anima†ƒo popular do movimento de educa†ƒo de .apreender e analisar no...

Download ANIMA‡ƒO POPULAR DO MOVIMENTO DE EDUCA‡ƒO DE .apreender e analisar no MEB-GO, um movimento de

Post on 21-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1

    ANIMAO POPULAR DO MOVIMENTO DE EDUCAO DE BASE EM GOIS NAS COMUNIDADES: MOBILIZANDO APRENDIZAGENS

    Maria Emilia de Castro Rodrigues (UFG, Goinia, Gois, Brasil);

    Maria Aldina Gomes da S. Francisco (UFG, Goinia, Gois, Brasil); Maribel Schveeidt (UFG, Goinia, Gois, Brasil)

    RESUMO: Este trabalho apresenta as atividades desenvolvidas pelo Movimento de Educao de Base em Gois (MEB-GO), por meio da metodologia de animao popular (Anpo), no perodo de 1963 a 1966, num estado essencialmente agrrio, com alto ndice de analfabetismo, principalmente no meio rural, com vistas ao resgate da memria na re/construo da histria desse perodo. Buscamos apreender e analisar no MEB-GO, um movimento de educao popular, como foram realizadas as atividades da educao de adultos e Anpo, em prol das reivindicaes dos trabalhadores rurais e de enfrentamento poltica de silenciamento, falta de recursos e presses dos donos de terra, no contexto do golpe de 1964. Trata-se de uma pesquisa com fontes orais e documentais, cuja escrita faz uso da anlise de: relatrios, cartas, fotos, esquetes, entrevistas e depoimentos, estudos bibliogrficos (jornais, revistas, teses, dissertaes, livros, artigos) etc. Os referenciais pautar-se-o em autores como, Beisiegel (1974), Bosi (1994), Fvero (2006), Freire (1963, 1967, 1987), Peixoto Filho (2003), Paiva (2003), Rodrigues (2008), Thompson (1992), entre outros. Essa pesquisa compe o Centro Memria Viva: Documentao e Referncia em EJA, Educao Popular e Movimentos Sociais do Centro-Oeste, que tem como objetivo a identificao, classificao, organizao, anlise documental e disponibilizao online de materiais da educao de jovens e adultos, movimentos sociais e educao popular, cujo acervo encontra-se no Ncleo de Estudo e Documentao Educao, Sociedade e Cultura na Faculdade de Educao da Universidade Federal de Gois. PALAVRAS-CHAVE: Educao de Jovens e Adultos; Movimento de Educao de Base; Memria; Animao Popular; Educao Popular.

    Palavras iniciais

    Este trabalho apresenta o Movimento de Educao de Base em Gois

    (MEB-GO), um movimento que conseguiu efetivar no incio da dcada de sessenta,

    por meio das escolas radiofnicas com recepo organizada e contato direto com a

    comunidade, a educao de adultos (EDA) especfica para cada regio em que

    atuava, desenvolvendo, a partir de 1963, a Animao Popular (Anpo). Esta

    experincia da Anpo desenvolvida por monitores, lderes e membros da

    coordenao estadual do MEB-GO, perpassa desde o trabalho de alfabetizao de

    adultos conscientizao das comunidades na busca de soluo aos problemas

    vivenciados, o que foi fortemente influenciado pelos movimentos do Centro Popular

  • 2

    de Cultura de Gois (CPC-GO), Movimento de Cultura Popular (MCP), e em especial

    as contribuies de Paulo Freire e sua equipe, no processo de alfabetizao de

    adultos, e por experincias de animao rural de mbito internacional.

    Fruto da anlise de dados da pesquisa do Centro Memria Viva:

    Documentao e Referncia em Educao de Jovens e Adultos, Educao Popular

    e Movimentos Sociais do Centro-Oeste (CMV1), que tem como objetivos a

    identificao, classificao, organizao, anlise documental e disponibilizao

    online de materiais da educao, em especial da EJA, educao popular e

    movimentos soais, neste artigo recorremos a documentos, entrevistas, publicaes,

    teses e dissertaes relacionados MEB-GO para discutir sobre o trabalho da Anpo.

    Recuperar, registrar e divulgar a histria do MEB-GO, e nela a Anpo, no

    CMV uma opo poltica educativa, por ser parte de um Movimento da dcada de

    1960, com uma rica histria desenvolvida na educao popular, que em funo das

    circunstncias histricas da ditadura militar, foi silenciado, perseguido, o que

    provocou a ocultao e o apagamento de registros, mantendo-os dispersos e as

    memrias fragmentadas, se no reprimidas. Alm disso, devido ao espao marginal

    que a educao de jovens e adultos (EJA) sempre ocupou no processo educacional,

    especialmente aquele voltado para o meio rural, ela pouco foi sistematizada e

    divulgada, o que demanda um compromisso de nossa parte, por considerarmos que

    a memria lugar onde cresce a histria, que por sua vez a alimenta, fazendo-se

    1 No CMV, com vistas disponibilizao pblica e gratuita do acervo do MEB-GO, temos reunido, descrito,

    classificado, organizado e digitalizado o material por ele produzido a partir da Norma Brasileira de Descrio

    Arquivstica (Nobrade), e sistematizado artigos para divulgao do trabalho do Movimento, por

    compreendermos que trata-se de um momento rico que compe uma experincia social acumulada da educao

    brasileira e pode contribuir com a construo e continuidade da histria e resistncia nacional, enfrentando a

    poltica de silenciamento do estado ditatorial brasileiro, bem como valorizar a memria dos cidados, a tradio

    e cultura oral, enquanto instrumento de defesa dos interesses populares e a preservao da experincia social dos

    movimentos, da histria da educao popular e da educao jovens e adultos (EJA).

