almanaque paralapracá

Download Almanaque  Paralapracá

Post on 07-Mar-2016

295 views

Category:

Documents

9 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Menu de guloseimas lúdicas para educadores da infância

TRANSCRIPT

  • menu de guloseimas ldicas para educadores da infncia

    www.institutocea.org.br

    A L M A N A Q U E

  • A L M A N A Q U E

    menu de guloseimas ld icas para educadores da in fncia

    Rea lizao: Instituto C&A Pesquisa, seleo e organizao: Jos Car los Rgo

    Brasil - 2009

  • O Almanaque Paralaprac uma publicao do programa Educao Infantil do Instituto C&A.

    Permitida reproduo segundo condies da verso 3.0 Unported da licena Creative Commons sobre direito autoral de uso no comercial e recompartilhamento. Para consultar a licena acesse http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0.

    Realizao

    Instituto C&A

    Pesquisa, seleo e organizao

    Jos Carlos Rgo (Pinduka)

    Diretor-presidente

    Paulo Castro

    Gerente da rea Educao, Arte e Cultura

    urea Maria Alencar R. Oliveira

    Coordenadora dos programas Educao Infantil e Educao Integral

    Priscila Fernandes Magrin

    Coordenadora do programa Prazer em Ler

    Patricia Monteiro Lacerda

    Gerente da rea Mobilizao Social

    Carla Sattler

    Coordenador do programa Voluntariado

    Luiz Covo

    Gerente da rea Desenvolvimento Institucional e Comunitrio

    Janaina Jatob

    Coordenadora dos programas Desenvolvimento Institucional e Redes e Alianas

    Cristiane Felix

    Assessora de educao

    Alais vila

    Analista de projetos

    Solange Martins

    Consultoria de comunicao Instituto C&A

    Sandra Mara Costa

    Assistentes de programas

    Daniela Paiva

    Patrcia Souza Carvalho

    Vnia Vital

    Redao e produo de contedos

    Avante Educao e Mobilizao Social

    Coordenao do projeto: Mnica Samia

    Elaborao: Jos Carlos Rgo

    Reviso Tcnica: Maria Thereza Marclio de Souza

    Consultoria de comunicao projeto Paralaprac

    Olho de Peixe Filmes / Selo Toca Cidadania

    Coordenao de Comunicao: Sabrina Alves

    Reviso

    Mauro de Barros

    Projeto grfico, capa, diagramao e ilustraes

    Ol estdio

    Ilustraes (expericincias, brincadeiras e miudinhas)

    Fabio Sgroi

  • EntradaAlmanaque ParalaParac

    Ol, pronto(a) para degustar as guloseimas ldicas preparadas para voc?

    Mas, antes de adentrar o Almanaque propriamente dito, bom que saiba um pouco mais sobre a natureza e a histria desse tipo de publicao e entenda o porqu de esse formato ter sido escolhido para constar entre os materiais de apoio sua ao educativa.

    Originalmente, almanaque (do rabe al-manakh) o lugar onde o camelo se ajoelha, a parada numa viagem, ou seja,

    hora de descanso e abastecimento para os camelos e provavelmente tambm para seus tripulantes. Com o passar dos anos, o almanaque foi

    sendo associado s passagens do Sol nos signos do zodaco e/ou a livros-calendrios que demarcam algumas dinmicas do tempo (dias, meses, anos, fases da Lua, estaes do ano, datas

    comemorativas, plantio e colheita, etc.).

    Desde as primeiras dcadas do sculo XX, em vrias partes do mundo, a publicao de almanaques anuais gozou de grande prestgio junto s famlias, sendo tamanha a sua abrangncia e importncia no cotidiano que um tradicional almanaque francs, o Almanach Hachette, se subintitulava Petite Encilopdie Populaire de la Vie Pratique (Pequena Enciclopdia Popular da Vida Prtica).

    Aqui no Brasil os almanaques tambm eram considerados uma minienciclopdia do cotidiano. At meados dos anos 70 as famlias letradas procuravam, ao fim de cada ano, os almanaques do ano vindouro, sem que isso significasse o descarte do almanaque vencido. Neles, diverso e informao se misturavam de maneira to singular que era sempre possvel, e comum, numa relida, descobrir alguma novidade.

    3

  • O Almanaque Paralaprac se afina com algumas dessas caractersticas e tem como singularidade o fato de ser uma fonte de pesquisa, de referncias e de inspirao para o incremento de sua atuao em diferentes espaos de aprendizagem. Para tanto, buscamos ingredientes selecionados e saborosos, dos quais voc pode se servir conforme a fome de cada momento: desde pequenas entradas, passando pelos pratos quentes e chegando s sobremesas.

    Alm de ser uma fonte de alimentao para educadores da infncia, o Almanaque Paralaprac para fruio e deleite, por isso incorpora as preocupaes de contedo, as formais, que caracterizam um almanaque: calendrio, textos recreativos, cientficos, literrios e informativos distribudos entre adivinhas, desafios, brincadeiras, cantigas, trava-lnguas, parlendas, curiosidades, etc. Como referncia e como fontes de pesquisa, tivemos os antigos e novos almanaques, as enciclopdias, os manuais, as revistas e outras publicaes que guardam fronteiras com as intenes dessa publicao.

