A Questão Ambiental

Download A Questão Ambiental

Post on 07-Jun-2015

2.691 views

Category:

Documents

19 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>A questo ambientalA capacidade do ser humano de alterar a natureza cresceu muito a partir da Revoluo Industrial. Este processo teve incio h mais ou menos 200 anos, na Inglaterra, que foi o primeiro pas a gerar energia em larga escala, utilizando suas grandes reservas de carvo. E foi a partir da produo da energia eltrica que o desenvolvimento tecnolgico ganhou forte impulso. Com o passar dos anos, foram criados milhares de materiais sintticos que, na sua maioria, no entram no ciclo da natureza, acumulando-se no meio ambiente. Muitos demoram centenas de anos para se decompor, outros simplesmente no se decompem. Os avanos tecnolgicos possibilitaram cada vez mais o acesso dos indivduos a bens de consumo. O aumento do consumo incentivou o aumento da produo, fechando um ciclo, que tem como conseqncia a degradao ambiental. Surgiu ento a necessidade da busca de solues para minimizar os impactos provenientes da poluio crescente. Movimentos, organizaes e pases no mundo inteiro iniciaram aes de preservao ambiental. Organizaram-se as grandes conferncias e foram firmados tratados internacionais para controle da poluio. Historicamente podem ser lembrados os eventos abaixo </p> <p>1968: Conferncia sobre a Biosfera - UNESCO; 1971: Clube de Roma - Limites do crescimento; 1972: I Conferncia Mundial sobre o Meio Ambiente - ONU; 1990: Ano Internacional do Meio Ambiente - ONU; 1991: II Conferncia Internacional da Indstria sobre Gerenciamento Ambiental - Cmara Internacional do Comrcio (ICC). Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentvel; 1992: Conferncia Rio 92 - Agenda 21.</p> <p>O que foi a Rio 92Conferncia da ONU sobre o meio ambiente e desenvolvimento. Reuniu no Rio de Janeiro, entre os dias 3 e 14 de junho de 1992, representantes de 170 pases. Resultados: </p> <p>Ateno para as questes ambientais, AGENDA-21, um plano de ao para o sc. XXI, Acordos, tratados e convenes sobre o Meio Ambiente, Deixou claro necessidade de um novo estilo de vida - DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL</p> <p>O que Agenda 21 um plano de ao para o sc. XXI, visando a sustentabilidade da vida na terra. uma estratgia de sobrevivncia. Nos seus 40 captulos, trata de:</p> <p>Dimenses econmicas e sociais; Conservao e manejo de recursos naturais; Fortalecimento da comunidade; Meios de implementao.</p> <p>Alguns conceitosOs termos mais utilizados no estudo das questes de meio ambiente so apresentados a seguir: Meio ambiente (lei 6 938/81) </p> <p>Conjunto de condies, leis, influncias e interaes de ordem fsica, qumica e biolgica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas. Circunvizinhana em que uma organizao opera, incluindo ar, gua, solo, recursos naturais, flora, fauna, seres humanos, e suas inter-relaes.</p> <p>Poluio (lei 6 938/81)</p> <p>A degradao da qualidade ambiental resultante de atividades que direta ou indiretamente: o prejudiquem a sade, a segurana e o bem-estar da populao; o criem condies adversas s atividades sociais e econmicas; o afetem desfavoravelmente a biota; o afetem as condies estticas ou sanitrias do meio ambiente; o lancem matria ou energia em desacordo com os padres ambientais estabelecidos.</p> <p>Poluio (impacto ambiental)Qualquer modificao do meio ambiente, adversa ou benfica, que resulte, no todo ou em parte, das atividades produtos ou servios de uma organizao. O que desenvolvimento sustentvel A maior parte da sociedade humana vive como se fosse a ltima gerao. O desenvolvimento sustentvel uma proposta de combinar as necessidades de produo e desenvolvimento com a preservao e reposio dos recursos naturais, ou seja, satisfazer as demandas atuais sem comprometer a qualidade de vida das futuras geraes.