A PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE UMA ESCOLA ?· O termo percepção deriva do latim perception,…

Download A PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE UMA ESCOLA ?· O termo percepção deriva do latim perception,…

Post on 14-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>UNIVERSIDADE TECNOLGICA FEDERAL DO PARAN </p><p>DIRETORIA DE PESQUISA E PS-GRADUAO </p><p>ESPECIALIZAO EM ENSINO DE CINCIAS </p><p>LUIZ EDUARDO RODRIGUES DA SILVA </p><p>A PERCEPO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE UMA ESCOLA DE </p><p>BARUERI-SP, SOBRE A CRIAO DE AVES SILVESTRES </p><p>MONOGRAFIA DE ESPECIALIZAO </p><p>MEDIANEIRA </p><p>2014 </p></li><li><p>LUIZ EDUARDO RODRIGUES DA SILVA </p><p>A PERCEPO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE UMA ESCOLA EM </p><p>BARUERI-SP, SOBRE A CRIAO DE AVES SILVESTRES. </p><p>Monografia apresentada como requisito parcial obteno do ttulo de Especialista na Ps Graduao em Ensino de Cincias Plo de So Jos dos Campos, Modalidade de Ensino a Distncia, da Universidade Tecnolgica Federal do Paran UTFPR Cmpus Medianeira. </p><p> Orientadora: Prof. Dra Silvana Ligia Vincenzi Bortolotti. </p><p>MEDIANEIRA </p><p>2014 </p></li><li><p>Ministrio da Educao Universidade Tecnolgica Federal do Paran </p><p>Diretoria de Pesquisa e Ps-Graduao Especializao em Ensino de Cincias </p><p>TERMO DE APROVAO </p><p>A PERCEPO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE UMA ESCOLA DE BARUERI-SP, </p><p>SOBRE A CRIAO DE AVES SILVESTRES. </p><p>Por </p><p>Luiz Eduardo Rodrigues da Silva </p><p>Esta monografia foi apresentada s........ h do dia........ de................ de 2014 como </p><p>requisito parcial para a obteno do ttulo de Especialista no Curso de </p><p>Especializao em Ensino de Cincias Plo de So Jos dos Campos, Modalidade </p><p>de Ensino a Distncia, da Universidade Tecnolgica Federal do Paran, Cmpus </p><p>Medianeira. O candidato foi argido pela Banca Examinadora composta pelos </p><p>professores abaixo assinados. Aps deliberao, a Banca Examinadora considerou </p><p>o trabalho ______________ </p><p>______________________________________ </p><p>Profa. Dra. Silvana Ligia Vincenzi Bortolotti. UTFPR Cmpus Medianeira (orientadora) </p><p>____________________________________ </p><p>Prof Dr. .................................................................. UTFPR Cmpus Medianeira </p><p>_________________________________________ </p><p>Profa. Me. ............................................................. UTFPR Cmpus Medianeira </p><p>- O Termo de Aprovao assinado encontra-se na Coordenao do Curso-. </p></li><li><p>Dedico </p><p> minha famlia, pela compreenso nos momentos </p><p>de ausncia em virtude a realizao de meu curso. </p></li><li><p>AGRADECIMENTOS </p><p> A minha famlia, por todo apoio e compreenso durante a realizao do curso. </p><p> Aos meus alunos, que gentilmente colaboraram para a realizao de minha </p><p>pesquisa. </p><p> A Diretora da escola, Lcia Helena Sanfilippo Kroger, por ter autorizado a </p><p>realizao da pesquisa na unidade escolar. </p><p>A minha orientadora professora Dra. Silvana Ligia Vincenzi Bortolotti. pelas </p><p>orientaes ao longo do desenvolvimento da pesquisa. </p><p> Agradeo aos professores do curso de Especializao em Ensino de </p><p>Cincias, professores da UTFPR, Campus Medianeira. </p><p> Agradeo aos tutores presenciais e a distncia que nos auxiliaram no decorrer </p><p>da ps-graduao. </p><p>Enfim, sou grato a todos que contriburam de forma direta ou indireta para </p><p>realizao desta monografia. </p></li><li><p>"O pesquisador da educao e o docente devem compartilhar a </p><p>mesma linguagem." (Lawrence Stenhouse). </p></li><li><p>RESUMO </p><p>SILVA, Luiz Eduardo Rodrigues. A PERCEPO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE UMA ESCOLA DE BARUERI-SP, SOBRE A CRIAO DE AVES SILVESTRES. 2014. 