Análise de Conjuntura: como - Articulação Sindical CU ?· Cartilha Análise de Conjuntura: como e…

Download Análise de Conjuntura: como - Articulação Sindical CU ?· Cartilha Análise de Conjuntura: como e…

Post on 11-Nov-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    Braslia-DFSrie Educao Poltica

    2015

  • Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    Anlise de conjuntura: como e por que faz-la.Esta publicao faz parte da srie Educao Poltica do DIAP Departamento

    Intersindical de Assessoria Parlamentar

    Ficha Tcnica

    Concepo, pesquisa e textoAntnio Augusto de QueirozDiretor de Documentao

    SupervisoUlisses Riedel de Resende

    Diretor Tcnico

    RevisoViviane Ponte Sena

    ApoioAndr Luis dos Santos

    Alice CoutinhoAlysson Alves

    Iva Cristina P. de SantAnaNeuriberg Dias do Rgo

    Robson Lopes Graa

    Ilustrao e capawww.cerino.com.br

    Diagramao e editorao eletrnicaFernanda Medeiros da Costa

    F4 Comunicao (61) 3224 -5021

    permitida a reproduo, desde que citada a fonte.

    Edio n 7 Ano V 2015Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar- DIAP

    SBS Quadra 01 Bloco K Ed. Seguradoras 3 andar Salas 301 a 30770.093-900 Braslia-DF

    Telefones (61) 3225-9744 / 3225-9704 Fax (61) 3225-9150Pgina : www.diap.org.br E-mail.diap@diap.org.br

    Q3a Queiroz, Antnio Augusto. Anlise da conjuntura: como e por que faz-la. / Antnio Augusto Queiroz. Braslia, DF : DIAP, 2015. 72 p. : il. ; (Srie Educao Poltica DIAP)

    ISBN: 978-85-62483-22-6

    1. Poltica. 2. Governo. 3. Relaes de poderes. I. Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar. II. Srie. III. Ttulo.

    CDU: 321.72(81)331.105.44(81)

  • Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    3

    Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    Apresentao

    com satisfao que o Diap lana a cartilha Anlise de conjuntura: como e por que faz-la, mais uma publicao da srie Educao Poltica.Esta cartilha, como as anteriores da srie, tem por objetivo contribuir com

    a organizao da luta poltica dos trabalhadores, proporcionando s lideranas e militantes uma ferramenta com dicas para a leitura da realidade poltica, econmica e social.

    Com o desenvolvimento cientfico e tecnolgico, assim como dos transpor-tes e telecomunicaes, as pessoas passaram a receber grandes volumes de informaes que so impossveis de serem processadas sem um mtodo que ajude a organizar a reflexo.

    A avalanche de informaes, a especializao e a fragmentao dos te-mas provocam a disperso, impedindo que se tenha ideia do conjunto. Da a importncia de um mtodo para a anlise de conjuntura como ferramenta para identificar os problemas da realidade, suas tendncias e agir sobre eles.

    O sentido de urgncia, a lgica do curto prazo e a ausncia de clareza dos rumos polticos provveis em uma dada situao levam disperso, desinformao, ao individualismo e ao distanciamento das lutas coletivas de modo geral, podendo mesmo levar ao desalento e at desesperana.

    Alm disso est provado que o grau de acerto das decises depende de um bom diagnstico, que, por sua vez, permite um bom prognstico. E a anlise de conjuntura o instrumento mais eficaz para se conhecer a realidade, iden-tificar tendncia e projetar cenrios.

    Em tempos de crise, de ajuste fiscal, de recesso e de investida neoliberal, em que a luta mais de resistncia, fundamental que a liderana sindical seja capaz de fazer a sua prpria anlise da situao e no depender da anlise de outrem, muito menos da mdia.

    Por isso a importncia, a necessidade e a convenincia de publicaes como esta, que orientem e estimulem a conscientizao poltica, alm de fornecer ins-trumentos que facilitem a leitura da realidade, que a cada dia fica mais complexa.

    Um dos mritos da srie Educao Poltica do Diap o seu carter didtico e pedaggico. Embora os textos sejam feitos pensando nos trabalhadores, as ferramentas neles desenvolvidas, organizadas ou sistematizadas, podem ser utilizadas por qualquer outra instituio ou organizao da sociedade civil ou do sistema social.

    Por fim, registre-se que a cartilha, que certamente ser leitura obrigatria, de autoria do jornalista, analista poltico e Diretor de Documentao do Diap, Antnio Augusto de Queiroz. Suas publicaes, como regra, so sinnimo de sucesso. Boa leitura e bom proveito a todos.

