ano 7 - nmero 255 - mar§o/2014 jfes assina acordo com ... € secretaria da justi§a, o...

Download Ano 7 - Nmero 255 - Mar§o/2014 JFES assina acordo com ... € Secretaria da Justi§a, o magistrado

Post on 01-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Ano 7 - Nmero 255 - Maro/2014

    O diretor do foro da Seo Judiciria do Esprito Santo, juiz federal Fernando Cesar Baptista de Mattos, assinou na tarde do ltimo dia 6, juntamente com o Secretrio de Estado da Justia, Eugnio Coutinho, e o di-retor geral de Assistncia Jurdica do Sistema Penal, Ulisses Reisen de Oliveira, acordo de cooperao visando implantao do alvar eletrnico na JFES. O acordo tem por objeto possibilitar o cumprimento, por meio eletrnico, junto aos estabelecimentos prisionais mantidos pela Secretaria de Estado da Justia (Sejus), dos alvars de soltura expedidos nos diferen-tes juzos com competncia criminal da Justia Federal no Esprito Santo. Consultado, o Conselho Nacional de Justia entendeu legtima a atuao da Direo do Foro da Seccional.

    O juiz federal titular da 2 Vara Federal Criminal, Ronald Krger Rodor, destacou que a assinatura da-quele termo havia sido fruto de um trabalho de cooperao das varas criminais de Vitria com a Secretaria de Estado da Justia, atravs da Central de Alvars, j h algum tempo, at para dar efetividade Resoluo do Conselho Nacional de Justia [n 108/2010] que estabelece prazos mximos para o cumprimento dos alvars. O magistrado explicou que, num primeiro momento foi estabelecido um novo procedimento j mais gil em relao ao antigo, em que o oficial de justia comparecia para comunicar a deciso do juiz pela soltura, para depois ter que retornar l pra efetivar realmente a soltura. Passamos ento a encaminhar os alvars por meio eletrnico, contando com absoluta receptividade por parte da Sejus, pontuou o juiz federal. Depois o oficial de justia ia l cumprir o alvar, mas ele teria que ir s uma vez. Como j havia o encaminhamento prvio, o sarqueamento [a verificao se no havia nenhum impedimento soltura, como outro mandado de priso em aberto] j havia sido feito, esclareceu. Mas ns queramos mais, enfatizou Ronald Krger. Por uma demanda dos prprios oficiais de justia e tendo em vista o fato de que no Esprito Santo j era adotado o modelo de al-var eletrnico de soltura, por parte do Tribunal de Justia, idealizamos o termo de cooperao que est sendo assinado hoje e novamente houve absoluta receptividade por parte da Secretaria da Justia. Talvez no futuro a gente venha a dar um passo frente nesse procedimento. De qualquer maneira, j uma grande evoluo. Possibi-litar um cumprimento mais gil, por parte das varas criminais e do siste-ma penitencirio. Evitar a necessidade do oficial de justia comparecer ao estabelecimento prisional, muitas vezes distante e, dependendo do horrio, necessitar de acompanhamento da segurana da Seccional. O secretrio de Estado da Justia, Eugnio Coutinho Ricas, por sua vez, agradeceu Justia Federal por uma cooperao em que to-dos ganham. Ganha a Secretaria da Justia em razo da celeridade no cumprimento do alvar e, por conseguinte, na liberao dos presos. Ganha a Justia Federal tambm porque o oficial de justia deixa de ter aquela necessidade de comparecer ao presdio, normalmente localizado em local ermo, distante. Obviamente, ganha tambm a sociedade, que vai ter um preso sendo liberado mais rpido e um servidor mais tempo a sua disposio, cumprindo outras tarefas que no a certificao de um cumprimento de um alvar de soltura.

    Cooperao, agilidade e eficincia

    JFES assina acordo com Sejus para implantao dealvar de soltura eletrnico

  • O diretor do foro, juiz federal Fernando Cesar Baptista de Mattos, fez um agradecimento especial a todos, destacando a presena do juiz federal Ronald Krger, um colega extremamente colaborativo e dinmico na gesto da Direo do Foro, dividindo uma srie de encargos, principalmente no que se refere rea de segurana, e buscando a virtualizao da Seo Judiciria. Seremos a primeira Seo Judiciria do Brasil 100% virtual, ou seja, no teremos mais autos em pa-pel, comemorou Fernando Mattos, destacando que j h estudos informando que 70 a 80% do tempo do processo gasto com atividades burocrticas. E, muito embora, no caso aqui especfico desse convnio,

    seja uma funo importantssima, porque trata da liberdade de uma pessoa, nada impede que a gente possa fazer isso de uma forma menos custosa, mais rpida e mais eficiente, ressaltou. Secretaria da Justia, o magistrado afirmou que a JFES estar sempre de portas abertas para novas parcerias. Acredito que no existe um sistema de justia que no con-gregue todos os seus atores. Estaremos sempre disposio para melhorar a jurisdio e aperfeioar o nosso trabalho como prestadores de um servio pblico.

    Prestigiaram a solenidade os juzes federais Ronald Krger Rodor (2 VF-Criminal), Ricarlos Almagro Vitoriano Cunha (4 VF-Cvel), Cristiane Conde Chmatalik (convocada para o Ncleo de Soluo de Confli-tos do TRF da 2 Regio), e Francisco de Assis Baslio de Moraes (4 VF-Cvel).

