almanaque do planejamento

Download Almanaque do Planejamento

Post on 31-Oct-2014

17 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Almanaque de participação no planejamento

TRANSCRIPT

PLANEJAMENTOPa ra e n te n d e r e pa r t i c i pa r

Ministrio do Planejamento, Oramento e Gesto Ministra do Planejamento, Oramento e Gesto MIRIAM APARECIDA BELCHIOR Secretria Executiva EVA MARIA CELLA DAL CHIAVON Secretria de Planejamento e Investimentos Estratgicos ESTHER BEMERGUY DE ALBUQUERQUE Secretaria-Geral da Presidncia da Repblica Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidncia da Repblica GILBERTO CARVALHO Secretrio-Executivo ROGRIO SOTTILI Secretaria Nacional de Articulao Social PAULO ROBERTO MARTINS MALDOS Superviso-geral e texto: LEOPOLDO VIEIRA TEIXEIRA Assessor para o Monitoramento Participativo (SPI/MPOG) Colaboradores: ANA LCIA STARLING CARLOS HERMANO ALMEIDA DANIEL PITANGUEIRA AVELINO EUGNIO DOS SANTOS JOS AUGUSTO DIAS PIRES JOS CARLOS DOS SANTOS JOSE CELSO PEREIRA CARDOSO JUNIOR PEDRO DE CARVALHO PONTUAL Equipe tcnica responsvel: RODRIGO ROZENDO RODRIGUES (Reviso) ROGRIO FERNANDES GUIMARES (Capa e Design Grfico) Editorao: ASCOM/MPOG Impresso e acabamento: Grfica da Agncia Brasileira de Inteligncia/ABIN Informaes: Esplanada dos Ministrios Bloco K 3 andar Braslia-DF CEP: 70040-906 Tel: 55 (61) 2020-4436 / 4538/4080 e 3224-5191 / 1441 FAX: 55 (61) 2020-4498

PLANEJAMENTOPa ra e n te n d e r e pa r t i c i pa r

PLANEJAMENTOPa ra e n te n d e r e pa r t i c i pa r

APRESENTAO

Modo de UsarAs caractersticas mais marcantes de uma publicao impressa so as possibilidades de parar o tempo e voltar o tempo. A partir do momento em que o leitor interrompe a leitura, congela o tempo da narrativa. E os ponteiros do relgio da publicao voltam a girar no momento em que o prezado leitor reabre a publicao. E caso haja dvida a respeito de uma passagem, de um momento, de um personagem, de uma apresentao, de uma lio, ento possvel voltar quantas pginas quiser, voltar quanto tempo quiser, para reler, reinterpretar, reavaliar, reimaginar, sanar a incerteza ou confirmar a tese. O objetivo deste documento mostrar que o planejamento no um bicho-de-sete-cabeas, no uma numeralha ininteligvel. mostrar-lhe a necessidade de prever o porvir, de vislumbar o desenvolvimento. O planejamento est presente no dia-a-dia de todo cidado; afinal, necessrio programar os gastos do ms, preciso anotar a lista de compras do mercado, importante planejar o futuro dos filhos, bom sonhar com as prximas frias. E este almanaque aberto em suas mos obrigado pela opo de leitura! oferece estas possibilidades e todas as demais alternativas de leitura possveis. L-se do incio ao fim, apenas pela metade, do fim para o comeo, de baixo para cima, do meio para adiante, de trs para frente, de frente para trs e no avesso do avesso. possvel iniciar sua leitura imediatamente ou daqui uns instantes, ou quando houver tempo, seja muito, seja pouco. Sem nus ao entendimento do texto, possvel interromper a leitura em qualquer ponto e retomar em qualquer pgina. Como quiser, leitor. Afinal, voc est no comando. Esta publicao lhe oferecida para compartilharmos com voc conceitos de planejamento e desenvolvimento com ampla participao social. Portanto, a integrao com a sociedade civil considerada base para a constituio do novo modelo de gesto do Plano. Em todos os momentos da vida escolhemos caminhos, sempre buscando melhores resultados, crescimento e desenvolvimento. Quando estes caminhos so bem planejados, torna-se mais possvel o xito. Boa leitura!

SUMRIOINTRODUO Planejamento: construir a agenda pblica com a sociedade ....10 GLOSSRIO O que planejamento? .................................................................13 O que monitoramento? .............................................................16 O que avaliao? ..........................................................................17 O que o sistema de monitoramento e avaliao? ............18 BOX 1 Mapa do tesouro........................................................20 PLANO MAIS BRASIL, O NOVO PPA O PPA em grandes nmeros: As potencialidades do Brasil ...............................................................................................23 BOX 2 Opo por sistema de direitos ..................................26 Inovaes Metodolgicas.............................................................28 BOX 3 Tabela Forma de comunicao e Transparncia no PPA ..................................................................................................30 BOX 4 Estrutura do novo PPA ................................................32 A participao social na construo do Plano ......................34 As Agendas Transversais ...............................................................36 BOX 5 Monitoramento participativo ..................................38 NOVAS POSSIBILIDADES Os novos caminhos da participao social com o monitoramento do PPA .................................................................41 Participao Social e Federativa no Monitoramento e Avaliao do PPA .............................................................................43 BOX 6 BOX 1 Macrodesafios do Brasil .............................................44

SUMRIO INTUITIVOO caminho do PPAComece sua leitura conhecendo o andamento do plano plurianual (pg. 20), desde sua origem at sua consolidao. Em seguida conhea os grandes nmeros do PPA (pg. 23), e o captulo 3 (pg. 34), onde possvel compreender como a participao social importante para o plano governamental.

