a experiência do inpi com as atividades de formação e ...cac-php. ?· internacional de...

Download A Experiência do INPI com as Atividades de Formação e ...cac-php. ?· Internacional de Patentes,…

Post on 05-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • A Experincia do INPI com as Atividades de Formao e Capacitao

    ARAKEN ALVES DE LIMA

    Coordenador da Academia da Propriedade Intelectual e Inovao

    Instituto Nacional da Propriedade Industrial - INPI

    II SIMPSIO DE INOVAO TECNOLGICA II SITECNovembro/2010

  • O INPI O INPI uma Autarquia Federal vinculada ao Ministuma Autarquia Federal vinculada ao Ministrio do Desenvolvimento, rio do Desenvolvimento, IndIndstria e Comstria e Comrcio rcio MDICMDIC

    Foi criado em 11 de dezembro de 1970 pela Lei n. 5.648

    Responsvel por: Registro de marcas Concesso de patentes Averbao de contratos de

    Transferncia de Tecnologia e de Franquia Empresarial

    Registro de Programa de Computador, de Desenho Industrial e de Indicaes Geogrficas

    Registro de Topografia de Circuitos Integrados

    Lei da Propriedade Industrial n 9.279/96

    Lei de Software n 9.609/98 Lei 11.484 de 31 de maio de

    2007

  • O Sistema de Propriedade Intelectual no Brasil estO Sistema de Propriedade Intelectual no Brasil estestruturado da seguinte forma:estruturado da seguinte forma:

    Propriedade industrial

    Concesso de Patentes, Registro de Marcas, de Desenhos Industriais, Indicaes Geogrficas (Lei 9.279/96).

    Direitos de autor

    Msicas, Obras de Artes, Obras Literrias (Lei 9.610/98), Programas de Computador (Lei 9.609/98)

    Outros mecanismos sui generis:

    Cultivares (Lei 9.456/97), Circuitos Integrados (Lei 11.484/07)

    Clulas-Tronco, Trangnicos (Lei de Biossegurana, 11.105/05),

    Conhecimentos Tradicionais (MP 2186-16/01).

    Propriedade industrial

    Concesso de Patentes, Registro de Marcas, de Desenhos Industriais, Indicaes Geogrficas (Lei 9.279/96).

    Direitos de autor

    Msicas, Obras de Artes, Obras Literrias (Lei 9.610/98), Programas de Computador (Lei 9.609/98)

    Propriedade industrial

    Concesso de Patentes, Registro de Marcas, de Desenhos Industriais, Indicaes Geogrficas (Lei 9.279/96).

    Outros mecanismos sui generis:

    Cultivares (Lei 9.456/97), Circuitos Integrados (Lei 11.484/07)

    Clulas-Tronco, Trangnicos (Lei de Biossegurana, 11.105/05),

    Conhecimentos Tradicionais (MP 2186-16/01).

    Direitos de autor

    Msicas, Obras de Artes, Obras Literrias (Lei 9.610/98), Programas de Computador (Lei 9.609/98)

    Propriedade industrial

    Concesso de Patentes, Registro de Marcas, de Desenhos Industriais, Indicaes Geogrficas (Lei 9.279/96).

  • Novos tempos, novos desafiosNovos tempos, novos desafiosDe uma economia fechada a uma economia aberta

    Criado no contexto do esforo nacional de industrializao por substituio de importaes, o INPI foi marcado por uma postura cartorial limitando sua atuao concesso de marcas e patentes e ao controle da importao de novas tecnologias

    Hoje, tendo em vista as transformaes ocorridas no pas e no mundo, o INPI concentra esforos para utilizar e ajudar os agentes do Sistema Nacional de Inovao a utilizar o Sistema de Propriedade Industrialno somente em sua funo de proteo intelectual, mas, sobretudo, como instrumento de capacitao e competitividade, condies fundamentais para alavancar o desenvolvimento tecnolgico e econmico do pas

    Reestruturao e reequipamento das reas fins

    Modernizao de processos administrativos

  • Diretoria de ArticulaDiretoria de Articulao e Informao e Informao Tecnolo Tecnolgica (DART)gica (DART)

    Fortalecimento dos elos do INPI com a sociedade

    Coordenar aes, em mbito nacional, de disseminao e capacitao em PI Implementar aes que envolvam a colaborao com organismos e entidades

    internacionais Coordenar funes de documentao e difuso da informao tecnolgica Promover a articulao entre os demais setores do INPI e o pblico externo Promover uma maior participao de brasileiros no sistema de PI Organizar o atendimento do INPI s micro, pequenas e mdias empresas

    assim que o INPI estabelece parcerias e acordos com ICTs, agncias de fomento, empresas, representaes de classe e outras entidades dedicadas pesquisa, ao desenvolvimento tecnolgico e inovao

    Estas aes envolvem o trabalho da Cooperao Nacional, Cooperao Internacional e Difuso Regional, alm das atividades a cargo do Centro de Divulgao, Documentao e Informao Tecnolgica (CEDIN) e da Academia de PI e Inovao (COPEPI)

  • Planejamento estratPlanejamento estratgico 2007gico 2007--20112011

    Diretriz IV Execuo e fomento da educao e da pesquisa em Propriedade Intelectual

    Objetivo estratgico:

    Consolidar as atividades de ensino da Academia da Propriedade Intelectual Consolidar as atividades de pesquisa sobre propriedade intelectual

    Detalhamento das aes:

