análise de investimentos_aula matemática financeira_parte 4

Download Análise de Investimentos_Aula Matemática Financeira_parte 4

Post on 16-Sep-2015

3 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Anlise de Investimentos

TRANSCRIPT

  • Anlise de Investimentos MATEMTICA FINANCEIRA PARTE 4

    Bruno H. Dias

  • O que mais me surpreende na humanidade, so os "homens". Porque perdem a sade para juntar dinheiro.

    Depois perdem dinheiro para recuperar a sade. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por no viver nem o presente nem o futuro.

    E vivem como se nunca fossem morrer... ... E morrem como se nunca tivessem vivido

    Dalai Lama

  • Ementa Geral

    1) Matemtica Financeira

    2) Programao Linear

    3) Viso Geral de Economia e do Setor Eltrico Brasileiro

    4) Anlise de Investimentos em Engenharia

    3

  • Aulas Anterior

    1) Inflao

    2) Variao Cambial

    3) Algumas Aplicaes

    4) Teste

    4

  • Aulas de Hoje

    1) ndices de Inflao

    2) Correo Monetria

    3) Investimentos Financeiros / Algumas Aplicaes

    5

  • Exemplo Cotaes

    6

  • Exemplo Cotaes

    7

  • ndices de Inflao

    Exemplo de um contrato de aluguel

    Vamos estudar alguns dos principais ndices

    8

  • ndices de inflao

    Dentre os principais, podemos considerar: IGP-M / FGV

    IGP-DI /FGV

    IPC-FIPE

    IPC-A IBGE

    INPC IBGE

    Todas as anlises financeiras no tempo devem considerar a correo monetria devido a inflao

    9

  • ndices de inflao

    Exemplo de Site:

    http://www.calculos.com/consulta10.php

    10

  • ndices de inflao

    11

  • ndices de inflao

    IGP FGV:

    12

    http://portalibre.fgv.br/

  • ndices de inflao

    IGP FGV:

    13

    http://portalibre.fgv.br/

  • ndices de inflao IGP-M FGV:

    O que compe o IGP-M:

    O IGP-M/FGV calculado mensalmente pela FGV e divulgado no final de cada ms de referncia.

    O IGP-M quando foi concebido teve como princpio ser um indicador para balizar as correes de alguns ttulos emitidos pelo Tesouro Nacional e Depsitos Bancrios com renda ps fixadas acima de um ano. Posteriormente passou a ser o ndice utilizado para a correo de contratos de aluguel e como indexador de algumas tarifas como energia eltrica.

    14

    http://www.portalbrasil.net/igpm.htm

  • ndices de inflao IGP-M FGV:

    O IGP-M/FGV analisa as mesmas variaes de preos consideradas no IGP-DI/FGV, ou seja, o ndice de Preos por Atacado (IPA), que tem peso de 60% do ndice, o ndice de Preos ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% e o ndice Nacional de Custo de Construo (INCC), representando 10% do IGP-M.

    O que difere o IGP-M/FGV e o IGP-DI/FGV que as variaes de preos consideradas pelo IGP-M/FGV referem ao perodo do dia vinte e um do ms anterior ao dia vinte do ms de referncia e o IGP-DI/FGV refere-se a perodo do dia um ao dia trinta do ms em referncia. A cada dez dias a FGV divulga as variaes prvias que comporo o ndice referente ao perodo completo analisado.

    15

    http://www.portalbrasil.net/igpm.htm

  • ndices de inflao IGP-DI FGV:

    O que compe o IGP-DI/FGV:

    O IGP-DI/FGV calculado mensalmente pela FGV. O IGP-DI/FGV foi institudo em 1.944 com a finalidade de medir o comportamento

    de preos em geral da economia brasileira. uma mdia aritmtica, ponderada dos seguintes ndices:

    IPA que o ndice de Preos no Atacado e mede a variao de preos no mercado atacadista. O IPA ponderada em 60% o IGP-DI/FGV.

    IPC que o ndice de Preos ao Consumidor e mede a variao de preos entre as famlias que percebem renda de 1 a 33 salrios mnimos nas cidades de So Paulo e Rio de Janeiro. O IPC pondera em 30% o IGP-DI/FGV.

    INCC que o ndice Nacional da Construo Civil e mede a variao de preos no setor da construo civil, considerando no caso tanto materiais como tambm a mo de obra empregada no setor. O INCC pondera em 10% o IGP-DI/FGV.

    16

    http://www.portalbrasil.net

  • ndices de inflao

    IGP-DI FGV: DI ou Disponibilidade Interna a considerao das variaes de preos que afetam

    diretamente as atividades econmicas localizadas no territrio brasileiro. No se considera as variaes de preos dos produtos exportados que considerado somente no caso da variao no aspecto de Oferta Global.

    O chamado IGP-10, mede a variao entre os dias 11 de um ms ao dia 10 (inclusive) do ms subseqente. Mas no vlido como ndice mensal por englobar clculos de dois meses. mais utilizado para estudos econmicos e outras atividades correlatas.

    O que difere o IGP-M/FGV e o IGP-DI/FGV que as variaes de preos consideradas pelo IGP-M/FGV referem ao perodo do dia vinte e um do ms anterior ao dia vinte do ms de referncia e o IGP-DI/FGV refere-se a perodo do dia um ao dia trinta do ms em referncia.

    A divulgao ocorre sempre na segunda quinzena do ms seguinte. Portanto este ndice mede a variao de preos de um determinado ms por completo.

