a biblia sem divisµes

Click here to load reader

Download A biblia sem divisµes

Post on 05-Aug-2015

72 views

Category:

Spiritual

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1. A Bblia sem divises de captulos e versculos Traduo: Almeida Revista e Atualizada 2. 2 ndice: O Antigo Testamento Pgina O primeiro livro de Moiss chamado Gnesis 6 O segundo livro de Moiss chamado xodo 57 O terceiro livro de Moiss chamado Levtico 100 O quarto livro de Moiss chamado Nmeros 132 O quinto livro de Moiss chamado Deuteronmio 177 O livro Josu 215 O livro dos juzes 241 O livro de Rute 267 O primeiro livro de Samuel 271 O segundo livro de Samuel 305 O primeiro livro dos reis 332 O segundo livro dos reis 364 O primeiro livro das crnicas 395 O segundo livro das crnicas 423 O livro de Esdras 459 O livro de Neemias 470 O livro de Ester 485 O livro de J 493 O livro dos Salmos 522 Provrbios de Salomo 599 O livro de eclesiastes 622 Cntico dos cnticos de Salomo 630 3. 3 O livro de Isaas 635 O livro de Jeremias 687 O livro de lamentaes 745 O livro de Ezequiel 751 O livro de Daniel 803 O livro de Osias 819 O livro de Joel 827 O livro de Ams 830 O livro de Obadias 836 O livro de Jonas 837 O livro de Miquias 839 O livro de Naum 844 O livro de Habacuque 846 O livro de Sofonias 849 O livro de Ageu 852 O livro de Zacarias 854 O livro de Malaquias 863 O Novo Testamento O Evangelho segundo Mateus 867 O Evangelho segundo Marcos 902 O Evangelho segundo Lucas 924 O Evangelho segundo Joo 961 Atos dos apstolos 988 Epstola de Paulo aos romanos 1024 Primeira epstola de Paulo aos corntios 1041 4. 4 Segunda epstola de Paulo aos corntios 1056 Epstola de Paulo aos glatas 1066 Epstola de Paulo aos efsios 1072 Epstola de Paulo aos filipenses 1077 Epstola de Paulo aos colossenses 1081 Prmieira epstola de Paulo aos tessalonicenses 1085 Segunda epstola de Paulo aos tessalonicenses 1089 Primeira epstola de Paulo a Timteo 1091 Segunda epstola de Paulo a Timteo 1096 Epstola de Paulo a Tito 1099 Epstola de Paulo a Filemon 1101 Epstola aos Hebreus 1102 Epstola de Tiago 1115 Primeira epstola de Pedro 1119 Segunda epstola de Pedro 1124 Primeira epstola de Joo 1127 Segunda epstola de Joo 1131 Terceira epstola de Joo 1132 Epstola de Judas 1133 Apocalipse de Joo 1135 5. 5 O Antigo Testamento 6. 6 O primeiro livro de Moiss chamado Gnesis No princpio, criou Deus os cus e a terra. A terra, porm, estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Esprito de Deus pairava por sobre as guas. Disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que a luz era boa; e fez separao entre a luz e as trevas. Chamou Deus luz Dia e s trevas, Noite. Houve tarde e manh, o primeiro dia. E disse Deus: Haja firmamento no meio das guas e separao entre guas e guas. Fez, pois, Deus o firmamento e separao entre as guas debaixo do firmamento e as guas sobre o firmamento. E assim se fez. E chamou Deus ao firmamento Cus. Houve tarde e manh, o segundo dia. Disse tambm Deus: Ajuntem-se as guas debaixo dos cus num s lugar, e aparea a poro seca. E assim se fez. poro seca chamou Deus Terra e ao ajuntamento das guas, Mares. E viu Deus que isso era bom. E disse: Produza a terra relva, ervas que dem semente e rvores frutferas que dem fruto segundo a sua espcie, cuja semente esteja nele, sobre a terra. E assim se fez. A terra, pois, produziu relva, ervas que davam semente segundo a sua espcie e rvores que davam fruto, cuja semente estava nele, conforme a sua espcie. E viu Deus que isso era bom. Houve tarde e manh, o terceiro dia. Disse tambm Deus: Haja luzeiros no firmamento dos cus, para fazerem separao entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais, para estaes, para dias e anos. E sejam para luzeiros no firmamento dos cus, para alumiar a terra. E assim se fez. Fez Deus os dois grandes luzeiros: o maior para governar o dia, e o menor para governar a noite; e fez tambm as estrelas. E os colocou no firmamento dos cus para alumiarem a terra, para governarem o dia e a noite e fazerem separao entre a luz e as trevas. E viu Deus que isso era bom. Houve tarde e manh, o quarto dia. Disse tambm Deus: Povoem-se as guas de enxames de seres viventes; e voem as aves sobre a terra, sob o firmamento dos cus. Criou, pois, Deus os grandes animais marinhos e todos os seres viventes que rastejam, os quais povoavam as guas, segundo as suas espcies; e todas as aves, segundo as suas espcies. E viu Deus que isso era bom. E Deus os abenoou, dizendo: Sede fecundos, multiplicai-vos e enchei as guas dos mares; e, na terra, se multipliquem as aves. Houve tarde e manh, o quinto dia. Disse tambm Deus: Produza a terra seres viventes, conforme a sua espcie: animais domsticos, rpteis e animais selvticos, segundo a sua espcie. E assim se fez. E fez Deus os animais selvticos, segundo a sua espcie, e os animais domsticos, conforme a sua espcie, e todos os rpteis da terra, conforme a sua espcie. E viu Deus que isso era bom. Tambm disse Deus: Faamos o homem nossa imagem, conforme a nossa semelhana; tenha ele domnio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos cus, sobre os animais domsticos, sobre 7. 