a pele prof. kemil rocha sousa adaptado de xa.yimg.com/kq/groups/27785400/214500370/nam e

Download A PELE Prof. Kemil Rocha Sousa Adaptado de xa.yimg.com/kq/groups/27785400/214500370/nam e

Post on 17-Apr-2015

112 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • A PELE Prof. Kemil Rocha Sousa Adaptado de xa.yimg.com/kq/groups/27785400/214500370/nam e/Palestra.ppt http://pt.wikipedia.org/wiki/Pele http://www.afh.bio.br/tegumentar/tegumentar.asp
  • Slide 2
  • EMBRIOLOGIA A pele constituida por duas camadas germinativas diferentes: a ectoderme e a mesoderme. A epiderme tem origem na ectoderme, enquanto a derme e o tecido adiposo subcutneo tm origem mesodrmica.
  • Slide 3
  • A PELE A pele o manto de revestimento do organismo, rgo vital e, sem ela, a sobrevivncia seria impossvel. o maior rgo do corpo humano, representando 16% de seu peso total.
  • Slide 4
  • Principais Funes da Pele: Proteo As estruturas internas do organismo frente a agressores qumicos, fsicos e biolgicos, perda de gua e luz. Proteo fsica A epiderme secreta protenas e lpidos (a principal, a queratina) que protegem contra a invaso por parasitas e a injria mecnica e o atrito. Contra esta tambm fundamental o tecido conjuntivo da derme, no qual os fibrcitos depositam protenas fibrilares com propriedades de resistncia traco e elasticidade, como os colagnios e a elastina. A melanina produzida pelos seus melancitos protege contra a radiao, principalmente UV. Sua quantidade aumentada produz o bronzeamento da pele.protenaslpidos queratinaparasitastecido conjuntivo fibrcitoscolagnioselastinamelaninamelancitosUV bronzeamento da pele Percepo: atravs de nervos especficos para o calor, frio, presso e tato.
  • Slide 5
  • Principais Funes da Pele: Termorregulao Controle da temperatura do organismo, atravs do suor e resfriamento da pele. Os vasos sanguneos subcutneos contraem-se com o frio e dilatam-se com o calor, de modo a minimizar ou maximizar as perdas de calor. Os foliclos pilosos tm msculos que produzem a sua ereco com o frio ("pele de galinha"), aprisionando bolhas de ar esttico junto pele que retarda as trocas de calor - um mecanismo mais eficaz nos nossos antepassados mais peludos.foliclos pilososmsculos As glndulas sudorparas secretam lquido aquoso cuja evaporao diminui a temperatura superficial do corpo.glndulas sudorparas A presena de tecido adiposo (gordura) subcutneo protege contra o frio uma vez que a gordura m condutora de calor.
  • Slide 6
  • Principais Funes da Pele: rgo imunitrio A pele um rgo importante do sistema imunitrio. Ela alberga diversos tipos de leuccitos. H linfcitos que regulam a resposta imunitria e desenvolvem respostas especficas; clulas apresentadoras de antigenos (histicitos ou clulas de Langerhans) que recolhem molculas estranhas (possveis invasores) que levam para os gnglios linfticos onde as apresentam aos linfcitos CD4+; mastcitos envolvidos em reaes alrgicas e luta contra parasitas.sistema imunitrio leuccitoslinfcitos
  • Slide 7
  • Principais Funes da Pele: Desidratao Uma das funes vitais da pele a proteo contra a desidratao. Os seres humanos so animais terrestres, e necessitam proteger os seus corpos, compostos principalmente por gua, contra a evaporao excessiva e desidratao e o subsequente choque hipovolmico e morte, que seriam inevitveis num meio seco e quente. comum vtimas de queimaduras graves entrarem em choque hipovolmico (sangue com pouco volume devido perda de gua) se perderem superfcie cutnea extensamente. A pele protege da desidratao por dois mecanismos. As junes celulares como tight junctions e desmossomas do coeso s clulas da epiderme e a sua superfcie contnua de membrana lipdica impede a sada de gua (que no se mistura com lpidos).choque hipovolmicoqueimadurasdesmossomas
  • Slide 8
  • Principais Funes da Pele: Metablicas As funes metablicas da pele so importantes. l que fabricada, numa reao dependente da luz solar, a vitamina D, uma vitamina essencial para o metabolismo do clcio e portanto na formao/manuteno saudvel dos ossos. vitamina Dclcio
  • Slide 9
  • Principais Funes da Pele: Melanognese Formao de melanina que protege a pele contra as radiaes UV.
  • Slide 10
  • CAMADAS DA PELE
  • Slide 11
  • EPIDERME a camada mais superficial da pele, cuja espessura varia desde 0,04mm nas plpebras at 1,6mm nas regies palmo-plantares. A epiderme sofre um processo de constante renovao, que se apresenta como uma sucesso de transformaes ao longo de 28 dias. No h vasos sanguneos nessa camada, os nutrientes e o oxignio chegam epiderme por difuso a partir de vasos sanguneos da derme.
  • Slide 12
  • CAMADAS DA EPIDERME Camada Crnea Camada Lcida Camada Granulosa Camada Espinhosa Camada Basal ou Germinativa
  • Slide 13
