A Arte Na Pré Historia

Download A Arte Na Pré Historia

Post on 17-Jan-2016

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A Arte na Pr-Histria

TRANSCRIPT

  • 22/02/2015 A arte na Pr historia - Redaes - Jokerjack

    http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/a-Arte-Na-Pr%C3%A9-Historia/67412830.html 1/7

    Pgina Inicial Diversos

    Enviado por jokerjack, fev. 2015 | 10 Pginas (2433 Palavras) | |

    A arte na Pr historia

    A chamada arte pr-histrica o que podemos assemelhar com produo dita

    artstica do homem ocidental dos dias de hoje, feita pelos humanos pr-

    histricos, como gravuras rupestres, estatuetas, pinturas, desenhos.

    A arte pr-histrica no est necessariamente ligada ideia de "arte" e sim

    de comunicao que surgiu a partir do renascimento.

    A relao que o homem pr-histrico tinha com esses objetos impossvel

    definir. Pode-se, no entanto, formular hipteses e efetuar um percurso para as

    apoiar cientificamente.

    Ainda hoje, povos caadores-recolectores produzem a dita "arte" e em

    algumas tribos de ndios percebe-se a relao do homem contemporneo com

    o conceito atual de obras de arte e tambm de comrcio.

    Apesar de convencionar-se a consolidao da religio no perodo Neoltico, a

    arqueologia registra que no Paleoltico houve uma religio primitiva baseada

    no culto a uma Deusa me,1 2 3 4 ao feminino e a associao desta ao poder

    de dar a vida.5 Foram descobertas, no abrigo de rochas Cro-Magnon em Les

    Eyzies, conchas cauris, descritas como "o portal por onde uma criana vem ao

    mundo" e cobertas por um pigmento de cor ocre vermelho, que simbolizava o

    sangue, e que estavam intimamente ligados ao ritual de adorao s

    estatuetas femininas; escavaes apresentaram que estas estatuetas, as

    chamadas vnus neolticas eram encontradas muitas vezes numa posio

    central, em oposio aos smbolos masculinos localizados em posies

    perfricas ou ladeando as estatuetas femininas.6

    Arte na Pr-histria e

    as diferenas com a Arte na atualidade[editar | editar cdigo-fonte]

    A arte neste perodo pode ser inferida a partir dos povos que vivem atualmente

    ou viveram at recentemente na pr-historia (por exemplo, os aborgenes, os

    ndios). Na pr-histria, a arte no era algo que pudesse ser separado das

    outras esferas da vida, da religio, economia, poltica, e essas esferas

    tambm no eram separadas entre si, formavam um todo em que tudo tinha

    que ser arte, ter uma esttica, porque nada era puramente utilitrio, como so

    hoje um abridor de latas ou uma urna eleitoral. Tudo era ao mesmo tempo

    mtico, poltico, econmico e esttico.

    A arte como uma palavra que designa uma esfera separada de todo o resto s

    surgiu quando surgiram as castas, classes e Estados, isto , quando todas

    aquelas esferas da vida se tornaram especializaes de determinadas

    3 Pginas

    2 Pginas

    3 Pginas

    2 Pginas

    2 Pginas

    O Maior Espetaculo da

    Terra - Richard Dawkins

    (8535915729)

    R$ 41,52

    BUSCAR

    Introducao ao Calculo 1 -

    Boulos, Paulo

    (8521202172)

    Os Maias - Coleo

    Clssicos Zahar - Ea de

    Queirs (8537811963)

    O Lobo do Mar - Edio

    Comentada - Jack

    London, Joca Reiners ...

    Deus, Um Delrio -

    Richard Dawkins

    (8535910700)

    Trabalhos Relacionados

    Histria da arte - pr histria...Quando a arte comeou? Algum povo existe sem

    arte?...

    HISTRIA DA ARTE NA PR-HISTRIA...Ano | HISTRIA DA ARTE NA PR-HISTRIA O...

    historia da arte... pre historia... Historia da arte professor: Rodrigo Caixeta 1

    perodo de tecnologia...

    Arte, esttica e pr-histria da arte...classificao das Artes, Esttica e Pr-...

    Arte na pr-histria...ARTE NA PR-HISTRIA (3 Ano do E.M)

    Introduo Podemos...

    Voc no tem nenhum trabalho salvo

    at o momento.

