a minha oportunidade - out/nov '11

Download A Minha Oportunidade - Out/Nov '11

Post on 15-Mar-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Sinais - veja os em 90 dias!

TRANSCRIPT

  • oportunidadea minha > OUTUBRO NOVEMBRO | 2011 | IURD.PT

    Se no tem visto o que esperava, faa acontecer o que mais deseja!

    Sade Pg. 07 Tinha Sida!

    Opinio Pg. 08 A arma de Deus

    Famlia Pg. 10 Beb milagre

    Conquistas Pg. 13 Comprovar

    o impossvel

    Faa acontecer em 90 dias!

  • 2 SETEM-oportunidadea minha

    4

    CapaMude a sua vida, fazendo acontecer o que mais deseja em 90 dias

    7SadeCurado de Sida!

    8OpinioA arma de Deus

    14LibertaoO fim de 8 anos nas drogas

    15Terapia do AmorCasais discutem 312 vezes por ano

    PRODUZIDO POR: Igreja Universal do Reino de Deus DESIGN: Departamento Grfico Universal E-MAIL: grafico@iurd.ptRua Dr. Jos Esprito Santo, n 36, Chelas Freguesia de Marvila TEL.: 218 368 000/8DISTRIBUIO GRATUITA

    Todos os direitos reservados. Nenhuma parte ou con-tedo desta revista poder ser reproduzido, copiado ou transmitido, seja eletronicamente, manualmente ou atravs de qualquer outra forma, sem que tenha uma permisso por escrito, por parte desta entidade.

    [Sumrio]

  • A parbola da pedra

    [Sumrio] [Pensamento]

    Saiba mais em iurd.pt/conquistasfinanceiras

    O distrado nela tropeouO bruto a usou como pro-jtil.O empreendedor, usando-a, construiu.O campons, cansado da lida, dela fez assento.Para meninos, foi brinquedo.Drummond a poetizou.J Davi matou Golias e Miguel ngelo extraiu dela a mais bela esculturaE em todos estes casos, a diferena no esteve na pedra, e sim no homem!No existe pedra no seu caminho que voc no possa aproveit-la para o seu prprio crescimento.Independentemente do tamanho das pedras no decorrer da sua vida, no existir uma que voc no possa aproveit-la para o seu crescimento espiritual. Quanto sua pedra atual,

    tenho a certeza de que Deus lhe ir dar sabedoria para mais tarde olhar para ela e ter orgulho da maravilhosa experincia que causou na sua vida, no seu crescimento espiritual.

    A persistncia o que mais gera equilbrio para que desfrutemos ao mximo dos nossos objetivos Bjf

    No existe pedra no seu caminho que voc no possa aproveit-la para o seu prprio crescimento

    3oportunidadea minha

    OUTUBRO | NOVEMBRO 2011

  • O que vai fazer com os 90 dias que lhe restam?

    [Capa]

    4 OUTUBRO | NOVEMBRO 2011oportunidadea minha

  • Presso... esta a palavra que resume o mais recente estado de esprito dos portugueses. Por um lado pede-se-lhes sacrifcios, mas, por outro, otimismo e capacidade de resposta. De facto, os sinais a que todos temos assistido so tudo menos animadores, mas ser que 2011 apenas um ano de sinais negativos?

    A vida feita de sinais, sendo que estes podem ou no ser um produto direto das nossas aes. Por exemplo, muitos portugueses podero argumen-tar que grande parte dos sinais que tm visto nas suas vidas como o aumento dos impostos, dos bens essenciais, dos transportes, da gua, da luz, etc , so consequncia direta da crise, no foram sinais fruto de uma culpa sua. Todavia, a grande realidade que embora a situ-ao exterior a si no seja culpa sua, a forma de responder mesma da res-ponsabilidade de cada um de ns. A nica realidade esta: faltam cerca de 3 meses para terminar o ano de 2011, que sinais que tem visto na sua vida? Decerto que quando estava a findar o ano de 2010 estabeleceu metas a alcan-ar para este ano, as quais no s ainda no viu serem cumpridas, como viu um agravamento dos problemas que j o acompanhavam. A grande verdade que voc tem visto sim sinais na sua vida, s que so contrrios aos sinais que tem pretendido ver. Voc traou um plano? Afirmativo! Tem lutado para seguir o seu plano risca? Afirmativo! E, mesmo assim,

    no tem observado os resultados que deseja... O que fazer ento?!? Ultimamen-te, voc tem andado to desanimado que at parece que o seu esprito j est contaminado pelas notcias que tem es-cutado nos meios de comunicao social.

    Resolues de ano novo J!Em primeiro lugar, o que dever fazer acordar dessa letargia em que o seu esprito mergulhou, pois, recentemente, voc tem andado to ctico que nada parece faz-lo crer que a mudana seja possvel. Em segundo lugar dever reativar a sua F Sobrenatural, pois j est mais do que claro que no ser apenas pela confian-a nas suas prprias capacidades que al-canar os objetivos que tanto pretende. Em terceiro lugar redefina os seus objeti-vos, pois este o melhor momento para o fazer, mostrando uma firme convico de mudana e, o mais importante, de que alcanar, com sucesso, todos os objeti-vos que props para este ano. Estudos sociais comprovam que h mais proba-bilidades de levarmos a cabo aqueles objecivos a que nos propomos a meio do ano ou depois das frias. A explicao

    O que vai fazer com os 90 dias que lhe restam?

