A RESERVA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ESTADUAL ?· a reserva de desenvolvimento sustentÁvel estadual…

Download A RESERVA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ESTADUAL ?· a reserva de desenvolvimento sustentÁvel estadual…

Post on 06-Dec-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

A RESERVA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL

ESTADUAL PONTA DO TUBARO (RDSEPT) E O CURRCULO

ESCOLAR: CAMINHOS E DESCAMINHOS NA CONSTRUO

DE UMA PROPOSTA PEDAGGICA CURRICULAR PARA A

EDUCAO DO CAMPO

Iris Campos de Andrade1, Alessandro Augusto de Azevdo

2

Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ppged@ce.ufrn.br

INTRODUO

Nas ltimas dcadas s discusses em torno da construo do currculo nas

escolas do Campo, tm ganhado tnica no cenrio acadmico, cujas produes tm

possibilitado o dilogo entre diferentes abordagens a respeito da organizao curricular

na Educao do Campo, apontando algumas possibilidades para sua reinveno, na

perspectiva da garantia do direito a educao aos grupos minoritrios.

As importantes lutas do Sculo XX e da primeira dcada do Sculo XXI por

uma maior democratizao e justia social em nossas sociedades acarretam grandes

transformaes em todas as instituies pblicas e, portanto, tambm nas escolas

(SANTOM, 2013, p. 290). Nesta compreenso, o campo emprico escolhido para a

realizao desta Pesquisa a Escola Municipal Alferes Cassiano Martins, localizada na

comunidade de Barreiras, municpio de Macau, Estado do Rio Grande do Norte - RN, a

qual est inserida na rea de Reserva de Desenvolvimento Sustentvel Estadual Ponta

do Tubaro (RDSEPT) constituda atravs da lei n 8.439 de 18 de julho de 2003, aps

um longo processo de luta vivenciada pelas comunidades pesqueiras dos distritos de

Diogo Lopes, Barreiras e Sertozinho.

1 Mestranda em Educao pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, vinculada a Linha de Pesquisa Prticas Pedaggicas e Currculo. E-mail: ivysandrade@hotmail.com 2 Doutor em Educao pela Universidade Federal do Cear (UFC) e Professor Adjunto do Centro de Educao da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). E-mail: alessandroazevedo.ufrn@gmail.com

Esta Reserva localiza-se entre os municpios de Macau e Guamar RN, possui

uma populao estimada em um pouco mais de 4.000 (quatro mil) habitantes, abrange

uma rea de quase 13.000 (treze mil) hectares que compreende uma parte terrestre e

outra martima, constituda de um ecossistema formado por mar, esturio, manguezal,

dunas, restingas e caatinga.

A escola lcus da pesquisa, est vivenciando um processo de elaborao do

Projeto Poltico Pedaggico PPP - da instituio, fato que desencadeia momentos de

discusso entre os professores do Ensino Fundamental, no tocante a elaborao do

currculo, trazendo tona algumas questes sobre a educao do campo, a partir do

campo no qual esto inseridos, bem como dos saberes e experincias dos seus sujeitos.

Assim, compreender de que forma as discusses produzidas no Grupo de

Elaborao do PPP, da escola, pode contribuir para a construo do currculo do Ens.

Fundamental, bem como para o fortalecimento da identidade dos sujeitos educandos da

RDSEPT, constitui o objetivo desta pesquisa. Dessa forma, o objeto deste trabalho se

insere na anlise destes momentos de reflexo para a construo do currculo escolar, a

partir do Grupo de Trabalho de Elaborao do PPP da escola, por considerarmos a

relevncia deste momento para as atuais discusses produzidas acerca do currculo nas

escolas do campo.

METODOLOGIA

Reconhecendo a especificidade do Campo ao qual nos propomos a investigar,

nos propomos a responder nesta pesquisa a seguinte pergunta: Quais saberes e

experincias dos sujeitos da RDSEPT so tematizadas durante o processo de elaborao do

currculo do Ensino Fundamental, da Escola Municipal Alferes Cassiano Martins? Para tanto,

pensamos em desenvolver uma metodologia que ajudasse a constituir esta pesquisa

enquanto espao de formao conjunta com a escola, num processo de colaborao,

aqui entendida como defende IBIAPINA (2008, p. 34) Colaborar significa tomada de

decises democrticas, ao comum e comunicao entre investigadores e agentes

sociais que levem construo de um acordo quanto s suas percepes e princpios.

