A arte de ler as mãos tcc

Download A arte de ler as mãos tcc

Post on 25-Jul-2016

248 views

Category:

Documents

5 download

DESCRIPTION

Autora Kellen Irene Rabelo Borges, Universidade do Estado de Par 2015 Trabalho de concluso de curso abordando os Saberes e Crenas do Quirlogo contemporneo.

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PAR

    CENTRO DE CINCIAS SOCIAIS E EDUCAO

    CURSO DE LICENCIATURA EM

    CINCIAS DA RELIGIO

    KELLEN IRENE RABELO BORGES

    A ARTE DE LER AS MOS:

    SABERES E CRENAS DO QUIRLOGO

    CONTEMPORNEO.

    Belm - PA

    2015

  • KELLEN IRENE RABELO BORGES

    A ARTE DE LER AS MOS:

    SABERES E CRENAS DO QUIRLOGO

    CONTEMPORNEO.

    Trabalho de Concluso de Curso apresentado como requisito

    para obteno de grau de Licenciatura Plena em Cincias da

    Religio, do Centro de Cincias Sociais e Educao, da

    Universidade do Estado do Par, sob a Orientao da Prof. Dr

    Maria Roseli Sousa Santos.

    Belm - PA

    2015

  • KELLEN IRENE RABELO BORGES

    A ARTE DE LER AS MOS:

    SABERES E CRENAS DO QUIRLOGO

    CONTEMPORNEO.

    Trabalho de Concluso de Curso apresentado a Universidade do

    e Estado do Par como requisito para obteno do grau de

    Licenciatura Plena em Cincias da Religio, do Centro de

    Cincias Sociais e Educao.

    Data da aprovao: / /

    Resultado: _______________________________________________

    Banca Examinadora:

    Prof Dr Maria Roseli Sousa Santos Orientadora.

    _______________________________________________

    Prof. Me Jos Antonio Mangoni/UEPA Avaliador.

    ________________________________________________

    Prof Me Marcia da Silva Carvalho/UNIPOP Avaliadora.

    ________________________________________________

  • In memria de minha av querida Raimunda da Conceio.

  • AGRADECIMENTOS

    Nesses agradecimentos no poderia faltar o sentimento de gratido que tenho por

    essa energia viva quase indizvel que estou habituada a chamar de Deus. Esse Deus que pode

    ser chamado por diversos outros nomes, compreendido de infinitas maneiras e expressado seja

    cataficamente ou apofaticamente. A esta manifestao, que nas Cincias da Religio podemos

    tambm chama-lo de hierofania, tenho uma profunda comoo de agradecimento.

    Gostaria de agradecer profundamente a minha famlia. Comeando pelos meus

    pais, Aracy e Luis, agradeo pelos seus ensinamentos, especialmente por sempre me dizerem

    que a maior herana que os pais podem deixar aos seus filhos a educao e amor pela

    leitura. Fao agradecimentos tambm as minhas irms: Smia e Luciane, duas mulheres que

    me ensinaram que ser profissionais em suas reas de atuao enfermagem e letras ter

    antes de tudo paixo pela profisso. Agradeo igualmente aos demais familiares que sempre

    estiveram ao meu lado, Tia Arailde, Tio Joaquim, assim como tambm meus primos, Jadson

    Magno e Jayne. Tambm agradeo, ao companheirismo que meu cachorro Thor nas

    madrugadas em que eu tecia esse trabalho de concluso de curso.

    Tenho um enorme agradecimento a fazer a Uriel Lopes, um irmo de alma, amigo

    e companheiro de cinco anos de caminhada. Obrigada por me fazer ter f e ver coragem no

    amor como j diz aquela linda composio de Rodrigo Amarante. Obrigada pela pacincia,

    pelo seu amor, respeito, pelas inmeras horas e dias de conversas sobre essa pesquisa.

    Agradeo pelas suas crticas como cientista social que ajudou a fazer ajustes a esse trabalho.

    Agradeo tambm aos meus amigos de graduao, em especial, Rafaela

    Figueiredo, Jessica Kerolaine, Stepheny Rahan e, Fabiola Coelho, que me ensinou a lutar sem

    desistir. Tambm agradeo a egressa do curso, Dyane Machado, pela sua amizade

    iluminadora. Eu no poderia esquecer de agradecer os meus caros amigos pelas conversas

    filosficas e esotricas: Keven Magalhes e Thiago Borba.

    Tambm agradeo a todos os professores do curso de Cincias da Religio pelo

    empenho como educadores e pesquisadores. Em especial a professora Roseli Sousa. Muito

    obrigada professora por me ensinar que um pesquisador precisa ser independente, assim como

    ter certeza do que quer pesquisar.

  • BORGES, Kellen. A ARTE DE LER AS MOS: saberes e crenas do quirlogo

    contemporneo. Trabalho de concluso de curso (Graduao em Cincias Religio) Universidade do Estado do Par, Belm, 2015.

    RESUMO

    O presente trabalho de concluso de curso resultado de pesquisas realizadas no campo de

    aplicao de tema a Arte de Ler as Mos. Essa temtica representa todo o complexo simblico dessa tcnica envolta de narrativas antigas. Ento a partir da tica das cincias da

    religio objetivou-se no geral: analisar como ocorrem as formas de apropriao de saberes

    Arte de Ler as Mos na contemporaneidade brasileira. E especificamente teve como objetivo:

    apresentar as narrativas e personalidades que compe a trajetria da leitura de mos, analisar

    o perfil daqueles que tm saber/conhecimento na Arte de Ler as Mos; e por fim,

    compreender como ocorrem as formas de apropriao Arte de Ler as Mos. No primeiro

    momento dessa pesquisa, atravs de um levantamento bibliogrfico, foram vistos alguns

    apontamentos sobre o universo da Arte de Ler as Mos por reconhecer que um assunto

    pouco conhecido e tambm abordado no espao acadmico. No segundo momento, para

    compreender como ocorrem na contemporaneidade brasileira os saberes voltado a Arte de Ler

    as Mos, apresento a pesquisa em sua natureza qualitativa para o desenvolvimento e

    finalizao desse trabalho. Os resultados apontam que possvel obter o saber e aprendizado

    para essa Arte atravs da tradio em famlia, atravs de cursos, e at mesmo por concepes

    que perpassam o fenmeno religioso.

    PALAVRAS-CHAVE: Arte de Ler as Mos; crenas; ecologia de saberes.

  • ABSTRACT

    This course conclusion work is the result of researches conducted on the effort of the theme of

    the Art of Hand Reading. This thematic represents all the symbolic complex of this technique shrouded on ancient narratives. So from the perspective of the sciences of religion

    this work aims in general to: examine how occur forms of appropriation of knowledge to Art

    of Hand Reading on Brazilian nowadays. And specifically aims: to present the stories and

    personalities that make up the trajectory of palm reading, analyzing the profile of those who

    have knowledge / expertise in Art of Hand Reading; and finally understand how occur forms

    of ownership to the Art of Reading Hands. At first this research, through a literature review,

    were seen some notes about the universe of Art of Hand Reading to recognize that is a little

    known subject and sparing discussed in academic space. In the second phase, to understand

    how they occur in the Brazilian contemporary knowledge aimed at the Art of Hand Reading,

    here I present the research in its qualitative nature to the development and completion of this

    work. The results show that is possible to obtain the knowledge and learning for this Art

    through the family tradition, through courses, and even by conceptions that pervade the

    religious phenomenon.

    KEYWORDS: Art of Hand Reading; Beliefs; Ecology; Knowledges.

  • LISTA DE ILUSTRAES

    FIGURA 1 Um resumo da linguagem simblica da leitura de mos ....................................... 11

    FIGURA 2 Na superfcie de Samudra, Vishnu e Lakshmi na serpente infinita ....................... 20

    FIGURA 3 Pgina de um manuscrito de XV Alguns smbolos nas mos ............................. 24

    FIGURA 4 Parte de um manuscrito do sculo XV Os dedos e o astros................................ 24

    FIGURA 5 Tratado do sculo XVI atribudo a Andrea Corvus Algumas Linhas. ................ 24

    FIGURA 6 Adrien Adolphe Desbarolles ................................................................................. 28

    FIGURA 7 William Warner, o Conde Louis Hamon (Cheiro). ............................................... 29

    QUADRO 1 Estratgia para a seleo dos intrpretes ............................................................. 36

    QUADRO 2 Desdobramento da estratgia de seleo virtual .................................................. 36

    QUADRO 3 Diviso didtica do questionrio ......................................................................... 38

    QUADRO 4 Perfil dos intpretes dessa pesquisa ..................................................................... 48

  • SUMRIO

    1. INTRODUO .................................................................................................................... 9

    1.1. Motivaes e Objetivos ....................................................................................................... 9

    1.2. A rea de aplicao dessa pesquisa .................................................................................. 11

    1.3. Estrutura do TCC ............................................................................................................... 12

    2. NARRATIVAS E PERSONALIDADES DA LEITURA DE MOS ............................ 14

    2.1. hast Jyotish e hast Samudrika Shastra ............................................................................... 14

    2.2. Mito e Lendas ................................................................................................................... 18

    2.2.1. As Marcas Auspiciosas ................................................................................................... 19

    2.2.2. Personagens lendrias do Ocidente. ............................................................................... 21

    2.3. Vestgios da leitura de mos na Europa ............................................................................ 22

    2.3.1. D Arpentigny e Desbarolles .......................................................................................... 25

    2.3.2. A Quirologia do sculo XX ............................................................................................ 28

    3. UNIVERSO METODOLGICO-TERICO ................................................................. 32

    3.1. Horizontes Metodolgicos ................................................................................................. 32

