AES T01 ConceitosBásicos

Download AES T01 ConceitosBásicos

Post on 06-Nov-2015

215 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Conceitos basicos de analise orientada a objetos.

TRANSCRIPT

<ul><li><p>Anlise Estruturada de SistemasDado, Informao, Conhecimento Conceitos bsicos sobre SistemasOs Sistemas nas OrganizaesProfa. Tnia Mara Paiva de Oliveira</p></li><li><p>*Dado, Informao e ConhecimentoUma estria recenteEm 1999, a indstria Volvo, sueca, teve sua diviso de veculos de passeio vendida por cerca de US$ 7 bilhes para a Ford Motor CompanyNesta data, a empresa Yahoo, norte-americana, com atuao na Internet, fez sua abertura de capital (venda de aes) pela metade do valor acima, cerca de US$ 3.5 bilhesEm 01/02/2008, a empresa Yahoo rejeitou a oferta da Microsoft (US$ 44,6 bilhes) dizendo que a oferta subestima o valor da empresa no mercado</p></li><li><p>*Dado, Informao e ConhecimentoAnalise mais de perto as duas empresasCompare alguns dados das mesmas1o espanto: o no de funcionriosVolvo: cerca de 27.000Yahoo: cerca de 300Faa algumas contas</p></li><li><p>*Onde alocar funcionrios?O espao fsico necessrio para alocar 300 pessoas precisa ser multiplicado por 90 para alocar 27.000 pessoasNo absurdo supor-se que a Volvo pode ter gasto cerca de 90 vezes mais, s para alocao de seus funcionriosA Volvo deve ganhar de 90 1</p></li><li><p>*EquipamentoFabricar cerca de 400.000 veculos por ano, com mais de uma linha de montagem, exige um fabuloso patrimnio (Volvo)Esse valor no pode ser comparado com algumas centenas de computadores entre servidores e clientes (Yahoo)</p></li><li><p>*LogomarcaA Volvo data da dcada de 30A Yahoo no pode ser mais velha que a prpria Internet (por volta de 1993)No h comparao entre uma logomarca com 60 anos e outra com cerca de 6 anos</p></li><li><p>*Onde est o valor da Yahoo?InformaoIsso mesmo, o produto mais valioso do comeo deste novo milnioPoder de fogoA informao que possui: mais de 20 milhes de endereos eletrnicosJ pensou o que pode render um mercado de 20 milhes de consumidores potenciais?</p></li><li><p>*</p></li><li><p>*Se o que voc tem no faz sentido para voc, a denominao de informao no se aplica.</p><p>INFORMAO aquilo que leva a compreenso.INFORMAONO INFORMAOO que informao?</p></li><li><p>Dado x Informao Analise essa frase:Colonos judeus da Europa Oriental, onde o anti-semitismo mais intenso, comeam a instalar-se na Palestina, de populao rabe majoritria.Fonte: Almanaque Abril, 2001, p.257.</p><p>Toda ela uma informao para voc?Existe algum dado que voc desconhece? </p></li><li><p>*Informao de qualidadePrecisa: No tem errosCompleta: Contm todos os fatos importantesEconmica: Custo coerente com benefcioFlexvel: Usada para diversas finalidadesConfivel: Boa fonte e boa metodologia de coletaRelevante: Relacionada com seu negcioSimples: Nvel de detalhe adequadoEm tempo: Ser til para alguma decisoVerificvel: Pode ser checada</p></li><li><p>*DadosInformaoConhecimentoIntelignciaSabedoriaDado qualquer elemento identificado em sua forma bruta, que por si s no conduz a uma compreenso de determinado fato ou situao.</p><p>Informao so dados dotados de relevncia e propsito. A transformao de dados em informao um processo, que exige algum tipo de conhecimento prvio e inteligncia.</p><p> a informao utilizada com algum propsito ou utilidade, resultante do processamento inteligente de informaes.</p><p> a governante de todo as etapas do processa-mento de dados at a sabedoria.</p><p>Grande conhecimento, usado para o bem da humanidade</p></li><li><p>DADO X INFORMAODAVENPORT (2000):Dados so observaes sobre o estado do mundo, em geral expresses numricas facilmente estruturadas e destitudas de valor sendo, portanto, quantitativos.</p><p>Informao so dados dotados de relevncia e propsito (DRUCKER, P. apud DAVENPORT, 2000, p. 19). </p></li><li><p>DADO X INFORMAODados so os fatos em sua forma primria (o nome de um empregado, o nmero de horas trabalhadas em uma semana, nmero de peas em estoque ou pedidos de venda).Quando estes fatos esto arranjados de forma significativa, se tornam uma informao. Informao um conjunto de fatos organizados de tal forma que adquirem valor adicional alm do valor do fato em si.