41 de folhas. Monografia (Especializao em Ensino de Cincias). Universidade Tecnolgica Federal do Paran, Medianeira, 2014. </p><p>A criao ilegal de aves silvestres desponta como uma das principais ameaas a avifauna brasileira, resultante de uma histrica prtica cultural, que favorecida pelo desconhecimento das pessoas a respeito dos prejuzos causados s mesmas e ao meio ambiente. Desta forma, o presente estudo buscou verificar a ocorrncia desse hbito no mbito familiar dos alunos de uma escola de Barueri, SP, e a percepo ambiental que apresentam quanto sua importncia ecolgica, e quanto a essa prtica. A pesquisa foi realizada com 135 alunos, do 1 ao 3 ano do ensino mdio, de ambos os sexos, no ms de outubro de 2014, com o preenchimento de um questionrio que abordava a ocorrncia da manuteno de aves silvestres em cativeiro,, e o nvel de conscincia ambiental dos alunos. O estudo tambm buscou identificar os principais fatores e atitudes motivadoras para a promoo desta prtica, de modo a fornecer subsdios s aes e aos projetos de educao ambiental para sua conservao. Com base nas respostas dos alunos verificou-se que a prtica de manter aves em cativeiro ainda muito ocorrente, havendo inclusive a criao de muitas aves silvestres. Quanto a percepo ambiental dos alunos, no foi observada correlao estatstica quanto as atitudes, frente as diferentes idades e sexo dos mesmos. Os resultados mostraram que muitos alunos apresentam um bom nvel de conhecimento sobre os prejuzos causados pela prtica da criao ilegal de aves silvestres, mas muitos revelaram que possuem atitudes contrrias ao conhecimento que possuem. Esse questionvel paradoxo, evidenciando uma deturpao quanto percepo ambiental, refora a necessidade urgente de aes em educao ambiental que enfatizem e esclaream os danos causados por essa prtica. </p><p>Palavras-chave: Educao Ambiental. Avifauna. Trfico de animais. </p></li><li><p>ABSTRACT </p><p>SILVA, Luiz Eduardo Rodrigues da. ENVIRONMENTAL PERCEPTIONS OF STUDENTS IN A SCHOOL OF BARUERI-SP, ON THE ESTABLISHMENT OF WILD BIRDS. 2014. 41 pages. Monograph (Specialization in Science Education). </p><p>Federal Technological University of Paran, Medianeira, 2014. </p><p>Illegal breeding wild birds as a major threat to Brazilian resulting avifauna of a historical cultural practice, which is benefited by the ignorance of a people about the damage caused to them and the environmental. Thus, the present study looked at the occurrence of the habit within the family of the students of a school of Barueri, SP, and environmental awareness that present regarding their ecological importance, and as such practice. The survey was conducted with 135 students from 1st to 3rd year of high school, of both sexes, in October 2014, with the completion of a questionnaire that addressed the occurrence of keeping wild birds in captivity and the level of environmental awareness of the students. The study also sought to identify the main motivating factors and to promote this practice in order to provide support to actions and environmental education projects for its conservation attitudes. Based on students responses it was found that the practice of keeping birds in captivity is still occurring even there creating many wild birds. As environmental awareness of students, no statistical correlation was observed regarding attitudes, facing different ages and sex of the same. The results showed that many students have a good level of knowledge about the harm caused by the practice of illegal breeding of wild birds, but many of them have found attitudes contrary to knowledge they have. This questionable paradox, shows a misrepresentation regarding environmental awareness, reinforces the urgent need for action in environmental education that emphasizes and clarifies the damage caused by this practice. </p><p>Keywords: Environmental Education. Avifauna. Animal trafficking. </p></li><li><p>LISTA DE FIGURAS </p><p>Figura 1 - Esquema terico do processo perceptivo. ................................................ 13 </p><p>Figura 2 - Localizao do municpio de Barueri, So Paulo ...................................... 20 </p><p>Figura 3 - Vista de satlite da escola no municpio de Barueri .................................. 