Assim, optamos em desenvolver nosso trabalho na abordagem da Pesquisa

Colaborativa que de acordo com (Ferreira, 2007, p.24), ... alm de desenvolver o

sentido social da aproximao entre os pesquisadores acadmicos e as carncias da

prtica de ensino dos professores, abre os caminhos para a auto - formao de ambos

Tendo como co-partcipes o Grupo de Trabalho de elaborao do PPP j institudo pela

escola, o qual composto por representao dos pais dos alunos (um), alunas (duas),

professores (dois), auxiliar de secretaria (uma), diretora (uma) e supervisoras (duas),

considerando esta pesquisa como espao de reflexo, onde os sujeitos envolvidos

pudessem se perceber investigadores e objeto de investigao a partir de sua prpria

prtica.

Para tanto, utilizamos como instrumentos de pesquisa na construo dos dados,

a entrevista individual pelo fato deste instrumento favorecer os partcipes na produo

dos seus discursos, numa interao dialgica, possibilitando uma anlise mais

aprofundada do objeto em estudo, a aplicao de questionrios com 15 (quinze) alunos

do Ensino Fundamental (05 dos anos iniciais e 10 dos anos finais), cuja finalidade

foi mapear a viso dos alunos sobre o currculo da escola e os conhecimentos acerca da

RDSEPT, as sesses reflexivas que se constituram nos espaos organizados pelo grupo

de colaborao para a realizao dos estudos, anlise e discusses, das suas prticas

frente ao processo de elaborao do Projeto Poltico Pedaggico da escola. Realizamos

seis sesses reflexivas, no perodo de outubro de 2014 a julho de 2015 cada uma com

durao de trs horas onde discutimos sobre Projeto Poltico Pedaggico, Educao do

Campo, enfatizando o campo da RDSEPT e o currculo escolar.

RESULTADOS E DISCUSSO

Compreendendo que a Educao do Campo tem um significado que incorpora os

espaos da floresta, da pecuria, das minas e da agricultura, mas os ultrapassa ao

acolher em si os espaos pesqueiros, caiaras, ribeirinhos e extrativistas. (BRASIL,

2002, p. 4-5), a pesquisa considera em sua anlise este contexto sociocultural no qual a

escola est inserida, identificado como campo pesqueiro, por acreditar que no h como

dissociar, as prticas culturais produzidas na comunidade, das prticas culturais

disseminadas na escola atravs de sua proposta pedaggica curricular.

Durante a pesquisa observamos que os professores e os supervisores co-

partcipes do trabalho, compreendem comumente o currculo como a relao das

disciplinas que compem um curso, que possui carga horria anual distribuda entre as

mesmas, constituda de uma relao de contedos, cuja definio nos remete ao termo

programa e/ou estrutura curricular. Esta concepo de currculo como um aglomerado

de contedos como elementos provenientes de campos especializados do saber mais

elaborado (...) restringem-se aos clssicos componentes derivados das disciplinas ou

materiais. (SACRISTN, 2002, p. 55), constitui fator relevante para a insero, ou

no, dos saberes e das experincias dos alunos da RDSEPT no currculo escolar, uma

vez que este currculo pode fortalecer ou enfraquecer as identidades e as culturas desses

sujeitos.

Aps doze anos da constituio da RDSEPT, a escola vive um momento

significativo em sua histria que a elaborao do seu PPP e, consequentemente, do

currculo escolar, cuja importncia SILVA (2010), destaca ao afirmar que:

O currculo lugar, espao, territrio. O currculo relao de poder.