</p> <p>O DS busca compatibilizar as necessidades de desenvolvimento das atividades econmicas e sociais com as necessidades de preservao ambiental. O DS aquele que atende s necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de geraes futuras atenderem s suas prprias necessidades</p> <p>Questes ambientais globais</p> <p>Atualmente a degradao ambiental perceptvel em qualquer parte do mundo. Exemplos conhecidos desta degradao so:</p> <p>a chuva cida: resultante da queima de combustveis fsseis (carvo ou derivados de petrleo) liberando xidos de nitrognio (NxOy) e enxofre (SOx) que, combinados com a gua, formam os cidos ntrico (HNO3) e sulfrico (H2SO4) presentes nas precipitaes de chuva, alterando a composio qumica do solo e das guas, destruindo florestas e lavouras, atacando estruturas metlicas, monumentos e edificaes; a poluio da gua e solo: o lanamento de efluentes domsticos e industriais sem tratamento no solo e corpos hdricos polui o solo e a gua. Os poluentes podem eventualmente atingir grandes reas, com bvio prejuzo sade e ao meio ambiente. o efeito estufa: fenmeno natural que regula a temperatura da Terra e vem sendo intensificado devido ao aumento da concentrao de gases (como dixido de carbono, xido nitroso, metano e os clorofluorcarbonos)na atmosfera, provenientes da queima de combustveis (petrleo, gs, carvo), queima de reas florestais e agrcolas (queimadas), emisso de gases industriais, fermentaes e fertilizantes agrcolas, causando o aumento das temperaturas da Terra e consequente elevao do nvel dos oceanos; a degradao da camada de oznio: reduzindo a filtragem da radiao ultravioleta e ameaando a vida em nosso planeta. provocado pela emisso do CFC, gs utilizado at pouco tempo nos trocadores de calor de sistemas de refrigerao e sprays. os acidentes ecolgicos: acidentes em setores produtivos e de transporte podem lanar grandes quantidades de substncias nocivas no meio ambiente, provocando srios impactos ambientais. So exemplos os recentes derrames de petrleo da Petrobrs no Paran e Rio de Janeiro. a falta de saneamento bsico (abastecimento de gua, tratamento de esgoto e coleta de lixo): associada ao problema de escassez de moradia, especialmente nos pases pobres, onde constitui-se causa de 30% das doenas.</p> <p>Os efeitos dos problemas ambientais apontados </p> <p>elevao do nvel dos oceanos; perda da biodiversidade extino de espcies vivas (1,7 milhes identificadas) e de ecossistemas; aumento dos casos de cncer; prejuzos na agricultura; riscos de envenenamento agudo de humanos e animais; tendncia ao aumento de catstrofes naturais como enchentes e secas; epidemias de doenas infecto-contagiosas.</p> <p>Aspectos Legais</p> <p>PrincpiosAbaixo so reproduzidas algumas das diretrizes bsicas da legislao brasileira que regem e controlam as questes ambientais. O princpio bsico de preservao ambiental est expresso em artigo da Constituio Brasileira. Reproduzimos abaixo este artigo.</p> <p>Nossa legislao ambiental est entre as mais avanadas do mundo. So leis que afetam as atividades econmicas do pas e o dia a dia de cada cidado brasileiro. Entretanto so pouco conhecidas pelo grande pblico e, talvez por isso, pouco aplicadas.</p> <p>rgos RegulamentadoresO Ministrio de Meio Ambiente, como rgo superior tem a atribuio geral do controle, gerenciamento e fiscalizao das questes ambientais. A este ministrio esto ligados : O CONAMA e o IBAMA, que atuam a nvel nacional alm de suas ramificaes a nvel estadual e municipal (veja organograma).