O caminho do planejamentoConhea os macrodesafios do pas (pg. 44). No nosso glossrio, entenda o que planejamento (pg. 13), e saiba como suas ideias podem virar polticas pblicas (pag. 38).

O caminho do monitoramentoNo glossrio, entenda para que serve o monitoramento (pg. 16) e a avaliao (pg. 17). Confira tambm as inovaes metodolgicas do novo PPA (pgs. 28 a 30).

O caminho da participao socialConhea as Agendas Transversais (pg. 36), as novas possibilidades de participao social na construo do planejamento do desenvolvimento (pg. 41), e como os grandes nmeros do PPA revelam a opo por fortalecer um sistema de direitos pg. 26).

INTRODUO

Planejamento: construir a agenda pblica com a sociedadeA recuperao da capacidade de planejamento pelo poder pblico brasileiro uma das fontes da nova fase, internacionalmente reconhecida e nacionalmente aprovada, vivenciada em nosso pas. A mobilidade social em curso; a descoberta do petrleo na camada pr-sal; a reduo da proporo entre dvida pblica e PIB; o status de credores do FMI; o fato de sermos referncia mundial em poltica social e anticclica; e as questes simblicas, como a conquista da sede da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpadas de 2016, tm no planejamento sua explicao. O Plano Plurianual Mais Brasil (PPA 2012-2015) um dos instrumentos de planejamento do Estado brasileiro e foi produzido como um Plano de Metas para a efetivao dos direitos e objetivos sociais da Repblica, demarcados na Constituio brasileira, coerente com o avano da reflexo estratgica de suas verses anteriores desde 2004: do consumo de massas ao investimento pblico universalizao dos servios pblicos essenciais. Dos 5,5 trilhes que prev como investimentos, cerca de 2,5 trilhes - 45,5% do total sero na rea social. O Plano Mais Brasil uma bssola para o investimento privado, otimizando e conjugando investimentos de interesse de toda a populao, e para a elaborao dos oramentos anuais, permitindo a construo criativa de solues para antigos e atuais dilemas do Brasil. O processo de elaborao do PPA 2012- 2015 fortaleceu a participao da sociedade civil, de modo que o documento organizou a agenda pblica escutando a sociedade, uma articulao importante conforme demonstrado durante a Conferncia das Naes Unidas sobre Desenvolvimento Sustentvel, a Rio+20. Boa leitura! Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratgicos do Ministrio do Planejamento Secretaria Nacional de Articulao Social da Secretaria-Geral da Presidncia da RepblicaA recuperao da capacidade de planejamento pelo poder pblico brasileiro uma das fontes da nova fase vivenciada em nosso pas

10

ALMANAQUE DO PLANEJAMENTO

ALMANAQUE DO PLANEJAMENTO

11

GLOSSRIO

Reduzimos a nossa histrica dvida social, resgatando milhes de brasileiros da tragdia da misria e ajudando outros milhes a alcanarem a classe mdia. Mas preciso inovar nos caminhos e buscar sempre novas solues. S assim poderemos garantir, aos que melhoraram de vida, que eles podem alcanar mais.(Discurso da Presidenta da Repblica, Dilma Rousseff, durante Compromisso Constitucional perante o Congresso Nacional)

O que planejamento?O planejamento pode ser entendido como a escolha consciente de aes que aumentem as chances de obter no futuro algo desejado no presente. uma atividade que orienta possibilidades, arranjos institucionais e polticos. Planejar um processo, enquanto o plano um registro momentneo deste processo e o planejador seu facilitador. Quando um governo planeja, os propsitos devem ser claros e compatveis com os princpios e diretrizes estabelecidos pela Constituio, emanada da soberania popular. Neste sentido, o planejamento pblico diferente do privado, pois os resultados do segundo so medidos pelo lucro empresarial. A Constituio Federal de 1988, em seu Artigo 165, atribui ao Poder Executivo responsabilidade pelo processo de planejamento e oramento, a partir da iniciativa dos seguintes instrumentos: Plano Plurianual, Lei de Diretrizes Oramentrias e Oramento Anual. Estes devem estar profundamente conectados e declararem muito mais do que a entrega de bens e servios sociedade dentro de um cronograma anual. Mas, sim, estes instrumentos de planejamento devem prever como e por que deve-se entregar determinados bens e servios populao, e que caminho o pas deve trilhar para chegar onde pretende. Esta a misso primeira do ato de planejar segundo as leis brasileiras e premissa essencial do PPA, seu monitoramento e avaliao.Planejar um processo, enquanto o plano um registro momentneo des