    [Capa]

    5oportunidadea minha

    OUTUBRO | NOVEMBRO 2011

  • [Capa]

    encontra-se no facto de as resolues que fazemos a ns prprios no princpio do ano ocorrerem precisamente depois de se passar a poca natalcia, que mui-to stressante e costuma deixar os nossos nveis de energia de rastos. No entanto, depois de um perodo de frias mais ou menos prolongado, como o vero, que geralmente decorre num ambiente de relaxamento, muito mais fcil comear de novo. Elaborar um plano de ao de-

    SINAISNEGATIVOS

    1/4 das empresas congelou os salrios este ano Cerca de um quarto das empresas congelou os respetivos salrios para toda a sua estrutura. Para o prximo ano, as expetativas tambm apontam para um aumento salarial reduzido.

    Casas valem cada vez menos As entidades financeiras esto a tor-nar cada vez mais difcil o acesso ao crdito para aquisio de habitao. A banca continua a esmagar o valor da avaliao das casas por metro qua-drado, o que agrava sobremaneira os problemas no segmento habitacional.

    sado, presente ou futuro, sendo que o fu-turo o tempo em que tudo o que mais desejamos se concretizar (ou no). por isso que, muitas vezes, entramos num processo de reforo do sofrimento, pois, como humanos, ocasionalmente anteve-mos um futuro negativo. Mas, para ultra-passarmos este estado, temos que deixar de rejeitar o futuro porque o mesmo pode representar um lugar de inseguran-a. Ver o futuro como um lugar inseguro uma atitude de sabotagem da nossa prpria ao, das nossas capacidades e da nossa fora de vontade, que inata em ns mas que, tantas vezes, no usamos.Por isso, deixe de pensar na incerteza e naquilo que pode perder no futuro. Con-centre-se, em vez disso, naquilo que pode vir a ganhar. concentre-se em tudo aquilo que enche o seu corao de felicidade. Vai ver que, no futuro, a felicidade que projeta estar l! Se lutou ao longo dos 9 primei-ros meses sozinho, faa-o nos restantes 3, depositando a sua confiana em Deus e ter a prova de que os sinais que deseja ver concretizados so possveis de realizar!

    POSITIVOS

    Se lutou ao longo de 9 meses sozinho, faa-o nos restantes 3 depositando a sua confiana em Deus!

    talhado e estabelecer uma srie de pas-sos para alcanar estas metas so estra-tgias que servem de uma grande ajuda.

    Olhe para a sua vida com bons olhos! Muitas vezes, o ser humano deposita muita presso sobre o futuro, pois o mesmo encarado como o local onde apenas existem duas opes: sucesso ou fracasso. natural isto acontecer, pois pautamos a nossa vida pelo tempo: pas-

    6 OUTUBRO | NOVEMBRO 2011oportunidadea minha

  • [Sade]

    Comecei a viver uma vida de adultrio, na homossexualida-de, lcool e vcios. Sentia-me vazio, ento, tentava preencher o meu interior com comportamentos des-viantes e, durante o tempo em que os praticava, sentia-me feliz, mas, mais tarde, quando tudo terminava, apercebia-me do quo infeliz e deprimido na realidade era. Tambm sofria muito na vida senti-mental, a ponto de pensar que no po-deria ser feliz com uma mulher, por isso mantinha relaes com homens. Fui submetido a um exame mdico no trabalho e disseram-me que deveria pedir uma segunda opinio porque os resultados no estavam bons. A verda-de que j tinha dado conta que tinha feridas no corpo, estava debilitado, com queda de cabelo e com uma tosse es-tranha, mas no dava muita importn-cia, pois no considerei que fosse algo grave. Como vivia de festa em festa, a

    minha sade era a ltima coisa que me preocupava. Ento, fui ao mdico e fiz algumas anlises e, a 10 de junho deste ano, foi-me diagnosticado Hepatite C, problemas na tiride, colesterol e HIV. Os mdicos desenganaram-me e eu s queria morrer.

    Tudo por tudo!Em desespero, recorri a uma amiga, no sabia o que fazer, por isso contei-

    -lhe tudo o que me estava a acontecer e ela falou-me sobre o Centro de Ajuda Espiritual, aconselhando-me a l ir. Ela disse-me que qualquer problema seria resolvido. Ento, fomos juntos. Orienta-ram-me sobre o que fazer se quisesse ficar livre de todos os problemas e, nes-se mesmo dia, decidi abandonar tudo de errado que estava a cometer. Tinha a certeza de que se fizesse o que me ti-nham aconselhado, a minha vida inteira mudaria. E disse a mim mesmo: tudo por tudo! Naquela poca, estava a decorrer a Fogueira Santa de Israel e decidi participar para alcanar a restaura-o da minha sade. Depois de en-tregar o meu sacrifcio, fui ao mdico para repetir todos os exames e ele disse-me que eu estava curado, que os resultados dos testes a que fora submetido estavam todos bem! Vandir Ribeiro

    QUIS MORRER quando me disseram que tinha

    Oriundo do Brasil, Vandir chegou

    Espanha decorria o ano de 2006,

    foi ento que os seus hbitos de

    vida sofreram uma reviravolta total...

    Fiz algumas anlises e, a 10 de junho deste ano, foi-me diagnosticado Hepatite C, problemas na tiride, colesterol e HIV

    SIDA

    7oportunidadea minha

    OUTUBRO | NOVEMBRO 2011

  • [Opinio]Por Bispo Edir Macedo

    A arma de Deus

    A arma de Deus a Palavra.A arma de Satans tambm a palavra.A Palavra de Deus produz f. esp-rito