    Pesquise 2.400.000 Trabalhos

    Ol beldemellu

    Trabalhos e Monografias Gerador de Citao Mais

    http://www.trabalhosfeitos.com/report-paper.php?id=67412830javascript:void(0);http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Hist%C3%B3ria-Da-Arte-Na-Pr%C3%A9-Hist%C3%B3ria/63562435.htmlhttp://www.trabalhosfeitos.com/perfil/jokerjack/http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Arte-Na-Pr%C3%A9-Hist%C3%B3ria/661341.htmlhttps://www.trabalhosfeitos.com/dashboardhttp://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Historia-Da-Arte-Pre-Historia/50064489.htmlhttp://www.trabalhosfeitos.com/gerador-de-citacaohttp://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Hist%C3%B3ria-Da-Arte-Pr%C3%A9-Hist%C3%B3ria/65094.htmlhttps://www.trabalhosfeitos.com/dashboardhttp://www.trabalhosfeitos.com/navegarhttp://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Arte-Est%C3%A9tica-e-Pr%C3%A9-Hist%C3%B3ria-Da-Arte/32247448.htmlhttp://www.trabalhosfeitos.com/categoria/Diversos/5/0.html

  • 22/02/2015 A arte na Pr historia - Redaes - Jokerjack

    http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/a-Arte-Na-Pr%C3%A9-Historia/67412830.html 2/7

    aquelas esferas da vida se tornaram especializaes de determinadas

    pessoas: o governante com a poltica, os camponeses com a economia, os

    sacerdotes com a religio e os artesos com a arte. S a que surge a arte

    "pura", separada do resto da vida, e palavra que a designa.

    Mas antes do renascimento, os artesos eram muito ligados economia,

    muitos eram mercadores e da que vem a palavra "artesanato". Ento a arte

    ainda era raramente separada da economia (embora na Grcia Antiga, a arte

    tenha chegado a ter uma relativa autonomia), por isso, a palavra "arte" era

    sinnimo de "tcnica", ou seja,"produzir alguma coisa" num contexto urbano.

    No renascimento, alguns artesos foram sustentados por nobres (os Mdici,

    por exemplo) apenas

    para produzir arte, uma arte "pura". A que surgiu a arte como a conhecemos

    hoje.

    referencias

    Encarta Encyclopedia

    Ir para cima Encarta Encyclopedia, Mesopotamiam Art

    Ir para cima Neolithic Art, Encarta Ecyclopedia

    Ir para cima Witcombe, Willendorf

    Ir para cima O clice e a espada, Riane Eisler, p.14

    Ir para cima O clice e a espada, Riane Eisler, p.18

    Arte do Paleoltico

    A arte do Paleoltico refere-se ao incio da histria da arte e mais antiga

    produo artstica de que se tem conhecimento. A arte deste perodo situa-se

    na Pr-Histria, no Paleoltico (Idade da Pedra Lascada), e tem incio h cerca

    de dois milhes de anos estendendo-se at c. 8000 a.C.

    O Paleoltico um dos trs perodos da Idade da Pedra, ao qual se segue o

    Mesoltico e, posteriormente, o Neoltico (Idade da Pedra Polida), e que se

    situa, do ponto de vista geolgico, na Idade do gelo, mais precisamente no

    Pleistoceno.

    Somente no incio do sculo XX so feitas as primeiras descobertas de

    achados pr-histricos e a primeira reaco da classe especialista a de

    cepticismo relativamente aparente maturidade artstica num nvel to

    embrionrio da histria da humanidade. Considerava-se at ento que a

    primeira semente artstica teria sido lanada no Antigo Egipto e na

    Mesopotmia. Embora ainda hoje persistam dvidas quanto ao efectivo

    objectivo das peas de arte paleolticas, a verdade que a qualidade e

    criatividade que revelam so inegveis e de extrema importncia para a

    compreenso da mentalidade do

    Homem.

    So deste perodo instrumentos de pedra talhada, decorao de objectos,

    jias para diferentes partes do corpo, pequena estaturia representando a

    figura feminina ou animais, relevos e pinturas parietais com temtica de caa e

    figuras isoladas de animais ou caadores.

    Contexto[editar | editar cdigo-fonte]

    Ver artigo principal: Paleoltico

    2 Pginas

  • 22/02/2015 A arte na Pr historia - Redaes - Jokerjack

    http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/a-Arte-Na-Pr%C3%A9-Historia/67412830.html 3/7

    Machados, Acheulense, Saint Acheul.