</p> <p>A organizao e detalhes de atribuies executivas destes rgos podem ser acessadas no site do ministrio do meio ambiente: www.mma.gov.br</p> <p>Legislao e NormasNormas Ambientais O Brasil possui um conjunto de normas sob forma de Resolues do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que definem padres de qualidade do ar, padres de emisso, normas e procedimentos para o controle das fontes de poluio. Alguns trechos importantes da Legislao: SOBRE CRIMES AMBIENTAIS:</p> <p>COMENTRIO: A Lei dos Crimes Ambientais reordena a legislao ambiental brasileira no que se refere s infraes e punies. A partir dela, a pessoa jurdica, autora ou co-autora da infrao ambiental, pode ser penalizada, chegando liquidao da empresa, se ela tiver sido criada ou usada para facilitar ou ocultar um crime ambiental. Por outro lado, a punio pode ser extinta quando se comprovar a recuperao do dano ambiental e - no caso de penas de priso de at 4 anos - possvel aplicar penas alternativas. Para saber mais: o IBAMA tem, em seu site, um quadro com as principais inovaes desta lei, bem como de todos os vetos presidenciais. A ntegra do documento pode ser consultada no endereo: www.mma.gov.br/port/ASCOM/leidanat.html SOBRE A PROTEO DAS FLORESTAS:</p> <p>SOBRE O LICENCIAMENTO DE EMPRESAS NO ESTADO DE SANTA CATARINA.</p> <p>Impacto Ambiental</p> <p>Introduo - DefinioOs impactos ambientais so ocasionados por confrontos diretos ou indiretos entre o homem e a natureza. Exemplos bem conhecidos de impacto ambiental so os desmatamentos, as queimadas, a poluio das guas, o buraco na camada de oznio, entre outros.</p> <p>Segundo a Norma ISO 14001, Impacto Ambiental qualquer modificao do meio ambiente, adversa ou benfica, que resulte, no todo ou em parte, das atividades, produtos ou servios de uma organizao. Juridicamente, o conceito de impacto ambiental refere-se exclusivamente aos efeitos da ao humana sobre o meio ambiente. Portanto, fenmenos naturais como tempestades, enchentes, incndios florestais por causa natural, terremotos e outros, apesar de provocarem as alteraes ressaltadas no caracterizam um impacto ambiental. Um exemplo de impacto ambiental gerado pelas atividades industriais, atravs das emisses gasosas, a chuva cida. Chuva cida: a queima do carvo e de combustveis fsseis e os poluentes industriais lanam dixido de enxofre (SO2) e de nitrognio (NO2) na atmosfera. Esses gases combinam-se com o hidrognio presente na atmosfera sob a forma de vapor de gua. O resultado so as chuvas cidas: as guas de chuva, assim como a geada, neve e neblina, ficam carregadas de cido sulfrico e/ou cido ntrico. Ao carem nas superfcies, alteram a composio qumica do solo e das guas, atingem as cadeias alimentares, destroem florestas e lavouras, atacam estruturas metlicas, monumentos e edificaes. Veja como ocorre esse fenmeno.</p> <p>Histrico</p> <p>Em nvel mundial, o conceito de impacto ambiental sob termos jurdicos data do perodo da revoluo industrial e tem sido alterado de forma dinmica. Fato que se deve aos diferentes tipos de atividades humanas que podem dar origem a materiais e/ou energias que afetam o meio ambiente. No entanto, a adoo de sistemticas para a avaliao de impactos ambientais teve incio somente na dcada de 60. Um dos pases pioneiros na determinao de dispositivos legais para a definio de objetivos e princpios da poltica ambiental foi os Estados Unidos. O que se deu por meio da Lei Federal denominada "National Environment Policy Act - NEPA" aprovada em 1969. Diante dos reflexos da aplicao do NEPA, organismos internacionais como ONU (Organizao das Naes Unidas), BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e BIRD (Banco Internacional para Reconstruo e Desenvolvimento) passaram a exigir em seus programas de cooperao econmica a observncia dos estudos de avaliao de impacto ambiental. No Brasil, no mbito federal, o primeiro dispositivo legal associado a Avaliao de Impactos Ambientais deu-se por meio da aprovao da Lei Federal 6.938, de 31.08.1981. Esta Lei estabelece a Poltica Nacional do Meio Ambiente e estabelece o SISNAMA - Sistema Nacional de Meio Ambiente - como rgo executor. Desta forma, passou-se a exigir que