a era vargas (1930-1945)

Download A ERA VARGAS  (1930-1945)

Post on 10-Jan-2016

38 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A ERA VARGAS (1930-1945). *GOVERNO PROVISÓRIO (1930-1934) *GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934-1937) *ESTADO NOVO (1937-1945). SÃO PAULO NA DÉCADA DE 1930. Após a Revolução de1930, que impediu a posse de Júlio Prestes, vem a Revolução Constitucionalista de São Paulo (1932). - PowerPoint PPT Presentation

TRANSCRIPT

  • A ERA VARGAS (1930-1945)*GOVERNO PROVISRIO (1930-1934)*GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934-1937)*ESTADO NOVO (1937-1945)

  • SO PAULO NA DCADA DE 1930

  • Aps a Revoluo de1930, que impediu a posse de Jlio Prestes, vem a Revoluo Constitucionalista de So Paulo (1932)

  • A assemblia Constituinte de1933 e a promulgao da Constituio de 1934

  • A Ao Integralista Brasileira (AIB) e aAliana Nacional Libertadora(ANL)

  • A Intentona Comunista (Junho1935)

  • QUARTEL DA POLCIAMILITAR DE NATAL ATACADODURANTE A INTENTONA COMUNISTA

  • Prestes interrogado aps sua priso, em 1936

  • Golpe de Estado: Plano COHEN (Uma Farsa)

  • A Carta outorgada de 1937- A Polaca / Principais caractersticas: extingiu os partidos polticos e o federalismo, substituiu os governadores por interventores, fechou o Poder Legislativo, etc.

  • Intentona Integralista (maio de 1938)

  • O Estado Novo sofreu forte influncia da conjuntura poltico-social e econmica da Europa, na poca, marcada pela crise das democracias liberais e pelofortalecimento dos ideais esquerdistas, fato que levou a conservadora burguesia a apoiar a ascenso dos regimes totalitrios (fascismo, nazismo, etc).

  • Para centralizar o poder e fiscalizar as aes dofuncionalismo pblico, o governo criou o DASP (Departamento de Administrao do Servio Pblico)

  • DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) tornou-se o maisimportante rgo de sustentao da ditadura, difundindo a propaganda oficial do governo e controlando, atravs de rgida censura, os meios de comunicao em geral, sendo fortalecido pela polcia secreta chefiada por Filinto Mller.

  • A poltica administrativa: Em 1943, as leis trabalhistas foram reunidas na Consolidao das Leis do Trabalho (CLT), que ainda hoje regulamenta as relaes entre patres e empregados.

  • O conflito indiretamente impulsionou o processo de industrializao nacional, j que as grandes potncias investiam todo seu potencial produtivo no setor blico, incentivando em seus compradores a substituio de importaes.

  • Modernizao conservadora: Nos anos 30, a crise da agroexportao (fruto da Crise de 1929) favoreceu ao surgimento de indstrias nacionais subvencionadas pelo Estado.

  • Essas empresas refletiram o oportunismo nacionalista e populista de Vargas frente Segunda Grande Guerra, negociando o financiamento junto aos EUA emtroca do apoio no referido conflito.

  • Operrios na construo da CSN, em Volta Redonda(1943)

  • Cia. Vale do Rio Doce

  • E assim, o Brasil entrou na guerra contra o Eixo (Alemanha, Itlia e Japo), enviando 25 mil homens para os campos da Itlia os pracinhas da FEB dos quais 454 tombaram, sendo sepultados no cemitrio de Pistia;

  • Soldados brasileiros em combate na Itlia

  • Pracinhas da FEB voltando da 2 Guerra

  • O fim do Estado Novo: A vitria dos Aliados na II Guerra fez surgirem crticas manuteno da ditadura de Vargas, levando intelectuais, advogados, professores, jornalistas, dentre outros, a exigir a redemocratizao do pas.

  • Povo brasileiro recebendo os pracinhas no retorno da 2 Guerra

  • O Manifesto dos Mineiros foi o marco desses protestos, seguido pelo I Congresso Brasileiro de Escritores, onde figuras como Jos Amrico de Almeida declaravam: preciso que algum fale, e fale alto, e diga tudo, custe o que custar.

  • Comcio Pela Anistia Praa da S, So Paulo (1945)

  • Apesar de movimentos em favor da manuteno de Vargas no poder, como o queremismo, a campanha eleitoral para a sucesso de Vargas iniciou-se e os nomes mais fortes eram o do brigadeiro Eduardo Gomes (UDN), o general Eurico Gaspar Dutra (PTB/PSD).