ABC Criaçao de abelhas

Download ABC Criaçao de abelhas

Post on 02-Aug-2015

123 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>da Agricultura Familiar</p> <p>ABC</p> <p>Criao de abelhas (apicultura)</p> <p>Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuria Embrapa Informao Tecnolgica Embrapa Meio-Norte Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento</p> <p>Criao de abelhas (apicultura)</p> <p>Embrapa Informao Tecnolgica Braslia, DF 2007</p> <p>Exemplares desta publicao podem ser adquiridos na: Embrapa Informao Tecnolgica Parque Estao Biolgica (PqEB), Av. W3 Norte (final) CEP 70770-901 Braslia, DF Fone: (61) 3340-9999 Fax: (61) 3340-2753 vendas@sct.embrapa.br www.sct.embrapa.br/liv Embrapa Meio-Norte Elaborao da cartilha: Alessandra de Lima Barbosa Fbia de Mello Pereira Jos Maria Vieira Neto Joseth Glucia de Siqueira Rego Maria Teresa do Rego Lopes Ricardo Costa Rodrigues de Camargo Produo editorial: Embrapa Informao Tecnolgica Coordenao editorial: Fernando do Amaral Pereira Mayara Rosa Carneiro Lucilene Maria de Andrade Compilao e edio: Guido Heleno Dutra Reviso tcnica: Juliana Meireles Fortaleza Reviso de texto: Wesley Jos da Rocha Projeto grfico da coleo: Carlos Eduardo Felice Barbeiro Editorao eletrnica: Grazielle Tinassi Oliveira Ilustrao da capa: CW Produes Ltda. (Paulo Srgio Soares e Carlcio Campos) 1a edio 1a impresso (2007): 1.000 exemplares Todos os direitos reservados A reproduo no autorizada desta publicao, no todo ou em parte, constitui violao dos direitos autorais (Lei n 9.610). Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP) Embrapa Informao Tecnolgica Criao de abelhas: apicultura / Embrapa Informao Tecnolgica; Embrapa MeioNorte. Braslia, DF : Embrapa Informao Tecnolgica, 2007. 113p. : il. (ABC da Agricultura Familiar, 18). ISBN 978-85-7383-415-4 1. Abelha. 2. Apicultura. I. Embrapa Informao Tecnolgica. II Embrapa MeioNorte. III. Coleo. CDD 638.1</p> <p> Embrapa 2007</p> <p>ApresentaoEmpenhada em auxiliar o pequeno produtor, a Embrapa lana o ABC da Agricultura Familiar, que oferece valiosas instrues sobre o trabalho no campo. Elaboradas em linguagem simples e objetiva, as publicaes abordam temas relacionados agropecuria e mostram como otimizar a atividade rural. A criao de animais, tcnicas de plantio, prticas de controle de pragas e doenas, adubao alternativa e fabricao de conservas de frutas so alguns dos assuntos tratados. De forma independente ou reunidas em associaes, as famlias podero beneficiar-se dessas informaes e, com isso, diminuir custos, aumentar a produo de alimentos, criar outras fontes de renda e agregar valor a seus produtos. Assim, a Embrapa cumpre o propsito adicional de ajudar a fixar o homem no campo, pois coloca a pesquisa a seu alcance e oferece alternativas de melhoria na qualidade de vida. Fernando do Amaral Pereira Gerente-Geral Embrapa Informao Tecnolgica</p> <p>SumrioCriar abelhas, um bom negcio! ..................................... 7 Um pouco mais sobre as abelhas ............................................... 8 O veneno das abelhas ............................ 9 Organizao social e desenvolvimento das abelhas africanizadas ......................................... 10 Os produtos das abelhas ...................... 11 Organizao da colmia ........................ 15 Desenvolvimento das abelhas .............. 20 Os favos ................................................ 21 A comunicao das abelhas ................. 23 Controle da temperatura ....................... 23 O apirio ................................................ 24</p> <p>Equipamentos e produtos necessrios na criao de abelhas ........................... 33 Outros instrumentos .............................. 43 Preparo das colmias............................ 46 Povoando as colmias .......................... 54 Como cuidar das colmias .................... 60 Colmias fracas e colmias fortes ...................................... 68 A alimentao das colmias .................. 77 Coleta do mel ........................................ 88 Transporte das melgueiras durante a coleta .................................... 92 A casa do mel ........................................ 96 Equipamentos e utenslios para extrao do mel ........................... 102 A apicultura como atividade comunitria e associativa .................... 1076</p> <p>Criar abelhas, um bom negcio!A criao de abelhas uma atividade lucrativa e pode ser praticada pelo pequeno produtor rural ou agricultor familiar, com bons resultados. Mas para isso, alm de adotar as tcnicas corretas, o criador precisa encarar a atividade como um negcio. A apicultura, a criao racional de abelhas, apresenta muitas vantagens. Exemplos: No exige uma grande propriedade para sua explorao. No polui nem destri o meio ambiente. Alm do mel, as abelhas oferecem outros produtos que podem ser consumidos ou comercializados. Nesta publicao voc saber mais sobre: Como vivem e se reproduzem as abelhas.7</p> <p> Como iniciar uma criao de abelhas, com a montagem de um apirio. Os equipamentos e materiais necessrios para criar abelhas. A coleta e os cuidados com as colmias. A alimentao das abelhas e seus produtos. A coleta do mel. Informaes teis para obter mais lucros com o mel e outros produtos.</p> <p>Um pouco mais sobre as abelhasExistem muitos espcies de abelhas, mas aqui trataremos da espcie social com ferro e que produz mel: a abelha africanizada, conhecida no meio cientfico como Apis mellifera, muito comum em todo o Pas. Para obter sucesso na atividade, o apicultor precisa conhecer vrios aspectos da8</p> <p>vida desse tipo de abelha. Assim, pode-se tirar melhor proveito da capacidade que ela possui de produzir mel e outros produtos. As abelhas possuem o corpo dividido em trs partes: cabea, trax e abdome.Ilustrao: Eduardo Aguiar Bezerra e Maria Teresa do Rego Lopes adaptada de Snodgrass (1956)</p> <p>Diviso do corpo da abelha africanizada.</p> <p>O veneno das abelhasO veneno da abelha, chamado apitoxina, fica numa bolsa ligada ao ferro. Depois9</p> <p>da ferroada, o ferro fica preso vtima, e o veneno continua sendo injetado. O ferro deve ser retirado da vtima o mais rpido possvel, raspando o local com uma faca ou canivete. Nunca se deve tentar tirar o ferro com os dedos, pois, nesse caso, h o risco de injetar o resto do veneno. A tolerncia das pessoas dose do veneno varia bastante. H casos de pessoas que receberam mais de 100 ferroadas e no apresentaram sintomas graves. Entretanto, pessoas muito alrgicas podem at morrer com uma nica ferroada, se no socorridas a tempo.</p> <p>Organizao social e desenvolvimento das abelhas africanizadasAs abelhas, da mesma forma que as formigas e as vespas so consideradas inse10</p> <p>tos sociais, ou seja, vivem em comunidade e dividem as tarefas para a sobrevivncia da colnia. Elas vivem em enxames que podem estar localizados dentro de ocos de rvores, pendurados em galhos, em buracos no cho ou em pedras, cupinzeiros ou ainda instalados nos telhados de residncias. Na criao comercial de abelhas, o costume recolher os enxames e aloj-los em caixas apropriadas chamadas colmias.</p> <p>Os produtos das abelhasOs principais produtos das abelhas so: Mel. Cera. Prpolis. Plen apcola. Gelia real. Apitoxina.11</p> <p>MelO mel um alimento natural de grande valor. Contm acares, gua, sais minerais, pequenas quantidades de vitaminas e outros nutrientes. produzido pelas abelhas que colhem e transformam o nctar, um lquido aucarado encontrado nas flores. Esse lquido, aps algumas transformaes, depositado nos alvolos dos favos, onde o mel amadurece, ou seja, fica pronto para o consumo. Nesse ponto, as abelhas tampam os alvolos com uma fina camada de cera para que o mel fique protegido at que seja usado como alimento. A cor, o gosto (sabor), o cheiro (aroma) e a consistncia do mel variam com as floradas e com o clima, alm de outros fatores. A manipulao do mel pelo apicultor tambm pode alterar suas caractersticas.12</p> <p>CeraA cera produzida pelas abelhas usada na construo dos favos e no fechamento dos alvolos (operculao). As indstrias de produtos de beleza, de medicamentos e de velas so as principais consumidoras de cera, que tambm usada nas tecelagens.