  • EPIDERME um epitlio multiestratificado, formado por vrias camadas (estratos) de clulas achatadas (epitlio pavimentoso) justapostas. A camada de clulas mais interna, denominada epitlio germinativo, constituda por clulas que se multiplicam continuamente; dessa maneira, as novas clulas geradas empurram as mais velhas para cima, em direo superfcie do corpo.
  • Slide 14
  • EPIDERME medida que envelhecem, as clulas epidrmicas tornam-se achatadas, e passam a fabricar e a acumular dentro de si uma protena resistente e impermevel, a queratina. As clulas mais superficiais, ao se tornarem repletas de queratina, morrem e passam a constituir um revestimento resistente ao atrito e altamente impermevel gua, denominado camada queratinizada ou crnea.
  • Slide 15
  • EPIDERME Toda a superfcie cutnea est provida de terminaes nervosas capazes de captar estmulos trmicos, mecnicos ou dolorosos. Essas terminaes nervosas ou receptores cutneos so especializados na recepo de estmulos especficos. No existem vasos sangneos. Os nutrientes e oxignio chegam epiderme por difuso a partir de vasos sangneos da derme.
  • Slide 16
  • EPIDERME Nas camadas inferiores da epiderme esto os melancitos, clulas que produzem melanina, pigmento que determina a colorao da pele. As glndulas anexas sudorparas e sebceas encontram-se mergulhadas na derme, embora tenham origem epidrmica. O suor (composto de gua, sais e um pouco de uria) drenado pelo duto das glndulas sudorparas, enquanto a secreo sebcea (secreo gordurosa que lubrifica a epiderme e os plos) sai pelos poros de onde emergem os plos.
  • Slide 17
  • Slide 18
  • DERME a camada intermediria da pele que d sustentao para a epiderme. a mais espessa das trs camadas. Rica em fibroblastos (clulas responsveis pela produo de colgeno e elastina) que fabricam essas protenas para sustentao do tecido. Divide-se em duas camadas: Papilar e Reticular.
  • Slide 19
  • Camada papilar: em contato com a epiderme, formada por tecido conjuntivo frouxo, e a Camada reticular: constituda por tecido conjuntivo denso no modelado, onde predominam as fibras colagenosas. na derme que se localizam os vasos sanguneos que nutrem a epiderme, vasos linfticos e tambm os nervos e os rgos sensoriais a eles associados. Estes incluem vrios tipos de sensores:
  • Slide 20
  • Anexos Cutneos da Derme Vasos Sanguneos; Vasos Linfticos; Nervos e rgos Sensoriais; Unhas; Glndulas Sudorparas e Sebceas; Folculos Pilosos;
  • Slide 21
  • DERME Nas regies da pele providas de plo: Existem terminaes nervosas especficas nos folculos capilares e outras chamadas terminais ou receptores de Ruffini. As primeiras, formadas por axnios que envolvem o folculo piloso, captam as foras mecnicas aplicadas contra o plo. Os terminais de Ruffini, com sua forma ramificada, so receptores trmicos de calor.
  • Slide 22
  • DERME Na pele desprovida de plo e tambm na que est coberta por ele, encontram-se ainda trs tipos de receptores comuns: 1) Corpsculos de Paccini: captam especialmente estmulos vibrteis e tteis. So formados por uma fibra nervosa cuja poro terminal, amielnica, envolta por vrias camadas que correspondem a diversas clulas de sustentao. A camada terminal capaz de captar a aplicao de presso, que transmitida para as outras camadas e enviada aos centros nervosos correspondentes.
  • Slide 23
  • DERME 2) Discos de Merkel: de sensibilidade ttil e de presso. Uma fibra aferente costuma estar ramificada com vrios discos terminais destas ramificaes nervosas. Estes discos esto englobados em uma clula especializada, cuja superfcie distal se fixa s clulas epidrmicas por um prolongamento de seu protoplasma. Assim, os movimentos de presso e trao sobre epiderme desencadeiam o estmulo. 3) Terminaes nervosas livres: sensveis aos estmulos mecnicos, trmicos e especialmente aos dolorosos. So formadas por um axnio ramificado envolto por clulas de Schwann sendo, por sua vez, ambos envolvidos por uma membrana basal.
  • Slide 24
  • DERME Na pele sem plo encontram-se, ainda, outros receptores especficos: 4) Corpsculos de Meissner: tteis. Esto nas salincias da pele sem plos (como nas partes mais altas das impresses digitais). So formados por um axnio mielnico, cujas ramificaes terminais se entrelaam com clulas acessrias. 5) Bulbos terminais de Krause: receptores trmicos de frio. So formados por uma fibra nervosa cuja terminao possui forma de clava.Situam-se nas regies limtrofes da pele com as membranas mucosas (por exemplo: ao redor dos lbios e dos genitais).
  • Slide 25
  • HIPODERME Hipoderme ou tecido celular subcutneo a camada mais profunda da pele, composta por clulas adiposas (clulas de gordura), tecido fibroso, nervos e vasos sanguneos de maior calibre. um tecido conjuntivo frouxo ou adiposo que faz conexo entre a derme e a fscia muscular e a camada de tecido adiposo varivel pessoa e localizao.

View more