Albert Einstein - 1879-1955

Download Albert Einstein - 1879-1955

Post on 21-Jan-2016

24 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A percepo do desconhecido a mais fascinante das experincias. O homem que no tem os olhos abertos para o misterioso passar pela vida sem ver nada. Albert Einstein - 1879-1955. - PowerPoint PPT Presentation

TRANSCRIPT

  • A percepo do desconhecido a mais fascinante das experincias. O homem que no tem os olhos abertos para o misterioso passar pela vida sem ver nada.

  • Antigamente, o ser humano pensava que ele era o centro do Universo. Pensava que o Sol existia para aquec-lo; as estrelas, para iluminar sua noite; os frutos, para aliment-lo; a Terra, para sustentar seus ps.

  • Depois, o ser humano acreditou que a Terra era o centro do Universo, que todos os corpos celestes giravam em torno dela e que Deus havia criado a Terra para ser a morada do Homem, a sua mais importante criao.

  • Mais tarde, ele passou a acreditar que o nosso Sol era o centro do Universo...

  • At descobrir que o Sol apenas uma estrela de 5 grandeza, entre os bilhes de estrelas da Via Lctea...

  • ...e que a Via Lctea apenas uma, entre bilhes de galxias.

  • Assim vamos descobrindo nosso real tamanho. No a pequenez de nossa estatura, mas a grandeza de evoluir, de aprender e de conseguir, na esteira dos milnios, ver cada vez melhor e cada vez mais longe.

  • Porque eu sou do tamanho do que vejo.E no do tamanho da minha altura. (F. Pessoa)

  • Fluido Vital Princpio orgnico extrado do Fluido Universal, com a propriedade de animar todos os seres vivos, e que retorna ao depsito da natureza quando do processo de morte biolgica.

  • Origem da Vida

  • A Terra no o ponto de partida da primeira encarnao humana. O perodo de humanidade comea, em geral, nos mundos mais inferiores. Essa, entretanto, no uma regra absoluta e poderia acontecer que um Esprito, desde o seu incio humano, esteja apto a viver na Terra. Esse caso no freqente e seria antes uma exceo. (Kardec questo 607-b) Um fato caracterstico da mais alta importncia, pelo testemunho irrecusvel que fornece, consiste nos restos fsseis de animais e vegetais que so encontrados em quantidades inumerveis nas diferentes camadas; e como estes restos se encontram mesmo nas pedras mais duras, ser necessrio concluir que a existncia desses seres anterior formao de tais pedras; ou, se considerarmos o nmero prodigiosos de sculos que foi necessrio, para que se operasse seu endurecimento, e conduzi-los ao estado em que esto j h tempos imemoriais, chega-se a esta conseqncia forosa, que a apario dos seres orgnicos sobre a Terra se perde na noite dos tempos, e que bem anterior, por conseguinte, data designada pela Gnese.

  • 65 milhes anos atrs extino dos dinossauros Primeiros Mamferos

  • O homem surgiu em muitos pontos do globo e em pocas vrias, o que tambm constitui uma das causas da diversidade das raas. Depois, dispersando-se os homens por climas diversos e aliando-se os de uma aos de outras raas, novos tipos se formaram.Estas diferenas no constituem espcies distintas, todos so da mesma famlia.Perodo Primrio, De Transio, Secundrio, Tercirio, Diluviano, Ps-Diluviano ou Atual Aparecimento do Homem.Os primeiros seres orgnicos que apareceram sobre a Terra so os vegetais de organizao menos complicada, designados em Botnica pelos nomes de criptgamos, acotildones, monocotildones; isto inclui os liquens, os cogumelos, os musgos, os fetos, e as plantas herbceas. Ainda no se encontram rvores de tronco lenhoso, mas sim as do gnero das palmeiras, cujo tronco esponjoso anlogo ao das hervas.Os animais desse perodo, que apareceram depois dos primeiros vegetais, so exclusivamente marinhos, sua organizao era bem simples e por dizer rudimentares, chamados de polipeiros, radirios, zofitos.

  • O perodo Diluviano assinalado por um dos maiores cataclismos que transformaram o globo, mudaram mais uma vez o aspecto de sua superfcie, e destruram, sem que fosse possvel sua volta, uma multido de espcies vivas, das quais apenas encontramos os restos.Perodo Ps-Diluviano, o que fizera pensar que a apario dos homens posterior ao dilvio que nenhum trao autntico de sua existncia foi jamais encontrado, durante o perodo anterior. Os esqueletos descobertos em diversos lugares, e que fizeram crer na existncia de uma pretendida raa de gigantes antediluvianos, foram reconhecidos como pertencentes elefantes.

  • 1.1 bilhes de anos a Terra perder sua atmosfera => mudana para outros planetas Um mundo completamente formado pode desaparecer e a matria que o compe ser espalhada de novo no espao? Perg. 41 LER: Sim, DEUS renova os mundo como renova os seres vivos.

  • PINTURA EM CAVERNASUSO DE FERRAMENTASDOMESTICAO DO FOGOComo no h transies bruscas na natureza, provvel que os primeiros homens que apareceram sobre a Terra pouco diferissem do macaco em sua forma exterior, e sem dvida tambm quanto sua inteligncia. Mesmo atualmente ainda h selvagens que, pelo comprimento dos braos e dos ps, e pela conformao da cabea, certamente tm traos de macaco faltando apenas serem peludos para completar a semelhana. A Gnese Capitulo XI.