21 </p><p>Figura 4 - Distribuio etria dos alunos de acordo com sua srie e sexo................ 24 </p><p>Figura 5 - Municpios de residncia dos alunos que frequentam a escola. ............... 25 </p><p>Figura 6 - Responsveis pela manuteno de aves em cativeiro nas residncias dos </p><p>alunos. ....................................................................................................................... 26 </p><p>Figura 7 - Nmero de aves mantidas em cativeiro na residncia dos alunos. ........... 27 </p><p>Figura 8 - Diversidade de aves mantidas em cativeiro na residncia dos alunos. .... 27 </p><p>Figura 9 - Principais grupos de aves mantidas em cativeiro na residncia dos alunos</p><p> .................................................................................................................................. 29 </p><p>Figura 10 - Tipos de aves mantidas em cativeiro de acordo com a residncia dos </p><p>alunos. ....................................................................................................................... 29 </p><p>Figura 11 - Formas de obteno das aves ................................................................ 30 </p><p>Figura 12 - Interesse na criao de aves por alunos que j as possuem ou no em </p><p>sua residncia. .......................................................................................................... 31 </p><p>Figura 13 - Interesse na criao de aves de acordo com o sexo dos alunos. ........... 31 </p><p>Figura 14 - Possveis atitudes dos alunos ao se deparem com o filhote de algumas </p><p>aves. .......................................................................................................................... 38 </p></li><li><p>LISTA DE TABELAS </p><p>Tabela 1 - Percepo ambiental dos alunos sobre o que so aves silvestres .......... 32 </p><p>Tabela 2 - Percepo ambiental dos alunos sobre a importncia ecolgica das aves</p><p> .................................................................................................................................. 33 </p><p>Tabela 3 - Interesse dos alunos quanto a conservao da avifauna brasileira ......... 34 </p><p>Tabela 4 - Percepo ambiental dos alunos sobre a motivao da captura de aves </p><p>silvestres ................................................................................................................... 34 </p><p>Tabela 5 - Percepo ambiental dos alunos sobre as principais ameaas avifauna </p><p>brasileira .................................................................................................................... 35 </p><p>Tabela 6 - Percepo ambiental dos alunos sobre o risco de extino de aves em </p><p>decorrncia do comrcio ilegal .................................................................................. 36 </p><p>Tabela 7 - Nvel de conhecimento dos alunos sobre a ocorrncia de crime ambiental </p><p>em razo perseguio de aves silvestres............................................................... 37 </p></li><li><p>SUMRIO </p><p>1 INTRODUO ....................................................................................................... 11 2 FUNDAMENTAO TERICA ............................................................................. 12 2.1 A PERCEPO AMBIENTAL ............................................................................. 12 2.2 AMEAAS A AVIFAUNA BRASILEIRA ............................................................... 14 2.3 PERCEPO E EDUCAO AMBIENTAL NA CONSERVAO DA AVIFAUNA .................................................................................................................................. 16 2.4 A EDUCAO AMBIENTAL NO BRASIL ........................................................... 17 3 PROCEDIMENTOS METODOLGICOS ............................................................... 19 3.1 LOCAL DA PESQUISA ....................................................................................... 19 3.2 TIPO DE PESQUISA ........................................................................................... 