a guerra grande: história e historiografia do conflito no ... ?· a guerra grande: história e...

Download A Guerra Grande: história e historiografia do conflito no ... ?· A Guerra Grande: história e historiografia…

Post on 16-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Alexandre Borella Monteiro

    A Guerra Grande: histria e historiografia do conflito no

    Prata [1864-1870].

    Passo Fundo, agosto de 2010.

  • Livros Grtis

    http://www.livrosgratis.com.br

    Milhares de livros grtis para download.

  • 1

    Alexandre Borella Monteiro

    A Guerra Grande: histria e historiografia do conflito no

    Prata [1864-1870].

    Dissertao apresentada ao Programa de Ps-

    Graduao em Histria, do Instituto de Filosofia e

    Cincias Humanas da Universidade de Passo Fundo

    como requisito parcial e final para obteno do grau

    de mestre em Histria sob a orientao do Prof.(a)

    Dr.(a) Mrio Maestri

    Passo Fundo

    2010

  • 2

    minha a me, ao meu pai, ao meu irmo,

    Rubiamara, mas dedico tambm esse trabalho a um

    professor que mais do que mestre nos tempos de

    Universidade, foi tambm um grande amigo, e que j

    no est mais entre ns, o grande professor Joel Ablio

    Pinto dos Santos.

  • 3

    Agradeo a Deus, em primeiro lugar. Agradeo a

    todos aqueles que me ampararam neste caminho, para

    que conseguisse chegar at onde cheguei. A primeira

    pessoa meu orientador. Primeiramente por ter me

    aconselhado a respeito do tema abordado na

    Dissertao. Em segundo lugar, por ter me encorajado a

    continuar, quando eu mesmo achei que no tinha

    condies de seguir em frente, e quando desanimei

    depois das primeiras correes, ou ainda por eu ter

    demorado a engrenar o trabalho. O professor Doutor

    Mrio Maestri sempre me escreveu e disse palavras de

    nimo nos encontros para que conclusse a Dissertao,

    mesmo quando eu tive certeza que no terminaria. Meu

    orientador foi muito mais do que um simples professor,

    mas um dedicado mestre, um exemplo que quero levar

    para a vida. Depois minha famlia que tambm

    sempre acreditou que eu poderia subir esse degrau da

    minha vida, minha me Ivete, a meu pai Edson e a meu

    irmo, Eduardo, Rubiamara, minha namorada, por

    terem ficado ao meu lado e por estarem dedicando parte

    de suas vidas a mim, no tenho palavras para agradecer

    a todos eles. Mas ao meu pai ainda tenho um

    agradecimento a mais, pois alm do apoio moral, dos

    incentivos, deu-me tambm o suporte financeiro, sem o

    qual no teria conseguido sequer iniciar essa travessia.

    Agradeo a todos os professores que passaram pela

    minha vida, iniciando pelos do Ensino Fundamental, do

    Ensino Mdio, pois nessa idade eu j pensava em ser

    professor de Histria, pois me inspirara neles, os da

    Universidade Federal de Santa Maria e os da Ps-

    Graduao da Uniju, especialmente ao meu orientador

    de ento, o professor Doutor Ivo dos Santos Canabarro.

  • 4

    H, verdadeiramente, duas coisas diferentes:

    saber e crer que se sabe. A cincia consiste em saber;

    em crer que se sabe est a ignorncia. (Hipcrates)

  • 5

    RESUMO

    O presente texto trata a respeito da formao dos pases na Bacia do rio da Prata, do

    maior conflito militar envolvendo esses pases e da historiografia a respeito dessa guerra. O

    Uruguai foi alvo primeiramente da coroa portuguesa e, posteriormente, entrou para a rea de

    influncia do Imprio do Brasil. Sofreu constantes intervenes e foi o estopim para a Guerra

    do Paraguai quando foi invadido pelos imperiais, apesar de claras ameaas do presidente

    Solano Lpez, do Paraguai para o caso de uma interveno no Estado Oriental. A Argentina

    por sua vez, enfrentou um conflituoso processo de unificao, presenciando uma guerra

    intermitente depois da queda de Rosas, vendo dois expoentes: Urquiza e Mitre cujas bases de

    apoio eram a Confederao Argentina e a rica provncia de Buenos Aires. O Imprio do Brasil

    se configurava na nica nao governada por um monarca na Amrica. Era uma excreo em

    um continente de Repblicas. Diferenciava-se tambm pelo fato de possuir instituies

    jurdicas e polticas consolidadas, ao contrrio de seus vizinhos. Sem contar que sua riqueza