    De um modo geral, e para facilitar tambm a caracterizao da arte num

    espao de tempo to longo, divide-se o Paleoltico em outros trs sub-

    perodos:

    Paleoltico Inferior (2 500 000 - 2 000 000 at 120 - 100 000 a.C.),

    Paleoltico Mdio (300 - 200 000 at 40 - 30 000 a.C.),

    Paleoltico Superior (40 - 30 000 at 10 - 8 000 a.C.).

    Considera-se que no ltimo perodo (Paleoltico Superior) que o Homem d o

    mais significativo passo na produo artstica consciente, como resultado de

    uma necessidade espiritual. No entanto possvel que este nvel seja o

    culminar de um longo processo de amadurecimento artstico e tcnico, e que

    muito do que foi criado em pocas anteriores simplesmente no tenha

    sobrevivido at aos nossos dias. Por esta razo subsistem ainda muitas

    incgnitas e questes em aberto, podendo-se apenas especular sobre quais

    seriam as verdadeiras motivaes artsticas do Homem pr-histrico.

    Para uma abordagem mais prxima s primeiras criaes artsticas

    essencial relacion-las com o seu plano de fundo cultural, geogrfico e social.

    Indissocivel do seu meio-ambiente, o qual nem sempre propcio vida

    humana, o Homem por ele extremamente influenciado, levando a que as

    suas decises (deslocamentos a outros locais, etc) sejam ditadas por

    condicionantes e factores naturais. Que os temas da arte paleoltica foquem,

    acima de tudo, elementos do seu meio-ambiente (como o reino animal,

    principalmente o alvo da sua caa manadas de renas das plancies e vales)

    surge assim como uma consequncia lgica.

    Influncias culturais e especificidades regionais[editar | editar cdigo-fonte]

    Durante os dois primeiros perodos do Paleoltico (Inferior e Mdio) a rea da

    ocupao humana vai estar reduzida frica, sia e Europa. O achado

    arqueolgico por excelncia o artefacto talhado em pedra (machados, etc),

    que se vai aperfeioando tecnicamente ao longo da Pr-Histria, e que

    transmite j uma certa preocupao esttica pela procura da simetria.

    Embora existam caractersticas especficas de cada regio, observa-se,

    simultaneamente, uma certa unidade entre os achados, unidade esta que

    espelha a existncia de contactos entre diferentes grupos de diferentes

    regies (p. ex.: a utilizao generalizada do vermelho).

    A partir do Paleoltico Mdio d-se um corte na continuidade da influncia

    cultural entre os continentes, em que a frica (exceptuando o norte) e a sia

    seguem caminhos distintos do da Europa. Durante o Paleoltico Superior,

    quando o Homo sapiens surge no lugar do Neandertal, segue-se o

    alargamento da rea de ocupao humana Amrica e Austrlia,

    possibilitado pela reduo do nvel do mar (poca

    glaciar) e o consequente surgimento de pontes trreas de ligao aos

    referidos continentes.

    Os achados arqueolgicos americanos denotam bem a sua provenincia da

    sia oriental, mas acabam tambm por evoluir para caractersticas prprias.

    No entanto, pouco se deixa reconstruir da produo artstica deste continente

    durante o Paleoltico devido reduzida informao arqueolgica disponvel.

  • 22/02/2015 A arte na Pr historia - Redaes - Jokerjack

    http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/a-Arte-Na-Pr%C3%A9-Historia/67412830.html 4/7

    Quando a ligao natural Austrlia deixa de existir, a comunicao de outros

    povos estabelecida at ento com este continente leva o mesmo caminho, e o

    isolamento que se segue resulta no empobrecimento da cultura a presente.

    por estes diversos factores que a Europa e a ndia so as regies que

    oferecem, at ao momento, os melhores testemunhos de estudo da cultura

    paleoltica, a partir dos quais melhor se pode compreender a interpretao que

    o Homem paleoltico faz do seu mundo. Na Frana e norte de Espanha podem-

    se observar dos mais ricos exemplares de pintura rupestre, com base nos

    quais se pode afirmar a existncia de um importante florescer artstico nestas

    reas. Mesmo assim torna-se difcil precisar se ter tomado aqui lugar a

    origem do processo da consciencializao humana e, consequentemente, se

    ter aqui iniciado a sua evoluo artstica. A prpria rea actual dos achados a

    nvel mundial no pode ser entendida como definitiva, uma vez que a

    preservao das obras muito depende das boas condies dos locais onde

    foram criadas.