7 toda a terra e sobre todos os rpteis que rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem sua imagem, imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abenoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos cus e sobre todo animal que rasteja pela terra. E disse Deus ainda: Eis que vos tenho dado todas as ervas que do semente e se acham na superfcie de toda a terra e todas as rvores em que h fruto que d semente; isso vos ser para mantimento. E a todos os animais da terra, e a todas as aves dos cus, e a todos os rpteis da terra, em que h flego de vida, toda erva verde lhes ser para mantimento. E assim se fez. Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. Houve tarde e manh, o sexto dia. Assim, pois, foram acabados os cus e a terra e todo o seu exrcito. E, havendo Deus terminado no dia stimo a sua obra, que fizera, descansou nesse dia de toda a sua obra que tinha feito. E abenoou Deus o dia stimo e o santificou; porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera. Esta a gnese dos cus e da terra quando foram criados, quando o SENHOR Deus os criou. No havia ainda nenhuma planta do campo na terra, pois ainda nenhuma erva do campo havia brotado; porque o SENHOR Deus no fizera chover sobre a terra, e tambm no havia homem para lavrar o solo. Mas uma neblina subia da terra e regava toda a superfcie do solo. Ento, formou o SENHOR Deus ao homem do p da terra e lhe soprou nas narinas o flego de vida, e o homem passou a ser alma vivente. E plantou o SENHOR Deus um jardim no den, na direo do Oriente, e ps nele o homem que havia formado. Do solo fez o SENHOR Deus brotar toda sorte de rvores agradveis vista e boas para alimento; e tambm a rvore da vida no meio do jardim e a rvore do conhecimento do bem e do mal. E saa um rio do den para regar o jardim e dali se dividia, repartindo-se em quatro braos. O primeiro chama-se Pisom; o que rodeia a terra de Havil, onde h ouro. O ouro dessa terra bom; tambm se encontram l o bdlio e a pedra de nix. O segundo rio chama-se Giom; o que circunda a terra de Cuxe. O nome do terceiro rio Tigre; o que corre pelo oriente da Assria. E o quarto o Eufrates. Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do den para o cultivar e o guardar. E o SENHOR Deus lhe deu esta ordem: De toda rvore do jardim comers livremente, mas da rvore do conhecimento do bem e do mal no comers; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrers. Disse mais o SENHOR Deus: No bom que o homem esteja s; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idnea. Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos cus, trouxe-os ao homem, para ver como este lhes chamaria; e o nome que o homem desse a todos os seres viventes, esse seria o nome deles. Deu nome o homem a todos os animais domsticos, s aves dos cus e a todos os animais selvticos; para o homem, todavia, no se achava uma auxiliadora que lhe fosse idnea. Ento, o SENHOR Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne. 8. 8 E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe. E disse o homem: Esta, afinal, osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se- varoa, porquanto do varo foi tomada. Por isso, deixa o homem pai e me e se une sua mulher, tornando-se os dois uma s carne. Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e no se envergonhavam. Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selvticos que o SENHOR Deus tinha feito, disse mulher: assim que Deus disse: No comereis de toda rvore do jardim? Respondeu-lhe a mulher: Do fruto das rvores do jardim podemos comer, mas do fruto da rvore que est no meio do jardim, disse Deus: Dele no comereis, nem tocareis nele, para que no morrais. Ento, a serpente disse mulher: certo que no morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abriro os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal. Vendo a mulher que a rvore era boa para se comer, agradvel aos olhos e rvore desejvel para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu tambm ao marido, e ele comeu. Abriram-se, ento, os olhos de ambos; e, percebendo que estavam nus, coseram folhas de figueira e fizeram cintas para si. Quando ouviram a voz do SENHOR Deus, que andava no jardim pela virao do dia, esconderam-se da presena do SENHOR Deus, o homem e sua mulher, por entre as rvores do jardim. E chamou o SENHOR Deus ao homem e lhe perguntou: Onde ests? Ele respondeu: Ouvi a tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo, e me escondi. Perguntou-lhe Deus: Quem te fez saber que estavas nu? Comeste da rvore de que te ordenei que no comesses? Ento, disse o homem: A mulher que me deste por esposa, ela me deu da rvore, e eu comi. Disse o SENHOR Deus mulher: Que isso que fizeste? Respondeu a mulher: A serpente me enganou, e eu comi. Ento, o SENHOR Deus disse serpente: Visto que isso fizeste, maldita s entre todos os animais domsticos e o s e