administração em enf

Download administração em enf

Post on 04-Jul-2015

4.157 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

ADMINISTRAO E GERENCIAMENTO EM ENFERMAGEM

Enf Anna Valria Cremons 2011

Enfermeiro como lder e agente de mudana

A mudana um ato ou um processo em que ocorre alterao ou modificao de uma situao existente. Tipos de mudanas: evolucionria (lenta e gradativa), revolucionria(abrupta e radical) Nas organizaes, as mudanas podem se processar nas dimenses: institucional ou estrutural; tecnolgica e a comportamental ou expressiva. A mudana no contexto das organizaes pode ser planejada ou os aspectos mudados podem ser tratados aps a transformao. Uma mudana planejada contempla as seguintes etapas: diagnstico; implantao; acompanhamento e avaliao. Os processos de mudanas podem ser frutos de reflexo, evidncias cientficas que baseiam a prtica profissional.

ADMINISTRAO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEM

O processo de trabalho de enfermagem particulariza-se em redes ou subprocessos que so denominados cuidar ou assistir, administrar ou gerenciar, supervisionar, pesquisar e ensinar. Nesse diferentes processos, os trabalhadores de enfermagem inserem-se de forma heterognea e hierarquizada nas organizaes, expressando a diviso tcnica e social do trabalho.

ADMINISTRAO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEMA nfase na organizao ou nas necessidades de sade orienta formas distintas de gerenciamento operadas em enfermagem, implicando formas diversas de organizao desses trabalhos. As formas distintas de gerenciamento, direo ou chefia envolvem os seguintes elementos interdependentes: delegao, motivao, liderana, superviso, coordenao e controle.

ADMINISTRAO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEM

Na enfermagem, os enfermeiros desempenham a funo de supervisores. Desde os cuidados prestados diretamente aos pacientes at aos que chefiam divises, servios de enfermagem. A superviso um processo educativo e contnuo, que consiste fundamentalmente em motivar e orientar os supervisionados na execuo de atividades com base em normas, a fim de manter elevada a qualidade dos servios prestados.(MS, 1986). Os principais objetivos da funo de superviso so desenvolver atividades visando o aprimoramento do membros da equipe de enfermagem, manuteno de condies necessrias a prestao de uma assistncia eficiente e eficaz.

ADMINISTRAO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEM

A superviso consiste em mtodo de trabalho importante para o enfermeiro. Apresenta tcnicas e instrumentos que garantem o desenvolvimento desta atividade. O supervisor pode usar a observao direta, anlise de registro, entrevista, reunio, discusso em grupo entre outras tcnicas que facilitaro o desenvolvimento da funo superviso. Ao utilizar o pronturio do paciente, a prescrio de enfermagem, o cronograma, manual de enfermagem, o supervisor vai poder planejar, executar e avaliar sua funo; colaborando na identificao e avaliao do desenvolvimento da equipe de enfermagem, situaes de conflitos e estresse, bem como na aplicao de medidas disciplinares.

ADMINISTRAO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEMO enfermeiro exerce todas as atividades de enfermagem, cabendo-lhe praticamente, entre outras atividades o planejamento, a organizao, a coordenao, a execuo e a avaliao dos servios de enfermagem. Acredita-se que o planejamento a funo que possibilita ao enfermeiro exercer a administrao de enfermagem de forma global, coerente e responsvel. Alguns instrumentos administrativos so tambm importantes na organizao, como os fluxogramas, organogramas, grficos, cronogramas.

PLANEJAMENTO

O planejamento a chave para uma gesto eficaz nos servios de enfermagem. a funo administrativa que determina antecipadamente o que deve se fazer e quais os objetivos que devem ser atingidos. Fases do planejamento: conhecimento do sistema como um todo; determinao de objetivos; estabelecimento de prioridades; seleo dos recursos disponveis; estabelecimento do plano operacional; desenvolvimento; aperfeioamento.

PlanejamentoA funo administrativa do planejamento na enfermagem determina aes de enfermagem pela utilizao de um mtodo de trabalho,a fim de atender s necessidades da clientela. Ao usar mtodos que sistematizam o raciocnio e a prtica de enfermagem rompe-se o limite imposto pelo exerccio profissional, muitas vezes, limitado ao cumprimento de atividades rotineiras, e execuo de ordens mdicas, s exigncias e determinaes das organizaes hospitalares. Mtodo proposto para o planejamento da assistncia de enfermagem, como o processo de enfermagem, funo que possibilita o enfermeiro exercer a administrao da assistncia de enfermagem.

