A indústria no brasil

Download A indústria no brasil

Post on 22-Nov-2014

3.737 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

<ul><li> 1. A INDSTRIA NO BRASIL GEOGRAFIA </li> <li> 2. A crise do caf e a industrializao Embora tenha passado por importantes perodos de Com a crise de crescimento como o da I 1929 reduziu Guerra, industrializao bastante as brasileira sofreu seu maior exportaes do impulso a partir de caf 1929, com a crise da Bolsa de Valores de Nova YorkO caf permitiu a acumulao de capitais que serviram paraimplantar toda a infraestrutura necessria ao impulso daatividade industrial. </li> <li> 3. Toda infraestruturautilizada para escoar a produo Havia tambm grandecafeeira, consolidou-se em um eficiente disponibilidade de mo desistema de transporte. obra imigrante liberada nas cidades, alm de significativa produo de energia eltrica. importante lembrarQue com o colapso econmico mundial, diminuiu aentrada de mercadorias estrangeiras que poderiamcompetir com as nacionais </li> <li> 4. A Poltica de Substituio de importaes Embora a expresso substituio de importaes possa ser utilizada desde a primeira fbrica instalada no pas, permitindo substituir a importao de determinado produto, foi no Governo de Getlio Vargas (1930-1945) que consolidou uma poltica industrial voltada produo interna de mercadorias que at ento eram importadas Desvalorizao da moeda nacional Implantao de leis e tributos que restringiam a importaes. </li> <li> 5. De 1930 1956, a industrializaono pas caracterizou-se por umaestratgia governamental deimplantao de indstrias estataisnos setores de bens de produoe de infraestrutura. </li> <li> 6. Juscelino Kubitschek e o plano de metas O plano de metas, tinha por Durante o finalidade acelerar o governo de JK crescimento econmico do (1056-1961) pas, implantando industrias houve um de grande porte para gerar grande muito empregos e dinamizar crescimento todo processo. econmico em O recurso adotado para isso, foi consequncia da abrir as fronteiras ao capital implantao do estrangeiro, criando incentivos chamado Plano cambiais, fiscais e de Metas. tarifrios, atraindo investimentos tanto sob a forma de implantao industrial como de emprstimos </li> <li> 7. Plano de Metas de JKtinha o objetivo de fazero pas crescer 50 anoem 5.Nesse perodo o modeloeconmico brasileiro ficouconhecido como trip:constitudo de capitalestatal, grandesconglomeradosinternacionais e nacionais </li> <li> 8. Distribuio Regional da Indstria Brasileira A regio Sudeste a que apresenta o maior parque industrial do pas. O Estado de So Paulo o principal polo do Sudeste, esse polo pode ser dividido em quatro grandes eixos virios:1. Sistema Anchieta Imigrantes2. Via Dutra, vale do Paraba3. Via Anhanguera4. Via Castelo Branco </li> <li> 9. Segundo grande polo Em Minas Gerais: atravs industrial do Sudeste o de polticas de incentivos Rio de Janeiro: para atrair investimentos com destaque para Baixada industriais, Minas fluminense onde situa-se a apresenta um distritos refinaria Duque de Caxias. industriais em torno da E na regio Serrana, capital, como Contagem e Petrpolis e Nova Friburgo Betim. como um tradicional centro txtil. </li> <li> 10. Regio Sul Importante regio da indstria Txtil no Vale do Itaja, em Os principais centros Santa Catarina com desta para da indstria no Sul as cidades de Joinville, encontram-se no Rio Blumenau e Brusque Grande do Sul, nas regies como Viamo, Esteio, Gravata e Canoas </li> <li> 11. Regio Nordeste Salvador: no Recncavo Baiano situa-se a refinaria Regio com grandes Landulpho Alves e o polo problemas petroqumico de Camaari econmicos e sociais, onde somente foi Recife: Atravs de possvel alcanar um incentivos permitiu a nvel de criao de trs distritos industrializao industriais: Jaboato, Cabo atravs de subsdios e e Paulista. incentivos pelos governos desta Fortaleza: a que apresenta o regio. (Sudene). menor parque -Mo de obra abundante e industrial, caracterizada por extremamente barata. indstrias tradicionais ( alimentos, txtil e calados) </li> <li> 12. EmboraA regio Nordeste passou por um processo deindustrializao mais recente comparativamente ao Sudeste.Devido a suas condies locacionais, infra-estruturais, dosinvestimentos e da qualificao de sua mo de obra, a regioNordeste desenvolveu mais o setor de bens de consumo nodurveis como os setores alimentcio, caladista, txtil econstruo civil.So setores relativamente mais simples e suas cadeiasprodutivas tem maior capacidade de contratar mo deobra, com vantagens comparativas para uma regio carentede atividades. </li> <li> 13. Polo Petroqumico de Camaari na Bahia, onde a base refinaria Landulpho Alves no Recncavo baiano. </li> <li> 14. Regies Norte e Centro-Oeste Regies caracterizadas Norte: destacam-se as indstrias de extrao pelas atividades mineral( projetos de alumnio) econmicas de base e os produtos da Zona Franca primria, como o de Manaus, onde a maioria extrativismo e a das indstrias so de agropecuria, onde a montagens de atividade industrial eletroeletrnicos. bastante limitada. Centro-Oeste: os principais centros industriais so Goinia, Braslia, Anpolis e Campo Grande, produo voltada a bens de consumo </li> <li> 15. Zona Franca de Manaus, no foicapaz de absorver a mo de obralocal , despreparada para o setor </li> <li> 16. O fenmeno da desconcentrao industrial est modificando o perfil da economia da Regio Sudeste. Durante boa parte do Sculo XX, de cada quatro indstrias, trs ficavam no Sudeste. Hoje, embora aindaexista forte concentrao de empresas, a realidade outra. As indstrias esto se espalhando pelo pas. </li> <li> 17. (IBMEC-RJ) A chegada ao poder de Juscelino Kubitschek, em 1956, possibilitou uma mudana significativa em relao economia brasileira, tomando como parmetro os governos anteriores. Leia as seguintes afirmativas: I Foram concedidas amplas facilidades para o ingresso em nosso pas de investimentos estrangeiros.II O Estado passou a no mais intervir em nenhum setor econmicoIII Importantes setores da economia foram desnacionalizados, como o de transportes e o energticoIV Coube ao Estado, apenas, o controle sobre o setor de bens de produo, ficando com os investidores estrangeiros a produo de bens de consumo durveis. a) se as afirmativas I e II forem corretas;b) se as afirmativas II e III forem corretas;c) se as afirmativas I e IV forem corretas;d) se as afirmativas II e IV forem corretas </li> <li> 18. (UFMG)Entre as causas que explicam a relativa diminuio deconcentrao industrial na regio Sudeste podemosconsiderar:I. A baixa produo, em face dos baixos custos de produo.II. Um sindicalismo forte e atuante na Grande So Paulo e nosarredores.III. Incentivos Fiscais oferecidos por outras regies.Est correto o que se afirma ema) apenas I e II.b) apenas II e III.c) apenas I e III.d) apenas III. </li> </ul>