anlise da evoluo dos indicadores no souza ribeiro da silva2 elzio marcos dos reis3 resumo ......

Download ANLISE DA EVOLUO DOS INDICADORES NO   Souza Ribeiro da Silva2 Elzio Marcos dos Reis3 RESUMO ... necessria para administrao pblica, ... administrativos e

Post on 06-Feb-2018

214 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG.

    (31)3319.9500

    ANLISE DA EVOLUO DOS INDICADORES NO BALANO ORAMENTRIO

    CONSOLIDADO DA PREFEITURA DE BELO HORIZONTE NO PERODO 2009 A

    2015

    Nemele Silva Mariano1

    Sabrina Souza Ribeiro da Silva2

    Elzio Marcos dos Reis3

    RESUMO

    A contabilidade pblica uma ferramenta essencial para a administrao pblica, pois atravs

    dela possvel avaliar, mensurar, controlar e emitir relatrios auxiliares para as tomadas de

    decises. Ao transmitir os respectivos dados pelo portal de transparncia, o cidado ou parte

    interessada poder interpretar os resultados dos dados por meio das anlises dos indicadores

    das demonstraes contbeis. Este artigo discute a forma de interpretar as anlises por meio

    dos quocientes oramentrios entre 2009 a 2015 da Prefeitura de Belo Horizonte. Esta

    pesquisa foi aplicada os mtodos de forma qualitativa e quantitativa, utilizando-se de pesquisa

    bibliogrfica e documental para obter e tratar as informaes coletadas de forma confivel

    para identificar e interpretar os resultados precisos dos quocientes da evoluo do oramento.

    Com a anlise dos quocientes pode-se perceber que a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

    possui uma evoluo de insuficincia de arrecadao das suas receitas, causando assim uma

    reduo das despesas empenhadas, logo percebe-se que as previses de receita foram

    projetadas excessivamente ao longo dos sete anos.

    PALAVRA-CHAVE: Anlise dos quocientes. Balano Oramentrio. Contabilidade Pblica.

    INTRODUO

    A contabilidade se define, entre vrios conceitos, uma cincia social que tem a

    funo de apurar, interpretar e mensurar as informaes de forma concisa dos acontecimentos

    que afetam o patrimnio, ou seja, sendo ele o principal objeto de estudo, independente se sua

    finalidade seja advinda do setor pblico, privado ou entidades sem fins lucrativos. A

    Contabilidade atua de forma abrangente e tem uma vasta ocupao no mercado. Ela possui

    contnuos segmentos, entre eles a Contabilidade de Custos, Financeira, Comercial, Tributria

    e Pblica a qual ter uma maior relevncia para o tema do trabalho aqui desenvolvido.

    1 Graduanda em Cincias Contbeis pelo Centro Universitrio UNIBH _ nemele@agpsa.com.br

    Graduanda em Cincias Contbeis pelo Centro Universitrio UNIBH_sabrinasouza7@hotmail.com 3 Professor orientador. Mestre em Contabilidade Pblica professor_ elizioreis@hotmail.com

  • 2

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG.

    (31)3319.9500

    A contabilidade pblica uma ferramenta necessria para administrao pblica,

    pois atravs dela so coletadas as informaes para direcionar, adequar, mensurar, interpretar,

    controlar, planejar e divulgar os fatos ocorridos na gesto. Uma forma complementar de

    verificar a situao dos dados transmitidos dos municpios se d por meio das demonstraes

    contbeis, atravs delas pode-se utilizar mtodos para apurar as contas pblicas de forma

    transparente, gerando informaes sobre os resultados oramentrios, evidenciando e

    consolidando as contas pblicas de acordo com os procedimentos do plano de contas aplicado

    ao Setor Pblico.

    Ao obter as informaes ser necessrio interpret-los, dessa forma, um dos

    mtodos utilizados para interpretao a anlise das demonstraes contbeis, atravs dela

    poder ser avaliado previamente a situao do rgo. Pois a anlise das demonstraes so

    procedimentos contbeis, que proporcionam informaes necessrias para a compreenso dos

    resultados por meio dos indicadores. Os indicadores permitem que sejam acompanhados os

    desempenhos atravs de ndices e porcentagens para facilitar o entendimento das partes

    interessadas, ao averiguar a sade da entidade pblica. Ressalta-se que esta anlise no se

    deve visar somente os nmeros, mas necessita ser focado nos pontos fracos e fortes da gesto

    pblica em questo.

    Portanto, ao considerar a importncia do municpio de Belo Horizonte, para a

    economia mineira e utilizando-se dos indicadores do balano oramentrio, a questo de

    pesquisa : Houve evoluo dos indicadores oramentrios da capital mineira no perodo de

    2009 a 2015?

    Este artigo tem como objetivo analisar os indicadores oramentrios da capital

    mineira no perodo 2009 a 2015, utilizando os relatrios do balano oramentrio e seus

    auxiliares, sendo ele os relatrios resumidos da execuo oramentria consolidado divulgado

    neste perodo.

