agravo de instrumento - faculdade legale e legale .(preliminar de contestação - art. 337, x, do

Download AGRAVO DE INSTRUMENTO - Faculdade Legale e Legale .(Preliminar de contestação - art. 337, X, do

Post on 11-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • AGRAVO DE INSTRUMENTO

    Artigos 1.015 a 1.020 do Cdigo de Processo Civil

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

    MDULO 32

  • CONCEITO

    O agravo de instrumento interposto contra asdecises interlocutrias previstas no artigo 1.015 doCdigo de Processo Civil.

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • CONCEITO DE DECISO INTERLOCUTRIA

    o ato pelo qual o juiz decide questo incidentalcom o processo ainda em curso.

    A deciso interlocutria no pe fim ao processo.

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • ROL DO ARTIGO 1.015 DO CDIGO DE PROCESSO CIVIL

    Tutelas provisrias (Cabe tambm sustentao oralno Tribunal de Justia - Art. 937, inciso VIII, do CPC)

    Mrito do processo

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Rejeio da alegao de conveno de arbitragem(Preliminar de contestao - art. 337, X, do CPC) - Seacolher a alegao, ser na sentena (rejeio #acolhimento)

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Incidente de desconsiderao da personalidadejurdica (artigos 133 a 137 do CPC)

    Rejeio do pedido de gratuidade da justia ouacolhimento do pedido de sua revogao (Dadeciso que concede a gratuidade - no cabe agravode instrumento - Preliminar de contestao - artigo337, inciso XIII, do CPC)

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Exibio ou posse de documento ou coisa - artigos396 e seguintes do Cdigo de Processo Civil

    Excluso de litisconsorte (Se houver manuteno dolitisconsorte, a impugnao dever ser feito naapelao ou nas contrarrazes da apelao)

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Rejeio do pedido de limitao do litisconsrcio:litisconsrcio multitudinrio (limitao dosparticipantes)

    Admisso ou inadmisso de interveno deterceiros ( desnecessrio o artigo 1.015, inciso IV,do CPC que fala sobre o incidente dedesconsiderao da personalidade jurdica, pois setrata de modalidade de interveno de terceiro.

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Concesso, modificao ou revogao do efeitosuspensivo aos embargos execuo.

    Redistribuio do nus da prova nos termos doartigo 373, 1, do Cdigo de Processo Civil

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Outros casos expressamente referidos em lei:mandado de segurana com pedido de liminar,concesso da penso alimentcia, da decretao dapenso alimentcia etc.

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Artigo 1.015, pargrafo nico, do CPC: Tambmcaber agravo de instrumento contra decisesinterlocutrias proferidas na fase de liquidao desentena ou de cumprimento de sentena, noprocesso de execuo e no processo de inventrio.

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • OBSERVAO

    No se pode afirmar com convico que se trata deum rol taxativo. Precisamos aguardar oposicionamento tanto dos Tribunais de Justiaquanto do Superior Tribunal de Justia

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Qual o recurso que cabe contra a decisointerlocutria proferida por juiz de direitoque se diz incompetente em razo do lugarpara julgar a demanda?

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Agravo de instrumento Execuo fiscal Taxas mobilirias e delicena de funcionamento Exerccios de 2011 a 2015 Decisodo MM. Juzo 'a quo' que se declarou incompetente Pretenso reforma da deciso Cabimento Competncia relativa que nopode ser declinada de ofcio (art. 337, 5., CPC/2015 e Smula33, do C. STJ) Domiclio tributrio da executada Inteligncia doart. 127, 1. e 2., do CTN c/c arts. 44 e 53, do CPC/2015 Faculdade atribuda Fazenda Municipal para propor execuofiscal no local da situao dos bens, no lugar em que se praticou oato ou em que ocorreu o fato que deu origem ao ttulo (fatogerador do tributo no caso vertente), mesmo que nele no maistenha domiclio o executado (art. 781, CPC/2015) Decisoagravada reformada Agravo provido. (Relator(a): RobertoMartins de Souza; Comarca: Itapetininga; rgo julgador: 18Cmara de Direito Pblico; Data do julgamento: 27/04/2017; Datade registro: 03/05/2017)

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • PETIO DO AGRAVO DE INSTRUMENTO

    Competncia (Endereamento)

    Nomes das partes (qualificao completa) = agravante x agravado

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Exposio do fato e do direito

    Razes do pedido da reforma ou de invalidao dadeciso e o prprio pedido

    O nome e o endereo completo dos advogadosconstantes do processo.

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • DOCUMENTOS QUE DEVEM INSTRUIR O AGRAVO DE INSTRUMENTO

    Cpia da petio inicial

    Cpia da contestao

    Cpia da petio que ensejou a deciso agravada

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Cpia da deciso interlocutria

    Cpia da intimao da deciso interlocutria

    Cpia das procuraes do agravante e do agravado

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Com declarao de inexistncia de qualquer dosdocumentos referidos no inciso I, feita peloadvogado do agravante, sob pena de suaresponsabilidade pessoal

    Facultativamente, com outras peas que oagravante reputar teis.

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Pagamento das custas e do porte de remessa eretorno (verificar a legislao local sobrerecolhimento)

    Sendo eletrnicos os autos do processo, no preciso juntar as peas indicadas anteriormente,contudo, entende-se necessrio (no obrigatria) afim de que possa possibilitar uma viso ampla doprocesso de primeira instncia.

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Recebido o agravo de instrumento no tribunal edistribudo imediatamente ao relator, se no for ocaso da aplicao do artigo 932, incisos III e IV, noprazo de 5 (cinco) dias:

    Poder atribuir efeito suspensivo ao recurso oudeferir, em antecipao de tutela, total ouparcialmente, a pretenso recursal, comunicandoao juiz sua deciso.

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Ordenar a intimao do agravado pessoalmente,por carta com aviso de recebimento, quando notiver procurador constitudo, ou pelo Dirio daJustia ou por carta com aviso de recebimentodirigida ao seu advogado, para que responda noprazo de 15 (quinze) dias, facultando-lhe juntar adocumentao que entender necessria aojulgamento do recurso;

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • Determinar a intimao do Ministrio Pblico,preferencialmente por meio eletrnico, quando foro caso de sua interveno, para que se manifeste noprazo de 15 (quinze) dias.

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA

  • O relator solicitar dia para julgamento cujo prazono poder ser superior a um ms da intimao doagravado.

    PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA