a utilizaÇÃo de modelos tridimensionais nas cac-php. ?· cursos da saúde. ... outra vantagem é...

Download A UTILIZAÇÃO DE MODELOS TRIDIMENSIONAIS NAS cac-php. ?· cursos da saúde. ... Outra vantagem é o…

Post on 10-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • A UTILIZAO DE MODELOS TRIDIMENSIONAIS NAS DISCIPLINAS DE

    BIOLOGIA CELULAR, GENTICA E EMBRIOLOGIA, NO CURSO DE

    ENFERMAGEM.

    PAVEI, Denise(UNIGUAU/FAESI), CAMARGO, Jediael Marcos Teixeira de

    (UNIGUAU/FAESI)

    1. Introduo

    Tornar as disciplinas bsicas interessante nos cursos de graduao, sempre foi

    um grande desafio aos docentes, e em qualquer fase do ensino, no sendo diferente nos

    cursos da sade. Estimular a criatividade voltada ao conhecimento especfico

    possibilita aos alunos obterem resultados satisfatrios quanto ao desenvolvimento do

    conhecimento.

    Muitos autores e pesquisadores so unnimes em reconhecer

    que as atividades prticas e experimentais so fundamentais na

    consolidao da aprendizagem [...] fica evidente a necessidade

    da utilizao dessas atividades prticas e experimentais,

    devidamente articuladas teoria para que o aluno possa

    apropriar-se do conhecimento cientfico, assimilando ou

    reformulando conceitos e atribuindo-lhes significado (PDE,

    2008, p. 15).

    O conhecimento a ser transmitido pelo professor ao aluno deve romper as

    barreiras fsicas da sala de aula e ser vivenciado fora da instituio. Sendo de grande

    valor no processo de ensino e aprendizagem, o docente utilizar de novas estratgias que

    estimulem os estudantes a buscar alternativas de entendimento do contedo aplicado a

    cada disciplina.

    Durante o perodo curricular o contedo programtico de cada disciplina deve

    atender a um cronograma, porm muitas vezes no possvel se fixar o contedo visto

    em sala e no laboratrio, pela demanda de tempo necessrio transmisso integra do

  • assunto. De forma alternativa, os trabalhos extracurriculares podem contribuir para o

    melhor entendimento nos estudos. Assim, o aluno deve-se valer de outras formas

    adquirirem o conhecimento necessrio.

    Para Haida et al. (1998, p.9) a prtica dos contedos uma oportunidade de

    discusso, da integrao da teoria-prtica, da interao com o cotidiano e mesmo de

    discusso interdisciplinar. De acordo com Gaspar (2005, p.24) [...] este deve ser o

    objetivo principal das atividades experimentais: promover interaes sociais que tornem

    as explicaes mais acessveis e eficientes.

    Muitos aspectos cognitivos e afetivos do desenvolvimento dos

    alunos podem ser ajudados com o uso de atividades prticas.

    Podem ser desenvolvidas capacidades de ouvir, observar,

    investigar, organizar, comparar, registrar, questionar, discutir,

    entre outras. Portanto, ao elaborar prticas na abordagem

    utilizando uma estratgia de ensino capaz de possibilitar aos

    alunos uma contribuio na aprendizagem efetiva dos conceitos

    cientficos, ajudando-os a desenvolverem suas potencialidades

    afetivas e cognitivas (PDE, 2008, p.18).

    Dessa forma, modelos biolgicos como estruturas tridimensionais e coloridas

    so utilizadas como facilitadoras do aprendizado, complementando o contedo escrito e

    as figuras planas e, muitas vezes, descoloridas dos livros-texto (ORLANDO, et Al.

    2009, p.2).

    Alm do aspecto visual, esta atividade permite que o estudante manipule o

    material, visualizando-o de vrios ngulos, melhorando, assim, sua compreenso sobre

    o contedo abordado.

    [...] a prpria construo dos modelos faz com que os estudantes se preocupem com os detalhes intrnsecos dos

    modelos e a melhor forma de represent-los, revisando o

    contedo, alm de desenvolver suas habilidades artsticas. Os

    modelos didticos podem ser utilizados para enriquecer as

    aulas, auxiliando na compreenso do contedo relacionado. Os

    modelos despertam um maior interesse nos estudantes, uma vez

    que permitem a visualizao do processo (AGUIAR, 2003 p.

    318 ).

  • Para Gaspar (2005, p. 7850) uma das vantagens est no fato de que durante a

    atividade prtica haver maior interao entre os parceiros, pois tero oportunidade de

    discutir suas ideias, cuja interpretao sempre pode gerar dvidas.

    Outra vantagem o maior envolvimento dos alunos, que se arriscam mais a dar

    respostas s questes formuladas, pois podem observar diretamente o que est

    ocorrendo, garantindo uma maior interao social, sendo assim mais rica e motivadora

    (RAMALHO et Al. 2011, p.2)

    So conhecidas as dificuldades que muitos alunos apresentam na compreenso

    dos fenmenos fsicos, qumicos e biolgicos. Gianotto & Diniz (2010) afirmam que

    aprender Biologia muito mais do que decorar nomes, conceitos, definies e

    esquemas. Aprender Biologia significa, especialmente, reconhecer os processos que

    ocorrem na natureza, interpretando-os e relacionando-os ao seu cotidiano. (Ramalho et

    al, 2011). Desta forma a elaborao de maquetes se faz til na forma de demonstrar e

    interpretar os eventos biolgicos que ocorrem continuamente no metabolismo dos seres

    vivos.

    A confeco de maquetes ou modelos tridimensionais foi uma alternativa

    encontrada para que os alunos pudessem aprender e fixar melhor os contedos vistos em

    sala, durante o processo de elaborao do material, onde puderam visualizar as

    estruturas de cada modelo biolgico, e relacionar com o contedo estudado

    anteriormente.

    2. Objetivos

    O trabalho proposto teve como objetivos desenvolver e explorar metodologias

    didticas que estimulem os estudantes a associar o conhecimento terico-prtico. O

    desenvolvimento de maquetes tridimensionais pde potencializar a identificao das

    ilustraes nos livros didticos e a visualizao por vrios ngulos das estruturas. O

    projeto tambm buscou desenvolver novas habilidades bem como estimular a

    criatividade, e contribuir para o conhecimento em outras reas, alm de proporcionar o

    melhor relacionamento entre a turma.

  • 3. Metodologia

    Os modelos tridimensionais foram elaborados pelos alunos do 1 e 2 perodo do

    Curso de Enfermagem da Faculdade Uniguau/Faesi de So Miguel do Iguau-Pr, em

    contra turno s aulas curriculares. As maquetes foram confeccionadas com os mais

    variados materiais de fcil aquisio, como placas e esferas de isopor, tigelas de vidro

    incolor, massa de modelar coloridas, massa de biscuit, parafina, fios de arames, material

    de pintura, cola, bonecas para a confeco dos fetos, etc.

    Para o desenvolvimento do trabalho, foram estabelecidos os principais temas em

    cada disciplina:

    3.1 Disciplina de Biologia Celular: As estruturas celulares de procariontes e

    eucariontes, bem como o ciclo celular atravs da diviso celular por mitose e meiose,

    foram demonstrados atravs de modelos tridimensionais. Os modelos celulares foram

    confeccionados basicamente nesta fase com o uso de isopor, sendo feito aplicaes de

    massa de biscuit ou modelar, para representar as membranas e organelas celulares, e

    feito o preenchimento do citoplasma com parafina derretida, finalizando-se com a

    identificao das estruturas. Para representar a mitose, os alunos utilizaram tigelas em

    vidro incolor, os cromossomos foram feitos com massas, fios de arames, e o

    preenchimento feito com parafina derretida. As maquetes de meiose tambm foram

    confeccionadas em placas de isopor com massa de modelar coloridas.

    3.2 Disciplina de Gentica: Para a formao estrutural da molcula de DNA,

    foram utilizados esferas de isopor, corando-se diferentemente os nucleotdeos, sendo

    interligados atravs das de pontes de hidrognio, confeccionadas com palitos de dente.

    Nesta maquete os alunos desenvolveram um sistema giratrio eltrico, retirado de

    brinquedo, de modo que a molcula gire quando acionado o boto.

    Outro modelo desenvolvido na disciplina foi expresso gnica. Para este

    modelos se utilizou novamente placas de isopor, e massas de modelar e biscuit

    coloridos com tinta para tecido. A transcrio do DNA foi representada no ncleo da

    clula sendo a traduo finalizada no citoplasma da clula.

    3.3 Disciplina de Embriologia: Foram direcionados dois trabalhos, sendo o

    primeiro correspondente ao inicio do desenvolvimento embrionrio, desde a

    gametognese at a oitava semana, sendo representado os principais eventos que

  • ocorrem neste perodo. Para a elaborao destas maquetes, foram utilizados

    principalmente isopor e massa de biscuit colorido. O segundo trabalho, foi a

    apresentao do perodo fetal, correspondente entre a nona semana e o final da gestao,

    onde alm dos materiais relacionados, foram utilizados bonecas para a representao

    dos fetos.

    4. Resultados e Discusso

    4.1 Modelo clulas procariontes e eucariontes.

    Foi possvel demonstrar as estruturas das de clulas procariontes (Fig 1),

    membrana plasmtica e parede celular, DNA (nucleide) e RNA disperso pelo

    citoplasma, ribossomos, clios e flagelos como forma de locomoo em bactrias.

    Fig 1. Foto Modelo Tridimensional Clula Procarionte

    O modelo tridimensional (Fig 2), evidenciou a clula eucarionte a qual mais

    desenvolvida na escala evolutiva, apresentando ncleo organizado separado pela

    carioteca, e organelas envolvidas por membranas lipoproteicas, constitudas

    quimicamente semelhantes a membrana plasmtica. Os alunos conseguiram identificar

    as organelas bem como suas funes especificas e como participam do metabolismo

    celular.

    .

  • Fig 2. Foto Modelo Tridimensional Clula Eucarionte

    As maquetes (Fig 3 e 4) foram mais criteriosas na identificao das estruturas,

    sendo possvel transmitir didaticamente as diferenas entre os dois modelos celulares