  • O protoplasma o agente de todas as reconstituies orgnicas, isto , de todos os fenmenos ntimos de nutrio. Alm disso, o protoplasma contrai-se sob a ao dos excitantes, e preside, assim, os fenmenos da vida de relao. Livro Evoluo Anmica Gabriel Delanne.Dicionrio Aurlio: Contedo celular vivo, formado principalmente de citoplasma e ncleo. Citoplasma o Protoplasma da clula, excludo o ncleo.Nele residem todas as modalidades possveis, conservadas em estado latente, quando isolado sob a forma primitiva da monera (Alemo, estado mais primitivo). diferenciando, separando-lhe as propriedades, que as vamos reencontrar isoladas nos seres superiores.

  • Zona de Habitabilidade (gua Lquida) Livro Gnese Pg: 161, 162, 163, 166 at 173A Terra, em sua origem, no continha tais matrias combinadas, mas unicamente seus princpios constitutivos, volatilizados. Quando as terras calcreas e outras, tornadas por fim pedregosas foram depositadas em sua superfcie, elas no existiam como produtos acabados; mas no ar se encontravam, no estado gasoso, todas as substncias primitivas; tais substncias, precipitadas por efeito do resfriamento sob o imprio de sua afinidade molecular; ento que se formaram as diferentes variedades de carbonatos, de sulfatos, etc., a princpio dissolvidos nas guas, e depois depositados na superfcie do solo. A Gnese Capitulo X.

  • COMPOSIO DO CORPO HUMANO

  • I - PRINCPIOS GERAIS DO UNIVERSO DEUS Inteligncia Suprema, causa primria de todas as coisas. PRINCPIO MATERIAL D origem a todas as manifestaes e formas da matria e da energia, em todos os planos. PRINCPIO INTELIGENTE Tudo o que no Deus e Matria. Princpio que orienta a evoluo da matria e do qual individualizado o Esprito.

  • II - OBJETIVOS DA CRIAO DO UNIVERSODeus criou o Universo por amor e para que suas criaturas evolussem at conseguir a verdadeira felicidade .

    O objetivo maior do Universo, portanto, a evoluo.

    A felicidade um estado que se consegue apenas aprendendo a ser feliz, ou seja, no algo que se fornea, entregue ou d para algum.

    Portanto, a evoluo um processo de aprendizado de como ser feliz.

  • III - A EVOLUO DO PRINCPIO INTELIGENTE

    O Princpio Inteligente evolui, apreendendo com a evoluo da matria e dos seres vivos.Do Princpio Inteligente evoludo, Deus individualiza o Esprito.

  • IV - A EVOLUO DOS ESPRITOSUma cadeia ascendente e contnua liga todas as criaes. Assim sendo, o Esprito evolui constantemente, desde que foi criado por Deus, a partir da evoluo do princpio inteligente.Segundo a opinio de alguns filsofos espiritualistas, o princpio inteligente, distinto do princpio material, se individualiza, se elabora, passando pelos diversos graus da animalidade; ali que a alma se ensaia para a vida e desenvolve suas primeiras faculdades, pelo exerccio; por assim dizer, isso seria tempo de incubao. Chegada ao grau de desenvolvimento que tal estado comporta, ela recebe as faculdades especiais que constituem a alma humana. Haveria assim filiao espiritual do animal para o homem como tambm existe uma filiao corporal. A Gnese Capitulo XI.O princpio espiritual criado por DEUS. Simples grmen. Liga-se inicialmente a matria nas formas bsicas atmicas. Quando sua vestimenta fsica perece, assume outra. Em sucessivas existncias, do tomo ao animal, o princpio inteligente vai estagiando nas diferentes formas da natureza, inumerveis passos desde as partculas atmicas, cristalizaes, minerais, vrus, protoplasma, bactrias, amebas, algas, etc, e assim por diante. Desde os mundos primitivos at os planetas felizes, as oportunidades de progresso esto presentes nos trs reinos: mineral, vegetal e animal.Segundo a mxima de Lon Denis: A alma dorme na pedra, sonha no vegetal, agita-se no animal e acorda no homem. Explicou Andr Luiz que, do vrus ao pensamento continuo do homem primitivo, o principio inteligente levou um bilho e quinhentos milhes de anos, em nosso planeta. O desenvolvimento do principio inteligente d-se pela paulatina elaborao de seu corpo espiritual, pela repetio de atos, conquistando, no decorrer do tempo, estgios mais avanados quando a inteligncia, rumo razo. Tudo sob o amparo dos trabalhadores divinos ou arquitetos da Sabedoria Divina. Assim como os organismos se sucedem, as sensaes e sentidos vo sendo despertados paulatinamente. No mineral surge a atrao; a sensao se desenvolve no vegetal; o animal adquire os instintos. Tudo segue um plano de organizao, sensibilidade e inteligncia. (Revista Universo Esprita).A Cincia est a um passo de admitir que existe um outro domnio externo ao universo, que, para os reencarnacionistas, seria o mundo espiritual.As criaturas tm notcias muito imperfeitas do Universo, em razo da exigidade dos seus pobres cinco sentidos. por isso que o homem ter sempre um limite nas suas observaes da matria, fora e movimento, no s pela deficincia de percepo sensorial, como tambm pela estrutura do olho, onde