PLANEJAMENTO

Planejamento estratgico: envolve a organizao como um todo. elaborado para um perodo de tempo maior, considerado de longo prazo, sendo sempre realizado pelos altos escales da instituio. Ex.: plano institucional.(longo prazo). Planejamento ttico: o desdobramento do planejamento estratgico. elaborado de maneira a estabelecer os objetivos setoriais, contribuindo assim para um melhor desempenho das atividades inerentes a cada setor. Ex: planejamento da assistncia de enfermagem.(mdio prazo) Planejamento operacional: o desdobramento do planejamento ttico, cuja finalidade primordial o estabelecimento de metas e o emprego de tcnicas cientficas na implementao do que foi estabelecido nos objetivos da empresa. Ex.: ao a ser implementada para o paciente ou grupo especfico. (curto prazo).

Planejamento estratgico situacional (PES) um instrumento de gesto voltado para a resoluo de problemas, no qual os atores sociais participam efetivamente do processo. O PES desenvolvido por meio de quatro momentos: o explicativo, o normativo, o estratgico e o ttico-operacional. Ex.:O Centro Dia de Convivncia de Idosos Vida Feliz com

capacidade para atender 20 idosos, em cada perodo, teve aumento de procura por parte dos familiares de idosos que apresentam sequelas de acidente vascular enceflico (AVE).A equipe de sade do Vida Feliz reuniu-se para planejar as aes necessrias para acolher esta demanda e optou por utilizar como instrumento a metodologia do Planejamento Estratgico Situacional (PES). Considerando o PES, est corretamente correlacionado o momento com a respectiva ao a ser implementada pela equipe em:

INSTRUMENTOS UTILIZADOS NO PLANEJAMENTOO servio de enfermagem utiliza algumas ferramentas bsicas relacionadas com a organizao, que auxiliam no processo de deciso. So instrumentos de apoio no processo de planejamento e controle, possibilitando ainda o levantamento de tendncias e o enriquecimento dos relatrios de enfermagem. Cronograma: grfico ou tabela que serve para relacionar atividade em funo do tempo disponvel ou desejvel. Planejamento das atividades e controle do tempo.

Grfico de Gantt: uma variao do cronograma Fluxograma: um grfico de levantamento de rotina, representando, de forma dinmica e descritiva, o fluxo ou a sequncia de um processo, permitindo a visualizao das diversas operaes e os respectivos agentes executores. Grfico de Moreno - esse tipo de grfico permite conhecer a estrutura informal da organizao. A tcnica se fundamenta na obteno de respostas de um grupo social sobre o que pensam e sentem uns dos outros. Conhecido como sociograma.

Diagrama espinha de peixe ou diagrama de ishikawa - esse grfico usado para identificar, explorar e ressaltar todas as possveis causas de um determinado problema e seus efeitos para o servio. Organograma - um grfico que representa a estrutura formal de uma organizao, permitindo destacar quem quem nessa estrutura.

ORGANIZAO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEM

Revendo alguns conceitos importantes: Organizao Organizao hospitalar Servios de Enfermagem

ORGANIZAO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEM

As organizaes so definidas como ordenao e agrupamento de atividades e recursos, visando ao alcance de resultados estabelecidos. A estrutura formal da organizao aquela que est prescrita, sendo comunicada por meio de manuais, descries de cargos, organograma, regras e regulamentos, evidenciando as linhas hierrquicas existentes na organizao

ORGANIZAO HOSPITALAR Instituio Funes :ensino, pesquisa, restaurativa, preveno, promoo e recuperao/reabilitao Nvel de complexidade e nmero de leitos

ORGANIZAO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEMO trabalho da enfermagem tem por objetivo a promoo/proteo, recuperao/reabilitao da sade de indivduos e comunidades por meio de aes caracterizadas como cuidados de enfermagem. Essas aes so realizadas nos servios privados , pblicos, creches, escolas, entre outros. Nestes locais, a enfermagem define sua estrutura organizacional para atingir seu objetivo.

ORGANIZAO, ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEMPara o enfermeiro importante a compreenso da organizao e funcionamento dos servios de enfermagem para conhecer melhor a dimenso de suas atribuies. necessrio saber como se estruturam seus espaos de trabalho, como esto distribudas suas atividades e qual o seu papel na administrao.

ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEMA estrutura organizacional deve fornecer um sistema de trabalho eficaz, uma rede de comunicao e identidade aos indivduos e organizao. Considerando: a filosofia do servio de enfermagem, seus objetivos, o volume e a complexidade das atividades, recursos, e caractersticas desejveis. Alguns aspectos que caracterizam a estrutura: diviso do trabalho, especializao, hierarquia, autoridade, responsabilidade, superviso, centralizao e descentralizao, e formalizao

ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEMO servio de enfermagem constitui um grupo organizado de pessoas, com diversidade e complexidade nas atividades realizadas.

ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DOS SERVIOS DE ENFERMAGEM 'Os servios de enfermagem encontram-se em maior nmero nas organizaes hospitalares. A estrutura organizacional a parte constituinte da estratgia da organizao. O funcionamento, composio e relao entre rgos est presente nesta estrutura. Quando se fala da estrutura da organizao, lembra-se da estrutura p