Ácido Úrico

Download Ácido Úrico

Post on 26-Jun-2015

934 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

cido rico

Ingrid Martins

2010.2Trabalho de Concluso de Estgio em Anlises Clnicas: Mdulo de Bioqumica

INTRODUO

O cido rico um composto orgnico de carbono, nitrognio, oxignio e hidrognio. Sua frmula qumica C5H4N4O3. No sangue humano, a concentrao de cido rico entre 3,6 e 8,3 mg/dl considerada normal pela Associao Mdica Americana, podendo ser encontrado em nveis mais baixos nos vegetarianos. Em alguns animais, como aves e rpteis o principal produto de eliminao, e expulso com as fezes. O alto teor de nitrognio no cido rico a razo pelo to valioso como fertilizante na agricultura. Seus sais ocorrem nas articulaes da gota.

BIOQUMICA E FISIOLOGIAEm humanos, o cido rico o produto principal do catabolismo de nucleosdeos purnicos, adenosina e guanosina. As purinas do catabolismo do cido nuclico da dieta so convertidos diretamente em cido rico. O volume principal de purinas excretado como cido rico surge da degradao dos cidos nuclicos endgenos. A taxa de sntese diria de cido rico de aproximandamente 400mg. As fontes da dieta contribuem para outras 300mg. Nos homens que consomem uma dieta sem purina, a reserva corporal total de urato intercambivel estimada em 1.200 mg. Nas mulheres, estimada em 600mg. Por outro lado os pacientes com artrite gotosa e deposio tecidual de urato podem ter reservas de urato de at 18.000mg at 30.000mg. A super produo de cido rico pode resultar da snteses elevada dos precursores da purina. O transporte renal do cido rico complexo e envolve quatro etapas sequenciais: (1) filtrao glomerular de todo o cido rico no plasma capilar que adentra o glomrulo; (2) reabsoro no tbulo contorcido proximal de aproximadamente 98% a 100% do cido rico filtrado; (3) secreo subsequente do cido rico dentro do lmen na poro do tbulo proximal; e (4) reabsoro posterior no tbulo distal. A excreo urinria lquida do cido rico de 6% a 12% da quantidade filtrada.

IMPORTNCIA CLNICAAt hoje foram reconhecidas mais de 20 distrbios herdados do metabolismo da purina originando tanto a hiperuricemia quanto a hipouricemia. A maioria deles rara, e o diagnstico demanda o apoio de um laboratrio especializado em purina. Os sintomas que devem gerar suspeitas incluem (1) insuficincia renal ou clculos numa criana ou adulto jovem, (2) pedrinhas na fralda de um beb, (3) problemas neurolgicos inexplicveis em um beb, criana ou adolescente e (4) a presena de gota num homem ou mulher com menos de 30 anos de idade.

HIPERURICEMIAA hiperuricemia definida mais comumente pelas concentraes de cido rico plasmtico acima de 7,0 mg/dL nos homens ou acima de 60 mg/dL nas mulheres.As principais causas da hiperuricemia esto no quadro abaixo:

A hiperuricemia assintomtica detectada frequentemente atravs da triagem bioqumica. O acompanhamento de longo prazo dos pacientes com hiperuricemia assintomtica empreendido porque muitos deles correm o risco de apresentar de doena renal que pode desenvolver como resultado dessas hiperuricemia e da hiperuricuria; poucos desses pacientes chegam a desenvolver gota. A dosagem do cido rico plasmtica usada predominantemente na investigao da gota, ou como resultado de uma hiperuricemia primria ou causada por outras condies ou tratamentos que originam uma hiperuricemia secundria. Tambm utilizado no diagnstico e monitoramento da hipertenso induzida pela gravidez.