</p></li><li><p>DADO X INFORMAOOs dados representam coisas do mundo real, mas tem pouco valor alm de si mesmos.</p><p>A transformao de dados em informao um processo , ou uma srie de tarefas, organizadas logicamente relacionadas, executadas para se atingir um resultado definido.</p></li><li><p>CONHECIMENTOO processo de definio das relaes entre os dados requer conhecimento e inteligncia.Conhecimento o corpo de regras, diretrizes ou procedimentos usados para selecionar, organizar ou manipular dados, para torn-los teis para uma tarefa especfica.Em alguns casos, a organizao ou processamento dos dados feita manualmente ou mentalmente. Em outros casos, usado o computador.</p></li><li><p>DADO X INFORMAO X CONHECIMENTO x INTELIGNCIAPortanto, este conhecimento obtido a partir do dado transformado propicia um processo dinmico e, quando devidamente estruturada, a informao integra os diversos subsistemas da empresa.Tambm, o seu uso busca alcanar os objetivos da organizao, com maior eficincia, eficcia e menor grau de incerteza para a tomada de deciso. </p></li><li><p>Sistemas</p></li><li><p>Sistema (uma definio ampla)</p><p>Sistema :Uma coleo de objetos unidos por alguma forma de interao ou interdependncia, que leva a um todo com alguma funcionalidade.</p></li><li><p>Sistemas: primeira classificaoSistemas emergentesBrotam naturalmente, decorre da auto-organizao de seus componentes e das condies favorveis a mesma, e usando o tempo que for necessrio para a construo. Em suma, nada de projeto ou planejamento prvio.Como os ecossistemas, por exemploTeoria da emergncia: apario de propriedades novas superiores quelas de que emergem.Sistemas teleolgicosSo planejados, dirigidos por objetivos.Habitaes humanas, sistemas de computador, por exemploTeleologia: estudo da finalidade; doutrina que considera o mundo como um sistema de relaes entre meios e fins </p></li><li><p>Fenmeno da EmergnciaPropriedades dos seres vivos (Henri Atlan)Metabolismo e auto-reproduo de sistemas abertos dinmicos em estados estacionrios emergiram da qumica do carbono e das organizaes molecularesMolcula (no um ser vivo) e clula ()Clula feita de molculas, que feita de tomosComo a clula (ser vivo) pode ser formada por molculas (que no so seres vivos)?O mais impressionante que uma propriedade da clula, a reproduo, no observada em nenhum de seus componentes (molculas -&gt; tomos). O que isso? Mgica? No, o fenmeno da emergncia H fenmenos que brotam expontaneamente, nascem naturalmente, enfim, que emergem. </p></li><li><p>Fenmeno da EmergnciaHidrognio e OxignioInflamveisgua (H2O)Apaga fogoComo apagar fogo (gua) com substncia formada por tomos (hidrognio e oxignio) inflamveis?Leia mais sobre a gua http://www.webciencia.com/21_agua.htm</p></li><li><p>Sistemas teleolgicosDirigidos por objetivo finalSistema de controle de temperatura de geladeiraComputador digitalSistema de Informao GeogrficaNavioSistema de tratamento de guaSistema de gravao tica...</p></li><li><p>Sistemas teleolgicosNa era da pedra lascada</p></li><li><p>Sistemas teleolgicosNo privilgio humanoJoo-de-Barro</p></li><li><p>SistemaComo possvel estudar as propriedades de um sistema, estudando apenas as propriedades dos seus componentes?Mais especificamente, como se pode compreender a reproduo da clula, estudando apenas as propriedades de suas molculas componentes? E como se pode compreender o fato da gua apagar fogo, estudando-se apenas seus gases componentes inflamveis?Como possvel compreender um sistema de informao estudando apenas o hardware ou o software?A abordagem sistmica baseada no princpio fundamental de que todos os aspectos devem ser tratados de forma integrada e de maneira racional.Quanto mais vises se tiver de um problema mais completa ser sua compreenso e soluo carter transdisciplinar </p></li><li><p>Sistema e Seus ComponentesRepresentao diagramticaEm cada nvel componentes se agregamFazem emergir