Ana Carolina Fonseca

Download Ana Carolina Fonseca

Post on 02-Jul-2015

465 views

Category:

Documents

35 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>[</p> <p>RELATRIO DE ESTGIO</p> <p>DIAGNSTICO ORGANIZACIONAL DA EMPRESA BV FINANCEIRA - FILIAL BELM</p> <p>Acadmico: Ana Carolina Fonseca Professor orientador: Donria Coelho Duarte, Dra.</p> <p>Gurupi, novembro de 2008.</p> <p>1</p> <p>ANA CAROLINA FONSECA</p> <p>DIAGNSTICO ORGANIZACIONAL DA EMPRESA BV FINANCEIRA - FILIAL BELM</p> <p>Relatrio organizacional apresentado Faculdade UNIRG, como requisito parcial para a disciplina Estgio Supervisionado I.</p> <p>Orientador: Profa. Donria Coelho Duarte, Dra.</p> <p>Gurupi, novembro de 2008.</p> <p>2</p> <p>SUMRIO</p> <p>1 INTRODUO....................................................................................................................03 2 PROCEDIMENTOS METODOLGICOS......................................................................05 2.1 DELINEAMENTO DA PESQUISA..................................................................................05 2.2 TCNICAS DE PESQUISA...............................................................................................05 2.3 ANLISE DE DADOS......................................................................................................06 3 CARACTERIZAO DA ORGANIZAO E MEIO AMBIENTE............................08 3.1 AMBIENTE INTERNO.....................................................................................................08 3.1.1 Aspectos estratgicos......................................................................................................08 3.1.2 Aspectos financeiros.......................................................................................................13 3.1.3 Aspectos mercadolgicos...............................................................................................16 3.1.4 Aspectos de recursos humanos......................................................................................19 3.1.5 Aspectos de prestao de servios.................................................................................23 3.1 AMBIENTE EXTERNO..................................................................................................26 4 CONCLUSO.................................................................................................................30</p> <p>4.1 Situao problemtica......................................................................................................32 REFERNCIAS......................................................................................................................34</p> <p>3</p> <p>1 INTRODUO</p> <p>O presente trabalho trata-se de um relatrio de estgio desenvolvido na empresa BV Financeira Filial Belm. A mesma constituda no estado do Par, e pelo fato de Gurupi estar inserida em sua rea de atuao, logo a produo da cidade pertence a esta filial, possui um funcionrio na cidade para captar ngocios e representar a empresa. A mesma tem como atividades o financiamento de veculos e emprstimo pessoal. O trabalho pertence a matria de Estgio Supervisionado I do 6 perodo de administrao, a primeira matria prtica onde o acadmio, durante duas semanas por algumas horas, acompanha o desenvolvimento das atividades dirias da empresa estagiada, observando e fazendo questionamentos sobre seus procedimentos. Aps obtidas as informaes de forma metodolgica parte-se para o objetivo do trabalho que o desenvolvimento do diagnstico organizacional, ou seja, descrever sobre os procedimentos acima citados separados de acordo com seus departamentos como financeiro, marketing, recursos humanos, servios e tambm os aspectos estratgicos. Depois fazer uma anlise do ambiente externo, tirar as concluses sobre o diagnstico e encerrar com uma problemtica, uma sugesto para um futuro tema de estudo. A importncia deste trabalho que atravs dele o acadmico assimila os conhecimentos tericos com a prtica, usa seu senso crtico para avaliar se os procedimentos utilizados pela empresa so adequados ou se esto sendo desenvolvidos de forma emprica assim como a organizao ganhar mais conhecimento cientfico. A metodologia da pesquisa foi racional, utilizou-se de tcnicas de pesquisa indutiva, observao sistemtica, documental, bibliografica e a entrevista. A anlise dos dados foi qualitativos. Em seus aspectos estratgicos sero escritas informaes da empresa como sua misso, viso, valores, quais sistemas de informao so utilizados, apresentao do organograma, seus pontos fortes e pontos fracos e como a empresa trata sobre o tema responsabilidade social. J nos aspectos financeiros ser informado sobre as polticas de finanas da instituio, seus demostrativos financeiros, plano de contas, planejamento fiscal e tributrio, quais so seus investimentos, fluxo de caixa e outros. Os desejos e necessidades de seus clientes, lanamentos de novos produtos, propaganda, distribuio dos servios, se a empresa possui um comrcio eletrnico e estratgias de fidelizao do cliente sero relatados nos aspectos mercadolgicos.