GOTA

A gota uma doena reumatolgica, inflamatria e metablica, que cursa com hiperuricemia (elevao dos nveis de cido rico no sangue) e resultante da deposio de cristais do cido nos tecidos e articulaes. A articulao do dedo do p o stio clssico da gota. Podemos didaticamente classificar a gota como primria e secundria. A forma primria de causa desconhecida e tem algum componente gentico (hereditrio), sendo a mais comum. J a gota secundria desenvolve em consequncia de outra doena ou alguns medicamentos. Entre as doenas que esto associadas a gota citamos: doenas hemolticas (anemia falciforme, talassemia, etc), doenas mieloproliferativas (leucemia), psorase, insuficincia renal, obesidade, hipertenso arterial, hipotireoidismo, etc. Entre os medicamentos mais comuns esto os diurticos, aspirina em dose baixa, warfarina, assim como tratamentos naturais como a utilizao do leo de Copaba. A ingesto de bebida alcolica tambm uma causa comum de hiperuricemia, podendo causar a gota. Embora se d muita importncia a dieta rica em protenas e gorduras como causa da gota, j se sabe que a dieta responsvel por apenas 1012% do "pool" de cido rico corporal. O diagnstico de gota pode ser sugerido com base na histria e sintomas relatados pelo paciente, entretanto o diagnstico de certeza dado pela visualizao do cristal de cido rico por um microscpio de luz polarizada no lquido oriundo de dentro da articulao (lquido sinovial). Outra maneira de fazer o diagnstico confirmar a presena de tofos. Estes so conglomerados de cristais de cido rico depositados em alguns tecidos, principalmente na borda da orelha (pavilho auricular), ponta do nariz e na superfcie das articulaes, principalmente dos cotovelos, dos joelhos, das mos e dos ps. A gota geralmente manifesta-se como uma artrite iniciada durante a madrugada, caracterizada por uma inflamao articular

evidenciado com calor, rubor, edema (inchao) e extrema dor. Mais frequentemente acomete uma nica articulao ("junta"), principalmente primeira hlux ("dedo"), dorso do p e tornozelo, mas com a evoluo da doena qualquer articulao pode ser acometida. A chamada "crise" de gota geralmente tem durao de 5 a 7 dias com resoluo espontnea, entrando num perodo intercrtico (assintomtico), at a prxima crise (perodo 3 meses a 2 anos). Nos pacientes sem tratamento esse perodo intercrtico tende a se tornar progressivamente menor e as crises mais duradouras; nesses casos pode haver acometimento de mais de uma articulao. Os exames laboratoriais geralmente mostram elevao dos nveis de cido rico no sangue hiperuricemia (> 7mg/dl para homem / > 6mg/dl para mulheres). Somente a presena de hiperuricemia no permite fazer o diagnstico de gota. importante ressaltar que a gota no uma doena grave, mas est muito associada a outras doenas potencialmente graves como a hipertenso arterial, a dislipidemia (elevao dos nveis de colesterol e triglicrides), o diabete e a obesidade. Desse modo, fundamental aferir a presso arterial e dosar os nveis de colesterol, triglicrides e glicose no sangue.

HIPOURICEMIAA hipouricemia definida como uma condio na qual as concentraes plasmticas de urato so menores do que 2,0 mg/dL. muito rara. Pode ser secundria a qualquer uma das vrias condies. Alguns exemplos so a (1) doena hepatocelular grave com sntese de purina ou atividade de xantina oxidase reduzida e (2) defeitos na reabsoro tubular renal do cido rico. O tratamento exagerado da hiperuricemia com alopuridol ou medicamentos uricosricos e a quimiterapia do cncer com o 6-mercaptopurina ou azatioprina (inibidores da sntese de novo de purina) tambm podem causar hipouricemia. Muito raramente, pode ocorrer hipouricemia resultante de um defeito metablico herdado.

METODOLOGIA ANALTICAAs tcnicas comuns para a dosagem de cido rico nos lquidos corporais incluem (1) o cido fosfotngstico (PTA), (2) a uricase, (3) os mtodos baseados em HPLC. MTODOS DE CIDO FOSFOTNGSTICO Esses mtodos baseiam-se no desenvolvimento de um cromgeno de reao azul medida que o PTA reduzido pelo urato num meio alcalino. A absorbncia do cromgeno na mistura da reao medida em cumprimentos de onda de 650 a 700 nm. Os mtodos PTA esto sujeitos a muitas interferncias, e os esforos para modific-los tm sido pouco eficazes na melhoria da sua especificidade. MTODOS DE URICASE Os mtodos de uricase so mais especficos que o de PTA. A uricase usada como etapa nica ou inicial para oxidar o cido rico. A uricase age no cido rico para produzir alontona, perxido de hidrognio e dixido de carbono.

MTODOS DE HPLC Os mtodos de HPLC que usam colunas de troca inica ou de fase invertida tm sido usados para separar e quantificar o cido rico. O efluente da coluna monitorado a 293 nm para detectar o cido rico em eluio. Os mtodos de HPLC so especficos e mais rpidos; as fases mveis so simples, e o tempo de reteno do cido rico

menor do que 6 minutos. Graas a esses muitos atributos, a HPLC tem sido utilizada para desenvolver mtodos de referncia para medir o cido rico.

BIBLIOGRAFIA

http://www.ebah.com.br/creatinina-ureia-e-acido-urico-pdfa39249.html http://www.drauziovarella.com.br/Sintomas/4787/acido-urico

Recommended

View more >