    JFES recebe primeira visita de estudantes de 2014 A Justia Federal recebeu na tarde de 13 de maro, a primeira visita de estudantes do ano, dentro do projeto Justia Federal, muito prazer: mais uma turma de Direito da Faculdade Estcio de S de Vitria, acompanhada pela coordenadora do Ncleo de Extenso e Atividades Complementa-res do curso, professora Eny Ribeiro Borgonhone. Os alunos foram recebidos no auditrio da JFES, em Vitria, pela diretora do Ncleo de Comunicao Social e Rela-es Pblicas (NCS), Ana Paola Dessaune Carlos Vidal, que fa-lou sobre a Justia Federal, mais especificamente a capixaba, traando um panorama histrico da instituio e sobre sua estrutura e funcionamento. Em seguida, a diretora do Ncleo de Distribuio (NDI), Ana Carla Marques dos Santos Belmiro, mostrou como funciona a distribuio eletrnica das peties e destacou que em breve a SJES atin-

    gir a meta de 100% dos processos digitalizados. Logo aps, o servidor Andr Coelho Ferreira, da Seo de Desenvolvimen-to de Pessoas e Estgio (Sedpe/NGP), passou aos estudantes informaes gerais sobre o estgio de estudantes de Direito na Justia Federal, que ocorre mediante prova de seleo.

    Terminadas as exposies, os futuros profissionais do Direito seguiram para uma visita s reas administrativas lo-calizadas no trreo. Depois, dirigiram-se 1 Vara Federal de

    Execuo Fiscal, no 5 andar, onde, alm de receberem as boas-vindas do diretor do foro, juiz federal Fernando Cesar Baptista de Mattos, ouviram explicaes sobre as atribuies do cargo e sobre a importncia do processo eletrnico como ferramenta de gesto. O diretor de secretaria Vladimir Bar-bosa Aires, por sua vez, comentou sobre as diversas funcionalidades do processo eletrnico desde sua implantao na JFES at a digitalizao do acervo de processos fsicos, e demonstrou no compu-tador como a petio inicial eletrnica recebida e analisada no cartrio. A turma tambm visitou a Biblioteca, no 8 andar, e, no 4 andar, a nova sala de sesses das turmas recursais.

    Direo do Foro

    Mais um passo para a meta 100% virtual

  • No dia 28 de maro, das 9 s 18 horas, a Escola da Magistratura Regional Federal da 2 Regio (Emarf ) promover, no Rio de Janei-ro, no Auditrio da Av. Rio Branco, o Programa de Estudos Avanados Direito Desportivo e Nacionalidade, uma iniciativa da Comisso de Direito Internacional da Emarf. O evento ser aberto ao pblico e ha-ver transmisso por videoconferncia para a sede da Justia Federal do Esprito Santo (Av. Marechal Mascarenhas de Moraes, 1877, Mon-te Belo, Vitria). As inscries para o pblico externo, servidores do TRF e das Sees Judicirias do Rio de Janeiro e do Esprito Santo so feitas online pelo site da Emarf (www.trf2.gov.br/emarf/cursosemarf). J para os magistrados federais da 2 Regio, as inscries devem ser efetuadas pelo mdulo do CAE (www2.trf2.gov.br/cae/).

    Direito Desportivo e Nacionalidade em debate no dia 28 de maro

    A professora Eny Borgonhone, que j participa pela segunda vez do Justia Federal, muito prazer, declara estar cada vez mais encantada com o projeto e que pretende trazer uma turma de estudan-tes a cada semestre para conhecer a JFES.

    Alm de estudantes de Direito, o projeto Justia Federal, muito prazer aberto a alunos da rede pblica e da rede particular de ensino, a partir do ensino mdio, alm de cidados interessados em conhecer um pouco mais sobre o Judicirio federal capixaba. Saiba como agendar sua visita en-viando e-mail para ncs@jfes.jus.br.

    Agende sua visita

  • TRF2 promove em maro o Seminrio 25 anos da Justia Federal da 2 Regio. Inscries j esto abertas*

    Notcias do TRF da 2 Regio

    O Tribunal Regional Federal da 2 Regio (TRF2) promover, nos dias 27 e 28 de maro de 2014, no auditrio do Tribunal (rua Acre 80, 3 andar, centro do Rio), o Seminrio 25 anos da Justia Federal da 2 Regio. O objetivo do evento garantir o registro e a promoo da memria/histria da Corte regional de segunda instncia criada pela Constituio de 1988 e que neste ano comemora o jubileu de prata de sua instalao. O Seminrio compreender dois eixos temticos principais: o olhar retrospectivo sobre a evoluo temtica jurisprudencial do Tribunal Regional Federal da 2 Regio, alinhada s transformaes e exigncias sociais operadas nos ltimos 25 anos; e a evo-luo do papel do magistrado como corregedor e gestor de metas. A Comisso Cientfica do Seminrio 25 anos da Justia Federal da 2 Regio fi-car a cargo do desembargador federal do TRF2, Ricardo Perlingeiro, e da diretora da Secretaria de Docu-mentao e Disseminao da Informao (SED) da Corte, Lenora de Beaurepaire da Silva Schwaitzer. J a Comisso Executiva composta pelas servidoras Maria da Conceio Cardoso Panait e Maria Alice Gonzza-les. O evento faz parte das atividades desenvolvidas no mbito do Programa 25 anos do TRF2 e da programao do Mestrado em Justia Administrativa (PPGJA) da Universidade Federal Fluminense (UFF).

    O Seminrio 25 anos da Justia Federal da 2 Regio tem como objetivos especficos: Estimular o debate sobre a identidade e o papel do Tribunal Regional Federal da 2 Regio no processo de estabiliza-o democrtica no Brasil, sob a gide da Constituio de 1988; Analisa

View more >