    Dotar o Brasil de um centro de educao e pesquisa em propriedade intelectual e suas relaes com o desenvolvimento socioeconmico e cultural do Pas

    Organizar e coordenar as atividades de pesquisa sobre propriedade intelectual e suas relaes com o desenvolvimento socioeconmico e cultural no mbito da Academia de Inovao e Propriedade Intelectual

  • A formalizaA formalizao da estrutura da COPEPI se deu com a Portaria MDIC No da estrutura da COPEPI se deu com a Portaria MDIC N130, de 12/06/08, que publicou o novo regimento interno do INPI 130, de 12/06/08, que publicou o novo regimento interno do INPI e e

    acrescentou novas atribuiacrescentou novas atribuieses

    Promover o ensino da PI evidenciando sua relao com o desenvolvimento tecnolgico, econmico, social e cultural

    Criar mecanismos de disseminao de conhecimentosrelacionados com PI, inovao e desenvolvimento

    Desenvolver recursos humanos por meio da coordenao, acompanhamento e avaliao de cursos de pequena, mdia e longa durao, em todo o territrio nacional

    Desenvolver recursos humanos por meio da coordenao, acompanhamento e avaliao de cursos de capacitao e de formao acadmica Lato e Stricto Sensu, promovidos pelo INPI, e em parceria com outras instituies de ensino e pesquisa

  • Criar, desenvolver e implementar mecanismos para a disseminao de conhecimentos por meio de estratgias de educao distncia

    Discutir, definir e coordenar a implantao, estruturao e implementao de linhas de pesquisa em temas ligados propriedade intelectual, inovao e desenvolvimento

    Criar, desenvolver e implementar formas de disseminao de conhecimentos produzidos no mbito desta Coordenao

    Coordenar e acompanhar atividades de cunho acadmico, tais como: seminrios, ciclos de estudo, workshops, conferncias, simpsios, congressos, entre outros

    Promover e realizar intercmbio com instituies de ensino e pesquisa, e instituies congneres, em nvel nacional e internacional, para o desenvolvimento de atividades de interessecomum

  • Atividades da AcademiaAtividades da Academia

    Cursos de Curta DuraCursos de Curta Duraoo

    Programa de mestradoPrograma de mestrado

  • Cursos de Curta DuraCursos de Curta Durao:o:Bsico, Intermedirio e AvanadoOficinas de Propriedade Intelectual

    Desde 2005

    Total de cursos por ano:

    Ano Cursos Participantes2005 15 5742006 57 16952007 37 11842008 34 8912009 32 1011Total 175 5355

  • Bsico 1369Intermedirio 358Avanado 339Oficina 287Total 2353

    SUDESTE

    Bsico 301Intermedirio 257Avanado 138Oficina 240Total 936

    SUL

    Bsico 398Intermedirio 198Avanado 114Total 710

    CENTROESTE

    Bsico 193Intermedirio 98Avanado 90Oficina 30Total 411

    NORTE

    Distribuio dos cursos nas

    regies brasileiras

    Bsico 569Intermedirio 232Avanado 144Total 945

    NORDESTE

  • EstruturaEstrutura dos dos cursoscursos Bsico (40 horas):

    OBJETIVO: Apresentar uma viso atualizada dos mecanismos de proteo das criaes intelectuais, enfocando o arcabouo legal ora disponvel e as atribuies legais do INPI, com nfase na sua importncia como agente estratgico no processo proteo ao conhecimento, contribuindo para a inovao e o desenvolvimento nacional.

    CARGA HORRIA: 40 horas

    Pblico alvo: universidades, institutos de pesquisa, estudantes, advogados

    N de edies: 81Total Participantes: 2.830

  • Intermedirio (40 horas):

    OBJETIVO: Apresentar uma viso sobre a classificao de um documento de patente de acordo com a Classificao Internacional de Patentes, aprofundar os conhecimentos relativos aos temas Marcas e Patentes, alm do uso e busca de informao tecnolgica em documentos de patentes

    CARGA HORRIA: 40 horas

    Pblico-alvo: universidades, institutos de pesquisa, estudantes, advogados

    N de Edies: 40Total Participantes: 1.143

  • Avanado (40 horas):

    OBJETIVO: Apresentar uma viso dos contratos de transferncia e licenciamento de tecnologia, dos incentivos fiscais existentes e a importncia da utilizao de financiamentos para o desenvolvimento de novas tecnologias. O curso apresenta ainda estratgias para elaborao de estudos de prospeco tecnolgica, redao de patentes e registro de software.

    CARGA HORRIA: 40 horas

    Pblico-alvo: universidades, institutos de pesquisa

    N de Edies: 33Total Participantes: 825

  • OFICINASOFICINAS

    Redao de patente (32 horas):

    Objetivo: incentivar o uso da Propriedade Intelectual como ferramenta estratgica da Inovao e do desenvolvimento. O curso ser ministrado por especialistas internacionais e nacionais, abordando temas como Preparao e depsito de patentes, estratgias de patenteamento, organizao, educao e motivao de equipes tcnicas, tica profissional, entre outros.

    Pblico-alvo: universidades, institutos de pesquisa

    Total Editions: 21Total Participants: 557

  • SucessoSucesso do do LicenciamentoLicenciamento TecnolTecnolgicogico --STLSTL

    Curso voltado para os gestores de tecnologia e de propriedade intelectual, representantes de instituiespblicas e privadas encarregados pelas atividades