    O tema deste artigo foi realizado atravs do interesse motivado pela disciplina de

    Contabilidade Pblica vista no decorrer do curso, do qual foi possvel entender situaes dos

    rgos pblicos e como funciona a sua administrao. Desta forma, surgiu a curiosidade em

    analisar previamente a situao dos ltimos sete anos da prefeitura de Belo Horizonte,

    considerando-se os ltimos acontecimentos na poltica entende-se necessrio a averiguao de

    forma concisa a gesto pblica.

    A capital de Minas Gerais, foi selecionada neste artigo por ser a maior

    fornecedora de empregos, educao, sade e demais direitos dos cidados do estado. Foram

    coletados e apurados o oramento administrativo dela com o intuito de contribuir de forma

  • 3

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG.

    (31)3319.9500

    simples e clara as informaes atravs das anlises das demonstraes, sendo um mtodo

    relevante para a interpretao como aponta a Secretaria Nacional do Tesouro, para

    acompanhar a evoluo da receita e despesa ao decorrer do perodo desenvolvido.

    FUNDAO TERICA DA CONTABILIDADE NO SETOR PBLICO E ANLISES

    DO BALANO ORAMENTRIO

    Contabilidade

    Na viso de Santos et al (2011, p.26) a contabilidade a juno das aes ao

    registrar, captar, classificar, acumular, demonstrar, estudar, auditar, interpretar e analisar.

    Entretanto, todos os pesquisadores e estudiosos dessa rea de conhecimento destacam

    Patrimnio como seu objeto.

    O Conselho Federal de Contabilidade (CFC, 2009) enftico ao explanar o

    patrimnio como grupos de direitos e deveres pertinentes entidade. Ao referir o direito

    significa a posse de servios, bens matrias, aplicaes, entre outros agregados com conotao

    de recebimento. O dever remete compromissos perante terceiros, em forma de pagamento em

    moeda, ou outras formas reconhecidas como pagamento.

    Para Sousa, Batista e Andrade (2006) a contabilidade no s condiz em controlar,

    avaliar, explorar ou evidenciar as informaes, mas, em mensurar os fatos. Para que ocorram

    estas aes, ser essencialmente relevante em obter o conhecimento dos princpios contbeis

    para a contabilizao dos mtodos das partidas dobradas. Diante disso, S (2000) evidencia

    que os princpios contbeis so macro regras para instruir na tomada de deciso.

    Quadro 1

    Principais caractersticas dos Princpios Fundamentais da contabilidade.

    (continua)

    Princpios Principal Caracterstica

    Entidade Autonomia patrimonial entre a entidade que a

    circunstanciam.

    Continuidade A durao da sociedade deve ser observada no

    momento da classificao e anlise das mutaes

    patrimoniais.

    Oportunidade Os registros devem ser abrangentes e tempestivos.

  • 4

    Av. Prof. Mrio Werneck, 1685 - Estoril - CEP: 30455-610 BH/MG.

    (31)3319.9500

    Registro pelo Valor Original Os registros devem ser feitos na moeda nacional e

    pelo valor da transao.

    Atualizao Monetria Reconhecimento dos efeitos inflacionrios.

    Competncia Reconhecimento das receitas e despesas no momento

    em que ocorrem.

    Prudncia Adoo do menor valor para componentes do Ativo e

    do maior para componentes do Passivo.

    Fonte: (SOUSA, BATISTA e ANDRADE,2006, p.24)

    S (1999) conceitua as partidas dobradas como mtodo de escriturar, o dbito

    (efeito) e crdito (causa) de forma compulsria. Marion (2005, p.203) acrescenta, que o

    mtodo consiste que para qualquer operao, deve haver um dbito e crdito de igual valor e

    mesmo que em uma operao existam lanamentos mltiplos.

    Entende-se que a contabilidade embasada em estudos, para obter um controle do

    seu patrimnio com xito, para ocorrer este estudo necessrio o entendimento essencial

    sobre os princpios e mtodos das partidas dobradas independente da rea, ser relacionado ao

    custo, tributria, comercial ou contabilidade Pblica, a qual foi escolhida para o campo de

    pesquisa do trabalho.

    Contabilidade Pblica

    Segundo Castro (2013), quando a famlia Real chegou aproximadamente em

    meados de 1808, e a criao da Carta de Alvar de 28 de junho de 1808, assinada pelo

    Prncipe regente Dom Joo VI, com a finalidade de impor contabilidade na administrao

    pblica, para serem escriturados as ocorrncias contbeis pelo mtodo das partidas dobradas

    (dbito e crdito) como um mtodo eficaz para reduzir as fraudes e aumentar a clareza nas

    informaes para o auxlio nas tomadas de decises. Na viso de Andrade (2013) a

    contabilidade aplicada no setor pblico um conceito contbil com nfase no objeto, o

    patrimnio. Fornecendo informaes das previses e execues dos atos e fatos

    administrativos e econmicos para sociedade, governo, empresas e outras partes interessadas

    perante a lei.

    O Conselho Federal Contabilidade (CFC, 2009) alega que a contabilidade pblica

    aplicao das no

Recommended

View more >