</p> <p>PrpolisA prpolis produzida quando as abelhas misturam a cera com a resina das plantas. Essa resina retirada dos botes de flores, das gemas e dos cortes nas cascas. A prpolis usada pelas abelhas para manter a colmia livre de doenas e para fechar as frestas e a entrada do ninho, o que evita correntes de ar frio durante o inverno. Atualmente, a prpolis usada principalmente pelas indstrias de produtos de beleza e de remdios. Possui efeitos13</p> <p>cicatrizantes e considerada um antibitico natural.</p> <p>Plen apcolaO plen apcola retirado das flores e manipulado pelas abelhas, sendo depois depositado nos alvolos. usado para alimentar as larvas e abelhas adultas com at 18 dias de idade. Graas a seu alto valor nutritivo, usado como alimento. vendido seco, misturado com mel, em cpsulas ou tabletes.</p> <p>Gelia realA gelia real produzida pelas abelhas operrias mais novas (at 15 dias de idade). Na colmia, usada como alimento das crias e da rainha. rica em protenas, gua, acares, gorduras e vitaminas. Possui cor branco-leitosa e sabor cido forte. A gelia real produzida por alguns apicultores para comercializao em estado14</p> <p>natural, misturada com mel ou mesmo seca e em tabletes. As indstrias de produtos de beleza e de medicamentos tambm usam esse produto.</p> <p>ApitoxinaCom o uso de tcnicas apropriadas, possvel extrair o veneno das abelhas (apitoxina) e vend-lo. Entretanto, essa atividade no interessante para os pequenos produtores. A apitoxina usada como medicamento no tratamento de doenas reumticas, mas s pode ser comercializada por farmcias e drogarias.</p> <p>Organizao da colmiaNuma colmia, possvel encontrar: A rainha Responsvel pela reproduo, a nica abelha da colmia que se acasala com os machos (zanges) e pode pr ovos que geram fmeas (operrias e rainhas) e zanges.15</p> <p> Os zanges Machos da colmia, cuja nica funo se acasalar com a rainha. As operrias Realizam todo o trabalho da colmia: coletam alimento (nctar e plen) e gua, cuidam das crias e da rainha, limpam a colmia e defendem o enxame. Na falta da rainha, algumas operrias podem pr ovos, mas desses ovos s nascero zanges.</p> <p>Fotos: Ricardo Costa Rodrigues de Camargo</p> <p>Rainha, operrias e zanges adultos de uma colmia de abelhas africanizadas.</p> <p>As abelhas produzem cera para a fabricao dos favos. Neles, realizada a16</p> <p>postura, as crias se desenvolvem e armazenado o alimento mel e plen. Cada pequena clula do favo chamado alvolo. Os alvolos dos zanges so maiores que os das operrias. A rainha nasce em uma clula diferente, chamado realeira, com formato de um pequeno tubo com a abertura voltada para baixo. Lembra tambm o formato de um amendoim.Foto: Ricardo Costa Rodrigues de Camargo</p> <p>Realeiras contrudas na extremidade do favo. 17</p> <p>A rainha e os zangesA rainha adulta tem quase o dobro do tamanho de uma operria. S h uma rainha em cada colmia. Quando nasce a primeira rainha, ela destri as outras realeiras. Se nascerem duas ou mais rainhas ao mesmo tempo, elas brigam entre si at uma delas morrer. Uma rainha nova comea a pr ovos depois de acasalar-se com zanges. O acasalamento ocorre cerca de 13 dias aps o nascimento da rainha, em pleno vo, a uma altura de 10 a 20 metros do cho. A rainha pode se acasalar com 8 ou at 20 zanges. Dos ovos da rainha podem