a contribuição do design visual para sistemas de informação ao...

Click here to load reader

Post on 16-Aug-2015

53 views

Category:

Design

13 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  1. 1. A CONTRIBUIO DO DESIGN VISUAL PARA SISTEMAS DE INFORMAO AO USURIO (SIU) DO TRANSPORTE COLETIVO URBANO Jos Antnio Verdi Orientadora Prof. Dra. Mrcia Santana Fernandes Porto Alegre, abril de 2015 Centro Universitrio Ritter dos Reis Programa de Mestrado em Design
  2. 2. ESTRUTURA INTRODUO MTODO MOBILIDADE URBANA SISTEMAS BRT SISTEMAS DE INFORMAO AO USURIO DESIGN VISUAL ANLISES E CONSIDERAES FINAIS
  3. 3. A crescente expanso da populao mundial e o aumento da concentrao em reas urbanas fazem com que a presena de um sistema de transporte pblico seja frequente e indispensvel. (FERNANDES, 2013)
  4. 4. No Brasil, a Constituio Federal define o transporte coletivo como um servio pblico essencial. Contudo, as tarifas deste servio so incompatveis com as populaes de baixa renda, contribuindo para a perpetuao da pobreza urbana, da segregao residencial e da excluso social. (BRASIL, 2006)
  5. 5. A priorizao do transporte individual nas polticas governamentais influencia no custo e na qualidade dos servios prestados, uma vez que o transporte coletivo disputa o espao fsico nas cidades e investimentos financeiros pblicos com o transporte individual. (AMARAL; RODRIGUES, 2012; VASCONCELLOS, 2013; WRIGHT; HOOK, 2008)
  6. 6. + ++ - Ciclo vicioso da mobilidade urbana. Fonte: Elaborado pelo autor.
  7. 7. Estima-se que a perda econmica gerada pelo trnsito das grandes cidades brasileiras gire em torno de 2,5% do PIB nacional. (IPEA, 2009)
  8. 8. Pesquisas sobre SIU no exterior: Diminuio do tempo gasto pelo usurio; Aumento da percepo de qualidade do servio; (SCHWARZMANN, 1995 apud SCHEIN, 2003; ABDEL-ATY, 2001 apud TOBALDINI; MELGAREJO; KRAUS JUNIOR, 2013; CARR e PELLS 1995, ATKINS et al, 1994 apud SILVA, 2000).
  9. 9. Pesquisas sobre SIU no Brasil: Atrao de novos usurios; (RSNER, 2013; SCHEIN, 2003) Insuficincia ou baixa qualidade das informaes. (FERNANDES, 2007; MAIA, 2013, 2012; PILON, 2009; SANTOS, 2012; SOARES; GUERINO FILHO; TEIXEIRA, 2013)
  10. 10. Qual a contribuio do Design visual no projeto relacionado ao Sistema de Informao ao Usurio (SIU) do BRT de Belo Horizonte (Minas Gerais, Brasil)?
  11. 11. 160 sistemas BRT em operao ou construo no mundo; Retomada dos investimentos na infra estrutura para o transporte coletivo no Brasil; (FERNANDES, 2013)
  12. 12. PlanMobBH Plano Diretor de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte; BRT como alternativa de incluso social, otimizao do espao urbano, construo de um ambiente sustentvel e mudana cultural e institucional. (AMARAL; RODRIGUES, 2012)
  13. 13. Contratao Verdi Design para desenvolvimento do sistema de informao ao usurio do BRT de Belo Horizonte incluindo: Identidade de marca; Mapas do sistema e entorno nas estaes; Sinalizao das estaes .
  14. 14. Identificar e estudar quais os aspectos centrais do Design visual contriburam no projeto relacionado ao Sistema de Informao ao Usurio (SIU) do BRT de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil.
  15. 15. Objetivos especficos: Compreender quais elementos compem os Sistemas de Informao ao Usurio; Investigar quais subreas do Design visual podem contribuir para a concepo de Sistemas de Informao ao Usurio.