    17

    http://www.portalbrasil.net

  • ndices de inflao IPCA IBGE:

    O que compe o IPCA / IBGE: O IPCA/IBGE foi institudo inicialmente com a finalidade de corrigir as demonstraes financeiras das

    companhias abertas. O Sistema Nacional de Preos ao Consumidor - SNIPC efetua a produo contnua e sistemtica de

    ndices de preos ao consumidor tendo como unidade de coleta estabelecimentos comerciais e de prestao de servios, concessionria de servios pblicos e domiclios (para levantamento de aluguel e condomnio). A populao-objetivo do IPCA abrange as famlias com rendimentos mensais compreendidos entre 1 (hum) e 40 (quarenta) salrios-mnimos, qualquer que seja a fonte de rendimentos, e residentes nas reas urbanas das regies (isso equivale a aproximadamente 90% das famlias brasileiras). Tambm so produzidos indexadores com objetivos especficos, como o caso atualmente do ndice Nacional de Preos ao Consumidor Amplo Especial - IPCA-E. A partir do ms de maio de 2000, o IBGE, passou tambm a disponibilizar atravs da Internet o ndice Nacional de Preos ao Consumidor Amplo-15 - IPCA-15. Outros ndices foram divulgados nos seguintes perodos: ndice de Preos ao Consumidor - IPC (maro de 1986 a fevereiro de 1991); ndice de Reajuste de Valores Fiscais - IRVF (junho de 1990 a janeiro de 1991); ndice da Cesta Bsica - ICB (agosto de 1990 a janeiro de 1991); ndice de Reajuste do Salrio-Mnimo - IRSM (janeiro de 1992 a junho de 1994); ndice Nacional de Preos ao Consumidor Especial - INPC-E (novembro de 1992 a junho de 1994); ndice de Preos ao Consumidor srie r - IPC-r (julho de 1994 a junho de 1995). 18

    http://www.portalbrasil.net

  • ndices de inflao IPCA IBGE: Abrangncia geogrfica: Regies metropolitanas de Belm, Fortaleza, Recife,

    Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, So Paulo, Curitiba e Porto Alegre, Braslia e municpio de Goinia.

    19

    http://www.portalbrasil.net

  • Exemplo

    20

    Exerccio: Uma empresa obteve, em primeiro de fevereiro de 1995, um emprstimo de UM 100.000 sujeito a correo monetria pelo IGP-DI a ser devolvido de uma vez em 01/02/1998 com juros de 5% ao ano. Qual o montante (F) nessa data?

  • Exemplo Dados: emprstimo UM 100.000; Juros de 5% ao ano;

    Correo pelo IGP-DI; de 02/1995 a 02/1998

    IGP DI em jan/95 = 108,785

    IGP DI em jan/98 = 146,038

    21

    Soluo:

    Clculo da correo:

    1 + =146,038

    108,785= 1,342446

    = 34,2446 %

  • Exemplo Dados: emprstimo UM 100.000; Juros de 5% ao ano;

    Correo pelo IGP-DI; de 02/1995 a 02/1998

    IGP DI em jan/95 = 108,785

    IGP DI em jan/98 = 146,038

    22

    Soluo:

    Clculo do valor corrigido:

    Clculo do Montante:

    = 100.000 1,342446= 134.244,61

    = 134.244,61 (1 + 0,05)3= 155.404,92

  • Inflao na An. Investimentos

    No Brasil, frequentemente a correo monetria assume variaes diferentes dos ndices de inflao.

    Por isso a anlise de investimentos deve ser baseada nos ndices de inflao, quando esta ocorrer.

    Por exemplo, um aplicador que teve um rendimento de 45% a.a. quando a inflao neste ano foi de 30%, teve um rendimento real de:

    23

    1,45

    1,30 1 = 0,1154 11,54%

  • Investimentos Financeiros

    24

    As principais aplicaes podem ser divididas em: a) Prefixadas

    b) Posfixadas

    Exemplos: Certificados de Depsitos Bancrios (CDBs)

    Poupanas

    Fundos de Aplicaes

    Ttulos do Tesouro Nacional

    Aes / Fundo de Aes

  • Poupanas

    Rendiam 6,17% a.a. ou 0,5% de juros + TR .

    Recentemente, ocorreram mudanas nas regras.

    Como as aplicaes de mercado estavam com retornos baixos, o governo resolveu mexer nas regras da poupana, evitando uma migrao em massa de investidores.

    Assim, pelas novas regras institudas em 2012, o rendimento da poupana est vinculado a taxa SELIC.

    25

  • Poupanas

    Mas o que mesmo a taxa SELIC?

    26

  • Dvida

    A taxa SELIC um ndice pelo qual as taxas de juros cobradas pelo mercado se balizam no Brasil. a taxa bsica utilizada como referncia pela poltica monetria. A taxa overnight do Sistema Especial de Liquidao e de Custdia (SELIC), expressa na forma anual, a taxa mdia ponderada pelo volume das operaes de financiamento por um dia, lastreadas em ttulos pblicos federais e realizadas no SELIC, na forma de operaes compromissadas. A meta para a taxa SELIC estabelecida pelo Comit de Poltica Monetria (Copom).

    27

    Taxa SELIC

    http://pt.wikipedia.org/wiki/

  • Dvida

    A SELIC , no Brasil, a taxa de financiamento no mercado interbancrio para operaes de um dia, ou overnight, que possuem lastro em ttulos pblicos federais, ttulos estes que