    era sustentada pelo trabalhador escravizado. Alm do mais, entrava em uma fase de

    estabilidade, depois das revoltas internas e no Segundo Reinado, assistiu a um surto industrial

    e pde se lanar a uma poltica imperialista. Foi nesse perodo inclusive, que o trfico de

    escravos foi extinto, contribuindo para essa estabilidade. O Paraguai por sua vez, apresentou

    um singular desenvolvimento endgeno, baseado em uma forte classe camponesa. Singular

    tambm foi o isolamento paraguaio, no voluntrio, mas imposto, por circunstncias

    geogrficas, bem como para manter a independncia. O Paraguai foi um peculiar Estado

    moldado por Francia, e modernizado pela famlia Lpez. Singular tambm foi sua forma de

    governo, uma ditadura ou tirania de poder unipessoal, imposta nos tempos de Francia e

    consolidada por seus sucessores. Por outro lado, tirania onde o povo era consultado, e onde

    no faltavam os meios bsicos de subsistncia, e principalmente: onde todos sabiam ler e

    escrever. E foi o pas mais destrudo depois da guerra. Mas e a discusso em torno da Guerra

    do Paraguai? O que dizem as correntes historiogrficas divergentes? O que foi a guerra?

    Quando ela iniciou? Quem tomou a iniciativa? A quem interessava? So perguntas que, no

    pretendemos responder, de forma conclusiva, mas simplesmente instigar a novas

    interrogaes, ou quem sabe abrir caminho para estudos ainda mais aprofundados. Sabemos

    que no possvel esgotar o assunto, mas faremos o possvel para debater a Guerra do

    Paraguai, bem como para jogar mais luz a respeito desse assunto. Elucidar esse importante

    tema para histria e historiografia brasileiras e sul-americanas.

    Palavras-chave: Unificao, Governo, Imprio, Guerra, Historiografia.

  • 6

    ABSTRACT

    This text is about the formation of countries in the River Plate Basin, the largest

    military conflict involving these countries and the history about this war. Uruguay was the

    first target of the Portuguese crown, and later entered the area of influence of the Empire of

    Brazil. Suffered constant interventions and was the trigger for the Paraguayan War when it

    was invaded by imperial despite clear threats of President Solano Lopez, Paraguay in case of

    an intervention in Eastern State. Argentina turn faced a contentious process of unification,

    witnessing an intermittent war after the fall of Rosas, seeing two exponents: Urquiza and

    Mitre whose bases of support were the Argentine Confederation and the rich province of

    Buenos Aires. The Empire of Brazil was configured in single nation ruled by a monarch in

    America. Was an exception on a continent of republics. Differed also by the fact that it has

    consolidated political and judicial institutions, unlike their neighbors. Not to mention that his

    wealth was held by slave labor. Furthermore, entered a phase of stability, after internal revolts

    and the Second Empire, saw an industrial boom and was able to launch an imperialist policy.

    It was there also, that the slave trade was abolished, thus contributing to this estabildade.

    Paraguay in turn, presented a unique endogenous development, based on a strong peasantry.

    Singular also was the isolation of Paraguay, not voluntary but imposed by geographical

    conditions and to maintain independence. Paraguay was a peculiar state shaped by France,

    and modernized by the Lopez family. Singular was also their form of government, a

    dictatorship or tyranny of power proprietorship, imposed in times of Francia and consoled by

    his successors. Moreover, tyranny, where the people were consulted, and where they lacked

    the basic means of subsistence, and mainly: where everyone could read and write. And was

    the most destroyed after the war. But what about the discussion on the Paraguayan War?

    What say the divergent historiographical trends? What was the war? When she started? Who

    took the initiative? Who cares? These are questions that we do not intend to respond in a

    conclusive way, but simply to urge the new questions, or perhaps pave the way for further

    detailed studies. We know that you can not exhaust the subject, But Farmer possible to

    discuss the war with Paraguay, and to throw more light on this matter. Elucidate this

    important issue to history and historiography of Brazil and South America.

    Keywords: Unification, Government, Empire, War, Historiography.

  • 7

    LISTA DE ILUSTRAES

    Figura 1: Mapa do Uruguai.. ................................................................................................................................. 13

    Figura 2: Jos Gervsio Artigas............................................................................................................................. 24

    Figura 3: Venncio Flores. .................................................................................................................................... 39

    Figura 4: Mapa da Argentina. ................................................................................................................................ 44

    Figura 5: Juan Manuel de Rosas ............................................................................................................................ 48

    Figura 6: Justo Jos de Urquiza. ............................................................................................................................ 53

    Figura 7: Bartolom Mitre. .........

Recommended

View more >