Análise de Conjuntura - ?· O Boletim de Análise de Conjuntura é uma publicação da Consultoria…

Download Análise de Conjuntura - ?· O Boletim de Análise de Conjuntura é uma publicação da Consultoria…

Post on 20-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Cmara dos DeputadosConsultoria Legislativa

1

Anlise de ConjunturaBoletim peridico da Consultoria Legislativa da Cmara dos DeputadosOs textos so da exclusiva responsabilidade de seus autores. O boletim destina-se a promover discusses sobre temasde conjuntura e no reflete a posio de parlamentares, de suas assessorias ou do corpo tcnico da Cmara dosDeputados.

Desemprego: indicadores preocupam

Em fevereiro, de acordo com o IBGE, o emprego na industria recuou 1,3%. o quinto ms de queda consecutiva desse indicador, j descontadosefeitos sazonais. No acumulado desde janeiro, o setor registra uma quedade 3,4%.

As redues maiores ocorreram nas regies Norte e Centro Oeste ( 6,7%)e nos estados de Minas Gerais ( 5,5%) e de So Paulo ( 3,6%).

A tendncia tambm se observa em outros setores, afetando toda aeconomia. A taxa de desemprego nas seis principais regiesmetropolitanas subiu para 8,7% em fevereiro. Em janeiro de 2009, a taxaainda encostava nos 8%.

Setores mais afetados na indstriaEm So Paulo, os setores mais afetados foram os produtores de metal, borrachae plstico, mquinas e equipamentos e meios de transporte. Este ltimo setortambm o mais atingido pela queda do emprego industrial em Minas Gerais.Nas regies Norte e Centro Oeste, os setores mais afetados foram os situadosna produo de madeira, mquinas e equipamentos eletro-eletrnicos e decomunicaes.

A flutuao de indicadores, porm, alimenta esperanas. O Sinalizador daProduo Industrial da indstria paulista desta semana aponta uma elevao de6,2% em comparao com fevereiro, antecipando possvel recuperao.

Expediente

Boletim de Anlise de Conjuntura (BAC). Ano 1, n 7. Quinta-feira, 16 de abril de 2009.

Colaboraram neste nmero: Marcelo Barroso Lacombe (coordenador) e Marcos Pineschi Teixeira.

O Boletim de Anlise de Conjuntura uma publicao da Consultoria Legislativa da Cmara dos Deputados.Destina-se a promover o debate sobre temas de conjuntura e no reflete a posio de parlamentares, de suasassessorias ou do corpo tcnico da Cmara dos Deputados.

2

A taxa de desemprego em 2008 foi de 6,8%, a menor desde 2003, quandoatingiu 10,9% ao ano. Esse resultado reflete os ganhos nos meses antes dacrise. As previses do Ministrio do Trabalho para a taxa de desemprego, para ofinal de 2009, situam-se ao redor de 7,5%. As estimativas apontam para umaestabilidade na taxa de formalizao, que se encontra hoje no patamar de 55%da fora de trabalho.

No que respeita aos desdobramentos da crise entre as classes de renda, o piorimpacto deu-se entre as classes A, B e C. O risco de indivduos destas classescarem para as classes D e E aumentou de 2% para 12%. Por outro lado, aspossibilidades de ascenso de indivduos das classes D e E para as classessuperiores foram diminudas. Em fevereiro a renda mdia do trabalhador atingiu1189 reais, inferior ao maior nvel atingido pelo governo Lula, em maio de 2008,quando renda mdia do trabalhador havia chegado a 1208 reais.

Dificuldades no Brasil refletem situao mundialO comportamento do desemprego similar ao observado em outros pases. NoReino Unido a taxa de desemprego poder atingir 6%, a pior desde 1997. NaAlemanha essa taxa j alcanou os 8,6%, de acordo com informaes de marodo Ministrio do Trabalho daquele pas. No Japo o desemprego atingiu 4,4% dapopulao, a maior taxa em 35 anos. Nos EUA o desemprego j est em 8,5% apior taxa em 25 anos. Na Frana, o desemprego situa-se atualmente no nvel de8,8%.

Na China o desemprego ficou no nvel 1,8% em 2008 e o governo chinscompromete-se a manter o desemprego abaixo de 2,5% em 2009. Entretanto,com o declnio das exportaes, trabalhadores migrantes de regies rurais estoencontrando dificuldades em encontrar vagas na indstria. De acordo comdados publicados pelo governo chins em fevereiro deste ano ao redor de 20milhes, de um total de 130 milhes de trabalhadores migrantes, esto sememprego.

Trata-se de uma inverso de tendncia em escala mundial. O recorde histricode desemprego no mundo havia sido registrado em 2004, quando o total dedesempregados atingira a cifra de 195 milhes e vinha lentamente declinando.Com a crise, esse nmero volta rapidamente a crescer.

