a era-vargas-e-o-populismo-no-brasil

Download A era-vargas-e-o-populismo-no-brasil

If you can't read please download the document

Post on 19-Dec-2014

25.576 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. A ERA VARGAS E O POPULISMO NO BRASILProf. Dieikson de Carvalho

2. O Mito Getlio Vargas Eleito por mais de 200 pessoas (intelectuais, polticos e jornalista)em 2007 como o principal brasileiro do sculo XX pela Folha deSo Paulo. 3. Revoluo de 30: uma simples troca de elite no poder do Brasil? Historiadores que defendem que o movimento no passou de uma troca de elite no poder: As elites agrrias continuaram explorando os operrios rurais. Os industriais tomaram o lugar da elite cafeeira no governo de Getlio Vargas. As estruturas de excluso e de controle popular continuaram a ser mantidas, embora de maneira mais discreta 4. Revoluo de 30: uma simples troca de elite no poder do Brasil? Historiadores que defendem um governo revolucionrio: Ele ps fim ao domnio da oligarquia agrria, sobretudo paulista. Nenhum dos grupos tinha fora suficiente para ocupar o lugar das oligarquias cafeeiras, onde ficou um vazio no poder, ocupado por Getlio Vargas Ele atendeu parcialmente todos os grupos que o apoiavam 5. A REVOLUO DE 1930 Interesses dos diversos grupos da Aliana Liberal Oligarquias dissidentes: queriam participar do Governo, mas sem mudanas radicais. Burguesia Industrial: queria ampliar a industrializao, mas controlando os operrios. As classes mdias e os tenentes: defendiam o fim da corrupo, voto secreto e universal e uma nova mudana na poltica e na economia. Operrios: queriam melhores condies de vida e de trabalho e poder participar da poltica do pas. 6. Governo Provisrio 1930-1934 Criao do Ministrio do Trabalho. Promulga as leis trabalhistas (jornadas de trabalho, frias, descanso remunerado, aposentadoria). Demora em convocar a Constituinte motiva a Revoluo Constitucionalista contra Vargas. Pressionado pela campanha paulista, Vargas convoca eleies para a Assemblia Constituinte. 7. Apoio e Reprovao de VargasA Coluna Prestes de Lus Carlos Prestes tinha ganhado apoio no Brasil inteiro 8. Movimentos contrrios a GV 9. Governo Constitucional 1934 - 1937 Promulgada a Constituio de 1934, onde so aprovados: Eleies diretas (municipais, estaduais e federais) Voto secreto e voto feminino. Ensino primrio gratuito e obrigatrio. Proibio das diferenas salariais (sexo, idade, estado civil e nacionalidade.) A Assemblia Constituinte elege Vargas Presidente do Brasil at 1938 10. Estado Novo de 1937-1945 Vargas no podia concorrer as eleies de 1937, por isso, seus auxiliares criaram o Plano Cohen que intencionava uma tomada de poder dos comunistas para justificar a sua permanncia no poder, Vargas outorga a Constituio de 1937 e passa a governar com pleno poderes instaurando uma ditadura. Criao do DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda). O Brasil entra na Guerra ao lado dos aliados. Vargas decreta a criao da CLT. Com o fim da 2 Guerra Mundial, Vargas tirado do poder. 11. Conceito de Populismo Prtica Poltica na qual o governante estabelece uma relao direta e emocional com as massas (camadas menos favorecidas da populao), sobretudo as urbanas, procurando atender suas necessidades mais imediatas de maneira paternalista, ou seja, como se fosse um pai, bondoso e complacente. 12. Como funcionava o mecanismo populista de Getlio Vargas. Controlava a maior parte das organizaes populares (Federao Brasileira para o Progresso Feminino, Liga Eleitoral Catlica, Escolas de Samba do RJ). Desmontou os antigos sindicatos e colocou pessoas de sua confiana para lider-los. Apresentava benefcios conquistados pelo povo como concesso de sua bondade para a sociedade. 13. Como funcionava o mecanismo populista de Getlio Vargas. Criava a impresso de que era o protetor dos grupos populares, chamados de Pai do pobres ou Pai dos trabalhadores Criou a DIP para controlar a divulgao de suas benfeitorias em jornais, rdios, cinemas e cartilhas distribudas em escolas e em eventos organizados para celebrar datas especiais. As elites se sentiam atendidas pelo governo Vargas, j que o povo era mantido sob controle. 