    Celso NapolitanoPresidente do Diap

  • Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    4

    Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    Agradecimentos

    equipe do Diap Alysson de S Alves, Alice Coutinho, Andr Luis dos Santos, Iva Cristina Pereira de SantAna, Marcos Verlaine, Neuriberg Dias do Rego e Robson Lopes pelo empenho para viabilizar os trabalhos da entidade, em particular de suas publicaes, e jornalista Viviane Ponte Sena, pela diligente reviso.

    s entidades co-editoras, sem as quais no teria sido possvel viabilizar esta publicao:

    ANABB, ANTEFFA, CNTAAFINS, CNTI, CNTM, CNTQ, CNTU, CONATEC, CONTRAF, CONTRATUH, CSPB, CTB, CUT, FECOMERCIRIOS-SP, FENAFISCO, FETRACONSPAR, FITRATELP, FNE, FORA SINDICAL, NCST, SAEP-DF, SINAIT, SINAL NACIONAL, SIND. DOS METALRGIDOS DE SP E MOGI DAS CRUZES, SIND. NACIONAL DOS MOEDEIROS-RJ, SINDIFISCO NACIONAL, SINDIRECEITA, SINPROFAZ, SINPRO-SP, UGT E UNACON.

    Aos amigos que leram e criticaram o texto: Clvis Scherer, Evilsio Salvador, Jos Reginaldo Incio, Marcos Augusto, Max Leno de Almeida, Miguel Gernimo, Renato Oliveira, Thiago Rgo e Ulisses Rapassi.

    Ao amigo e conselheiro Luiz Alberto dos Santos, que tem sido uma es-pcie de co-autor das publicaes do Diap, a quem sempre fao questo de ouvir, por suas competentes e ponderadas observaes, um agradeci-mento especial.

    equipe da F4 Comunicao, na pessoa de Fernanda Medeiros, pela diagramao e editorao eletrnica, e ao artista plstico Cerino, pela criao da capa e ilustraes.

    Finalmente, um agradecimento especial Diretoria do Diap, nas pessoas de Celso Napolitano, Epaminondas Lino de Jesus, Izac Antnio Oliveira e Ulisses Riedel, pelo incentivo e apoio realizao desta publicao.

    Braslia-DF, outubro de 2015.

    Antnio Augusto de QueirozDiretor de Documentao do DIAP

  • Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    5

    Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    Sumrio

    Introduo ............................................................................................................ 9

    1. Que conceitos o cidado precisa conhecer para fazer uma anlise de conjuntura? ... 12

    2. Ento qual o conceito de sistema capitalista e qual a influncia dele na estrutura e

    nos acontecimentos conjunturais? ......................................................................... 12

    3. E o que estrutura? ....................................................................................... 13

    4. possvel identificar os principais ncleos que compem a estrutura? ................... 14

    5. E o que superestrutura? ................................................................................. 15

    6. O que conjuntura, ento? .............................................................................. 15

    7. O que se entende por anlise de conjuntura? ...................................................... 16

    8. No que consiste a anlise de conjuntura? ........................................................... 17

    9. Para que serve a anlise de conjuntura? ............................................................ 18

    10. O que necessrio para fazer anlise de conjuntura? ........................................ 18

    11. Que metodologia, em geral, se emprega na anlise de conjuntura? Quais so seus

    principais elementos? .......................................................................................... 19

    12. Pode-se sistematizar alguns exemplos em que esses elementos estejam presentes? 21

    13. Existe algum modelo, com etapas, de aplicao do mtodo de anlise de con-

    juntura? ................................................................................................ 22

    14. A anlise de conjuntura deve ser neutra? ........................................................ 24

    15. Quem e quando se faz anlise de conjuntura? .................................................. 25

    16. Quais so os principais erros na anlise de conjuntura? ..................................... 25

    17. O que define a correlao de foras numa anlise de conjuntura? ....................... 26

    18. Que fontes devem ser consultadas ou utilizadas na anlise de conjuntura? ........... 27

    19. A anlise de conjuntura deve considerar apenas aspectos nacionais? .................. 28

    20. No plano internacional, como organizar e o que considerar para efeito de anlise? 28

    21. Que exemplos podem ser citados de organismos internacionais que influenciam a

    governana global? .............................................................................................. 29

  • Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    6

    Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    22. Quais so os trs setores do sistema social e o que observar em cada um deles para

    efeito de anlise de conjuntura? ............................................................................ 30

    23. E o que se entende por Estado e quais so seus objetivos? ................................ 30

    24. O que se entende por mercado e quais so seus objetivos? .............................. 31

    25. E a sociedade civil, qual o seu papel? .............................................................. 32

    26. possvel mostrar esquematicamente os interesses que defendem, os meios que em-

    pregam, os fins que pretendem e os objetivos que perseguem cada um desses setores? 33

    27. Por que importante observar as instituies do Estado? ................................... 34

    28. E por que importante conhecer como funciona o Estado? ................................ 34

    29. O que poltica econmica e qual seu papel em relao ao desenvolvimento do

    pas? ........................................................................................................35

    30. A utilizao dos instrumentos de poltica econmica a mesma em qualquer governo,

    independentemente de ideologia? ......................................................................... 36

    31. Que relao existe entre o mercado e a poltica? ............................................... 37

    32. O que so mecanismos baseados no mercado? ................................................. 38

    33. H alguma diferena entre mercado financeiro e setor produtivo, para efeito de anlise

    de conjuntura? .................................................................................................... 39

    34. Conhecer a distribuio funcional da renda til na anlise de conjuntura na-

    cional? .................................................................................................... 39

    35. Poderia detalhar melhor esses elementos da distribuio funcional da renda?....... 40

    36. Que elementos interferem na distribuio funcional da renda? ............................ 41

    37. Por que a poltica importante ou mesmo fundamental na anlise de conjuntura? 42

    38. possvel citar alguma deciso poltica que tenha trazido contribuio ao processo

    civilizatrio? ....................................................................................................... 42

    39. Quais so as trs dimenses da poltica e o que elas tm haver com a anlise de con-

    juntura? ............................................................................................................. 43

    40. Quais so os principais marcos priorizados na anlise de conjuntura? ................. 44

    41. E a questo tica tem alguma importncia na anlise de conjuntura? .................. 45

    42. Na anlise macroeconmica, que indicadores em geral so utilizados? ................ 46

  • Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    7

    Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    43. O que so recursos estruturais disponveis e quais devem ser considerados para efeito

    de anlise de conjuntura? .................................................................................... 47

    44. Numa anlise de conjuntura sobre a infraestrutura, o que seria necessrio ob-

    servar? .................................................................................................. 48

    45. E nos sistemas empresariais, o que mais relevante observar para efeito de anlise

    de conjunta? ....................................................................................................... 48

    46. O que observar em relao ao sistema financeiro e ao mercado de capitais? ........ 48

    47. Na composio do setor governo, o que observar e analisar? .............................. 49

    48. No setor externo, o que se deve analisar prioritariamente? ................................. 49

    49. Na composio do produto e na repartio da renda, o que analisar? .................. 50

    50. E na conjuntura internacional, o que deve ser considerado? ............................... 50

    51. No caso especfico do mercado de trabalho, o que deve ser considerado numa anlise

    de conjuntura? .................................................................................................... 50

    52. Em que dimenses o cidado deve fazer anlise de conjuntura? ........................ 51

    53. O que um Chefe do Poder Executivo precisa saber para fazer uma boa anlise de

    conjuntura interna? ............................................................................................. 53

    54. De posse da anlise de conjuntura, o que mais necessrio para colocar o plano em

    prtica? ............................................................................................................. 53

    55. Poderia dar exemplo de como utilizar a anlise de conjuntura para montar ce-

    nrios? .................................................................................................. 54

    56. Que indicadores polticos poderiam, por exemplo, apontar para as dificuldades do 2

    mandato da Presidente Dilma? ............................................................................. 55

    57. Que elementos da conjuntura sinalizavam para a ofensiva sobre os direitos dos traba-

    lhadores no mandato presidencial e na legislatura iniciada em 2015? ....................... 56

    58. Que elementos da conjuntura em 1991 sinalizavam para o processo de impeachment

    do ex-presidente Collor? ....................................................................................... 57

    59. Que fatores conjunturais poderiam indicar em 1992 o fracasso da reviso cons-

    titucional? .................................................................................................58

    60. Que elementos da conjuntura em 2003 indicavam, na reforma da previdncia do

    Governo Lula, que ela seria aprovada? ................................................................... 59

  • Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    8

    Cartilha Anlise de Conjuntura: como e por que faz-la

    Anexo - Modelo para anlise de conjuntura .................................................

Recommended

View more >