agricultura familiar e governan§a territorial: os m©ritos ... 180 . 90 agropalma. 30 bbb....

Download Agricultura Familiar e Governan§a territorial: os m©ritos ... 180 . 90 Agropalma. 30 BBB. 60 n£o

Post on 19-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Agricultura Familiar e Governana territorial: os mritos, impactos e desafios do Programa de

Produo Sustentvel da Palma de leo no Brasil

Frederico Brando

Cmara Setorial da Cadeia Produtiva da Palma de leo CSPO

Braslia, 21 de Novembro de 2017

CIFOR FOI CRIADO EM 1993ORGANIZAO INTERNATIONAL DE ALCANCE GLOBAL

VISO

CIFOR perspetiva um mundo mais equilibrado onde florestas e outros territrios possam fortalecer o

meio ambiente e o bem estar de todos.

MISSO

CIFOR promove o avano no bem estar social, equidade e proteo ambiental desenvolvendo

pesquisas inovadoras, capacitando parceiros e participando ativamente no dilogo com stakeholders

no sentido de promover polticas e prticas que melhorem a situao de florestas e pessoas.

CIFOR STRATEGY ALIGNED WITH ALL 17 SDGs

QUEM SOMOS?

188 funcionrios(including HQ Bogor and Hubs in Lima and Nairobi, hosted by CGIAR partners)

CIFOR E O CGIAR

O CGIAR uma aliana estratgica de 15 centros de pesquisa focados naquestes da segurana alimentar e reduo da pobreza em pases emdesenvolvimento.

CIFOR o centro que lidera o Programa do CGIAR Florestas, rvores e Agroflorestas (FTA) . O FTA nesta fase 2 aborda o seguinte:

Melhor conhecimento e fortalecimento da contribuio ds florestas, rvorese agroflorestas para assegurar a segurana alimentar e a nutrio

Atender adaptao e mitigao de mudanas climticas

Atender aos desafios territoriais para o desenvolvimento sustantvel

1

2

3

13 DONORS

COM QUEM TRABALHAMOS?

32 PARTNERS

ONDE TRABALHAMOS?

Headquarters:Bogor, Indonesia3 Hub Offices

Burkina Faso Cameroon EthiopiaZambiaPeru

4 Project Offices 37 Research Sites

VietnamKenya

PRIORIDADES DE PESQUISA

Forests & Human Well Being

6 REAS TEMTICAS:

Sustainable Landscapes & Food Equal Opportunities, Gender, Justice, & Tenure

Climate change, Energy, & Low-carbon Development

Value Chains, Finance, & Investments

Forest Management Restoration

FINANCIAMENTO

O PROJETO

Investimentos em larga escala em alimentos fibras e energia: Opes sustentveis para as florestas e alvio da pobreza (LIFFE Options)

Financiado pelo DfID UK

Indonsia, Moambique e Brasil

Incio das atividades em 2013

O PROJETO NO BRASIL

Avaliar o Programa de Produo Sustentvel da Palma de leo no Brasil com ferramenta ou interveno que alie desenvolvimento econmico e social com preservao ambiental

Apoio institucional da Embrapa Amaznia Oriental

e CIRAD

METODOLOGIA

147 entrevistas semi-estruturadas

Visitas a 8 empresas

Visita e avaliao institucional em 10 municpios

METODOLOGIA

Apoio institucional da Embrapa Amaznia Oriental

e CIRAD

Comunidade No. questionrios

Descrio

Assentamento Calmaria II, Moju (finalizado)

90 . 30 Agropalma. 30 Biopalma

. 30 no participantes

Araua/Soledade, Moju (finalizado)

180 . 90 Agropalma. 30 BBB. 60 no

participantesForquilha, Tom Au

(finalizado)60 . 30 Biopalma

. 30 no participantes

Itabocal, So Domingos do Capim (finalizado)

60 . 30 ADM. 30 no

participantesGarrafo do Norte

(finalizado)60 . 30 Marborges

. 30 no participantes

Total 450

450 questionrios socioeconmicos, anlise quantitativa, geo...

PRODUTOS

1. Brando, F., Schoneveld, G., 2015. The state of oil palm development in the Brazilian Amazon: Trends, value chain dynamics, and business models. Center for International Forestry Research (CIFOR), Bogor, Indonesia.

2. Brando, F., Schoneveld, G. Managing disparate objectives in the promotion of oil palm contract farming in Brazil: The challenge of balancing inclusion, food security, and scheme viability. Journal of Rural Studies (submitted)

3. Brando, F. Castro, F. Futemma, C. The politics and impacts of hybrid institutional arrangements: the case of the Sustainable Oil Palm Production Program in Par Journal of Rural Studies (submitted)

PRODUTOS

RESULTADOS

DESAFIOS E LIMITES DA AVALIAO DE POLTICAS PBLICAS

Avaliar o qu? Objetivos declarados? Ambio?

Avaliar em relao a qu? Ao passado? A outro pas? A outra commodity?

Qual a unidade de medida? Como quantificar resultados de forma sistemtica?

Anlise custo-benefcio? Efeitos colaterais?

