a arte na pré história

Download A arte na pré história

Post on 05-Jun-2015

39.847 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

marinenha mala

TRANSCRIPT

  • 1. A Arte na Pr-Histria.(Pr= antes; Histria= escrita)
    Por no saber ainda se expressar atravs de signos escritos, o homem pr-histrico deixou a sua marca registrada em pedras, nas paredes das cavernas, em objetos utilitrios, armas, adornos ritualsticos, etc.

2.
A Pr-Histria um dos perodos mais fascinantes da histria humana. Devido sua longa durao, os historiadores a dividiram em perodos. Se tomarmos como base o desenvolvimento tcnico, podemos considerar os seguintes perodos:
* PALEOLTICO (ou Idade da Pedra Lascada);
* NEOLTICO (ou Idade da Pedra Polida);
* IDADE DOS METAIS.
3.
Como, porm, ela (a Pr-Histria) anterior ao desenvolvimento da escrita, no temos nenhum documento ou relato escrito desse perodo: tudo o que sabemos sobre nossos ancestrais pr-histricos resultado de pesquisas de antroplogos e historiadores. Eles reconstituram a cultura humana pr-histrica com base nos objetos encontrados em vrias regies do mundo e nas pinturas e gravaes no interior de muitas cavernas na Europa, no norte da frica, na sia e no continente americano.
4. A Arte no Paleoltico.(do surgimento do ser humano at cerca de 12 mil anos atrs)
Perodo tambm chamado de Idade da Pedra Lascada porque as armas e os instrumentos de pedra produzidos pelos grupos humanos eram lascados para adquirir bordas cortantes.
So do Paleoltico as primeiras manifestaes artsticas de que se tem registro: Chauvet e Lascaux (Frana) e Altamira (Espanha).
Os traos eram em geral muito simples e no havia uma preocupao esttica (ou seja, com a beleza), havia sim uma preocupao ritualstica.
As primeiras formas de registro foram as chamadas Mos em Negativo. Somente muito tempo depois de dominar essa tcnica que o homem passou a representar animais.
5. A Idade da Pedra Lascada.Os objetos utilitrios do homem primitivo.
6. Os objetos utilitrios do homem primitivo II.
7. Sala dos Touros Lascaux (Frana)
8. Sala dos Touros II Lascaux (Frana)
9. A tcnica das Mos em Negativo.
10.
Para fazer pinturas como essa, primeiramente o artista da Paleoltico obtinha um p colorido a partir da triturao de rochas. Depois, por um canudo, soprava esse p sobre a mo encostada na parede da caverna: a rea em volta da mo ficava colorida; a parte coberta, no. Assim, ele obtinha a silhueta de uma mo, como no negativo de uma fotografia.
11. Desenhos e Pinturas do Paleoltico.
A principal caracterstica dos desenhos e pinturas do perodo o NATURALISMO, ele reproduzia a natureza tal qual sua viso captava.
Que razes levaram o ser humano pr-histrico a fazer essas pinturas em locais de difcil acesso?
Uma das explicaes mais frequentes que seriam obras de caadores, como parte de rituais de magia.
Os animais eram representados com traos fortes expressando uma ideia de vigor, representando os animais que temia, ou os grandes animais que caava como o Biso.
12. A Matria-Prima para os Pigmentos.
Em pinturas como essa, o ser humano das cavernas utilizava xidos minerais, ossos carbonizados, carvo, vegetais e sangue de animais. Os elementos slidos eram esmagados e dissolvidos na gordura dos animais caados. Como pincel, ele utilizava inicialmente o dedo, mas h indcios tambm do emprego de pinceis feitos com penas e pelos.
13. A Escultura no Paleoltico.
O artista do Paleoltico tambm fazia esculturas. Nelas, nota-se o predomnio das figuras femininas e a ausncia de figuras masculinas. Entre esses trabalhos, destaca-se a Vnus de Willendorf, encontrada em 1908, perto de Willendorf, na ustria, datada de 24 mil anos atrs.
14. Vnus de Willendorf: a cabea sem diferenciao evidente em relao ao corpo, os seios volumosos, o ventre saliente e grandes ndegas. Culto Fertilidade.
15. A Arte no Neoltico.(de 12 mil at 6 mil anos atrs)
Perodo tambm chamado de Idade da Pedra Polida porque nele se desenvolveu a tcnica de produzir armas e instrumentos com pedras polidas por atrito, que as tornava mais afiadas.
REVOLUO NEOLTICA: incio da agricultura e da domesticao de animais, o que permitiu aos homem a substituio da vida nmade, errante, por uma vida mais estvel.
16. Revoluo NeolticaTransformao profunda na histria humana.
Com a fixao de grupos humanos, houve um rpido aumento populacional e o desenvolvimento dos primeiros ncleos familiares, alm da diviso do trabalho nas comunidades.
