Água viva n°85 (abril à junho de 2014)

Download Água Viva n°85 (Abril à Junho de 2014)

Post on 06-Apr-2016

215 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Consrcio PCJ inicia projeto com o objetivo de impulsionar o uso de equipamentos mais inteligentes no trato com a gua.

TRANSCRIPT

  • A tcnica de captao de gua do orvalho j realizada e estudada em diversos pases no mundo e no Brasil a tcnica tambm j foi testada no Estado do Esprito Santo. PG 04

    Captao de gua do orvalho pode

    tornar-se alternativa hdrica

    Estudo da equipe tcnica do Consrcio PCJ atenta para possibilidade de incremento na disponibilidade hdrica por meio de aes de combate s perdas visveis, como vazamentos. PG 06

    Combate s perdas visveis aumenta

    disponibilidade de gua

    Informativo

    www.agua.org.br

    gua Vivagua Vivagua Vivagua Viva n 852014

    Desde 1989

    Fechamento autorizado Pode ser aberto pela ECT

    Acesse o novo gua Viva e edies anteriores pelo site: www.agua.org.br ouposicione seu leitor de QR-Code.

    gua Viva online

    abril|junho

    tecnologiatecnologia

    ampliaoampliao

    hdricahdrica

    A a favor

    da

    da oferta

    +PGINA 05

    Consrcio PCJ inicia projeto com o objetivo

    de impulsionar o uso de equipamentos

    mais inteligentes no trato com a gua.

    www.fsc.org

    FSC-C115931

    100%

    Proveniente de florestas com boa

    gesto florestal

  • Prefeituras Consorciadas

    Empresas Consorciadas

    CO SR ID LE OI PR

    1948

    1899

    www.agua.org.br agua@agua.org.br 193475-9400

    Consrcio PCJ @consorcio_pcj ConsorcioPCJ

    @www

    2

    Expediente

    Consrcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundia CNPJ n 56.983.505/0001-78

    Entidade de Utilidade Pblica (Lei Estadual n 11.943/05 e Municipal n 4.202/05)

    Presidente: Prefeito de Indaiatuba - REINALDO NOGUEIRA; Vice-Presidente de Poltica de Recursos Hdricos: Prefeito de Amparo - LUIZ OSCAR VITALI JACOB; Vice-Presidente de Programas de Educao Ambiental: Prefeito de Pedreira - CARLOS EVANDRO POLLO; Vice-Presidente de Integrao Regional: Prefeito de Rio Claro - PALMNIO ALTIMARI FILHO; Vice-Presidente de Programas Regionais: Prefeito de Cosmpolis - ANTONIO FERNANDES NETO; Vice-Presidente de Programas de Resduos Slidos: Prefeito de Hortolndia - ANTONIO MEIRA; Vice-Presidente de Ampliao das Disponibilidades Hdricas: Prefeito de Atibaia - SAULO PEDROSO; Vice-Presidente para Proteo aos Mananciais: Representante da SABESP - HELIO RUBENS GONALVES FIGUEIREDO; Vice-Presidente de Tecnologia e Sistema de Gesto: Representante da ODEBRECHT - ROGRIO TADEU RAMOS SARRO; Vice-Presidente de Sistema de Monitoramento das guas: Representante da SANASA - ARLY DE LARA ROMEO

    Rafard, So Pedro, Jaguarina, Piracaia, Camanducaia, Vargem, Americana, Piracicaba, Limeira, Campinas, Rhodia, Arcelor Mittal, Ambev, Nivea e DAE Jundia.

    Nova Odessa e Holambra.

    Francisco Carlos Castro Lahz Secretrio Executivo do Consrcio PCJ; Jussara Cordeiro Santos Subsecretria Executiva do Consrcio PCJ; Andra Borges - Gerente Tcnica; Murilo Ferreira de Sant'Anna Jornalista Responsvel (Mtb 56896)

    Mayara Dias Acervo Consrcio PCJ

    Av. So Jernimo, 3100, Bairro Morada do Sol Americana (SP) Brasil CEP 13470-310; Tel./Fax: (19) 3475-9400 - www.agua.org.br

    Conselho Diretor:

    Conselheiros das Prefeituras Municipais e Empresas:

    Agentes de Interlocuo Consultiva:

    Conselho Editorial:

    Diagramao e Arte: Textos Apoio: Fotos:

    Secretaria Executiva:

    Marlon Cini

    gua Vivagua Vivagua VivaPalavra do Presidente

    abr | mai | jun [2014]

    A ltima gota que nos resta

    A cidade de Nova Iorque e a regio da Califrnia nos Estados Unidos, quando estavam passando por dficit hdrico grave no incio dos anos de 1990, ao invs de partir para a construo de reservatrios optaram por assumir tcnico e financeiramente a troca das torneiras e descar-gas sanitrias, inicialmente, em organismos pblicos e posteriormente a toda a comunidade, o que resultou em economia superior ao volume de gua demandada, resultando, ainda, em economia para o bolso do consumidor.Em 2014, na pior crise hdrica dos ltimos 90 anos, frente a uma total instabilidade de todos os setores, impactados por um evento extremo de repercusso histrica, provocando aes e restries, pnico, e bloqueios operacionais, surgiu o Consrcio PCJ, com uma equipe tcnica e administrativa, extremamente enxuta, porm, ousado, humilde e parceiro de todos os organis-mos da iniciativa pblica e privada, com progra-mas de sensibilizao.Diversas aes esto sendo realizadas, como o abrao ao Cantareira, com a participao de 400 pessoas, o lanamento de 25 mandamentos da estiagem e os 39 projetos, visando reverter a atual situao, mesmo com a ocorrncia de precipitaes abaixo da mdia histrica. O programa do Consrcio PCJ, Construindo Sustentabilidade, transformou-se em uma liderana para toda a comunidade que se espelha em aes e reduo das perdas visveis em sistemas pblicos, reduo dos consumos de gua em todos os nveis, substituies de equipamentos hidrulicos por opes mais econmicas. Em 31 de julho de 2014, o municpio de Atibaia lanou o pioneiro projeto Ao gua que objetiva trocar torneiras e descargas sanitrias por equipamentos mais modernos e de baixo consumo de gua. Ao lado do Projeto Constru-indo Sustentabilidade do Consrcio PCJ, esperamos que iniciativas como essa se tornem exemplo e sejam replicadas por todos os municpios. hora de nos unirmos e buscarmos solues para sobrevivermos crise hdrica. E uma eficiente gesto gota a gota o primeiro

