agentes de viroses multissistêmicas - ufjf.br .sarampo, caxumba e rubéola • são viroses de...

Download Agentes de viroses multissistêmicas - ufjf.br .Sarampo, Caxumba e Rubéola • São viroses de transmissão

Post on 13-Dec-2018

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Agentes de viroses multissistmicas

Sarampo, Caxumba e Rubola So viroses de transmisso respiratria, doenas

comuns da infncia, porm podem ocorrer tambm em adultos no vacinados.

As infeces produzem imunidade permanente (ocorrem apenas uma vez na vida).

Apesar de haver vacinas eficazes contra estas doenas, elas ainda representam importante agravo de sade pblica em vrias partes do mundo, especialmente em reas onde aliam-se condies precrias de subsistncia e cobertura vacinal inadequada.

Profilaxia Pode ser feita com a vacina MMR (Measles, Mumps,

Rubella, ou "trplice viral"). Vrus vivos atenuados.

No Calendrio Bsico de Vacinao atual est prevista a aplicao da MMR para crianas, adolescentes e adultos (mulheres at 49 anos e homens at 39 anos).

Profilaxia A MMR, assim como todas as vacinas de vrus

atenuado, est contra-indicada durante a gestao. Mulheres devem evitar a gravidez nos 30 dias que sucedem a aplicao da vacina.

Como regra geral, a vacina no deve ser utilizada em imunodeficientes Exceto em situaes especiais em que o risco da

doena consideravelmente superior ao imposto pela vacina (Ex: indivduos infectados pelo HIV em reas de elevada prevalncia de sarampo).

Sarampo O sarampo uma doena infecciosa aguda, de

transmisso respiratria, extremamente contagiosa e muito comum na infncia. Em pases onde a cobertura vacinal insatisfatria, esta doena

ainda uma das causas mais freqentes de bito em crianas.

causada pelo vrus do sarampo, pertencente famlia Paramyxoviridae, subfamlia Paramyxovirinae, gnero Morillivirus.

Partcula viral envelopada, mede entre 100 a 300nm. O capsdeo apresenta simetria helicoidal, genoma RNA fita simples (-).

Sarampo Representao esquemtica da patognese

Sarampo O perodo de incubao de cerca de 8 a 10 dias

(mdia de 10 dias).

Manifestaes iniciais so febre alta, tosse "seca" persistente, coriza e conjuntivite. Na face interna das bochechas podem ser observadas manchas

brancas, caractersticas da doena (Manchas de Koplik).

Segue-se o aparecimento de manchas avermelhadas (exantema mculo-papular eritematoso), inicialmente no rosto e que progridem em direo aos ps (progresso cfalo-caudal),com durao de, geralmente, cinco a seis dias.

Exantema mculo-papular eritematoso

Sarampo

A transmisso ocorre pela inalao de perdigotos produzidos por tosse, espirros, fala ou respirao, por isso a facilidade de contgio da doena. especialmente em locais fechados como

escolas e clnicas.

Complicaes do Sarampo

Diarria, otite, pneumonia (pelo prprio vrus do sarampo ou secundariamente, por bactrias) e encefalite (acometimento do sistema nervoso central).

Em indivduos desnutridos, gestantes, recm-nascidos e pessoas portadoras de imunodeficincias a doena geralmente se manifesta com maior gravidade.

Em gestantes, pode causar abortos espontneos e parto prematuro, embora no sejam conhecidos casos malformaes congnitas associadas infeco.

Sarampo Diagnstico Laboratorial da infeco realizado frequentemente

atravs da sorologia.

No h tratamento especfico contra o vrus do sarampo, nem drogas capazes de prevenir ou interromper os sintomas da doena uma vez instalados. uma doena autolimitada.

Sarampo

Sarampo

Caxumba

uma doena de transmisso respiratria, causada pelo vrus da caxumba, pertencente famlia Paramxoviridae, subfamlia Paramyxovirinae, gnero Rubulavirus.

Caxumba Representao esquemtica da patognese

Caxumba

A infeco, na maioria das vezes assintomtica ou com sintomas discretos.

As manifestaes mais comuns so febre e aumento das glndulas salivares (parotidite).

Parotidite

Complicaes da Caxumba

O vrus pode comprometer o sistema nervoso central (meningoencefalite), testculos (orquite), ovrios (ooforite) e, raramente, pncreas (pancreatite). A orquite pode ocorrer aps a fase puberal e pode resultar em

algum grau de atrofia testicular, mas raramente associada com infertilidade permanente.

A ooforite, que tambm se desenvolve aps a puberdade, no causa esterilidade.

Durante a gravidez, a infeco pelo vrus da caxumbapode resultar em aborto espontneo, porm no existem evidncias de que possa causar mal-formaes congnitas.

Orquite

Caxumba

Para o diagnstico laboratorial, os testes sorolgicos como ensaio imunoenzimtico (EIA) so os mais utilizados.

O isolamento viral tambm pode ser realizado.

Caxumba O tratamento consiste em medidas de alvio dos sintomas como

administrao de analgsico, antipirtico, repouso e hidratao. No existe terapia antiviral disponvel. No caso da orquite, o tratamento inclui repouso, analgsico e aplicao

de gelo no local.

Pacientes com evidncias de encefalite devem ser hospitalizados para observao. O tratamento de suporte de pacientes com meningoencefalite requer repouso, controle da febre, hidratao, antiemtico e anticonvulsivante.

O tratamento com soro hiperimune pode trazer benefcios para pacientes imunocomprometidos, assim como para adolescentes e adultos jovens do sexo masculino se for administrado no incio da infeco.

Rubola uma doena transmitida por via respiratria,

causada pelo vrus da rubola, pertencente famlia Togaviridae, gnero Rubivirus, espcie Rubellavirus.

O vrion mede entre 55 a 86 nm em dimetro, possui capsdeo de simetria icosadrica, envelopado.

Genoma RNA fita simples (+).

Rubola Representao esquemtica da patognese

Rubola A infeco geralmente tem evoluo benigna e

freqentemente no produz qualquer manifestao clnica.

As manifestaes mais comuns so febre baixa, aumento de gnglios no pescoo, manchas avermelhadas (exantema mculo-papular eritematoso), inicialmente no rosto e que evoluem rapidamente em direo aos ps (progresso cfalo-caudal) e, geralmente, desaparecem em menos de 24 horas.

Estas manifestaes, quando ocorrem, no so exclusivas da rubola e, tecnicamente, no possvel distinguir precisamente a doena sem a realizao de exame sorolgico.

Complicaes da Rubola

Os maiores agravos esto associados a ocorrncia da infeco durante a gestao. A rubola pode causar aborto, morte fetal,

parto prematuro e mal-formaes congnitas (catarata, glaucoma, surdez, cardiopatia congnita, retardo mental).

Sindrome da rubola congnita

Rubola

Para o diagnstico laboratorial, o teste de ELISA para a pesquisa de anticorpos das classes IgG e IgM especficos para o vrus da rubola o mais utilizado pelos laboratrios clnicos.

O vrus pode ser isolado em culturas de clulas das secrees respiratrias de 5 a 7 dias antes e depois do aparecimento do exantema.

Recommended

View more >