    3.1.1. Levantamento Bibliogrfico: o estado da Arte.. ............................................................. 33

    3.1.2. A construo da pesquisa qualitativa.............................................................................. 35

    3.2. Perspectivas Tericas. ....................................................................................................... 40

    3.2.1. O vasto campo de saberes. .............................................................................................. 40

    3.2.2. O fenmeno religioso no Brasil. ..................................................................................... 43

    4. O QUIROLOGO CONTEMPORNEO ......................................................................... 48

    4.1. O Perfil dos Intrpretes.. .................................................................................................... 48

    4.2. Apropriao dos saberes .................................................................................................... 50

    4.3. Ensino e Prtica da ALM................................................................................................... 54

    5. CONCLUSES E CONSIDERAES FINAIS ............................................................ 56

    REFERNCIAS ....................................................................................................................... 59

    APNDICES ............................................................................................................................ 62

    ANEXOS .................................................................................................................................. 64

  • 9

    1. INTRODUO

    1.1. MOTIVAES E OBJETIVOS.

    Diversas foram as tcnicas desenvolvidas no decorrer da histria da humanidade

    com a finalidade de revelar mensagens ocultas aos olhos dos leigos. O acesso ao universo

    desses mtodos tem um caminho curioso, porque so ferramentas que antes de tudo exigem

    conhecimentos e saberes para auxiliar na decodificao dos smbolos e, dentre as mltiplas

    praticas optei por abordar a leitura de mos. O primeiro contato com essa arte usufruir no ano

    de 2010, onde tive a oportunidade de conhecer uma mulher que se reconhecia como crist e

    estudante do espiritismo. Certo dia, depois de vrios assuntos abordados por ns, ela tomou

    para si as minhas mos e apontou as linhas, os sinais e montes se apresentam na mesma e

    quais eram seus significados.

    No ano de 2012, poca que adentrei no espao acadmico por meio do curso de

    Licenciatura Plena em Cincias da Religio, a partir de outra tica passei a observar ainda

    mais que diversas sociedades em diferentes pocas apresentavam seus mtodos de consulta

    oracular e adivinhaes para diversas questes sociais: ritos de cura, cerimnias religiosas,

    entre outros. Uma das referncias de extrema importncia que estive em contato durante a

    academia foi o livro de Evans Prietchard, Bruxaria, Orculos e Magia entre os Azandes

    (2005). Tal livro apresenta uma anlise aos moldes de um funcionalismo sobre os orculos, a

    magia e a bruxaria na dinmica da sociedade Azande.

    Ainda no ano de 2012, participei de uma oficina intitulada Poema Orculo: a arte e

    a espiritualidade nas tradies religiosas 1. Nessa oficina pude observar e interagir com o

    tar, o pndulo, as runas e entre outras coisas. Em contanto com tais mtodos pude perceber

    que no sabia como interpret-los, pois me faltava conhecimento e saber sobre essas prticas.

    Ento especulei que para entender uma mensagem desses objetos, preciso conhecer e saber

    no s a tcnica, mas especialmente a linguagem simblica. Notei que cada ferramenta com

    as quais estive em contato requeria uma compreenso que descodificasse os smbolos. Um

    leigo no assunto no compreende as informaes simblicas de tais artifcios se no possuir

    conhecimento e saber sobre elas. Apenas algum especializado, ou melhor, que conhece e tem

    saber sobre a linguagem simblica, pode decodificar a informao e revelar a mensagem.

    1 Evento Livros Sagrados: os registros da f, realizado no perodo 19 a 23 de maro de 2012, no Centro de

    Eventos Ismael Nery - Fundao Cultural do Par Tancredo Neves (Av. Gentil Bitencourt, 650 - Nazar, Belm -

    PA, 66035-340).

  • 10

    A partir dessas experincias em conjunto com as informaes que as Cincias da

    Religio estavam proporcionando, observei que em diferentes contextos e pocas, desde as

    antigas civilizaes at as sociedades contemporneas existiriam e ainda existem pessoas que

    exercitam a prtica de compreender a linguagem simblica seja de orculos ou adivinhaes.

    Pessoas que tm conhecimentos e saberes voltado, como por exemplo, para o tar, o pndulo,

    as runas e a leitura de mos ora chamada de Quiromancia ou tambm por Quirologia. Sem

    privilegiar as problemticas envoltas dos significados e das peculiaridades que os termos

    quiromancia e quirologia podem apresentar, procurei ficar concentrada primeiramente no

    tema da leitura de mos como um todo.

    No entanto, leitura de mos um termo muito modesto que no faz juzo a essa

    complexa prtica, j a quiromancia e a quirologia envolveriam muitas outras questes que no

    cabem propriamente nessa pesquisa. Ao considerar tais aspectos procurei uma nomenclatura

    que acolhesse expusesse a complexa tcnica da leitura de mos e as suas outras

    nomenclaturas. Dessa forma, a Arte de Ler as Mos uma nomenclatura que abarcam todas

    essas particularidades que pontuei, de...