RESULTADOS (AGORA SIM)mbito Tpico Resultados Fonte Recomendaes e seguimento

Ambientais

Desmatamento

Menos de 1% de desmatamento de

florestas primrias e 8% de florestas secundrias

desde 2010

Benami et al., 2017; Vieira et al., 2017

Necessidade de definio de reas degradadas e de considerar florestas secundrias. Progressos foram feitos

com a IN 2015 que determina as regras para supresso de florestas secundrias mas h necessidade de incorporaresta questo a nvel federal. O ZAE foi bem sucedido em

impedir o desmatamento mas precisa de ser revistoincluindo novos aspetos.

Licenciamentoambiental

Poucas empresas operando com LAR

SEMASQuesto fundiria, anlise de CAR e APP so o maior

gargalo

Poluio da gua e do solo

Queixas apresentadas mas no houve seguimento

SEMAS (need to check)

Instituto Evandro Chagas identificou contaminao deendossulfan e requereu continuao das anlises mas o

processo aparentemente parou.

Biodiversidade

Plantaes de palmaapresentam nveis baixos

de biodiversidade, semelhantes a pastagens

Vieira et al., 2017

Necessidade de melhorar o cumprimento da legislaoambiental (RL e APP) e de estabelecer corredores de

biodiversidade. Criar um micro-zoneamento que abordeestas questes.

Emisses de gases de efeito de estufa

Fixa 1.1 vezes mais CO2 do que liberta, se

convertendo pastosdegradados e sob optimas

condies de manejo

Rodrigues et al., 2013

Continuao de medies, em particular incluindo modelode produo em SAF

Fundiria

Alguns conflitos fundiriosemergiram e presso sobre

compra de terras de pequenos produtores

Brando et al., 2017

Conflitos resolvidos atravs de titulao quilombola. O MDA pressionou empresas para restringir a compra de

terra de pequenos produtores. A questo fundiria no Parcontinua a ser um problema grande e tentativas de

regularizao no obtiveram resultados.

RESULTADOS (AGORA SIM)mbito Tpico Resultados Fonte Recomendaes e seguimento

Sociais

Direitos do trabalhadores

Setor de forma geralrespeita a legislao

Instituto Observatrio Social, 2013; Brando and

Schoneveld 2015

Dificuldades de formalizar mo-de-obra em pequenos e mdios produtores

Fluxo de migrantes

Aproximadamente 5000 trabalharoes rurais

migraram para a regioentre 2008 e 2013,

aumentando a pressosobre servios pblicos

Instituto Observatrio Social, 2013;

Brando et al., 2017

Algum fluxo contrrio nos ltimos anos em consequnciada crise. Necessidade de aumentar/melhorar a qualidade

de vida e os ndices sociais nas regies prximas.

Incluso/excluso do PRONAF Eco

Excluso de famlias com menos terra e mo de

obra

Brando and Schoneveld 2017

Necessidade de revisar os critrios de incluso e permitirreas menos e/ou diversificadas

Resultados PRONAF Eco

Resultados diferenciados(de muito bem sucedido a crtico: A - 12%; B - 28%; C

- 47% and D - 12%) (resultados de duas

empresas)

EmpresasNecessidade de entender os determinantes do sucesso e do fracasso e definir uma estratgia para os agricultores

em situao crtica (D: 12% - 94 famlias)

Impactos nasegurana alimentar

Sem impactossignificativos identificados

Brando and Schoneveld 2017

Tendncia de mudana de monocultura para modelosmais diversificados

Gnero e agricultura familiar

desconhecidos Necessidade de avalio mais sistemtica

RESULTADOS (AGORA SIM)

mbito Tpico Resultados Fonte Recomendaes e seguimento

Sociais

Expanso do setorDe 80.000 a 205.000

hectares entre 2008 e 2017

Brando et al., 2017

Expanso muito reduzida prevista para os prximos anos: baixo preo, elevado custo de produo, logstica

Diversificao da fonte de biodiesel

Produo residual de diesel de palma (between 0.01% in September 2016 up to 2.55% in Jan 2017)

ANP; Brando and Schoneveld 2015

Mercado do biodiesel no atrativo para empresas de palma. Novos incentivos como o B20 podem mudar este

cenrio

Social Fuel SealNo houve selos atribuidos

a empresas de palmaSEAFDA

Na realidade os maiores incentivos foram da SUDAM e BNDES

PRONAF Eco

Total %

Group A 95 12%

Group B 214 28%

Group C 361 47%

Group D 94 12%

Total 764

DIVERSIFICAO PRODUTIVA

0,0 0,5 1,0 1,5 2,0 2,5 3,0

Araua P1, P2 and P3

Araua BBB

Araua NP

Calmaria Ag

Calmaria Bio

Calmaria NP

Forquilha Bio

Forquilha NP

Garrafo Mar

Garrafo NP

So Domingos ADM

So Domingos NP

Produo de culturas de mercado

aa cupuau pimenta cacau

0,0 0,5 1,0 1,5 2,0 2,5 3,0

Araua P1, P2 and P3

Araua BBB

Araua NP

Calmaria Ag

Calmaria Bio

Calmaria NP

Forquilha Bio

Forquilha NP

Garrafo Mar

Garrafo NP

So Do

Recommended

View more >