  16. 16. Neutralidade Design Mtodo Envolvimento do Pesquisador com o objeto de estudo Cincia Social Aplicada Subjetividade inerente Pesquisa Participante
  17. 17. Pesquisa bibliogrfica: transporte pblico + sistemas de informao UFPR - Programa de Ps-Graduao em Design UFRGS - Programa de Ps-Graduao em Engenharia de Produo (rea de concentrao Sistemas de Transportes)
  18. 18. Pesquisa documental: - Edital de Licitao CP11/2011 e seus anexos; - Edital de Licitao SCO 045/2013 e seus anexos; - Edital de Licitao SCO 033/2014 e seus anexos; - www.brtmove.pbh.gov.br - www.bhtrans.pbh.gov.br - www.portalpbh.pbh.gov.br Adicionalmente foram utilizados relatrios gerenciais da BHTRANS e arquivos de projeto da Verdi Design.
  19. 19. Validao dos dados: Entrevistas com tcnicos da BHTRANS; Observao assistemtica. As entrevistas foram realizadas entre os dias 2 e 6 de Fevereiro de 2015, por email ou telefone. A observao foi realizada nos dias 01, 02 e 03 de outubro de 2014.
  20. 20. O pesquisador deve olhar com objetividade o problema, e dentro do possvel estabelecer uma relao lgica. Os dados devem ser, quanto possvel, expressos com medidas numricas. (MARKONI e LAKATOS, 2011 p. 4)
  21. 21. Anlise Quantitativa Anlise Qualitativa
  22. 22. MOBILIDADE URBANA NO BRASIL Incentivos e Modelos de Concesses Planejamento Urbano Indstria Automobilstica Legislao e Direito dos Usurios
  23. 23. 31% 40% 29% Transporte individual motorizado (carros, motos) Transporte coletivo (nibus, trem, metr) Transporte no motorizado (a p, bicicleta) Participao dos modais no total de deslocamentos no Brasil. Fonte: Elaborado pelo autor com base Vasconcellos (2013)
  24. 24. Introduo na dcada de 1960; Incentivo nos governos militares; Sinnimo de progresso; Reduo de impostos (Carro 1.0); Trnsito 5 ranking causa mortis. MOBILIDADE URBANA NO BRASIL Incentivos e Modelos de Concesses Planejamento Urbano Indstria Automobilstica Legislao e Direito dos Usurios
  25. 25. Modernismo Urbanismo baixa densidade Prejuzo mobilidade (CALDANA, 2011; JACOBS, 2009; LEITE, 2012; VASCONCELLOS, 2013) MOBILIDADE URBANA NO BRASIL Incentivos e Modelos de Concesses Planejamento Urbano Indstria Automobilstica Legislao e Direito dos Usurios
  26. 26. 50 100 200 100 59 32 Espalhada Mdia Concentrada Tarifa (ndice) Densidade (hab/km2) Densidade urbana e nvel da tarifa de nibus. Fonte: Ferraz et al (1991 apud VASCONCELLOS, 2013)
  27. 27. Experincia com diferentes modelos; Modelo regulamentado (atual); Servio Pblico exercido ou fiscalizado pelos municpios (1988) Obrigatoriedade Vale-Transporte (1987); Queda na demanda. MOBILIDADE URBANA NO BRASIL Incentivos e Modelos de Concesses Planejamento Urbano Indstria Automobilstica Legislao e Direito dos Usurios
  28. 28. 442 308 329 2,4 1,6 1,7 629 410 401 PVD: Passageiros/veculos/d ia Evoluo da demanda de passageiros do sistema de transporte. Elaborado pelo autor baseado em NTU (2012 apud VASCONCELLOS 2013 p. 131). Passageiros/ms (milhes)
  29. 29. Poltica Nacional de Mobilidade Urbana Lei Federal 12.587/2012 Princpios essencialidade; sustentabilidade; acessibilidade Priorizao no motorizado; coletivo; individual Direitos dos usurios informao; acessibilidade. (BRASIL, 2012) MOBILIDADE URBANA NO BRASIL Incentivos e Modelos de Concesses Planejamento Urbano Indstria Automobilstica Legislao e Direito dos Usurios