Criam-se tcnicas como as da tecelagem e da cermica.
Construo das primeiras moradias.
Como ele j havia conseguido produzir o fogo por atrito (e domin-lo), pde, com o tempo, derreter e trabalhar metais.
17.
A Arte no Neoltico refletiu todas essas conquistas tcnicas. O poder de observao e os aguados sentidos do caador-coletor do Paleoltico deram lugar a atividade mental e reflexiva do campons do Neoltico.
O estilo naturalista substitudo por um estilo mais simples e geomtrico, com sinais e figuras que mais sugerem do que representam os seres. Eis, a, a primeira grande transformao na histria da arte!
18. Pinturas do Neoltico: figuras com poucos traos e poucas cores. As formas so apenas sugeridas.
19. Pinturas do Neoltico Arglia.
20. Pinturas do Neoltico Arglia II.
21. As mudanas no novo estilo.
No foram, porm, apenas as caractersticas das formas representadas que sofreram mudanas. Os temas tambm mudaram: o ser humano passou a ser representado em suas atividades cotidianas e coletivas.
NOVO DESAFIO: sugerir movimento por meio da imagem fixa. Pinturas com cenas de danas coletivas, talvez ligadas ao trabalho de plantio e colheita, evidenciam que o artista de Neoltico venceu esse desafio de forma eficiente.
Preocupao com o movimento figuras cada vez mais leves, geis, pequenas e com poucas cores traos e linhas muito simples ESCRITA PICTOGRFICA: onde os seres e as ideias so representados por meio de desenhos.
22. A arquitetura no Neoltico.
MONUMENTOS MEGALTICOS: Monumentos feitos com grandes pedras; pedra monumental dos tempos pr-histricos; do grego mega= grande + lithos= pedra.
A grandeza e a dificuldade em se criar tais obras pressupem a utilizao de mo de obra abundante e a estruturao da sociedade.
O que levaria o homem a carregar por quilmetros blocos de pedras, organiz-los em fileiras, crculos ou ergu-los na forma de gigantescas mesas?
A resposta a essa pergunta que o homem deve ter sido motivado pela religio.
23. Os Monumentos Megalticos.MENIR (es): men= pedra; hir= compridas. Grandes blocos fincados no cho.
24. Os Monumentos Megalticos.DLMENS: dol= mesa; men= pedra. Dois ou mais menires fincados verticalmente no cho, sobre os quais repousa, horizontalmente uma terceira pedra.
25. Os Monumentos Megalticos.CROMLECHS: menires dispostos em crculos, normalmente em torno de um ou mais dolmens.
26. Cromlech de Stonehenge.
27.
importante lembrar que essas obras se espalharam por toda a Europa Ocidental, embora os exemplares mais importantes se encontrem na Gr-Bretanha, na Frana e na Espanha. No sem motivo que o smbolo desse perodo o famoso Cromlech de Stonehenge, na Gr-Bretanha. Sabe-se que essa obra, verdadeiramente arquitetnica, foi levantada em honra ao SOL porque sua estrutura inferior est orientada de maneira que coincide com o nascer do astro no dia mais longo do ano.
28. A Arte no Idade dos Metais.(de 6 mil anos atrs at o desenvolvimento da escrita)
No final do Neoltico, surge a Metalurgia, que deu origem a maior estruturao social e econmica e culminou com o aparecimento das civilizaes e da escrita.
Na Idade dos Metais, o ser humano j havia dominado a produo do fogo. Com isso, o artista pde comear a trabalhar o metal.
Tcnica da forma de barro.
Tcnica da cera perdida.
Esculturas de metal: representaes de guerreiros e de mulheres, so ricas em detalhes e servem de documento dos costumes do perodo.
29. Escultura Neoltica (guerreiro).
30. As tcnicas usadas nas primeiras esculturas de metal.
Tcnica da forma de barro.
O primeiro passo era fazer uma forma com o barro, dentro do qual era despejado o metal j derretido em um forno. Depois do esfriamento do metal, a forma de barro era quebrada, obtendo-se, ento, uma escultura com o formato anteriormente dado ao barro.
31. Tcnica da cera perdida.
Nessa tcnica, comea-se com a construo de um modelo em cera que era, depois, revestido de barro aquecido, tendo-se um cuidado de deixar nele um orifcio. Com o calor do barro, a cera derretia e escorria pelo orifcio, obtendo-se, assim, um objeto oco. Depois, por esse mesmo orifcio, preenchia o objeto com metal fundido. Quando este esfriava e endurecia, quebrava-se o molde de barro: dentro dele encontrava-se a escultura em metal, igual que o artista havia moldado em cera.
32. Tcnica da Cera Perdida.
33. P.S.:
Aula preparada a partir do livro Histria da Arte, de Graa Proena. Editora tica. Pginas 09 13.
Professor: Emerson Simes.
Fevereiro de 2011.