    O momento de transio[editar | editar cdigo-fonte]

    Contorno de mo na

    caverna de Pech Merle, Frana.

    Aps o incio da produo manual de objectos comeam a surgir os primeiros

    indcios de decorao dos mesmos, mas s no Paleoltio Superior se fazem as

    primeiras tentativas de transpr algo real para um determinado suporte. Para

    isto necessrio uma observao cuidada da natureza envolvente e a

    percepo de que possvel a reproduo do mundo visvel atravs de um

    novo mtodo.

    Este mtodo implica a captao da realidade e, no caso da pintura e do

    relevo, a passagem da tridimensionalidade para um plano bidimensional que

    resulta, inicialmente, em representaes de grande naturalismo e realismo. O

    Homem faz tambm uso de rochas ou pedaos de osso ou madeira que se

    assemelhem a um determinado animal, tirando partido dessa associao e

    das caractersticas pr-existentes do suporte para criar uma escultura ou

    relevo (por vezes tambm associando a pintura).

    O Homem compreende que a arte lhe possibilita uma relao mais estreita

    com a natureza e que ele prprio pode usar a sua representao para exercer

    influncia sobre o mundo que o rodeia. Atravs da imagem os factores

    essenciais sua existncia podem ser dominados e o Homem pode revelar

    as experincias dos seus sentidos. Mais tarde, quando comea a reflectir

    sobre si prprio e o mundo envolvente, passa progressivamente a representar

    imagens idealizadas, ao invs de simplesmente imagens observadas. A partir

    deste momento comea a aproximando-se cada vez mais da sintetizao dos

    elementos e da sua esquematizao simblica (como o

    caso das estatuetas femininas onde se realam as caractersticas da

    feminilidade em linhas simples).

    Abordagens sobre o objectivo da arte[editar | editar cdigo-fonte]

    De um modo geral, a hiptese mais defendida sobre o objectivo da arte

    paleoltica a que os primeiros objetos de arte no eram utilitrios ou adornos,

    mas uma tentativa de controlar foras sobrenaturais e, segundo especulam os

    arquelogos, obter a simpatia dos deuses e bons resultados na caa.

  • 22/02/2015 A arte na Pr historia - Redaes - Jokerjack

    http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/a-Arte-Na-Pr%C3%A9-Historia/67412830.html 5/7

    arquelogos, obter a simpatia dos deuses e bons resultados na caa.

    Considerando que as pinturas descobertas em cavernas se encontram em

    locais de difcil acesso, e no entrada ao olhar de todos, pode-se supor que

    o objectivo no proporcionar uma imagem impressionante acessvel a todo o

    grupo, a arte pela arte, mas antes seguir um ritual mgico. Assim, o resultado

    esttico (de grande naturalismo) no ser mais que uma consequncia

    secundria do objectivo principal. De qualquer modo no se pode eliminar

    totalmente a hiptese de um objectivo esttico consciente.

    Talvez existisse uma tnue linha divisria entre a realidade e a representao

    e que, ao se pintar um animal, fosse necessrio recri-lo com o maior realismo

    possvel, para que a caa bem sucedida na pintura se transportasse para a

    realidade, ou ainda, que a criao pictrica de uma manada resultasse na sua

    criao real, e que o Homem pudesse assim beneficiar de muito alimento e

    prosperidade. Do mesmo modo se cr que as pequenas estatuetas femininas

    sejam amuletos relacionados com o culto da fertilidade, factor crucial para a

    sobrevivncia do grupo.

    Porm importante uma ressalva: precisamos pesar as aes do homem, no

    caso no campo da representao em imagens, como no estritamente

    vinculadas representaes religiosas ou a uma busca trancedental de "um

    algo maior". Assim como uma criana que brinca com lpis de cor e papel

    com formas e cores de forma ldica, no podemos descartar a arte paleoltica

    como uma atividade ldica, um descobrir formas sem maiores pretenses.

    Escultura paleoltica[editar | editar cdigo-fonte]

    Vnus

    Ver pgina anexa: Anexo:Lista de estatuetas de vnus

    Da escultura paleoltica so famosas as estatuetas femininas de pequenas...