a nova ordem mundial - ?· comércio), apec (cooperação econômica da Ásia e do pacífico)...

Download A Nova Ordem Mundial - ?· Comércio), APEC (Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico) Redução…

Post on 08-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • A Nova Ordem MundialA Nova Ordem Mundial

    Ordem ou Desordem?Ordem ou Desordem?

  • NOVA ORDEM MUNDIALFim da Segunda Guerra Mundial

    Guerra Fria

    URSS: socialista

    Crise e colapso do socialismo na dcada de 1980

    EUA: capitalista

    Predomnio do capitalismo

    EUA: Amrica

    Japo: bacia do Pacfico

    Unio Europeia: continente africano e Oriente Mdio

    Era tecnocientfico--informacional

  • A Nova Ordem MundialA Nova Ordem Mundial

    Conceito: Conceito: conceito polconceito poltico e econmico tico e econmico que se refere ao perque se refere ao perodo do fim da odo do fim da Guerra Guerra

    FriaFria..

    CaracterCaractersticas:sticas:

    -- neoliberalismoneoliberalismo

    -- diviso e diviso e multipolaridademultipolaridade

    -- formaformao dos blocos econmicoso dos blocos econmicos(Bipolariza(Bipolarizao)o)

  • A Velha Ordem MundialA Velha Ordem Mundial

  • GlobalizaGlobalizaoo Atual interdependncia entre os paAtual interdependncia entre os pases nos ses nos

    setores comerciais, industriais, financeiros setores comerciais, industriais, financeiros

    e tecnole tecnolgicos.gicos.

    CaracterCaractersticas:sticas:

    -- aniquilamentoaniquilamento da relada relao espao espaoo--tempotempo

    -- aumento na velocidade de transportesaumento na velocidade de transportes

    -- aumento na velocidade da comunicaaumento na velocidade da comunicaoo

    -- Aldeia GlobalAldeia Global

  • Blocos Econmicos Supranacionais

    Pontos Positivos:

    reduo ou eliminao das tarifas de importao, o que permite a compra de produtos mais baratos;

    a reduo na tarifa alfandegria tambm estimula a circulao de pessoas e mercadorias;

    os produtores podem se beneficiar da reduo nas importaes de matrias primas, o que reflete nos custos

    de produo, reduzindo ainda mais os preos dos

    produtos.

  • Ponto Negativo:

    empresas que no se adaptarem s transformaes, bem como aquelas que no possuem estrutura para

    concorrer com as rivais em outros pases do bloco, iro

    falir, fechando postos de trabalho e diminuindo a

    renda nos setores onde houver ineficincia.

  • As etapas de integrao

    Zona de livre

    comrcio

    Unio aduaneira

    Mercado comum

    Unio monetria

  • Tipos de blocos

    Zona de livre comrcio Unio aduaneira Mercado comum Unio econmica e monetria

  • Unio EuropiaAdoo moeda nica

    Unio Monetria

    Livre Circulao de bens, servios e pessoas.

    Mercado Comum

    MERCOSUL (Brasil,

    Argentina, Venezuela e

    Paraguai

    Adoo de uma Tarifa Externa Comum (TEC)

    Unio Aduaneira

    NAFTA (TratatoNorte Americano

    de Livre Comrcio), APEC

    (Cooperao Econmica da sia

    e do Pacfico)

    Reduo ou iseno de

    Taxas Alfandegrias

    entre os membros

    rea de Livre Comrcio

  • NAFTA - 1991

    Zona de livre comrcio entre Canad, EUA e Mxico

    Primeira etapa rumo Alca Em vigor desde 1994, enfrenta dificuldades

    que envolvem sobretudo a participao mexicana:

    Migrao ilegal na fronteira dos dois pases Maquiladoras

  • MERCOSUL - 1991 Mercosul, 1991: Unio aduaneira feita no Tratado de

    Assuno Membros efetivos: Argentina, Brasil, Paraguai,

    Uruguai e Venezuela, em processo de adaptao aos princpios do bloco.Chile, Bolvia, Peru, Colmbia e Equador como membros associados, participando apenas da zona de livre comrcio.

    Desafios: superao dos desnveis econmicos entre seus membros e novos parceiros comerciais;

    Em 2002, foi assinado um acordo de livre residncia entre os pases do MERCOSUL a Bolvia e o Chile. A partir deste tratado qualquer cidado nato ou naturalizado h mais de cinco anos em algum desses pases possui o direito de residir por dois anos na rea de livre residncia estabelecida pelo tratado com os mesmos direitos de um cidado daquele local.

  • APEC - 1993

    A Cooperao Econmica da sia e do Pacfico (Apec) um dos principais blocos da atualidade, envolvendo gigantes como Estados Unidos, China, Japo, Austrlia e Rssia.

    Responde por mais da metade das trocas comerciais realizadas em todo o mundo, totalizando um PIB superior a 17 trilhes de dlares.

    Principais problemas:- membros muito heterogneos

    - distncias geogrficas

    - distintos interesses

  • UNIO EUROPIA

    Tratado de Roma, 1957: criao do Mercado Comum Europeu

    Tratado de Maastricht, em 1992: criao da Unio Europeia, que atualmente conta com 28 membros.

    Unio Europeia: bloco em estgio mais avanado de integrao, possui unio monetria desde 1999.

    Dos vinte e oito pases membros, dezenove usam o Euro (Alemanha, ustria, Blgica, Chipre, Eslovquia, Eslovnia, Espanha, Estnia, Finlndia, Franca, Grcia, Irlanda, Itlia, Letnia, Litunia, Luxemburgo, Malta, Holanda e Portugal). Os outros usam moeda prpria como Reino Unido (libra esterlina)

  • Alca rea de Livre Comrcio Criao:1994

    EUA: Busca manter hegemonia Tem por objetivo eliminar, paulatinamente, as barreiras

    alfandegrias entre os pases. Em funo do bloqueio econmico que sofre, imposto pelos Estados Unidos, Cuba no faz parte deste acordo.

    pases em desenvolvimento so temerosos da implantao da ALCA, pois uma abertura geral poderia provocar a runa de parques industriais nestes pases.

    O governo atual da Venezuela de Nicols Maduro, assim como o anterior de Hugo Chvez, contrrio ao funcionamento da ALCA. De ideologia socialista (chamado de bolivariano), o governo venezuelano defende a ideia de que a ALCA seria um mecanismo poltico-econmico para que os Estados Unidos possam controlar e explorar os pases da Amrica.

  • ALBA

    Aliana Bolivariana para os Povos da Nossa Amrica.

    Em resposta Alca, a Alba foi proposta, em 2001, pelo ento presidente da Venezuela, Hugo Chvez, e efetivada em 2004.

    principal objetivo realizar uma integrao mtua entre os pases da Amrica Latina em uma possvel frente de esquerda desses pases contra a dominao e dependncia poltico-econmica dos EUA.