    Este Centro teve suas origens assentadas no Museu Virtual da Educao em Gois, organizado em 2002, com o

    projeto de pesquisa Infovias e Educao, tendo sua proposta retomada a partir da reunio da Associao

    Nacional de Ps Graduao e Pesquisa em Educao (Anped), em 2008, quando o Professor Osmar Fvero

    despertou a ateno dos coordenadores do CMV para uma pesquisa sobre os movimentos de educao popular

    da dcada de 1940-1960. Esse trabalho reacendeu o desejo de dar continuidade ao Museu Virtual da Educao

    em Gois, e em 2009, na Anped ocorreu um dilogo entre as instituies de ensino superior (IES) e o Ministrio

    da Educao (MEC), por meio da Secretaria de Educao Continuada, Alfabetizao, Diversidade (Secad), que

    sinalizou para a construo de Centros de Referncia em Educao Popular, Movimentos Sociais e Educao de

    Jovens e Adultos, em mbito nacional. A partir das propostas estabelecidas entre o MEC e as IES, a Secad

    apresentou o interesse em apoiar financeiramente a criao dos Centros de Referncia e Memria da EJA, que

    trabalhariam regionalmente. Isso oportunizou as universidades federais da Regio Centro-Oeste criarem o CMV

    regional, sob a coordenao da Universidade Federal de Gois (UFG), o qual encontra-se sediado no Ncleo de

    Estudos, Pesquisas e Documentao: Educao, Sociedade e Cultura (Nedesc) na Faculdade de Educao/UFG.

  • 3

    necessrio sistematizar e refletir sobre o passado para ajudar a compreender o

    presente e (re)construir, no presente, o futuro. Por outro lado fundamental uma

    memria coletiva que sirva para a libertao e no para servido dos homens (LE

    GOFF, 2003, p. 471).

    O Movimento de Educao de Base: das origens Animao Popular

    O Movimento de Educao de Base (MEB) era coordenado pela

    Conferncia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que o criou no incio da

    dcada de 1960, e para sua concretizao contou com o apoio financeiro do

    Governo Federal, por meio de um convnio. Este movimento nasceu das

    experincias de Escolas Radiofnicas (ER), como a SIRENA onde j eram

    utilizadas as rdios vinculadas Rede Nacional das Emissoras Catlicas

    (RENEC) , na regio nordeste do pas, e da experincia internacional de

    Sutatenza na Colmbia, com a educao de adultos.

    O MEB era composto por um Conselho Diretor Nacional com 11 membros,

    sendo um indicado pelo Estado e o restante pela CNBB, um Conselho Nacional

    de Representao e Consulta e um Conselho Fiscal, alm da Equipe Nacional e

    Regionais. Muitos dos componentes dessas equipes eram vindos dos movimentos

    catlicos como a Juventude Estudantil Catlica (JEC), Juventude Universitria

    Catlica (JUC) e de organizaes polticas como a Ao Popular (AP), o que,

    segundo Fvero (2006), ocasionou sua prtica diferenciada.

    O motivo que levou a Igreja e o estado a implementar esse tipo de

    educao, foi em virtude do alto ndice de analfabetismo nas regies Norte,

    Nordeste e Centro-Oeste, pois o MEB surge numa tentativa da Igreja de contribuir

    para diminuir esse ndice atravs da educao de base. Observa-se, porm, que

    ao longo do processo educativo desenvolvido pelo Movimento, que inicialmente

    tinha uma concepo de educao de base culturalista e de integrao social

    luz das orientaes da Unesco , de sobreposio do urbano sobre o rural e do

    conhecimento cientfico sobre os saberes da comunidade, h uma profunda

    alterao nos seus princpios e proposta pedaggica, indo alm do que estava

    contemplado no projeto original, demarcado pelo Encontro Nacional de

    Coordenadores, em 1962.

  • 4

    O MEB atuou nas reas onde no existiam escolas regulares, e o ndice de

    analfabetismo era alto no meio rural, a partir de 1963, proporcionou uma educao

    que visava a ao dos educandos sobre sua realidade, incentivando-os a

    modificarem-na, num trabalho de alfabetizao vinculado perspectiva de

    conscientizao e politizao, assim como de articulao, mobilizao e

    transformao crtica das comunidades locais. Este Movimento utilizava o rdio2

    como veculo de transmisso das aulas desde o incio dos seus trabalhos. Ele

    aprimorou o que j existia na histria da radiodifuso, a recepo organizada, ou

    seja, organizava-se um espao para acomodar os alunos, e havia alm do rdio

    que transmitia as aulas, o monitor, responsvel em oferecer o apoio necessrio ao

    educando e promover o contato direto com as comunidades ouvintes, ao qual se

    uniram, a partir de 1963, os lderes das localidades, para colocar em ao a

    me

Recommended

View more >