21 3.3 POPULAO E AMOSTRA ................................................................................ 22 3.4 INSTRUMENTOS DE COLETA DE DADOS ....................................................... 22 3.5 ANLISE DOS DADOS ....................................................................................... 23 4 RESULTADOS E DISCUSSO ............................................................................. 24 5 CONSIDERAES FINAIS ................................................................................... 40 REFERNCIAS ......................................................................................................... 42 APNDICE A: Modelo de Questionrio ................................................................. 47 </p></li><li><p> 11 </p><p>1 INTRODUO </p><p>A percepo ambiental pode ser definida como uma percepo do meio pelo </p><p>homem, por meio de seus sentidos, promovendo reaes diversas para cada </p><p>indivduo, que so influenciadas por sua cultura, conceitos e valores, durante o </p><p>julgamento de sua ao frente ao seu meio (FERNANDES et. al., 2004.; MELAZO, </p><p>2005). </p><p>Com as aves silvestres brasileiras, essa interao sensorial ocorre </p><p>principalmente pela viso, j que muitas possuem belssimas cores, e principalmente </p><p>pela audio, pois vrias possuem canto melodioso. Graas a esses atributos, as </p><p>aves silvestres cativam o interesse de inmeros criadores, promovendo uma </p><p>demanda que leva sua perseguio e captura. Alm disso, muitas pessoas </p><p>acreditam que as mantendo em cativeiro estejam assegurando sua segurana. </p><p>No entanto, essa prtica amplamente arraigada na cultura brasileira, acaba </p><p>comprometendo em muitas regies a populao da avifauna local, denotando uma </p><p>provvel falta de conhecimento sobre os prejuzos causados por essa prtica e suas </p><p>implicaes ambientais e legais. </p><p>Neste contexto, o estudo da percepo ambiental em escolas, possibilita </p><p>compreender como se do essas inter-relaes entre o homem e o ambiente, e </p><p>como as pessoas percebem e reagem frente s aes sobre o ambiente em que </p><p>vivem. Somente a partir dessa analise ser possvel identificar os aspectos </p><p>causadores dessas reaes, e promover aes efetivas de educao ambiental, que </p><p>conscientizem e sensibilizem as pessoas quantos aos prejuzos causados por essa </p><p>prtica. </p><p>Desta forma, esta pesquisa objetivou conhecer a percepo ambiental dos </p><p>alunos de uma escola no municpio de Barueri quanto importncia biolgica das </p><p>aves para o ambiente e prtica de manter aves silvestres em cativeiro, </p><p>identificando os principais fatores e atitudes motivadoras para a promoo desta </p><p>prtica, de modo a fornecer subsdios s aes e aos projetos de educao </p><p>ambiental para sua conservao. </p></li><li><p> 12 </p><p>2 FUNDAMENTAO TERICA </p><p>2.1 A PERCEPO AMBIENTAL </p><p>O termo percepo deriva do latim perception, e definido na maioria dos </p><p>dicionrios da lngua portuguesa como: ato ou efeito de perceber; combinao dos </p><p>sentidos no reconhecimento de um objeto; recepo de um estmulo (MARIN, 2008). </p><p>Del Rio (1999) descreve na figura 1 os processos pelos quais ocorrem as </p><p>percepes nos indivduos. Nele podemos observar que um dos primeiros processos </p><p>da percepo a obteno de informaes (estmulos) sobre o ambiente, o que </p><p>tambm descrito por Bergmann (2007). Para Melazo (2005), a percepo </p><p>individual desses estmulos, ocorre atravs dos rgos dos sentidos, associados s </p><p>atividades cerebrais. Os sentidos do olfato, paladar, viso, audio e tato, permitem-</p><p>nos sentir, formar ideias, imagens e compreender o mundo que nos rodeia. Essas </p><p>sensaes, segundo Bergmann (2007), no entanto, s so possveis devido </p><p>receptividade do sujeito para captar as representaes dos objetos. Aps a </p><p>sensao, o individuo passaria a pensar o objeto, isto , passaria ao entendimento. </p><p>Dessa forma, a percepo apresenta-se como um processo ativo da mente </p><p>juntamente com os sentidos, sendo motivada por valores