sistemas em outro nvel</p></li><li><p>Sistema e Seus ComponentesTrs nveis hierrquicos representadosMais que 3 nveis, difcil trabalhar-se</p></li><li><p>Sistema e Seus ComponentesSistemas emergentesBrotam de baixo para cima (bottom-up)</p></li><li><p>Sistema e Seus ComponentesSistemas teleolgicosCriados de cima para baixo, (top-down)</p></li><li><p>Viso sistmicaUrge ver-se alm do que a vista alcanaViso sistmicaAstronomia: h estudos relatados desde a Mesopotmia, h 3.000 a.c. </p></li><li><p>Viso sistmicaViso macroSistema solar</p></li><li><p>Viso sistmicaViso microDNA</p></li><li><p>Viso sistmicaVises macro e microEm geral, olhos no alcanamPrecisa-seFormas alternativas para compreensoToda ajuda bem-vindaIncluindo mtodos de outras disciplinasTrabalho inter-, multi- e trans-disciplinar</p></li><li><p>Os sistemas nas Organizaes</p></li><li><p>*A empresa como um sistemaCompreenso da complexidade da empresa moderna;Sistema de logstica;Sistema de comunicao;Sistema de comrcio eletrnico;Sistema de energia;Sistema de fomento financeiro;Sistema Apoio a Deciso;Etc.</p></li><li><p>*A empresa como um sistema abertoEntradasSadasProcessamentoModificaes nas leise regulamentosMeio AmbienteAlteraes nas Reservas de Recursos NaturaisEquipamentosMateriaisEnergiaEtc.ProdutosBensServiosCondies de CompetioInovaes TecnolgicasMudanas dasCondiesScio-polticasProblemasEconmicos - Inflao - Renda - CrescimentoSistema-Empresa</p></li><li><p>*A empresa como um sistemaNecessidade de gente capaz de relacionar as partes com o todo: generalistas ou projetistas de sistemas, capazes de sintetizar complexidades.</p><p>Uma empresa excede a soma de atividades isoladas, tais como: vender, comprar, controlar pessoal, produzir, pagar e receber. Busca-se uma sntese entre as diversas funes, divises, produtos, mercados e tambm entre os ambientes interno e externo da empresa. </p><p>A concepo da empresa como um sistema aberto e essencialmente dinmico, faz com que um sistema organizacional, para sobreviver, tenha de responder eficazmente s presses exercidas pelas mudanas contnuas e rpidas do ambiente.</p></li><li><p>*A empresa como um sistemaSistemas e SubsistemasUm sistema pode compor-se, sucessivamente, de subsistemas (tambm conjuntos de partes interdependentes) que se relacionam entre si, compondo o sistema maior.</p><p>Analogamente, pode-se abordar um sistema de informao como um subsistema do sistema empresa. Da mesma forma, todo o conjunto inter-relacionado de prdios, mquinas, esteiras rolantes, equipamentos de suprimentos de utilidades (gua, eletricidade, vapor, combustvel etc.) pode ser considerado como partes componentes do sistema tecnolgico de uma indstria.</p></li><li><p>*Processos de mudanaO entendimento da empresa como um sistema leva o gestor de uma postura conservadora (para que mudar? Foi sempre assim...) para uma postura de agente de mudana porque:</p><p>Ambiente externo em constante mutao (necessidade de sobrevivncia). Ameaas externas precisam ser superadas; oportunidades estratgicas devem ser aproveitadas.</p><p>Realinhamento dos processos internos de produo, da estrutura organizacional, dos recursos humanos, dos sistemas de informao com as medidas tomadas externamente.(lanamento de uma nova linha de produtos).</p></li><li><p>*Processos de mudanaOs nveis de eficincia exigem aperfeioamentos contnuos para a empresa sobreviver concorrncia ou para criar melhores condies competitivas.</p><p> possvel interpretar qualquer processo de mudana quanto ao seu impacto no todo. Pode-se avaliar as repercusses das medidas. Pode-se antever os reflexos negativos. No entanto, a necessidade de respostas s presses ambientais conflitua com a tendncia de perpetuao das estruturas organizacionais, dos mtodos produtivos e dos critrios e procedimentos administrativos.</p><p>A habilidade de obter resultados positivos das mudanas , assim, cada vez mais um fator crtico e precisa ser desenvolvido por todas as empresas que queiram sobreviver e crescer.