14. O populismo de Vargas 15. O populismo de Vargas Getlio Vargas visitando escolas de crianas Sindicalistas mostrando total apoio a Vargas 16. Populismo e ditadurax Cidadania e democracia Um governo populista pressupe: A concentrao de poder nas mos do governante. A populao desrespeitada pelo governo populista, pois esta no atua como agente poltica. Desmobilizou os grupos de organizao sindical e popular, incentivou a passividade do povo,, imps sua vontade pessoal como sendo da populao Perseguiu e puniu quem discordava dele , instituiu uma feroz ditadura. 17. Populismo e ditadurax Cidadania e democracia Um governo democrtico pressupe: A existncia de leis que garantam os indivduos de terem os seus direitos preservados. O Poder Legislativo independente e escolhido pelo povo atravs de eleies para elaborar leis de interesse de toda a populao. Governantes que sejam eleitos pelo povo e respeitem a Constituio. Cultura de participao poltica do povo na vida em sociedade 18. A Economia na Era Vargas A principal caracterstica foi o apoio oficial dado industrializao. O caf tambm continuou crescendo, mas com interveno estatal. Incentivou a agricultura dos grupos dissidentes. A tese da vocao agrcola do Brasil, cedeu lugar a modernizao e ao discurso nacionalista. Surgimento das grande empresas estatais do Brasil. 19. Taxa anuais de crescimento da economia brasileira em %PERODO AGRICULTURA INDSTRIA 1920 - 19294,12,81933 - 19391,711,21939 - 19451,75,4 20. A economia do Brasil passa a crescer com os investimentos norte-americano, onde oPresidente Franklin Roosevelt, visitou o Brasil e fez parceria com Getlio Vargas. Os EUA emprestava o dinheiro e o Brasil entrava na Guerra ao lado dos aliados. Visita em1942. 21. Companhia Siderrgica Nacional Produtora de ao, foi fundada em 30 de janeiro de 1941, no Rio de Janeiro, graas a um emprstimo de 20 milhes de dlares obtido junto ao governoamericano 22. Companhia do Vale do Rio Doce Fundada em 1942, no Estado de MG, onde extraa e processava minerais como bauxita, alumnio e carvo 23. Criao da Petrobrs Vargas com a mo manchada de leo Diesel, em Mataripe (BA), em 1952, antes da criaoda Petrobrs Vargas cria o grande lema desensibilidade nacional: O PETRLEO NOSSO 24. Fim do Estado Novo O Estado Novo, desgastou-se por causa da represso policial, mas essa situao foi alterada com a entrada do Brasil na segunda guerra mundial, ao lado dos aliados. O Brasil envia para a Italia a FEB, Fora Expedicionaria Brasileira. Com a vitria dos aliados na Europa, o regime de Getlio Vargas estava absolutamente deslocado da realidade mundial. Os militares, temendo que a presso popular e populista pudesse impedir o curso das reformas e mudanas do regime para a democratizao realizaram um movimento que removeu Getlio Vargas da presidncia em 29 de Outubro de 1945. 25. Vargas Eleito Presidente em 1950 Eleito, Vargas recebeu apoio de grupos de esquerda e at dos comunistas. Enfrenta a oposio de parte das elites econmicas e acentua o carter nacionalista e popular de seu governo. Pressionado por denncias de corrupo, atentados a opositores (Carlos Lacerda) e ameaa de golpe militar, 26. Principal motivo para o suicdio de VargasCarlos Lacerda era jornalista e o maior crtico do sistema poltico de Getlio Vargas, em um atentado a sua pessoa, organizada pelos apoiadores de GetlioVargas, Lacerda acabou sendo atingido por um tiro e um dos seguranas de Getlio Vargas acabou morrendo. Ento Getlio passou a ser responsvel pelo atentado e foi descoberto vrios indcios de corrupo do seu governo. Com a presso popular e militar para que renunciasse, acabou se suicidando. 27. Suicdio de Getlio Vargas Na madrugada do dia 24 de agosto de 1954, Getlio Vargas se suicida com um tiro no peito, cumprindo a sua promessa que dizia: S saio do Catete morto. Essa frase descartava qualquer possibilidade de renncia de Getlio Vargas. Na sua carta de testamento ele termina dizendo: saio da vida para entrar na histria 28. Parte da carta testamento de Getlio Vargas 29. A saga de Vargas no poder do Brasil