  30. 30. Novo paradigma institucional; Consolidao de novos conceitos. (GOMIDE, 2008) Dificuldade dos municpios em cumprir a Lei; Falta de pessoal qualificado para propor desenvolver e gerir projetos. (LINDAU, 2012) MOBILIDADE URBANA NO BRASIL Incentivos e Modelos de Concesses Planejamento Urbano Indstria Automobilstica Legislao e Direito dos Usurios
  31. 31. Bus Rapid Transit (BRT): BRT um transporte pblico de alta qualidade, orientado ao usurio, que realiza mobilidade urbana rpida, confortvel e de custo eficiente. (WRIGHT; HOOK, 2008 p. 12)
  32. 32. Infra estrutura fsica vias segregadas; rede integrada; estaes abrigadas ; integrao; entorno qualificado. Operao rpida e frequente; alta capacidade; embarque nivelado; cobrana prvia; integrao tarifria; Estrutura institucional sistema fechado; transparncia; sistema tarifrio independente. Tecnologia emisso poluentes e rudos; SAAT; ITS; AVL Marketing identidade de marca; excelncia em servios ao usurio; facilidade de acesso; acessibilidade. (WRIGHT; HOOK, 2008)
  33. 33. Espectro da qualidade dos transporte pblicos sobre pneus. Fonte: Adaptado de WRIGHT; HOOK (2008)
  34. 34. At novembro de 2006 existiam apenas dois verdadeiros sistemas de BRT completos no mundo: Bogot (Colmbia) e Curitiba (Brasil) (WRIGHT; HOOK, 2008 p. 15) Sob muitos aspectos, o BRT deve sua existncia criatividade e determinao de Jaime Lerner, ex-prefeito de Curitiba (Brasil) e ex-governador do Estado do Paran. (WRIGHT; HOOK, 2008 p. VII)
  35. 35. Antnio Carlos Cristiano Machado Extenso 23 km 6 km Demanda (passageiros/dia til) 400 mil 300 mil Linhas 130 (43 mun ./ 87 metrop.) 114 (43 mun./71 metrop.) Capacidade 35 mil 25 mil (passageiros pico da manh) Estaes 24 transferncia 03 integrao 09 transferncia 02 integrao Caractersticas dos Corredores BRT BH Fonte: (SILVA, 2011)
  36. 36. Embarque no sistema convencional (esquerda) e BRT (direita) Fonte: BHTRANS Tempo de embarque: 4 segundos/passageiro Tempo de embarque: 0,8 segundo/passageiro
  37. 37. Perspectiva eletrnica das estaes de transferncia Fonte: BHTRANS Estao corredores (mdulo-tipo) Projeto: Gustavo Penna Arquitetura Estao-tipo rea central Projeto: B&L Arquitetura
  38. 38. Outras caractersticas do BRT Move: - Cobrana de Tarifa nas estaes; - Livre transferncia entre linhas; - Sistema de Informao ao Usurio; - Sistema Inteligente de Transporte (SITBus); - Integrao Intermodal (Metro, convencional, metropolitano); - Atendimento aos passageiros (Posso Ajudar). (SILVA, 2011)
  39. 39. Algumas funcionalidades previstas no sistema SITBus. Fonte: Elaborado pelo autor com base em (BHTRANS, 2008a)
  40. 40. O conceito de sistema de informao implica a presena de um conjunto de componentes que se inter-relacionem de forma a oferecer ao usurio o mximo de informao sobre o transporte pblico. (MOLINERO ;ARELLANO,2005 apud LANZONI, 2013 p. 33)
  41. 41. Objetivos do SIU Promover o transporte pblico; Informar sobre sua presena; Melhorar a imagem do transporte pblico; Permitir o acesso ao sistema; Informar sobre como utilizar;
  42. 42. Objetivos do SIU Divulgar as possibilidades de conexo; Permitir a realizao de uma viagem; Informar sobre mudanas na operao. Aliviar a ansiedade do usurio; Aumentar a autonomia do us