todos os empreendimentos potencialmente impactantes procedessem, dentre outras obrigaes: (a) a identificao dos impactos ambientais; (b) a caracterizao dos efeitos negativos; (c) a definio de aes e meios para mitigao dos impactos negativos. A avaliao dos Impactos Ambientais um instrumento de poltica ambiental formado por um conjunto de procedimentos capaz de assegurar, desde o incio do processo, que se faa um exame sistemtico dos impactos ambientais de uma proposta e suas alternativas e que resultados sejam apresentados de forma adequada ao pblico e aos responsveis pela tomada de deciso. Segundo o inciso III do artigo terceiro da Resoluo CONAMA 237/97</p> <p>Os possveis impactos das etapas de produo em empresas do setor Metal Mecnico e o controle desses impactos, so abordados na sesso Tecnologias Ambientais.</p> <p>Licenciamento AmbientalO licenciamento ambiental no Brasil d-se mediante a concesso de trs tipos de Licenas. Estas so denominadas: Licena Prvia, Licena de Instalao e Licena de Operao, as quais podem ser expedidas isoladamente ou sucessivamente. Isto depender da natureza, caractersticas e fase da atividade em anlise. Veja detalhes destas Licenas Documentao de Licenciamento Os principais documentos empregados em Processos de Licenciamento Ambiental no Brasil, so: o EIA/RIMA, o PCA/RCA e o PRAD.</p> <p>EIA/RIMA - Estudos de Impactos Ambientais/Relatrio de Impacto Ambiental - aplicado aos empreendimentos e atividades impactantes citados no segundo</p> <p>artigo da Resoluo CONAMA 001/86. O EIA, fundamentalmente, trata do estudo detalhado sobre os impactos ambientais associados a um dado tipo de empreendimento. Neste caso, em sua elaborao so utilizados diversos recursos cientficos e tecnolgicos. Fato que resulta na elaborao de textos tcnicos com farto jargo tcnico. Deste modo, o EIA presta-se a anlises tcnicas a serem elaborados pelo rgo Licenciador. Enquanto o RIMA, que um resumo do EIA, deve ser elaborado de forma objetiva e adequada compreenso por pessoas leigas. Cpias do RIMA devem ser colocadas disposio de entidades e comunidades interessadas. Veja a Estruturao do EIA/RIMA PCA/RCA - Plano de Controle Ambiental acompanhado do Relatrio de Controle Ambiental exigido para empreendimentos e/ou atividades que no tm grande capacidade de gerar impactos ambientais. Porm, a estruturao dos documentos possui escopo semelhante ao do EIA/RIMA. Neste caso, no so necessrios grandes nveis de detalhamento. PRAD - Plano de Recuperao de reas Degradas institudo pelo Decreto Federal 97.632, de 10.04.1989, define em seu Artigo Primeiro que "Os empreendimentos que se destinam explorao dos recursos minerais devero, quando da apresentao do Estudo de Impacto Ambiental - EIA e do Relatrio de Impacto Ambiental - RIMA, submeter aprovao do rgo ambiental competente, plano de recuperao de reas degradas".</p> <p>Indstria e Meio AmbienteToda atividade humana, principalmente de carter empresarial, tem efeitos ambientais. H algumas dcadas, a gerao de poluentes pelas empresas era entendida como uma conseqncia inevitvel nos processos industriais, o que provocou um grau de deteriorizao ambiental acentuado em muitas regies do mundo. Em 1972 a ONU organizou a I Conferncia Mundial sobre o Meio Ambiente, que resultou na criao de rgos de proteo ambiental em diversos pases. Durante muito tempo estes rgos se ocupavam apenas de fiscalizar o atendimento dos padres ambientais estabelecidos. Por sua vez as empresas potencialmente poluidoras estavam preocupadas unicamente em atender legislao ambiental. medida que os problemas ambientais ficaram mais evidentes e a idia de qualidade total no setor produtivo ganhou consistncia, se percebeu que o controle de impactos ambientais s seria efetivo atravs de um Sistema de Gesto Ambiental. Ao mesmo tempo o foco do controle ambiental migrou das tecnologia...</p>