</p></li><li><p>*Processos de mudanaQuando se considera uma empresa um sistema aberto, a sua eficcia entendida como a sua capacidade de atender quantitativa e qualitativamente a determinada necessidade do ambiente.</p><p>A eficincia refere-se quantidade de recursos dispendidos no processamento interno do sistema para produzir um volume de produtos, bens ou servios.</p><p>O nvel de eficcia de uma empresa pode ser alterado por meio de aes acertadas no ambiente externo, ou atravs do aumento da eficincia relativa.</p></li><li><p>*Eficcia e Eficincia nas organizaesUma empresa eficaz coloca no mercado o volume pretendido do produto certo e no tempo certo para uma determinada necessidade.Eficcia: diz respeito a resultados, a produtos decorrentes de uma atividade qualquer. Trata da escolha da soluo certa para determinado problema ou necessidade. definida pela relao de resultados pretendidos / resultados obtidos.</p></li><li><p>*Eficcia e Eficincianas organizaesUma empresa eficiente aquela que consegue o seu volume de produo com o menor dispndio possvel de recursos. (menor custo por unidade produzida).Eficincia: diz respeito ao mtodo, ao modo certo de fazer as coisas. definida pela relao entre volumes produzidos / recursos consumidos.</p></li><li><p>*Eficcia e Eficincianas organizaesA eficcia depende no somente da adequabilidade das decises estratgicas e das aes tomadas no ambiente externo, mas tambm do nvel de eficincia.</p><p>Os resultados de uma empresa podem ser melhorados satisfatoriamente a partir de uma inovao, do aproveitamento de uma oportunidade ou de um perodo de condies ambientais muito favorveis.</p><p>Ao longo do tempo porm a sobrevivncia e a continuidade dos resultados dependem muito do nvel de eficincia da empresa.</p></li><li><p>Componentes dos Sistemas de Informaes</p></li><li><p>*Componentes do Sistemas de InformaesUnidades que exercem diferentes funes, tais como: vendas, produo, educao;Principais caractersticas: Hierrquia Estrutura Formalismo</p></li><li><p>*Componentes de SIsUtilizam as informaes geradas para algum processo de tomada de deciso (ambiente de trabalho);Realimentam o SI com novos dados que geram novas informaes;Interagem diretamente com o SI.</p></li><li><p>*Componentes de SIsMeio pelo qual os dados so transformados em informao;Pode ser: lpis e papel; computador: hardware, software.</p></li><li><p>*Exemplos de SistemasFabricante deBicicletas</p></li><li><p>*Benefcios e Usos dos Sistemas de InformaoSistemas de Informao nas reas Funcionais de Negcios e IndustriasTransporte: rotas, controle de mercadorias, clientes, etc.Marketing: novos produtos, clientes,distribuio, etc;Industria: produo e controle;Contabilidade: fatos, balanos, etc;Projetos: CAD(computer-assisted design)Fabricao: CAM (computer-assisted manufacturing)Integrao de partes: CIM (computer-integrated manufacturing)Aviao: fabricao e controles de vo e de passageiros;Investimento: Aes, emprstimos, etc.</p></li><li><p>*Benefcios e Usos dos Sistemas de InformaoMaior segurana;Melhor servio;Vantagens competitivas;Produtos de melhor qualidade;Aperfeioamento das comunicaes;Maior eficincia;Maior produtividade;Mais oportunidades;Carga de trabalho reduzida;Custos reduzidos;Melhor tomada de decises e controle.</p></li><li><p>*tempo1950s1960s - 1970s1980s - 1990sNos primeiros sistemas a maioria das alteraes eram tcnicas (fceis de realizar); Sistemas de Informao Evoluo de seu papel na vida das organizaesSistemas mais velhos afetavam controle comportamental e gerencial; Sistemas atuais influenciam as atividades do ncleo organizacional relacionadas a produtos mercados, fornecedores e clientes</p></li><li><p>*Evoluo dos sistemas e oAumento da complexidade</p><p>Anos 60Anos 70Anos 80Anos 90 ...Incio do uso de sistemas comerciaisAumento da complexidade dos sistemas com conseqente aumento da dificuldade de desenvolvimento.Perspectiva gerencial: controles gerenciais e de tarefas de nvel operacional. Perspectiva de negcio; soluo organizacional e administrativa relacionada a produtos, mercado, fornecedores e clientes. Apl...</p></li></ul>

Recommended

View more >