</p> <p>4</p> <p>A respeito dos aspectos de recursos humanos informa como so as polticas de RH, quais so as caractersticas dos gestores e colaboradores da instituio, sua cultura, se a mesma investe em capital intelectual, como so feitos o recrutamento, seleo e treinamentos, segurana no trabalho, clima organizacional, assim como o planejamento de carreira, salrio e cargos. Sobre os aspectos de servios ser demonstrado um fluxograma de atividade, a preocupao com a qualidade na prestao do servio, se existe padronizao em atendimento, quais as tcnicas utilizadas para venda como diferenciao, focalizao e liderana de custos. O captulo sobre o ambiente externo faz uma anlise sobre a economia da cidade de Gurupi e a influncia da empresa, foco de estudo, na cidade, classificando tambm seu porte. Neste captulo tambm esto descritos os impostos pagos pela instituio, sua forma jurdica, quais so seus clientes, qual a relao da instituio com os concorrentes e sindicato. E ainda como a empresa encontra-se no ambiente naciona le internacional, a influncia das polticas econmicas do governo, e sua tecnologia de ponta. Aps constextualizar o trabalho e escrever sobre seus termos gerais vir a seguir os mtodos utilizados para colher as informaes da pesquisa.</p> <p>5</p> <p>2 PROCEDIMENTOS METODOLGICOS</p> <p>Neste captulo ser descrito quais procedimentos metodolgicos foro utilizados no trabalho a seguir, assim como as tcnicas de pesquisa aplicadas e posterior anlise dos dados.</p> <p>2.1 DELINEAMENTO DA PESQUISA</p> <p>O delineamento da pesquisa ou mtodo utilizado foi o racional, Esse mtodo procura obter uma compreenso e viso mais ampla sobre o homem, sobre a vida, sobre o mundo e sobre o ser (CERVO; BERVIAN, 2007, p.26). Dentro do ambiente da pesquisa pode-se dizer sobre a organizao. O delineamento da pesquisa mostra o caminho que ser percorrido para se chegar a um objetivo, ou determina quais processos tero maior sucesso para alcanar o mesmo. O objetivo da pesquisa como dito acima descrever sobre os diversas reas da organizao escolhida.</p> <p>2.2 TCNICAS DE PESQUISA</p> <p>Tcnicas de pesquisa so as aplicaes dos mtodos propostos pelo delineamento, O mtodo concretiza-se como o conjunto das diversas etapas ou passos que devem ser dados para a realizao da pesquisa, esses passos so as tcnicas (CERVO; BERVIAN, 2007, p. 26). Uma das tcnicas de pesquisa utilizada foi a pesquisa documental, onde foi levantado diversas informaes da empresa diagnosticada atravs de publicaes e informativos divulgados pela prpria empresa, ou feitos por outros, assim tambm como outras publicaes sobre seus concorrentes, economia local e fontes estatsticas. A pesquisa documental o primeiro contato ou as primeiras informaes captadas sobre o ambiente interno e externo da organizao foco de estudo. Para Lakatos e Marconi (2002, p.62) A caracterstica da pesquisa documental a fonte de coleta de dados est restrita a documentos, escritos ou no, constituindo o que se denomina de fontes primrias.</p> <p>6</p> <p>Outra tcnica foi a pesquisa bibliogrfica, feita sobre fontes secundrias, nelas tirase todo o contedo terico do diagnstico a fim de definir certos conceitos apresentados em sua forma prtica durante as descries das atividades da empresa estudada. Segundo tambm Lakatos e Marconi (2002, p.71) A pesquisa bibliogrfica, ou de fontes secundrias, abrange toda bibliografia j tornada pblica em relao ao tema de estudo, desde publicaes avulsas, boletins, jornais, revistas, livros, pesquisas, monografias, teses, material cartogrfico etc., at meios de comunicao orais. Por ltimo utilizou-se tambm a entrevista, feita diretamente com algumas pessoas que trabalham na organizio. Muitas vezes ela foi feita por telefone ou troca de email, por se tratar de uma filial onde muitos departamentos ficam na matriz. Atravez desta pesquisa conseguiu-se grande parte das informaes sobre o dia-a-dia da empresa e como suas tarefas so desenvolvidas. Outra vez Lakatos e Marconi (2002, p.93) afirma em A entrevista um encontro entre duas pessoas, a fim de que uma delas obtenha informaes a respeito de determinado assunto, mediante uma conversao de natureza profissional. A forma de abordagem da pesquisa indutiva j que so descritos vrios aspectos da organizao e depois os mesmos so confirmados com teorias bibliogrficas que reforam as informaes, Para que as concluses da induo sejam verdadeiras o mais freqentemente possvel e tenham um maior grau de sustentao, pode-se acrescentar ao argumento evidncias adicionais, sob a forma de premissas novas inicialmente consideradas (SALMON 1969, apud CERVO; BERVIAN, 2007, p.44). Sendo assim, a tcnica utilizada pela pesquisa a coleta de dados atravs da observao sistemtica e entrevista s pessoas da organizao, como dito acima, Na observao sistemtica o observador sabe o que procura e o que carece de importncia em determinada situao; deve ser objetivo, reconhecer possveis erros e eliminar sua influncia sobre o que v ou recolhe (LAKATOS; MARCONI, 2002, p.90).