nascer tanto machos (zanges) quanto fmeas (operrias e rainhas). A rainha pode viver at 3 anos, dependendo de uma srie de fatores, mas sua postura maior no primeiro ano de vida. Quanto maior a postura, maior a produo de mel da colnia. Por isso, recomenda-se trocar a rainha todo ano.18</p> <p>A rainha est sempre acompanhada por um grupo de 5 a 10 operrias, encarregadas de aliment-la e cuidar de sua limpeza. A rainha recebe, durante toda sua vida, um alimento chamado gelia real. Os zanges so os indivduos machos da colnia, cuja nica funo acasalar com</p> <p>Alvolos de zango e operria. 19</p> <p>Foto: Ricardo Costa Rodrigues de Camargo</p> <p>a rainha durante o vo nupcial. As larvas dos zanges so criadas em alvolos maiores que os das larvas de operrias. O zango morre logo aps a fecundao, mas, se ele no se acasalar com nenhuma rainha, pode viver por at 80 dias.</p> <p>Desenvolvimento das abelhasDurante sua vida, as abelhas passam por quatro fases: ovo, larva, pupa e adulto. O ovo das abelhas, de cor branca, lembra um pequeno gro de arroz e colocado em p, no fundo do alvolo. Trs dias depois da postura, ocorre o nascimento da larva, que branca e fica no fundo do alvolo com o corpo curvado, em forma de C. No final da fase larval, o alvolo fechado com um tampo de cera, o oprculo. Assim, diz-se que o alvolo est operculado, ou seja, tampado com cera. A fase seguinte a fase de pupa.20</p> <p>Na fase de pupa, possvel distinguir cabea, trax e abdome, com distino de olhos, pernas, asas, antenas e partes da boca. O tempo de desenvolvimento, do ovo at a fase adulta, de 19 dias para as operrias; 16 para as rainhas; e 24 para os zanges.Fases do ciclo de desenvolvimento das abelhas.Foto: Ricardo Costa Rodrigues de Camargo</p> <p>Os favosO ninho das abelhas formado pelos favos, que so formados por pequenas21</p> <p>clulas com seis lados, chamadas alvolos. Os alvolos tm uma pequena inclinao para cima, para evitar que a larva e o mel escorram, e so construdos em dois tamanhos. Nos maiores, a rainha pe ovos de zango; os menores podem ser usados para a criao de operrias e para armazenar o mel e o plen. Quando o mel est maduro, as abelhas fecham os alvolos com uma fina camada de cera chamada de oprculo. As crias geralmente esto localizadas nas partes centrais da colmia, de forma a facilitar o controle da temperatura pelas operrias. O centro dos favos normalmente ocupado pelas crias, sendo os cantos inferiores e superiores usados para estocagem de alimento, pois isso facilita o trabalho das abelhas responsveis pela alimentao das larvas. At o terceiro dia de vida, as larvas de operrias so alimentadas com um produto chamado gelia de operria. Aps esse22</p> <p>perodo, passam a receber uma mistura de gelia de operria, mel e plen.</p> <p>A comunicao das abelhasEntre as abelhas, a comunicao pode ser feita por meio de sons, substncias qumicas, tato, danas ou estmulos eletromagnticos. A dana um importante meio de comunicao. Por meio dela, as operrias podem informar a distncia e a localizao exata de uma fonte de alimento, um novo local para instalao do enxame, a necessidade de ajuda em sua higiene. Podem, alm disso, impedir que a rainha destrua realeiras e, com isso, estimular a enxameao.</p> <p>Controle da temperaturaA rea de cria da colmia mantida entre 34 C e 35 C. Temperaturas mais23</p> <p>altas ou mais baixas podem provocar o aumento da mortalidade das crias ou causar defeitos fsicos nas asas ou noutras partes do corpo das abelhas recm-nascidas. As prprias abelhas percebem quando a temperatura e a umidade da colmia no esto normais. Se precisam aquecer as colmias, as abelhas comeam a abanar as asas com movimentos rpidos e espalham gotas de gua pelos favos. Para aumentar a temperatura do interior do ninho em perodos frios, as abelhas se aglomeram em cachos e vibram o corpo, gera...</p>