................................... 10Anna Maria Avelino Ayres .......................................... 14Antnio Ccero da Silva ............................................. 16Aparecida Lisboa Penido .......................................... 17Aroldo Ferreira Leo ................................................ 20Beatriz Praxedes ...................................................... 21Bruno Albuquerque Carneiro de Oliveira .................. 22Bruno Candas ........................................................ 26Cristiane Pereira Guimares ................................... 27Deborah Dourado Pires ........................................... 28Deise Formentin ...................................................... 29Domingos Ailton Ribeiro de Carvalho ...................... 31Dulcilene Ribeiro Soares Nascimento ..................... 34Edmar Jos Mascarenhas Silva .............................. 35Edson da Silva .......................................................... 36Eliane Barbosa Gonalves ....................................... 39Emerson Leandro de Jesus Silva ............................ 42Euclides da Luz ........................................................ 46Felipe Oliveira de Arajo ........................................... 48Iramar Freire Guimares .......................................... 50Larson Quaresma de Moraes ................................ 53Lenir P. de Andrade Rodrigues ................................. 54Luciana Oliveira ....................................................... 55Mrcio Dison ........................................................... 57Maria Socorro Teixeira de Castro ............................ 58Mirian Freitas ........................................................... 60Nathlia Pacheco Figalo ......................................... 61Oleg Andrev Almeida ............................................. 62Roberto Mauro Thomas .......................................... 63Sandra Lima Costa Melo ......................................... 64Silsia Luzia dos Santos ......................................... 67Tereza Neumann Ferreira de Assis ......................... 68Valdeck Almeida de Jesus ....................................... 72Valdecy Almeida de Jesus ....................................... 74Vanise Vergasta ....................................................... 75Vivaldo Almeida de Jesus ........................................ 76

  • ANTOLOGIA POTICA VOL. II

    5

    ALINE VITRIA MELO DE SOUSA (Aline Vitria) natural de Salvador,Bahia, e atualmente reside em Santo Amaro/BA. O contato com o ofcio deescrever vem desde a infncia, ocasio em que enviou uma histria para oconcurso Cad a histria?, promovido pela rede de supermercados PaesMendona. Esta iniciativa demonstra que, desde muito cedo, j era latente oseu interesse em contar e divulgar as histrias que criava. Com o tempo,sua veia literria no parou de evoluir e o gosto pela leitura foi se aprimorando.Formada em Letras Vernculas pela UEFS - Universidade Estadual de Feirade Santana, atua na rea da Educao, lecionando Lngua Portuguesa eLiteratura Brasileira no municpio onde reside. Implantou em sua regio umprojeto de leitura de contos nas escolas da rede pblica, o qual conta comtrabalhos voluntrios e visa aproximar a literatura dos jovens estudantes domunicpio.

    A CRIAO IV

    O que foi criadoj foi e pronto!No serve maispara o poeta.Foi algo absolutamentenecessrio,mas s por alguns instantes.Depois de parido,est morto eimortalizado.

    BREVE CONSUMO

    Eu, to facilmente cheia de tdio,nem sei como, me dei a ti.E, conforme tu sentiste tudo,senti tudo e sinto tudo.E de uma forma bonita e singela,essa forma que no nos coube.Dessa forma bela, de mos dadas,no nos demos.

  • ANTOLOGIA POTICA VOL. II

    6

    Dessa mesma forma, nos afastamos;dessa forma ficamos, findamos.To efmero e clere, mas intenso.Foste tudoem pouco tempo.Foste o primeiro e o ltimopensamento do dia.Foste heri, foste bandido, foste gentile foste cruel.Foste doce e foste duro, foste amvele foste indiferente,Foste tu.Trouxe-me a vida e a morte,o gozo e a dor.Todos os gozos e todas as doresque eu quis sentir.Penetraste em mim por todas as vias,no corpo e na alma.Despertaste em mim desejos latentes...Fui consumida num breve momentopor um sentimento singularque me entonteciaque me embriagavae que s vezes ainda insiste...Deixo-me consumir.E essa madrugada que virou rameira minhavem toda noite e se instala em minha cama,leva meu sono, traz tua imageme, com ela, a insnia...no nos demos.Dessa mesma forma, nos afastamos;dessa forma ficamos, findamos.To efmero e clere, mas intenso.Foste tudoem pouco tempo.Foste o primeiro e o ltimopensamento do dia.Foste heri, foste bandido, foste gentil

  • ANTOLOGIA POTICA VOL. II

    7

    e foste cruel.Foste doce e foste duro, foste amvele foste indiferente,foste tu.Trouxe-me a vida e a morte,o gozo e a dor.Todos os gozos e todas as doresque eu quis sentir.Penetraste em mim por todas as vias,no corpo e na alma.Despertaste em mim desejos latentes...Fui consumida num breve momentopor um sentimento singularque me entonteciaque me embriagavae que s vezes ainda insiste...Deixo-me consumir.E essa madrugada que virou rameira minhavem toda noite e se instala em minha cama,leva meu sono, traz tua imageme, com ela, a insnia...

    IDENTIDADE

    Vira-te, move-te,volta-se e revolta-se,revolve-se.Muda-te, transforma-tecontinuas assim.E assim sers,um dia, a sombra,apenas a lembranado que um dia foste.

  • ANTOLOGIA POTICA VOL. II

    8

    SONHO DE POETA

    Ter um intelecto superior,viver em outro plano,no fazer parte,da classe dos reles mortais.No ser semideus,ser o prprio!

    A CRIAO III

    O poeta se expe.Despe-se despudoradamentecomo se despe uma prostituta.Arreganha e revela a almacomo uma rosa que desabrocha.Nu e sem pejo fica,com isso no se importa.A criao maior que tudo.Maior que os olhares alheios,maior que as idias alheias,maior atque ele mesmo.

    A DANA DOS AMANTES

    uma luta, uma dana,uma briga de criana.Um jogo, um enlevo,um riso e um choro.Um mergulho gostosoem gostosa gua.Uma virada bruscacom reflexo perfeito.Uma corrida sem prmio.Uma ginstica v.

  • ANTOLOGIA POTICA VOL. II

    9

    Que finda num cansaode corpos quase mortos,enlanguescidos de gozoe com saliva fresca borda dos lbios.

    CONHECE-TE AO OUTRO

    Na singular e peculiar linguagem dos amantes,como saber algo se o que se ouve so sons involuntrios,palavras cortadas,gemidos e sussurros?

    O DESENTENDER

    Minha lingstica sente o gosto amargo de teus vocbulos.Roo devagar a ponta da lngua na tua fala oblqua.Desesperadamente busco a compreensodos sons que proferes.Perco a noo da dicotomia saussureana:significante/significado. demasiado cruel compreender.Escarlatemente converto-me em ignornciae passo a desconhecer o meu vernculo.

  • ANTOLOGIA POTICA VOL. II

    10

    ANA MARIA FAUSTINO,