O currculo trajetria, viagem, percurso. O currculo autobiografia,

nossa vida, curriculum vitae: no currculo se forja nossa identidade. O

currculo texto, discurso, documento. O currculo documento de

identidade. (SILVA, 2010, p. 150)

justamente o olhar e a concepo que se vem tendo sobre este territrio

currculo escolar - , na escola, que pudemos compreend-lo como o resultado de uma

prtica histrica, cujas adaptaes dos modelos orientados pela Secretaria Municipal de

Educao, tm negado as identidades e as especificidades dos sujeitos educandos da

RDSEPT, construindo uma identidade que no reflete o contexto ao qual a escola est

inserida. Vale destacar que a rotatividade no quadro docente da escola, que somente a

partir de julho deste ano pode ser resolvido, aps a realizao de concurso pblico no

municpio, fator relevante nas descontinuidades da prtica curricular da escola.

Evidenciou-se, tambm, que apesar de compreenderem o currculo como

programa, os docentes reconhecem a importncia de implementar os conhecimentos

prvios dos alunos, seus saberes e suas habilidades no currculo escolar, quando

destacam os aspectos histricos e ambientais da RDSEPT na escola, atravs de projetos

didticos que envolvem toda a comunidade escolar; participam dos Encontros

Ecolgicos promovidos pelo Comit Gestor da RDSEPT, bem como das atividades

realizadas pelo IDEMA, e organizam com os alunos trabalhos que ressaltam seus

talentos, deixando-os decidirem sobre as formas de apresentaes de suas produes

artsticas e culturais na escola.

CONCLUSES

A Educao do Campo tem ganhado destaque no mbito das pesquisas sociais,

em face da demanda de ordem poltica, epistemolgica, pedaggica, curricular, cultural

e social que atravessam sua construo enquanto modalidade de ensino, cujas produes

tm apontado a necessidade de compreendermos o campo como espao de vida diverso,

que est em constante movimento, que plural, mas que tambm possui singularidades

e especificidades.

Nesse sentido, esta pesquisa, cuja abordagem metodolgica assumida - a

Pesquisa Colaborativa - destaca o campo da Reserva de Desenvolvimento Sustentvel

Estadual Ponta do Tubaro RDSEPT, nos possibilitou, identificarmos que a escola,

por estar situada numa rea pesqueira, de mar, restingas e dunas, tem dificuldades de se

reconhecer enquanto escola do campo, uma vez que sua concepo acerca desta

modalidade ainda est limitado ao campo agricultor / campesino / assentamento, e que a

partir do momento em que repensa o seu currculo, seu Projeto Poltico Pedaggico,

tentando sistematizar a sua ao educativa de forma a contemplar os saberes e as

experincias dos seus sujeitos educandos, entra num processo de reconstruo de sua

identidade enquanto escola do campo, tentando construir uma nova forma de existncia

e pertena com os seus sujeitos na comunidade em que est inserida.

No entanto os entraves ainda continuam, pois o concurso pblico realizado

para superar os problemas de rotatividade das escolas, trouxe outros para os anos finais

do Ensino Fundamental, com a m distribuio da carga horria dos professores entre as

escolas da Reserva, estes vo de uma comunidade outra para cumprir sua jornada, no

mesmo turno, dificultando o tempo de convivncia destes com a comunidade e a escola,

impossibilitando sua interao com os demais colegas, com a realidade vivida pela

escola e pela comunidade de uma forma mais efetiva.

REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS

BRASIL. Parecer n 36/2001, de 12 de maro de 2002. Diretrizes Operacionais para a

Educao Bsica nas Escolas do Campo. Braslia: MEC/SECAD, 2002.

FERREIRA, Adir Luiz. Possibilidades e realismo crtico da Pesquisa e da Formao: a

colaborao entre pesquisadores e professores. In: Pesquisa em Educao: mltiplos

olhares. Braslia: Lber Livro Editora, 2007.

IBIAPINA, Ivana Maria Lopes de Melo. Pesquisa Colaborativa: investigao,

formao e produo do conhecimento. Braslia: Lber Livro Editora, 2008.

SACRISTN, J. Gimeno. O Currculo: uma reflexo sobre a prtica. Trad. Ernani F.

da F. Rosa. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SANTOM, Jurjo Torres. Currculo e justia social: o cavalo de troia da educao.

Porto Alegre: Penso, 2013.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de Identidade: uma introduo s teorias do

currculo. 3 ed. Belo Horizonte: Autntica, 2010.

Recommended

View more >