agenda cac outubro 2015

Download Agenda CAC outubro 2015

Post on 15-Apr-2017

71 views

Category:

Art & Photos

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Agenda Cultural

    Outubro

    2015

    Centro de Artes e Cultura de Ponte de Sor

    Avenida da Liberdade, 64 F

    7400-218 Ponte de Sor

    Telefone: 242 292 070

    cacgeral@gmail.com

    https://www.facebook.com/cac.pontedesor

    http://bibliotecapontesor.wordpress.com/

  • Campo da Restaurao, 7400-223 Ponte de Sor

    Telefone: 242291580

    Fax: 242291589

    geral@cm-pontedesor.pt

    https://www.facebook.com/municipio.pontedesor

    http://www.cm-pontedesor.pt/

    Centro de Artes e Cultura de Ponte de Sor

    Avenida da Liberdade, 64 F

    7400-218 Ponte de Sor

    Telefone: 242 292 070

    cacgeral@gmail.com

    https://www.facebook.com/cac.pontedesor

    http://bibliotecapontesor.wordpress.com/

  • 5 a 14 de outubro De segunda a quarta 18H00 / 19H30

    Centro de Artes e Cultura Arquivo Histrico Municipal

    Biblioteca Municipal

    Oficina de genealogia e paleografia

    O Arquivo Histrico Municipal e a Biblioteca Mu-nicipal de Ponte de Sor organizam a "Oficina de genealogia e paleografia que decorrer em seis sesses, com a durao total de nove horas. A Oficina tem como objetivos fornecer os conheci-mentos bsicos para quem quer elaborar uma rvore genealgica (como comear e em que arquivos e documentos procurar informao), bem como habilitar os participantes com algu-mas noes de paleografia, ferramenta necess-ria leitura de documentos manuscritos anterio-res ao sculo XX.

    Inscries at 30 de Setembro // Entrada Livre Centro de Artes e Cultura // 2422020990 cac.geral@gmail.com

    6 / 20 outubro 18H30 / 19H30

    Centro de Artes e Cultura Biblioteca Municipal

    Nesta atividade de convvio e partilha de conheci-mento, poder usufruir de conversas conduzidas pelas Profs. Conceio Loureiro e Ana Bela Cas-telo onde, num ambiente intimista, se pretende fomentar a cultura do pblico relativamente His-tria de Portugal, partilhar histrias de vida relacio-nadas com a histria local e debater ideias sobre os acontecimentos mais importantes da atualida-de.

    Centro de Artes e Cultura Arquivo Histrico Municipal

    Documento do ms

    outubro

    Documentos do ms uma mostra mensal, pa-tente no trio do Centro de Artes e Cultura de Pon-te de Sor, que visa divulgar o patrimnio docu-mental e histrico do concelho, recorrendo sobre-tudo a fontes do Arquivo Histrico Municipal. No ms de outubro, em que o Arquivo organiza, em conjunto com a Biblioteca Municipal, uma Oficina de genealogia e paleografia, damos a conhecer dois tipos de documentos que podem ser usados na investigao genealgica, nomeadamente, os livros de registo de testamentos e os cadernos de recenseamento militar ou dos mancebos sujeitos ao servio militar.

    Registo de testamento de Manuel Andr, residente em Ponte de Sor, falecido em 25 de junho de 1835. AHMPS, Administra-o do Concelho de Ponte de Sor, Livro de registo de testa-mentos 1835-1841, fl. 4.

    14 outubro 18H30

    Centro de Artes e Cultura Biblioteca Municipal

    Clube de Leitura

    Conversas Com Histria e histrias

    Atravs desta iniciativa, a Biblioteca Municipal de Ponte de Sor promove mensalmente a partilha de pontos de vista acerca de uma obra selecionada, na crena de que o debate enriquecer a sua lei-tura. Todos os meses tambm selecionado um convidado literrio que procede introduo do livro, antes de se dar incio a uma partilha de idei-as. Este ms o livro escolhido de uma das mais respeitadas escritoras do sculo XX, Virginia Wo-olf. Mr.s Dalloway consta na lista dos 100 melho-res livros de todos os tempos do The Guardian, e faz tambm parte da seleco dos 100 melhores livros redigidos em ingls da revista TIME.

  • Centro de Artes e Cultura Conferncia | A filoxera na vinicultura em Ponte de

    Sor (sculos XIX-XX) | Prova de Vinhos Por Carlos Manuel Fasca

    31 outubro 16H30

    Originria da Amrica do Norte, a filoxera comeou a infetar as vinhas europeias a partir de Frana no incio da dcada de 1860. Portugal foi o segundo pas a ser invadido por este inseto, cujos primei-ros efeitos se verifica-ram na regio durien-se, tendo ficado a circunscritos durante duas dcadas. No entanto, a partir da dcada de 1880, a filoxera alastrou-se por quase todo o territrio nacional, atingindo tambm

    o Alto Alentejo e Pon-te de Sor. Abordando um fenmeno res-ponsvel por altera-es profundas na vitivinicultura euro-peia, esta comunica-o pretende eluci-dar algumas das consequncias da filoxera na regio e no concelho de Pon-te de Sor. No final, existir uma prova de vinhos com origem no concelho de Pon-te de Sor, como for-ma de dar a conhe-cer a grande qualida-de de um renascido setor da economia local.