</p> <p>2.3 ANLISE DE DADOS</p> <p>A anlise dos dados acontece de forma qualitativa uma vez que no houve coleta de dados quantitativos ou estatsticos, apenas fatos coletados atravs de observao e entrevista,</p> <p>7</p> <p>Os dados podem ser tratados de forma qualitativa como, por exemplo, codificando-os, apresentando-os de forma mais estruturada e analisando-os (VERGARA, 2005, p.59). Aps descrever como ser o delineamento da pesquisa, tcnicas e anlise dos dados no prximo captulo ser descrito aspectos da organizao em seu ambiente interno e externo.</p> <p>8</p> <p>3 CARACTERIZAO DA ORGANIZAO E MEIO AMBIENTE Este captulo apresentar a anlise do ambiente interno da organizao, descrevendo sobre as diversas reas da administrao, seguido da anlise de seu ambiente externo.</p> <p>3.1 AMBIENTE INTERNO Ser apresentado a seguir os aspectos referentes ao ambiente interno da empresa, tais como os estratgicos, financeiros, mercadolgicos, recursos humanos, finalizando com os aspectos de prestao de servio.</p> <p>3.1.1 Aspectos estratgicos A BV Financeira Filial Belm atua na rea de financiamento de veculos, motos e caminhes, ela atende a todas pessoas que compram um veculo seja na revenda de usados quanto nas concesionrias de veculos 0km. O cliente vai at uma revenda de veculos para comprar seja uma moto, carro ou caminho, e se no tem o dinheiro todo vista, empresta da financeira e em troca deixa o carro como garantia. Esse processo s feito aps seu cadastro ser aprovado. Seu pblico-alvo ou mercado-alvo so todos aqueles clientes que querem comprar um veculo e no disponibilizam de recursos prprios.</p> <p>Segmentao de mercado o processo de dividir o mercado em grupos de compradores com diferentes necessidades, caractersticas ou comportamentos que podem exigir produtos ou mix de marketing distintos e implicam ao mercado-alvo avaliar a atratividade de cada segmento de mercado e selecionar um ou mais segmentos. (KOTLER; ARMSTRONG, 1998, pag.45).</p> <p>A BV financeira foi constituda em 1996 na cidade de So Paulo, faz parte do holding de empresas financeiras do Grupo Votorantim controlada pela Votoramtim Finanas, desde ento vem espalhando filiais por todo Brasil, a rea do Tocantins pertence a Filial Belm, estado do Par, constituda a 2 anos, a filial atende, alm do estado do Par, o Macap e Tocantins, apos 6 meses de constituio ela abriu a cidade de Gurupi contratando um representante e cadastrando as lojas parceiras. O artigo 17 da lei n 4.595 de 31-12-1964 define instituies financeiras as pessoas jurdicas pblicas ou privadas, que tenham como atividade principal ou acessria a coleta, intermediao ou aplicao de recursos prprios ou de terceiros, em moeda nacional ou</p> <p>9</p> <p>estrangeira, e a custodia de valor de propriedade de terceiros, citado em Colli (1990, p.37). Para Fischimann e Almeida (1991, p.25), planejamento estratgico a tcnica administrativa que, atravs da anlise do ambiente de uma organizao, cria a conscincia de suas oportunidades e ameaas dos seus pontos fracos e fortes para o cumprimento da sua misso e, atravs desta conscincia, estabele o propsito de direo que a organizao dever seguir para aproveitar as oportunidades e evitar riscos. Sendo assim, a empresa nao possui um planejamento estratgico formal para a rea comercial, mas ele existe. Apesar da rea comercial no estar em contato direto com a estrutura fisica da filial, isso acorre tambm na cidade de Belm, as trocas de informaes so constantes via telefone ou email, assim operadores e gerentes juntos criam e disponibilizam estratgias para minimizar os pontos francos e superar as ameaas. A empresa cria as diretrizes ou polticas de trabalho mas cada colaborador gestor da sua rea. A misso da empresa : buscar o desenvolvimento sustentvel, inovaes que suportem a perenidade de seus negcios e pelo trabalho para conquista do nvel de excelncia de classe mundial na gesto de seus processos e pessoas (VOTORANTIM, 2008). Fischimann e Almeida (1991, p.25) diz em misso o papel que desempenha a organizao (utilidade).</p> <p>Viso da BV Financeira: assegurar crescimento e perenidade como um grupo familiar de grande porte, respeitado e reconhecido na comunidade onde atua, com foco na criao de valor econmico, ambiental e social por meio de valores ticos que orientam uma conduta empresarial responsvel; negcios altamente competitivos; busca de solues criativas e inovadoras para seu portflio e pessoas motivadas para alto desempenho. (INSTITUTOVOTORANTIM, 2008).</p> <p>Para Oliveira (1991, p.88) Viso conceituada como os limites que os proprietrios e principais executivos da empresa conseguem enxergar dentro de um perodo de tempo mais longo e uma abordagem mais ampla. Para finalizar os valores so chamados de SEREU: - solidez - buscar crescimento sustentvel com gerao de valor; - tica atuar de forma responsvel e transparente; Respeito respeitar as pessoas e ter disposio para aprender; Empreendedorismo crescer com coragem de fazer, inovar e investir; Unio atuar segundo o princpio de que o todo mais forte (VOTORANTIM, 2008). Franco e Marra (2001, p.344) diz em Valores so estados-finalidades da vida, os objetivos pelos quais as pessoas vivem, e claro podemos dizer das organizaes tambm. A poltica da empresa est descrita em seu Codigo de...</p>