ticos, morais, culturais, </p><p>julgamento, experincia e expectativas daqueles que o percebem (MELAZO, 2005). </p><p>Essas informaes so, por sua vez, processadas, armazenadas e relembradas </p><p>sempre que necessrio (BERGMANN, 2007). Assim, a combinao entre sensaes </p><p>(estmulos externos) e razo e sentimentos (estmulos internos) produz num </p><p>organismo ativo o conhecimento, o saber, e gera as condutas e comportamentos </p><p>(DEL RIO, 1991) que cada pessoa toma frente ao mundo. </p></li><li><p> 13 </p><p>Figura 1 - Esquema terico do processo perceptivo Fonte: DEL RIO, V., 1999, Cidade da Mente, Cidade Real: Percepo e Revitalizao da rea Porturia do RJ. </p><p>No entanto, Frasson (2011) destaca que a realidade perpassa por esquemas </p><p>mentalmente delineados que vo desde a simples visualizao do fenmeno at sua </p><p>abstrao e aceitao ou negao conforme o individuo. Alm disso, os filtros </p><p>culturais e individuais desencadeiam-se durante todo o processo influenciando </p><p>sensivelmente cada etapa e resultado da realidade construda. </p><p> Portanto, cada indivduo percebe, reage e responde diferentemente s aes </p><p>sobre o ambiente em que vivem, e, as respostas ou manifestaes da decorrentes, </p><p>so resultados das percepes, dos processos cognitivos, julgamentos e </p><p>expectativas de cada um (PALMA, 2005; FERNANDES et. al., 2004). Desta forma, a </p><p>conduta, s pode ser compreendida a partir de contexto especfico e um sistema </p><p>sociocultural e psicolgico, tambm especifico ao individuo (DEL RIO, 1991). </p><p>Assim, a percepo ambiental pode ser definida como a captao, seleo e </p><p>organizao das informaes ambientais, orientada para a tomada de deciso que </p><p>torna possvel uma ao inteligente e que se expressa por ela (KUHNEN, 2009). </p><p> tambm um tema que aborda a relao que a sociedade tem com seu meio </p><p>natural (PALMA, 2005). Apresentando-se como um instrumento que deve ser </p><p>utilizado de forma a identificar os aspectos positivos e negativos da relao entre o </p><p>homem e a natureza (MULLER, 2009). </p><p>Moreira Jnior et al. (2011), destaca que alm de compreender melhor as </p><p>inter-relaes entre o homem e o ambiente, o estudo da percepo ambiental </p><p>fundamental para entender quais so as expectativas, anseios, satisfaes e </p><p>insatisfaes, julgamentos e condutas que agem nessas relaes. Essa </p><p>compreenso de fundamental importncia, pois a medida que o homem toma </p></li><li><p> 14 </p><p>conscincia do mundo possvel relacionar aprendizagem e sensibilizao com os </p><p>processos de educao ambiental. </p><p>2.2 AMEAAS A AVIFAUNA BRASILEIRA </p><p>O Brasil apresenta a segunda maior biodiversidade de aves do mundo, sendo </p><p>possuidor de 1901 espcies, das quais 270 so exclusivas (endmicas) dos limites </p><p>territoriais (CBRO, 2014). Entretanto, o Brasil o pas com o maior nmero de </p><p>espcies ameaadas no mundo, com 164 espcies de aves globalmente ameaadas </p><p>de extino, de acordo com a Lista Vermelha de Espcies Ameaadas, elaborada </p><p>pela IUCN (sigla em ingls para Unio Internacional para Conservao da Natureza) </p><p>(SAVE Brasil, 2014). </p><p>Marine &amp; Garcia (2005) destacam, de acordo com a IUCN, que a principal </p><p>ameaa para essa avifauna a perda e a fragmentao de hbitats, seguida por </p><p>outras ameaas que incluem a captura excessiva (35,5%), a invaso de espcies </p><p>exticas e a poluio (14%), a perturbao antrpica e a morte acidental (9,5%), </p><p>alteraes na dinmica das espcies nativas (6,5%), desastres naturais (5%) e </p><p>perseguio (1,5%). </p><p>Dentre os inmeros problemas de ordem socioambiental citados, o comrcio </p><p>ilegal de animais silvestres figura como uma atividade reconhecidamente prejudicial </p><p>ao meio ambiente (SOUZA &amp; SOARES FILHO, 2005). As aves sempre despertaram </p><p>grande interesse nos seres humanos devido beleza de suas cores, canto, </p><p>habilidade de imitar a voz humana, inteligncia e docilidade, sendo criadas como </p><p>animais de estimao pelas populaes indgenas mesmo antes da coloni