    Centro de Artes e Cultura Biblioteca Municipal

    Autor do ms

    outubro

    Hlia Correia, professora de portugus no ensino se-cundrio, uma prolfica autora da qual podem ser lidos livros de fico, poesia e teatro. Tem como obras mais reconhecidas a novela Montedermo e os romances Casa Eterna e Soma. A Biblioteca Municipal de Ponte de Sor deixa uma nota de destaque para o facto de o ensino secundrio portugus poder contar com professores desta qualidade e homenageia Hlia Correia elegendo-a como autora do ms.

    Centro de Artes e Cultura Biblioteca Municipal

    Encontro de Bibliotecas do Alto Alentejo

    30 outubro 10H00-18H00

    Este encontro, direcionado para os profissionais de Bibliotecas do Alto Alentejo, tem como objetivo fo-mentar a discusso sobre assuntos prticos com que os profissionais das Bibliotecas desta regio se deba-tem quotidianamente, ao mesmo tempo que se pro-cura estreitar relaes institucionais e profissionais entre estas. O encontro, subordinado ao tema Captao de no-vos pblicos, conta ainda com a presena do Prof. Paulo Leito, doutorado em Cincias da Informao, responsvel pelo setor de Sistemas de Informao da Biblioteca de Arte da Fundao Calouste Gulbenkian e docente nos cursos de Mestrado de Cincias da Informao e da Documentao da Universidade Nova de Lisboa e da Universidade de Lisboa.

  • outubro

    Centro de Artes e Cultura Joo Espadinha Graa | STiLTSKiN

    Este um projeto fotogrf ico, onde personagens bem conhecidas do imaginr io ocidental so rein-ventadas e inser idas num contexto quotidiano, sendo deslocadas do universo fantstico dos con-tos para povoarem o dia a dia comum. Embora destinada a todas as idades, a exposio tem o potencial part icular de interessar as mentes mais jovens, uma vez que as cr ianas tero imensa fa-cil idade em reconhecer personagens, como o Ca-puchino Vermelho ou a Cinderela. Trata-se, por-tanto, de uma boa oportunidade de as pr em contacto com este t ipo de registo art stico.

    17-30 outubro

    Centro de Artes e Cultura

    Joo Lus Silva | Confidentes de Maria

    Exposio que tem como objet ivo tes-temunhar o amor que as comunidades crists tm por Nossa Senhora. Esta exposio est div idida em quatro es-paos, o pr imeiro dedicado a Santos devotos de Nossa Senhora. J o se-gundo apresenta as re lquias de vr ios Santur ios Marianos no mundo, en-quanto o terceiro centra-se em objetos rel igiosos de f iguras pblicas e, por lt imo, exibe-se um painel invocando a Irm Lcia, pastor inha de Ftima e a grande conf idente da Virgem Maria do sculo XX.

    outubro

    Centro de Artes e Cultura Municpio de Ponte de Sor

    Ponte de Sor: 30 Anos de Cidade

    Exposio que marca a comemorao dos 30 anos da elevao de Ponte de Sor a cidade. Trata-se de uma mostra fotogrfica, em que possvel obser-var a evoluo das zonas mais icni-cas de Ponte de Sor, sendo que o ob-servador confrontado com um carre-gado contraste entre o passado e o presente urbanstico da cidade. es-querda podemos observar a evoluo da zona r ibeirinha, zona nobre sempre apreciada pelos pontessorenses que, para alm do repouso verdejante que proporciona, conta ainda com uma piscina, um campo de tnis e um anfi -teatro.

  • Cludio Csar, um art ista que no cabe em si mesmo. A sua obra tem uma intensidade in-comum, muito dif ci l para uma pessoa gos-tando ou no de arte, passar diante de uma obra deste artista e f icar indi ferente. A inten-sidade dramtica das formas e das cores, muito lembra o espir ito inquieto do cr ia-dor. So poucos os art istas que conheo on-de a obra e o espir ito de v ida esto to enrai-zados. Cludio Csar no faz uma obra para agradar os observadores comuns, muito me-nos para satisfazer o gosto do mercado . (Dante Diniz)

    outubro

    Centro de Artes e Cultura Sete Sis Sete Luas

    Cludio Csar | Antologia

    Fotografar a Ribeira do Sor.

    Retratar a natureza onde cres-ci, que preciso e que influen-cia o meu modo de estar na vida. Deixar-me ir ao sabor das guas e da corrente, si-lenciosamente, por entre mar-gens verdejantes. Captar as texturas da vegetao, desfru-tar do som da gua, das aves, da vida que a gua transporta de um lado para o outro, num ciclo perfei to de energia. Ex-plorar lugares remotos e inex-plorados, lugares conhecidos, alterados pelo homem. Luga-res cheios de memrias. Cap-tar a r ibeira vazia de pessoas, para poder deix-las a ss e puxar pelas suas memrias. Sent ir que o que vejo minha terra. Que tudo o que me ro-deia me pertence um pouco e existe no que sou. Pegar na mquina, sem pressas, saber esperar o momento e a luz cer ta, apreciar tudo calma-mente. Conjugar tudo, encontrar -me e forta lecer-me. (Ricardo Cruz)

    outubro

    Centro de Artes e Cultura

    Casas de Fronteira e Alorna

    Ricardo Cruz | Ribeira do Sor

  • Homem Irracional de Woody Allen

    3/4 OUTUBRO 21H00

    Com: Joaquin Phoenix, Emma Stone, Jamie Blackey e Parker Posey

    2,5 // Carto Jovem: 2 M/6 // durao: 95

    O professor de Filosofia, Abe, passa por uma fase depressi-va e sem produtividade. Ao mudar-se para uma nova ci-da