    Reinaldo Nogueira

    Prefeito de Indaiatuba SP e

    Presidente do Consrcio PCJ

    Usina Costa Pinto Usina Santa Helena

  • abr | mai | jun [2014] 3

    gua Vivagua Vivagua Viva Crise Hdrica

    Consrcio PCJ crise

    hdrica 39 reivindicaes

    mobiliza comunidade quanto a

    e entrega aos orgos

    gestores

    O Consrcio PCJ, juntamente com o seu Conselho Fiscal, mobilizou a comunidade no manifesto "Salvem o Cantareira - gua para todos", ocor-rido dentro de um dos braos que formam o reservatrio Jaguari/Jacare, o maior do Sistema Cantareira, no dia 25 de abril, em Piracaia (SP). O ato contou com participao de 400 pessoas e teve como principal objetivo sensibilizar a populao e chamar a ateno do poder pblico sobre o valor econmico da gua.Durante o evento, foi entregue documento elaborado pelo Conselho Fiscal do Consrcio PCJ com 39 reivindicaes aos rgos gestores que tiveram representantes presentes no manifesto. O documento alerta "toda a sociedade sobre a crise provocada pela escassez hdrica na regio Sudeste Brasileira, sendo irradiada das regies abastecidas pelo Sistema Cantareira, cabeceiras do Rio Piracicaba, ressaltando que a gua um bem finito e possui valor econmico, ao mesmo tempo, propondo solu-

    es a curto, mdio e longo prazo, quanto aos efeitos dos eventos extre-mos. Dentre as propostas apresentadas, se destacam a solicitao da necessi-dade de se decretar Estado de Calamidade Pblica para as questes hdricas nas Bacias PCJ e do Alto Tiet; a reduo drstica do consumo de gua; incentivos fabricao de materiais hidrulicos que otimizem o consumo de gua; estimular em construes novas e j existentes a implantao de armazenamento de gua de chuva, entre outras aes que voc pode conferir posicionando o seu leitor de QR-Code, acima.Alm dessas 39 aes, o Consrcio PCJ elaborou em fevereiro os 25 man-damentos da estiagem e, em maro, redigiu junto com o Conselho Fiscal da entidade a Carta de Campinas com diversas solicitaes, como a

    3ampliao para 12 m /s o volume de gua vindo do Cantareira para as Bacias PCJ durante o perodo de estiagem.

    Reservatrio Jaguari/Jacare do Sistema Cantareira

    Posicione o

    leitor de

    QR-Code e

    leia o texto

    na ntegra

    Manifesto Salvem o Cantareira reuniu 400 pessoas que juntas abraaram o brao seco do reservatrio Jacare, em Piracaia (SP)

  • 4gua Vivagua Vivagua VivaAmpliao da Oferta Hdrica

    abr | mai | jun [2014]

    Captao de gua no

    garante crise

    do orvalho eficiente, mas

    abastecimento pblico durante a

    A tcnica de captao de gua do orvalho j realizada e estudada em diversos pases no mundo, e no Brasil a tcnica tambm j foi implantada em regies montanhosas, como por exemplo, no mosteiro Zen Morro da Vargem, localizado na cidade de Vitria (ES). Segundo o professor e pes-quisador da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Antnio Carlos Zuffo, por estarem aproximadamente h 200 metros de altitude, os moradores do mosteiro conseguem, quando necessrio, adquirir gua condensada das paredes de pedras que cercam o mosteiro, mas essa tc-nica ainda que eficiente para determinadas atividades, no seria o sufici-ente para amenizar a crise hdrica que as Bacias PCJ e a Grande So Paulo vivenciam desde o incio de 2014. "A captao de gua do orvalho eficiente, somente para atividades como a irrigao no setor rural, que necessita de uma vazo menor do que para o abastecimento pblico, tanto em nossa Bacia PCJ, quanto na Bacia do Alto Tite", explica.A tcnica, que mais eficiente em topos de morros, onde tem maior con-centrao de neblina e umidade do ar, consiste em captar a gua que fica no ar, atravs de uma superfcie metlica ou at mesmo malha de plstico, que esteja com uma temperatura superior a do ar, ento a neblina passa por essa superfcie, condensa a gua do ar, que escorre para o local de armazenamento, podendo captar cerca de 48 litros de gua por dia,

    segundo experincias aplicadas por arquitetos de Israel. Para o professor Antnio Zuffo, nas Bacias PCJ, a tcnica seria bem aplica-da no municpio de Jundia (SP), na Serra do Japi, onde h maior incidn-cia de nuvens, criando a possibilidade de captar maior volume de gua atravs dessa tcnica.

    guas subterrneas

    hdrica

    podem tornar-se

    alternativa

    Com o agravamento da crise hdrica e as chuvas abaixo das mdias histri-cas, somado a possibilidade de vazes muito restritas para o pico d