Os mais afetados pela atual onda de desemprego so os jovens de at 24 anos,que representam 44% da populao mundial de desempregados. A OIT estimaum aumento de 50 milhes de desempregados para este ano. A frica poderchegar a um total de 28 milhes de desempregados.

Um doloroso efeito do desemprego o aumento do trabalho em condiesmiserveis, correspondendo a um salrio inferior 1,25 dlares por dia. Outro

3

efeito importante o aumento do emprego precrio, Na frica Subsaariana, 240milhes de trabalhadores estaro reduzidos condio de aceitar somenteempregos precrios.

Estudos de exportao so desafio

A queda de emprego e renda de outros pases sugere que as exportaesbrasileiras enfrentaro um clima mais austero nos prximos meses.Nossos parceiros compram na medida de sua disponibilidade e do seunvel de produo. E haver mais competidores, na medida em queempresas voltadas a seus mercados internos tenham que buscar omercado internacional para alcanar suas metas.

Nesse ambiente de competio acirrada no bastam intuio de mercado ehabilidade de negociao para orientar as estratgias de governo. Aescolha da poltica de comrcio exterior mais adequada depende deestimativas razoavelmente confiveis a respeito das reaes dos demaiscompetidores e clientes.

Lies norteamericanasA retomada de um fluxo de comrcio mais intenso com os Estados Unidos questo de tempo. Reduzido nos ltimos meses a cerca de 11% das nossasexportaes, em valor, conforme abordado em nosso boletim anterior, omercado americano ainda tem maior importncia do que esse indicador sugere.

No mdio prazo, com o arrefecimento da crise, ser oportuno incrementar asvendas de nossos produtos quele mercado, face magnitude de sua economia e de sua renda per capita , que tem capacidade de absorver uma grandediversidade de produtos.

No ser tarefa fcil. Os EUA celebraram diversos acordos bilaterais, emespecial com outros pases da Amrica Latina, que podero, em tese, serindicativos de uma eventual perda de competitividade dos produtos brasileirosnaquele pas, pela imposio de sobretaxas ou de restries que os deixem emdesvantagem em relao a produtos similares provenientes dos pases queefetuaram essas negociaes.

O desafio que as estimativas dos potenciais ganhos e perdas de nossasempresas, que so um subsdio fundamental para as negociaes comerciais,resultam, em geral, de estudos extremamente complexos. O governo, e tambmo setor produtivo, estaro melhor qualificados a negociar se direcionaremesforos para esses estudos, uma vez que avaliaes mais profundas econfiveis desses aspectos podem fundamentar uma postura mais agressiva einformada nas difceis negociaes comerciais que se vislumbram para o futuroprximo.

4

Nesse aspecto, h muito o que aprender dos norteamericanos e de um de seusinstrumentos de prospeco mais interessantes, o projeto GTAP (Global TradeAnalysis Project).

Esse projeto foi estabelecido em 1992 e, desde ento, tem desenvolvido ummodelo de equilbrio geral que utiliza uma base de dados com informaes detodo o mundo, sendo atualizado anualmente segundo orientaes de equipes devrios organismos, tais como a OMC, o Banco Mundial e a OECD, entre outros.

Trs das cinco anlises quantitativas usadas pelo governo norteamericano naavaliao da Rodada Uruguai do GATT, em 1995, foram efetuadas utilizando oGTAP e virtualmente todas as anlises quantitativas do comrcio global para aRodada do Milnio promovida pela OMC teriam sido efetuadas usando essabase de dados e seu modelo. Diversos aspectos do GTAP do suporte realizao de estudos aprofundados a respeito do comrcio, de forma apossibilitar a estimao dos efeitos decorrentes de liberalizaes concedidaspara determinados produtos.

Entretanto, mesmo com o apoio desse ou de outros modelos, a realizao deestudos tcnicos em comrcio exterior uma rdua tarefa. Abordagens maissimples, como o acompanhamento de tendncias de indicadores selecionadosou o estudo de sries temporais, podem ser alternativas prticas, oferecendointeressantes intuies, mas ao preo de no se dispor de explicaes precisaspara as mudanas de comportamento dos demais competidores. Enriqueceresses estudos com anlises a partir de modelos pode revelar-se uma alternativamais robusta para subsidiar as negociaes comerciais.

H custos e esforos importantes para se utilizar tal projeto. Mas consolidariniciativas nessa direo pode ser importante para as negociaes comerciais doBrasil, inclusive para aprimorar a definio de um foco para a poltica comercial,de forma a abrir frentes de negociao inovadoras, com uma anlise quantitativaprvia das oportunidades.

O projeto GTAP pode ser acessado em https://www.gtap.agecon.purdue.edu/

Recommended

View more >