alum­nio e ligas

Download Alum­nio e Ligas

Post on 12-Dec-2015

227 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Alumínio e Ligas

TRANSCRIPT

  • ALUMNIO E SUAS LIGAS

  • O ELEMENTO ALUMINIOSmbolo Qumico: AlNmero Atmico: 13Peso Atmico: 26,98153 umaDensidade: 2,702 g/cm3 (7,9 g/cm3 para o ao)Ponto de Fuso: 660,4 C

  • O ELEMENTO ALUMINIOMetal branco brilhanteDctilUm dos componentes mais abundantes da crosta terrestreNo encontrado livre, sempre na forma de alumina (Al2O3)

  • PROPRIEDADESLeveza: Excelente - no transporte, embalagensCondutibilidade:Bom condutor eltrico e trmicoImpermeabilidade e opacidade:No permite a passagem de luz e umidadeAlta relao resistncia /peso:Bastante resistente em relao ao seu peso

  • PROPRIEDADESResistncia corroso: Em ambientes comuns, incluindo atmosfera ambiente.Reciclabilidade: Depois de muitos anos de vida til, o alumnio pode ser recicladoEsttica:Material que no se deteriora com o tempo. Largamente usado em confeces de peas para o lar.

  • PROPRIEDADESMuitas de suas ligas so facilmente conformadas em virtude da alta ductilidade; isto evidenciado pela fina folha da lmina de alumnio em que o material relativamente puro pode ser laminado.

    Tem uma estrutura CFC, sua ductilidade retida mesmo em muito baixas temperaturas.

    A limitao principal do alumnio a sua baixa temperatura de fuso [660oC (1220oF), que restringe a temperatura mxima na qual ele pode ser usado.

  • A resistncia mecnica do alumnio pode ser melhorada por trabalho a frio e por adio de elemento de liga;

    Os principais elementos de liga incluem cobre, magnsio, silcio, mangans e zinco.

    Ligas no tratveis termicamente consistem de uma nica fase, para a qual um aumento em resistncia mecnica alcanado por endurecimento por soluo slida.

    Outras ligas so tornadas termicamente tratveis (capazes de serem endurecidas por precipitao) como um resultado da adio de elemento de liga.LIGAS DE ALUMNIO

  • Classificao das LigasLigas de alumnio: liga fundida ou liga forjada;

    Composio para ambos os tipos designada por um nmero de 4 dgitos que indica a impureza principal.

    Para ligas fundidas, um ponto decimal localizado entre os 2 ltimos dgitos.

    Aps estes dgitos, est um hfen e a designao de revenido bsica - uma letra e, possivelmente um nmero de 1 a 3 dgitos, o que indica o tratamento mecnico e/ou trmico ao qual a liga foi submetida.

  • Por exemplo, F, H e O representam, respectivamente, estados como-fabricado, endurecido por deformao e recozido;

    T3 significa que a liga foi tratada termicamente por solubilizao, trabalhada a frio e a seguir naturalmente envelhecida (endurecida por envelhecimento).

    Um tratamento trmico de solubilizao seguido por um envelhecimento artificial indicado por T6.

  • Ateno recente tem sido dada s ligas de alumnio e outros metais de baixa densidade (por exemplo, Mg e Ti) como materiais de engenharia para transporte, para efetuar redues no consumo de combustveis.

    Uma importante caracterstica destes materiais a resistncia especfica, que quantificada pela razo resistncia trao-massa especfica.

    Uma gerao nova de ligas de alumnio-ltio foi desenvolvida recentemente para uso nas indstrias aeronutica e aeroespacial.

    Esses materiais possuem massas especficas relativamente baixas (entre 2,5 e 2,6 g/cm3), mdulos especficos elevados (razes mdulo de elasticidade-peso especfico) e excelentes propriedades em fadiga e de tenacidade a baixas temperaturas.

  • Algumas dessas ligas podem ser endurecidas por precipitao.

    Entretanto, esses materiais so de fabricao mais cara do que as ligas de alumnio convencionais, pois so exigidas tcnicas de processamento especiais devido reatividade qumica do ltio

  • AS REAS DE APLICAO DO ALUMNIO E OS SEUS PRODUTOSOs principais setores que consomem alumnio so:

    Bens de consumoTransporte Construo CivilEmbalagensOutros setores

  • AS REAS DE APLICAO DO ALUMNIO E OS SEUS PRODUTOSBens de consumoUtenslios domsticos, cadeiras e mesas de praia e jardim,bicicletas, escadas, objetos de decorao e etc...TransportesFurges, nas carrocerias abertas, nos tanques rodovirios,nos vages ferrovirios, nas carrocerias de nibus e nasubstituio de peas mais pesadas por peas mais levesno setor automotivo.Construo CivilRevestimentos internos e externos, telhas, divisrias, forros eem muitos detalhes de concepes arquitetnicas modernas.

  • AS REAS DE APLICAO DO ALUMNIO E OS SEUS PRODUTOSEmbalagensFabricadas a partir de folhas e laminados, so empregadas para os mais variados tipos de consumo, com o objetivo de atender os mercados de produtos farmacuticos, de higiene e limpeza, produtos alimentcios e bebidas.

  • AS REAS DE APLICAO DO ALUMNIO E OS SEUS PRODUTOSOutros setoresIndstrias de transformao, qumica em geral, papeleira, metalrgica e petroqumica, para produo de refratrios, revestimentos cermicos, abrasivos, vidros, porcelanas, massas de polimento, tintas, isoladores eltricos, pastilhas de freio, corantes e etc.

  • AS REAS DE APLICAO DO ALUMNIO E OS SEUS PRODUTOSA grande maioria dos produtos finais citados anteriormentepertencentes as reas de aplicao do alumnio advmdos seguintes produtos semimanufaturados:

    Perfis extrudados Chapas e laminados Folhas Fundidos e Forjados

  • AS REAS DE APLICAO DO ALUMNIO E OS SEUS PRODUTOS

  • O alumnio tem boa resistncia aos seguintes meios corrosivos:oxignio, gua oxigenada;cido ntrico (para concentraes acima de 95%, em temperatura ambiente), amnia e compostos amoniacais;lcoois, steres, teres, cetonas, aminas, cidos orgnicos em geral, hidrocarbonetos e outros produtos orgnicos (todos em temperatura ambiente);enxofre, H2S, SO2;CO, CO2;Acetileno, HCN, amnia.

  • O alumnio atacado por:cidos como HCl, HF, H2SO4, etc.;soda custica;solues fortemente alcalinas;os cloretos, hipocloritos, solventes clorados, em meio aquoso podem romper a passividade, causando corroso sob tenso;a passividade tambm rompida por ons ferro, mangans e cobre, sendo necessrio nfimas quantidades (0,1 ppm) para provocar corroso alveolar.forma de corroso mais comum no alumnio e ocorre para meios com Ph entre 4,5 e 8,5, fora desses limites no h destruio do filme passivador.

View more