    O Almanaque Paralaprac se destina aos educadores e s experincias em educao que se inscrevem na busca pela igualdade de direitos e oportunidades e acenam no sentido do incentivo convivncia entre os diferentes, particularmente no tocante cultura da infncia. Sua inteno maior ser um ponto (qui um osis) onde educadores, cada qual ao seu modo, possam se abastecer e/ou descansar, se surpreender e/ou se reconhecer, nutrir a alma e/ou dar mais uma degustada em sua prpria cultura.

    Agora com voc. Bom apetite!

    Instituto C&A e Jos Carlos Rgo (Pinduka)

    4

  • CalendrioElenco e notcias sobre algu

    mas datas que costumam

    ser destacadas no calendrio escolar em cada ms e

    outras nem tanto, incluindo feriados, datas cvicas,

    comemorativas e marcos de lutas sociais. H muito se

    diz que os educadores no devem ficar presos s datas

    comemorativas, mas importante saber mais sobre

    algumas delas e avaliar quais podem sugerir a criao

    de situaes de aprendizagem significativa para as

    crianas. Os almanaques tradicionais, as enciclopdias

    e afins, alm da internet, claro, podem ser fontes

    preciosas de pesquisa e informao sobre essas datas.

    Antepasto de histrias e curiosidades

    sobre alguns dos brinquedos mais

    tradicionais da cultura infantil. Saber

    da histria dos brinquedos pode ser

    um

    excelente meio de se credenciar junto

    s

    crianas e outros educadores. Note q

    ue,

    entre os destacados aqui, existem os

    que

    esto sendo redescobertos, transform

    ados

    e adaptados aos nossos dias, e outros

    que esto desaparecendo das ruas, qu

    ase

    desconhecidos das crianas. Pense na

    s

    muitas coisas que voc pode fazer com

    (e

    por) uns e outros.

    Tempo de brinquedo Tempo de Brinquedo Quinho de consideraes, sugestes

    e dicas para o desenvolvimento de

    brincadeiras e experincias mais

    adequadas para as crianas menores

    (at 2 anos), o que no exclui as demais

    faixas etrias, nem significa que outras

    desse almanaque no possam ser

    experimentadas com elas.

    Miudinhas

    MIuDinhaS

    Iscas de adivinhas e afins, mais precisamente proposies, questes e indagaes que exigem engenhosidade e malcia para sua decifrao e resposta. As crianas costumam gostar de brincar de adivinhar e, com um estmulo seu, podem comear a trazer adivinhas novas de casa, ampliando o seu repertrio e o delas.

    Q Q ?

    Uma dzia de provrbios e ditos

    populares dispostos ao modo

    das frases que vo inscritas nas

    lameiras traseiras dos caminhes.

    Esto aqui para voc pensar

    quanto os pequenos enunciados

    podem guardar grande sabedoria.

    Para-choque

    de caminhozinho

    Como o ttulo sugere, essa seo traz receitas de comidinhas e lanches adequados a cada estao do ano para serem feitas com a participao das crianas. Alm da confeco das iguarias, voc pode tomar as prprias receitas como gnero textual, com funes e caractersticas prprias.

    Merendinha da estao

    Pitu de enunciados (versos ou frases) constitudos por uma sequncia de slabas e palavras difceis de pronunciar de maneira clara e rpida, exatamente o que exigido de quem quer diz-los. recomendvel que voc treine bastante em casa antes de tentar desafiar as crianas. Se ainda assim no conseguir dizer fluentemente o trava-lngua que voc mesmo levou, se prepare, pois elas podem no perdoar e cair na gargalhada (o que at que no to mau).

    Trava-lnguas

    Trava-lnguas

    5

  • 66

    Mundaru de dicas, informaes e

    descrio de procedimentos bsicos

    para

    o desenvolvimento de diversas ativi

    dades,

    tanto junto s instituies em que v

    oc

    for atuar quanto diretamente com a

    s

    crianas, alm de observaes e cuid

    ados a

    serem tomados em diferentes mome

    ntos,

    situaes e espaos educativos.

    Saiba

    Saiba Poro de materiais e procedimentos necessrios para fazer de coisa

    pouca alegrias tantas e tamanhas. Com as d

    icas e instrues do

    mineiro Adelson Murta, o Adelsin, voc po

    de ensinar as crianas

    a construir seus prprios brinquedos. Ele a

    prendeu na interao

    com meninos e meninas brincantes em suas

    andanas pelo Brasil

    e ps num livro que deveria compor o acerv

    o bibliogrfico bsico

    de qualquer escola para a infncia. Leia com

    ateno e zelo a dzia

    que aqui vai, organize os materiais previam

    ente e v fazendo com as

    crianas, explicando passo a passo. Caso no

    te que alguma delas no

    dar conta de fazer sozinha, ajude-a, mas d

    e maneira que continue

    sendo ela a autora do brinquedo. Durante

    o processo atente para

    as mudanas no estado de esprito das crian

    as medida que elas

    vo percebendo a transformao dos materi

    ais em brinquedos

    pelo emprego de suas prprias mos. Acred

    ite, parafraseando o

    poeta, so alegrias mais maiores d